inroduÇÃo a filosofia

Download INRODUÇÃO A FILOSOFIA

Post on 03-Jul-2015

789 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

FUNDAMENTOS FILOSFICOS DA EDUCAO

CONCEITO E SIGNIFICADO DE FILOSOFIA

Introduo Diferente dos animais, o homem um ser que age, que pensa conforme sua conscincia e est no direito de dizer que tambm, por mais simples que seja, um amigo da sabedoria. Digo isso porque impossvel que todo homem, exceto os que so dotados de patologias mentais, so capazes de pensar de forma lgica e possuem certo tipo de olhar investigativo. So capazes de formular perguntas e de dar respostas. No se pode atribuir que todas as pessoas, que so capazes de questionar e de pensar de forma lgica, so filsofos, pois indivduos comuns so humanos que carregam em si, em um momento ou em outro, uma inquietao intelectual ou at mesmo um descontentamento com o mundo atravs da forma de ver as coisas e com o modo de viver. Para os seres humanos que possuem mtodos (de investigao, de estudo, de anlise) e que so capazes de no permitir-se alienar pelo sistema de organizao mundial, podem ser considerados filsofos, pois " o filosofo , de certa forma, um exilado: est-no-mundo,mas luta para no se deixar possuir por ele e procura salvar sua liberdade interior para servir verdade, como forma de engajamento, como forma desse seu serno-mundo. um exilado que no apenas um expectador." (ULHA, 2002: 09)

Em busca de uma definio Uma pergunta extremamente complicada e difcil de ser respondida com total preciso se refere s diversas tentativas de conceituar e definir a filosofia. Mas na verdade o que a filosofia? Seria muito fcil dar uma resposta curta, direta e nada satisfatria: filosofia tudo aquilo que os filsofos fazem. Mas o que tudo aquilo que os filsofos fazem? Do grego philosophia (philos = amante/amigo, sophia=saber) derivou-se a palavra filosofia, que, com este termo, entende-se um modo de saber que se difere dos modos comuns, ou seja filosofia amor a sabedoria, e o filsofo o amigo ou o amante do saber. Entretanto essa definio vasta no carrega em si uma especificidade satisfatria, pois se todos os homens que so amigo do saber ou amantes do sabedoria so filsofos e o no amantes no so! Na atualidade qual o significado desta palavra? Qual o valor atribudo a ela? Ser que possvel no ser to abrangente em relao definio da filosofia? Uma das tentativas que se tem presenteado em discusses em Instituies de Ensino que a filosofia uma forma de pensar, pensar de forma racional e no aceitar definies, teorias e conhecimentos prontos e acabados. Acredito que a Filosofia se origina de tudo aquilo que existe, que posto em julgamento, em critica, tudo aquilo que posto em dvida. No meio educacional e no popular notado que a filosofia pode muito bem ter sido gerada a partir do momento em que o homem adquiriu conscincia de que era um ser dotado de curiosidades e de alto

poder investigativo em relaes aos outros seres vivos. Seria at certo ponto bastante vlido dizer que a filosofia o estudo do pensamento humano, porm estudar o pensamento no uma atividade exclusiva da filosofia, pois, as demais cincias tambm se ocupam em estudar o pensamento humano voltado para uma especificidade a qual se busca. Conforme Mondin a filosofia "um conhecimento, uma forma de saber e, como tal, tem sua esfera particular de competncia; sobre esta esfera busca adquirir informaes vlidas, precisas e ordenadas. Mas enquanto fcil dizer qual a esfera de competncias das varias cincias experimentais, no igualmente cmodo delimitar o campo de pesquisa prprio da filosofia."(1981: 05) Segundo Palcios citando Ulha, afirma que a filosofia "um sistema coerente de conceitos e princpios tericos muito bem articulados entre si e voltados para a explicao da essncia da realidade e para a fundamentao critica do prprio conhecimento" (1996: 34) Mas ser que todas as correntes filosficas se ocupam em investigar e estudar a essncia da realidade e de todas as coisas? Para responder essa questo basta vasculhar na longa historia da filosofia e vislumbraremos que "nem todas as filosofias pretendes explicar essncias; h algumas que no s negam a possibilidade de as conhecermos, mas negam as existncias mesma de tais essncias."(PALCIOS, 1996: 34) Segundo Mondin (1981: 05) esclarece que a filosofia tem sua definio e seu conceito diferente para cada filsofo pois, cada filosofo possuem caractersticas singulares na forma de pensar e de ver o mundo. Deste modo ele cita que "Aristteles, o primeiro a pesquisar rigorosamente e sistematicamente a natureza desta disciplina, diz que a filosofia estuda as causas ultimas de todas as coisas. Ccero define filosofia como sendo o estudo das causas humanas e divina das coisas. Descartes afirma que a filosofia ensina a bem raciocinar. Hegel concebe a filosofia como saber absoluto. Whitehead julga que seja tarefa da filosofia fornecer uma explicao orgnica do universo." Se formos buscar em toda a historia da filosofia encontraremos diversas definies a respeito da questo. Com isso importante dizer que "se todos tivessem a mesma compreenso do que filosofia, no haveriam correntes filosficas antagnicas e tampouco haveria debate filosfico" (PALCIOS, 1996: 38) A palavra filosofia no decorrer da histria da humanidade adquire vrias definies e ganha uma imensa dimenso so inmeras as reflexes sobre tal tema e historicamente a palavra ganha uma amplitude de difcil definio. J que est sendo to rduo pesquisar e definir qual a verdadeira e a cabvel definio do que a filosofia. Ser to dolorido e penoso fazer uma ou mais tentativas de busca da sua utilidade?

Em busca de uma utilidade Qual a funo da filosofia? Qual a sua utilidade para o mundo? Qual a sua importncia para a

evoluo dos seres humanos? Pois bem, para responder tais perguntas necessrio afirmar que "o que se quer dizer, porm, que seja em que campo for, a filosofia sempre terica" (ULHA, 2002: 08) Em relao as questes e as dvidas filosficas filosficos, Mondin (1981) afirma que existem os seguintes problemas: Lgico Gnosiolgico Lingstico Cosmolgico Antropolgico Metafsico Religioso tico Pedaggico - Poltico e social Esttico Histrico Axiolgico Cultural. Porem existem outros problemas filosficos que so originados com o passar do tempo. E os principais sistemas filosficos so: Escola Jnica; Escola de Elia; Escola Atomstica; Escola Sofista; Escola Platnica; Escola Aristotlica; Escola Estica; Escola Epicurista; Escola Neoplatonica; Escola Agostiniana; Escola Tomista; Escola Franciscana; Escola Racionalista; Escola Empirista; Escola Iluminista; Escola Idealista; Escola Voluntarista; Escola Positivista; Escola Marxista; Escola Existencialista e Escola Neopositivista. Nas mais variadas escolas e correntes filosficas importante dizer que nenhuma das teorias criadas e originadas nos sistemas filosficos (escolas filosficas) podem ser cobrados em relao a sua eficcia na aplicao prtica, pois "No essa a funo delas, ou seja no funo delas dar receitas. Assim por exemplo, quando a tica trata da moral , ela o faz tomando esta ultima como objeto terico, ou seja, como algo que para ser explicado, para ser esclarecido no que , algo cujo ser deve ser elucidado" (ULHA, 2002: 08) A filosofia no se preocupa exclusivamente em se tornar a ditadora de todas as cincias e de todas as definies porque "ela no est preocupadas em ditar normas, em fazer recomendaes (...) sua preocupao, ou seja, a intenso filosfica a de ver o que a coisa (coisa aqui no sentido de objeto)." (ULHA, 2002: 08) O valor da filosofia muito rico em qualquer contexto histrico da civilizao humana, pois a atuao filosfica a reflexo sobre a realidade, seja qual for, descobrindo e at redescobrindo a importncia da sabedoria em si, ou seja, " para isso que serve a filosofia, ou seja, ela um instrumento de que a razo humana se utiliza para tentar compreender o mundo, o conjunto de nossas experincias, a Lebnswelt, a prpria razo." (ULHA, 2002: 08)

Consideraes finais No decorrer de toda a histria foi possvel perceber que os conceitos e as definies acerca da palavra "filosofia" so amplos e dinmicos. Isso implica que o objeto de estudo da filosofia pode ser o tudo porque todas as coisas e acontecimentos podem ser estudados, analisados em nvel filosfico, pois a filosofia estuda de forma exaustiva toda a realidade. E sendo assim, somente a filosofia se ocupa dos problemas gerais e universais do mundo sem ter em si uma particularidade exclusiva. Desta forma toda tentativa de definir o que filosofia e qual o seu papel est condenado ao fracasso. Referncias bibliogrficas MONDIN, Battista. Introduo a Filosofia: problemas, sistemas, autores, obras. 9 edio. So Paulo: Paulus, 1981.

PALCIOS, Gonalo Armijos. Filosofia, impossvel defini-la. Revista Filsofos. Universidade Federal de Gois. V. 01. N 01. Goiania-GO: Editora da UFG, jan/jun 1996. pp. 33-51 ULHA, Joel Pimentel. Filosofia: para que serve? Revista Fragmentos de Cultura. Instituto de Filosofia e Teologia de Gois; Sociedade Goiana de Cultura/Universidade Catlica de Gois (UCG) V.12. Especial. Goiania-GO: Editora da UCG, out. 2002. Filosofia um termo de origem grega que significa etimologicamente 'amizade' ou amor pela sabedoria (philo = aquele ou aquela que tem um sentimento amigvel; sophia = sabedoria). O filosofo aquele que ama ser sbio ou que tem amor pela sabedoria. O que indica na filosofia uma disposio interior de quem estima o saber, ou o estado de esprito da pessoa que deseja o conhecimento, o procura, o respeita. (CHAU, 2006, p.25) No podemos entender a filosofia como sendo algo distante da vida das pessoas. Tambm no algo abstrato, uma pura especulao. O filosofar subentende um sujeito que capaz de fazer uma leitura da realidade e a partir da produzir um pensamento, uma reflexo prpria. A investigao filosfica surgiu na Grcia (na Jnia, no sculo VI a. C.) quando alguns gregos, admirados e espantados com a realidade, insatisfeitos com as explicaes que a tradio lhes dera, comearam a fazer perguntas (CHAU, 2006, p.25). Podemos resumir tais perguntas da seguinte maneira: O O Sobre que qu