Informativo Tabocas - 5ª Edição

Download Informativo Tabocas - 5ª Edição

Post on 23-Oct-2015

26 views

Category:

Documents

16 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>informativo</p><p>O ano de 2012 foi marcado por muitas aes de segurana</p><p>O lanamento de cabos a ltima etapa de uma obrapgina 2 pgina 7pgina 6</p><p>Subestao Lechuga est em fase nal </p><p>Publicao Interna Tabocas - Ano IN 5 - Dezembro/2012</p><p>Tabocas em destaque na Revista O Empreiteiro</p></li><li><p>2N 4 - Dezembro/2012</p><p>O ano de 2012 est chegando ao fim, e a Tabocas comemora os bons resulta-dos. Ele foi de grandes desafios e, jun-tos, conseguimos super-los com dedi-cao e empenho. Todas as conquistas foram alcanadas com a unio dos nos-sos profissionais, que no medem esfor-os para realizar bons trabalhos e fazer com que a empresa ganhe destaque no mercado. Resultado disso foi o nosso re-conhecimento como uma das 500 gran-des empresas do setor pela Revista O Empreiteiro.</p><p>Durante este ano, destacamos tam-bm os grandes investimentos realizados, os novos trabalhos, que estaro a todo vapor em 2013, e o que ser concludo ainda em dezembro, a subestao Le-chuga. Esse ltimo nos trouxe muitos de-safios e em sua fase final, conseguimos superar mais um trabalho e entreg-lo com qualidade. E o mais importante: levar energia e desenvolvimento para mais uma regio do pas, o Amazonas. </p><p>Nossos prximos passos esto foca-dos na obra no Estado de Pernambuco, que tambm ir abranger Alagoas e a Pa-raba. Esse ser o maior empreendimen-to, at ento, que iremos realizar, com 803km de extenso. Outro trabalho ser em Minas Gerais e ligar Bom Despacho a Ouro Preto. O ano de 2013 vai comear com muitas atividades e novos desafios, mas esses so meros detalhes perto de uma equipe da qualidade que ns temos. Contamos com vocs em mais um ciclo, com a certeza de que estaremos sempre em destaque no mercado.</p><p>Um timo ano para todos e boas festas!</p><p>Caio BarraFlvio Resende </p><p>Prontos para mais um ano!</p><p>A ltima etapa da construo</p><p>Editorial Passo a passo</p><p>Aps os trabalhos de montagem e reviso de torres e estruturas, entra em ao o processo de lanamento de cabos. Essa etapa abrange diversas outras atividades, como a construo da proteo ao longo da linha, iamento de ca-deias, lanamento dos cabos pilotos, cabos para-raios e condutores, regulagem dos cabos, grampeao e ancoragem. A produo mdia para essa atividade em linhas de transmisso de 500kV de 30km, ao ms.</p><p>De acordo com Ronildo Nascimento, da Se-o Tcnica e Planejamento, para a realizao da etapa final preciso uma equipe preparada. Essas atividades so realizadas por trabalha-dores qualificados e com vasta experincia. Alm disso, capacitamos e treinamos a mo de obra local para que novos profissionais possam prestar esse servio. Ele acrescenta que, as-sim como em todas as etapas, o lanamento de cabos requer tambm cuidados especiais e muita ateno para que tudo ocorra perfei-tamente.</p></li><li><p>3 N 4 - Dezembro/2012</p><p>Trabalho reconhecido</p><p>Praticando a organizaoVoc sabe qual o papel do Centro de In-</p><p>formao e Documentao? O setor res-ponsvel por receber, organizar, armazenar e emprestar toda a documentao da empresa de 2001 a 2012 para, futuramente, con-centrar os materiais em um banco de dados. Tal ao facilitar a busca de informaes e o atendimento das demandas dos colabora-dores. A rea conta com dois profissionais responsveis pela gesto.</p><p>Para isso, h dois anos a Tabocas tem atuado com uma empresa terceirizada, para organizar a documentao da empre-sa. Adotamos uma nova metodologia para manter tudo em ordem e garantir um atendi-mento de qualidade na hora das consultas, explica Andreza Gomes do Carmo, assisten-te administrativo. Ela acrescenta que, para a eficincia desse trabalho, o compromisso dos colaboradores da Matriz, Almoxarifado e obras essencial.</p><p>Giro Tabocas</p><p>No dia 15 de outubro, a su-bestao Lechuga recebeu a visita do Ministro de Minas e Energia, Edison Lobo, que es-teve no empreendimento para conferir a reta final da obra, com previso de entrega para o fim do ano, junto com o diretor de engenharia da Eletronorte, Ade-mar Valoci e outros convidados. O Ministro ressaltou que a su-bestao uma das maiores do Brasil e garantir que o abasteci-mento de energia eltrica do Es-tado seja firme e confivel para a populao. A obra interligar a hidreltrica de Tucuru a Manaus.</p></li><li><p>4N 4 - Dezembro/2012</p><p>Compartilhe essa ideia</p><p>A Tabocas tem um significado especial para Paulo Saldanha, do Financeiro, Mark Souto, da Seo Tcnica de Obra, Eduardo, do Jurdico, </p><p>Uma empresa no caminha sem os seus colaboradores. So eles a chave para o suces-so e, para isso, necessrio ouvi-los para se obterem bons resultados. Pensando nisso, a empresa foca na importncia da Caixa de Sugesto Tabo-cas, uma ferramenta que pos-sibilita aos profissionais propor ideias de melhorias e fazer crticas para um ambiente de trabalho mais agradvel.</p><p>Andreza Carmo, assisten-te administrativo, relata que, nos dias de hoje, o profissio-nal precisa se posicionar frente s mudanas para se destacar </p><p>no mercado de trabalho. A Ta-bocas nos possibilita isso por meio do programa de suges-tes, pois a caixa um canal aberto entre ns e a empresa. Acredito e incentivo essa ideia. Mariana Rezende, recepcionis-ta, concorda com a colega e acrescenta: O colaborador se sente vontade para sugerir aes que visem ao bem-estar de todos dentro da companhia, focando sempre na busca pela melhoria contnua. </p><p>A banda Los Timbokeiros formada por colaboradores da empresa</p><p>Nosso colaborador</p><p>Um pouco de rock n roll</p><p>Institucional</p><p>Glauce, da Contabilidade, e Osmar, de Suprimentos. Foi atravs da em-presa que eles se conheceram, em 2005, e formaram a banda Los Tim-bokeiros. Quando nos unimos para tocar, recebemos o apoio das che-fias e diretorias. Ensaivamos nas dependncias do antigo Almoxarifa-do, logo aps o nosso tradicional fu-tebol. A partir da, no paramos mais e passamos a nos apresentar em eventos comemorativos internos, explica um dos integrantes.</p><p>O Los Timbokeiros conserva o bom e velho rock n roll, mas eles </p><p>dizem que, durante os eventos, tambm se arriscam em outros estilos para fazer da apre-sentao uma divertida festa. </p><p>O motorista Dirceu Luis da Silva apoia a utilizao da Caixa de Sugesto</p></li><li><p>5 N 4 - Dezembro/2012</p><p>Em agosto deste ano, a Tabocas entrou mais uma vez no ranking da engenharia brasileira, fi-gurando na 21 posio na categoria Construo Mecnica &amp; Eltrica pela Revista O Empreiteiro. Essa conquista ainda rendeu um bom fruto: a empresa foi entrevistada pelo jornalista Augusto Diniz e ganhou destaque na edio de outubro da publicao. O entrevistado foi Caio Barra, diretor presidente, e para ele foi um prazer poder contar aos leitores um pouco da histria da empresa, bem como destacar seus trabalhos e a importn-cia deles. Fico satisfeito em poder falar sobre a Tabocas e todos os empreendimentos realiza-dos at ento. Estar entre as melhores um grande passo; vamos mostrar a todos que este s o comeo e que podemos nos destacar ainda mais, frisa.</p><p>A revista fez uma matria de cinco pginas nessa edi-</p><p>o e, para a sua produo, o jornalista veio para Belo Horizonte conversar com o diretor e apurar a histria e os trabalhos da Tabocas. O texto conta com informaes sobre como tudo come-ou, passando pela escolha do nome, a primeira sede e as atividades iniciais; ressalta o nmero de profissionais que esto envolvidos nos em-preendimentos, a diversidade cultural e um dos maiores desafios enfrentados pela equipe, a obra no Amazonas, que ser entregue em dezembro. A matria ainda relaciona os novos projetos que marcaro o ano de 2013, a construo da nova sede e tambm o Grupo Tabocas.</p><p>Caio Barra destaca que todas as conquistas at ento so fruto de um intenso trabalho feito por profissionais qualificados e dedicados, e que cada um deles foi responsvel por esse atual resultado, que mantm a Tabocas como destaque no seu segmento. Estamos vivendo </p><p>o nosso melhor momento na construo de linhas de transmisso e subestaes de energia, especialmente na regio Norte do pas. A nossa meta que o fatura-mento chegue a R$ 210 mi-lhes neste ano, frisa.</p><p>A histria da Tabocas foi retratada na edio de outubro da revista</p><p>Destaque na mdia</p><p>Estamos vivendo o nosso melhor momento na construo de linhas de transmisso e subestaes de energia.</p><p>Negcio</p></li><li><p>6N 4 - Dezembro/2012</p><p>Por dentro da obra</p><p>Mais um trabalho de sucesso</p><p>A misso no Amazonas foi cumprida. Vivenciamos aqui o problema da po-pulao com o abasteci-mento de energia eltrica, e fico feliz em poder con-tribuir com essa melhoria.</p><p>Carlos Humberto Pena Canas, engenheiro de </p><p>produo</p><p>Essa obra um marco para a regio, e foi gratificante po-der fazer parte dessa histria. Hoje, podemos olhar para trs e conferir um excelente trabalho realizado, fruto de todos aqueles que vestiram a camisa da Tabocas.</p><p>Fernando Pinheiro, engenheiro eletricista</p><p>Foi uma honra estar na linha de frente desse empreendi-mento indito e de tamanha importncia para a regio. Cresci profissionalmente e aprendi muito com as novas experincias e situaes inu-sitadas.</p><p>Waldir Felix Siqueira, auxiliar administrativo</p><p>Desde o fim de 2010, colabo-radores da Tabocas esto empe-nhados na implantao da maior subestao at ento construda, a Lechuga, em Manaus. Aps um in-tenso trabalho com muito esforo e dificuldades por causa do clima da regio e da logstica para receber os materiais necessrios, a obra est em sua fase final, com entrega prevista para o fim de 2012.</p><p>De acordo com Leci Oliveira, engenheiro residente de obras, o empreendimento trouxe muitos benefcios. A obra gerou empre-gos diretos e indiretos na regio e, ao finaliz-la, seremos os respon-sveis pela transmisso de energia limpa e renovvel, permitindo que o Estado do Amazonas saia do atual isolamento energtico e faa parte do Sistema Interligado Na-cional. Sero 1.800MWt de energia que chegaro </p><p>a SE Lechuga, o que garantir benefcios para as obras de infraestrutura nos eventos de 2014 e tam-bm o crescimento do polo industrial de Manaus.</p><p>A finalizao da subestao Lechuga ser mais uma conquista para a Tabocas</p></li><li><p>7 N 4 - Dezembro/2012</p><p>Objetivo cumprido</p><p>Segurana</p><p>Boa convivncia</p><p>Comunidade</p><p>Respeito e responsabilidade so as premis-sas da Tabocas quando o assunto comuni-dade. A cada empreendimento, a empresa se aloca em algu-ma nova cidade, e importante preservar a boa convivncia e o cuidado com cada lugar em que realiza suas obras. Para reforar essa importncia, ser lanada, no incio de 2013, a campanha Cidado Tabocas.</p><p>O objetivo da ao cons-cientizar os colaboradores so-bre o respeito s comunidades onde a Tabocas atua, mos-trando a eles suas responsa-bilidades e a necessidade de </p><p>um bom comportamento nas localidades, res-peitando as pessoas, as culturas e os costu-mes. Confi ra algumas dicas:</p><p> Seja prudente no trn-sito, respeite as leis, utilize a direo defensiva e pratique a gentileza.</p><p> Preserve prdios, ruas, praas e demais ambientes comuns da cidade.</p><p> Respeite a cultura e procure entend-la para va-loriz-la.</p><p> Seja educado e solcito. No seja preconceituoso </p><p>com a comunidade.</p><p>As aes de se-gurana e meio am-biente estiveram a todo vapor em 2012. As atividades foram pautadas de acordo com as normas de segurana e nos co-laboradores da Tabo-cas e aconteceram de variadas formas: atra-vs de cartilhas edu-cativas, campanhas, treinamentos, inves-timentos em equipa-mentos e transportes, melhor infraestrutura, reali-zao de medidas corretivas, entre outras aes.</p><p>Vamos relembrar um pouco do que foi feito? Entre as cartilhas distribudas aos profi ssionais das obras, teve a do encarregado, de supresso ve-getal, fundao, montagem de torres, lanamen-</p><p>to de cabos e coleta seletiva. Em relao s campanhas, mui-ta informao so-bre meio ambiente, sade, tabagismo, bom comportamen-to, mos e dedos, e trabalho em altura fo-ram repassadas em todas as obras. A equipe do Sesmt es-tava sempre presente nos empreendimen-tos e realizou diver-</p><p>sas medidas corretivas junto aos colaboradores. E, fi nalizando o ano com chave de ouro, foram computadas mais de 53.734 horas de treinamen-to. Em 2013, mais novidades esto por vir, e uma delas o programa de incentivo ao colaborador. Fique seguro e aguarde!</p><p>dade. A cada empreendimento, a empresa se aloca em algu-ma nova cidade, e importante preservar a boa convivncia e o cuidado com cada lugar em que realiza suas obras. Para reforar essa importncia, ser lanada, </p><p>mes. Confi ra algumas dicas:</p><p>comuns da cidade.</p><p>procure entend-la para va-loriz-la.</p><p>com a comunidade.</p><p>Cidados TABOCASBoa convivncia na obra e nas comunidades</p><p>Evoluo do ser humano: Formaodecomunidadesetribos. Construodecidades. Convivnciaentrepessoasdehbitoseculturasdiferentes. Criaoderegrasenormasdeconvvio. Conscientizaosobreorespeitoeavidaemcomunidade.Parans,daTabocas,queacadaobraestamosemumlugar</p><p>diferente,algumasdicasdeboaconvivnciaecuidadoscomascidadesondenosinstalamossomuitoimportantes. </p><p>Seja um Cidado Tabocas: aja com respeito e responsabilidade!</p><p>Em 2012, foram realizadas mais de 50 mil horas de treinamentos</p></li><li><p>8N 4 - Dezembro/2012</p><p>Expediente</p><p>Para casa</p><p>Jornal destinado aos colaboradores da TabocasCoordenao: Leonardo Gomes Responsvel pelo setor de ComunicaoProduo: Prefcio Comunicao (31) 3292 8660 Jornalista responsvel: Rassa Maciel (MG 14.089/JP) Redao: Luiz Filipe Ciribelli Fotos: Arquivo da empresa</p><p>Oramento familiar: voc sabe controlar seus gastos? </p><p>Segundo dados estatsticos, plane-jar a vida financeira um dos grandes desafios de 90% dos lares brasileiros. O resultado disso a falta de controle dos gastos, deixando o sonho de poupar e investir o dinheiro que sobrou cada vez mais distante.</p><p>De acordo com o consultor financeiro Lucas Radd, da WG Fi-nanas Pessoais, para iniciar um planejamen-to necessrio que, primeiramente, os familiares estejam de acordo com as mudanas. Estipule uma meta comum: uma viagem, a aquisio de algum aparelho novo ou qualquer outra coisa que seja do interesse de todos. Se a motivao for comum, o comprometimento em seguir o plane-jamento ser visvel, explica.</p><p>13: o que fazer com ele?O final do ano e o 13 salrio tornam as pes-</p><p>soas mais propensas a gastar. Segundo Radd, para no cair nas armadilhas do endividamento, o ideal ter um planejamento no s para o fim do ano, mas tambm para o comeo do prximo. Dessa forma, a pessoa poder ter uma ideia melhor sobre quanto dever poupar em dezem-bro para compensar os gastos extras de janeiro e fevereiro, explica.</p><p>Ele tambm alerta que o 13 gera uma falsa sen-sao de riqueza. Se tudo for colocado no papel, a pessoa ver que o que se tem a mais agora o que se ter a menos nos prximos meses.</p><p>Dicas Liste todos os gastos fixos e variveis. Faa estimativas para gastos com lazer, beleza, vesturio e imprevistos. Faa um controle de tudo o que for gasto. Assim, ficar mais fcil descobrir onde es-to os principais hbitos a serem mudados e como melhor se precaver do endividamento. Tenha foco na meta a ser alcanada. Seja forte e resista s tentaes.</p></li></ul>