inserção no sistema único de assist. social

Download Inserção no sistema único de assist. social

Post on 15-Jun-2015

414 views

Category:

Documents

8 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO SCIO ECONMICO PROGRAMA DE PS GRADUO EM SERVIO SOCIALFabiana Luiza NegriO EXERCCIO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL E A PRECARIZAO NO MUNDO DO TRABALHO: ENSAIOS SOBRE SUA INSERO NO SISTEMA NICO DE ASSISTNCIA SOCIAL.Florianpolis 2011

2. Fabiana Luiza NegriO EXERCCIO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL E A PRECARIZAO NO MUNDO DO TRABALHO: ENSAIOS SOBRE SUA INSERO NO SISTEMA NICO DE ASSISTNCIA SOCIAL.Dissertao submetida ao Programa de Ps-graduao em Servio Social da Universidade Federal de Santa Catarina para a obteno do Ttulo de Mestre em Servio Social. Orientadora: Prof. Dra. Claudia Mazzei NogueiraFlorianpolis 2011 3. Fabiana Luiza NegriO EXERCCIO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL E A PRECARIZAO NO MUNDO DO TRABALHO: ENSAIOS SOBRE SUA INSERO NO SISTEMA NICO DE ASSISTNCIA SOCIAL.Esta Dissertao foi julgada adequada para obteno do Ttulo de Mestre, e aprovada em sua forma final pelo Programa de Ps Graduao em Servio Social.Florianpolis, 25 de fevereiro de 2011._____________________________________ Professor Dr. Helder Bosca Sarmento Coordenador do Programa de Ps Graduao em Servio Social Banca Examinadora:_____________________________________ Professora Dra. Claudia Mazzei Nogueira Orientadora Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC_____________________________________ Professora Dra. Ivete Simionatto Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC_____________________________________ Professora Dra. Maria Carmelita Yazbek Pontifcia Universidade Catlica de So Paulo PUC 4. Para minha linda filha Isadora, sentido real da minha vida e inspirao, que com seu sorriso encanta a todos e esteve sempre presente nesta caminhada. 5. AGRADECIMENTOS Aos meus pais e ao meu irmo que sempre me estimularam e incentivaram aos estudos vibrando intensamente com minhas vitrias. Ao meu companheiro e grande amor Edivan, que ficou ao meu lado nos vrios momentos desta caminhada apoiando-me e sendo meu porto seguro. s amigas Iraci e Deborah que me incentivaram e compartilharam os momentos iniciais encorajando-me para seguir este caminho. minha tia Zeli e famlia pela acolhida, pelo carinho e receptividade. Aos amigos de Mestrado que estiveram presentes nos momentos de aprendizado e descontrao. minha professora e orientadora Claudia pela dedicao, confiana e contribuio que no faltaram no processo de orientao. Aos professores, coordenadores e secretrias do Programa de Ps-graduao em Servio Social pela contribuio no processo de formao. Aos professores Ricardo e Ivete pelas valiosas contribuies na banca de qualificao que possibilitaram os rumos dessa dissertao. Aos colegas assistentes sociais dos municpios pesquisados pela importante contribuio e razo de ser da pesquisa. A bolsista Vanessa que esteve junto na coleta dos dados prestando importante contribuio na elaborao dessa dissertao. Aos professores que integraram a banca de defesa dessa dissertao pelas importantes contribuies. todos que direta ou indiretamente contriburam para o desenvolvimentos dessa dissertao. 6. Ando devagar porque j tive pressa Levo esse sorriso porque j chorei demais Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe [...] Penso que cumprir a vida seja simplesmente Compreender a marcha e ir tocando em frente Como um velho boiadeiro levando a boiada Eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou [...] Cada um de ns compe a sua histria Cada ser em si carrega o dom de ser capaz De ser feliz [...] preciso amor pra poder pulsar, preciso paz pra poder sorrir, preciso chuva para florir Ando devagar porque j tive pressa. Almir Sater e Renato Teixeira 7. RESUMONessa dissertao elaboraram-se reflexes acerca das transformaes no mundo do trabalho que a partir da sua precarizao implicou em importantes inflexes classe trabalhadora. Bem como se construiu reflexes sobre a desregulamentao do Estado, com o seu processo de contrarreforma, resultando na fragilizao das polticas sociais. Nessa pesquisa analisam-se as condies de trabalho dos assistentes sociais no mbito da poltica de assistncia social, utilizando-se como base do estudo as referidas transformaes no mundo do trabalho e a desregulamentao do Estado, com sua contrarreforma. Para realizar a anlise desenvolveu-se uma pesquisa de campo qualitativa com assistentes sociais que trabalham na poltica de assistncia social em onze municpios do oeste de Santa Catarina. Nesse sentido desenvolveuse esta pesquisa com base nas categorias de anlise: mudanas no cotidiano profissional; avanos, desafios e limites ao exerccio profissional; participao do assistente social no planejamento da poltica; articulao do projeto tico-poltico-profissional; autonomia profissional; precarizao do trabalho e as polticas sociais no atendimento das demandas dos usurios. Assim buscou-se construir uma reflexo e anlise sobre o exerccio profissional dos assistentes sociais e as atuais condies de trabalho dos profissionais diante das transformaes do mercado, do Estado e da Sociedade Civil. No campo da poltica de assistncia social ocorreram importantes mudanas, as quais precisam ser apreendidas pelos profissionais. Dessa forma propese que os assistentes sociais devem repensar seu exerccio profissional instituindo o fortalecimento da interveno profissional a partir do trabalho direcionado a defesa dos direitos e a ampliao da cidadania. Palavras chave: precarizao do trabalho, desregulamentao do Estado, assistncia social e exerccio profissional. 8. ABSTRACTIn this dissertation were prepared reflections on transformations in the world of work from its precarious resulted in significant departures from the working class. Well built as reflections on the deregulation of the state, with its process of counter, resulting in the weakening of social policies. In this research we analyze the working conditions of social workers in social welfare politics, using as the basis of study such changes in the world of work and the deregulation of the state, with its counter reforms. To perform the analysis developed a qualitative field research with social workers at social welfare politics in eleven counties in western Santa Catarina. In that sense this research was developed based on the categories of analysis: changes in daily work, progress, challenges and limits to professional practice, participation in social politics planning, articulation of the ethical-political-professional, professional autonomy, insecurity labor and social policies in meeting the demands of users. So we tried to build an analysis and reflection on the professional practice of social workers and the current working conditions of health professionals in the market changes, the State and Civil Society. In the field of social welfare politics there were important changes, which must be learned by professionals. Thus it is proposed that social workers should improve their professional practice by introducing the strengthening of professional intervention from the work aimed at expanding rights and citizenship. Keywords: precarious employment, deregulation of the state, social and professional. 9. LISTA DE QUADROSQuadro 01 Equipe de Referncia do CRAS .................................... 135 Quadro 02 Equipe de Referncia do CREAS ................................. 136 10. LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLASABEPSS Associao Brasileira de Ensino e Pesquisa em Servio Social AMOSC Associao dos Municpios do Oeste de Santa Catarina ANASSELBA Associao Nacional do Empregado da Legio Brasileira da Assistncia BPC Benefcio de Prestao Continuada CCQ Crculo de Controle de Qualidade CFESS Conselho Federal de Servio Social CIB Comisso Intergestores Bipartite CIT Comisso Intergestores Tripartite CNAS Conselho Nacional de Assistncia Social CRAS Centro de Referncia de Assistncia Social CREAS Centro de Referncia Especializado de Assistncia Social CRESS Conselho Regional de Servio Social ENESSO Executiva Nacional de Estudantes de Servio Social FMI Fundo Monetrio Internacional LBA Legio Brasileira de Assistncia LOAS Lei Orgnica da Assistncia Social MDS Ministrio do Desenvolvimento Social e Combate Fome NOB Norma Operacional Bsica OMC Organizao Mundial do Comrcio ONG Organizao no governamental OSCIP Organizao da Sociedade Civil de Interesse Pblico PAIF Programa de Ateno Integral s Famlias PBF Programa Bolsa Famlia PNAS Poltica Nacional da Assistncia Social PLP Projeto de Lei e outras Proposies PPA Plano Plurianual RH Recursos Humanos SUAS Sistema nico da Assistncia Social 11. SUMRIO1. INTRODUO ............................................................................... 24 2. A PRECARIZAO DO TRABALHO E O EXERCCIO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL ................................ 33 2.1. AS TRANSFORMAES NO MUNDO DO TRABALHO ........ 33 2.2. A REESTRUTURAO PRODUTIVA E O EXERCCIO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL .................................... 51 2.2.1. Consideraes Iniciais sobre Trabalho e o Servio Social ..... 71 3. ANLISES PRELIMINARES SOBRE O ESTADO E AS POLTICAS SOCIAIS NA CONTEMPORANEIDADE ................ 86 3.1. O ESTADO E AS POLTICAS SOCIAIS..................................... 86 3.1.1. As Polticas Sociais no Brasil a partir da Dcada de 1980 ..... 93 3.1.1.1. As Polticas Sociais e o Governo Lula ................................... 103 3.2. UM BREVE RELATO SCIO-HISTRICO DA ASSISTNCIA SOCIAL NO BRASIL ........................................................................ 108 3.3. SUAS: CONSTRUINDO A POLITICA DE ASSISTNCIA SOCIAL BRASILEIRA...................................................................... 115 3.3.1. A Focalizao nos Programas de Transferncia de Renda . 125 4. A POLTICA DE ASSISTNCIA SOCIAL E O EXERCCIO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL .............................. 132 4.1. O SUAS E OS TRABALHADORES DA POLTICA DE ASSISTENCIA SOCIAL: UMA PROPOSTA DE POLTICA DE RECURSOS HUMANOS EM CONSTRUO ................................ 132 4.2. O EXERCCIO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL NO SUA