Informativo CRQ-IV - 108

Download Informativo CRQ-IV - 108

Post on 04-Mar-2016

217 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal do Conselho Regional de Qumica IV Regio (SP). Edio referente ao bimestre Maro/Abril de 2011.

TRANSCRIPT

  • Jornal do Conselho Regional de Qumica - IV Regio (SP)Ano 20 - N 108 - Mar/Abr 2011

    ISSN 2176-4409

    A contribuio da qumica na

    produo de cachaa e a PNRS

    so temas de artigosPgs. 10 e 12

    Divulgao e reconhecimento

    foram as razes que estimularam

    a participao dos candidatos

    Pg. 4

    Campanha publicitria e

    palestras sero as aes do

    Conselho para o AIQPg. 8

    Reportagem resgata

    a viagem que Marie

    Curie fez ao BrasilCientista ganhadora do Nobel e que

    inspira o Ano Internacional da Qumica

    proferiu palestras no Rio, So Paulo

    e Minas Gerais em 1926

    Pg. 6

  • Informativo CRQ-IV Mar-Abr/20112

    Leitores

    PRESIDENTE: MANLIO DEODOCIO DE AUGUSTINIS

    VICE-PRESIDENTE: HANS VIERTLER

    1 SECRETRIO: LAURO PEREIRA DIAS

    2 SECRETRIO: DAVID CARLOS MINATELLI

    1 TESOUREIRO: ERNESTO HIROMITI OKAMURA

    2 TESOUREIRO: SRGIO RODRIGUES

    CONSELHEIROS TITULARES: DAVID CARLOS MINATELLI,ERNESTO H. OKAMURA, HANS VIERTLER,JOS GLAUCO GRANDI, LAURO PEREIRA DIAS,NELSON CSAR FERNANDO BONETTO,RUBENS BRAMBILLA, SRGIO RODRIGEUSE WALDEMAR AVRITSCHER

    CONSELHEIROS SUPLENTES: AIRTON MONTEIRO,ANA MARIA DA COSTA FERREIRA,ANTONIO CARLOS MASSABNI,

    Os artigos assinados so de exclusivaresponsabilidade de seus autores e podem

    no refletir a opinio desta entidade.

    Conselho Regional de Qumica - IV Regio

    Editorial

    ExpedienteRua Oscar Freire, 2.039 - Pinheiros - CEP 05409-011 - So Paulo - SP - Tel. (11) 3061-6000 - Fax (11) 3061-5001

    Internet: www.crq4.org.br www.twitter.com/crqiv e-mail: crq4@crq4.org.br O Informativo CRQ-IV uma publicao bimestral. Tiragem desta edio: 87 mil exemplares

    CARLOS ALBERTO TREVISAN, CLUDIO DI VITTA,GEORGE CURY KACHAN, JOS CARLOS OLIVIERI,REYNALDO ARBUE PINI E MASAZI MAEDA

    CONSELHO EDITORIAL: MANLIO DE AUGUSTINISE JOS GLAUCO GRANDI

    IMAGEM DA CAPA: ASSOCIATION CURIE JOLIOT-CURIE

    JORNALISTA RESPONSVEL: CARLOS DE SOUZA (MTB 20.148)ASSISTENTES DE COMUNICAO: ANA CRISTINA VELASCO

    (MTB) 43.167 E MARI MENDA (MTB 4606)PRODUO: PGINAS & LETRAS EDITORA E GRFICA LTDA.TEL.: (11) 3628-2144 - FAX: (11) 3628-2139

    Augustinis homenageadoCURIE Parabns pela matria sobreMarie Curie (Informativo n 107). Po-rm, faltou dizer que ela j esteve noBrasil, em guas de Lindoia, visitandoo mdico italiano Francisco Tozzi.

    Tc. Qumico Clovis Keiti OdashimaMogi das Cruzes/SP

    O Informativo foi atrs da dica dadapelo leitor e publica nesta edio ma-tria contando a visita que Marie Curiefez ao Brasil. A reportagem traz infor-maes inditas ou pouco conhecidasat mesmo nos meios acadmicos.

    MULHER Finalmente vocs se lem-braram da nossa data [8 de maro - DiaInternacional da Mulher] e reconhece-ram a nossa importncia na profisso.

    Bacharel Ana A. P. AlencarSo Paulo/SP

    A profissional refere-se ao banner queficou em exposio na Home Page dosite entre os dias 7 e 9 de maro. Naverdade, o uso desse meio para home-nagear as profissionais uma prticaadota h alguns anos pelo Conselho..

    HORRIO Venho manifestar certa in-satisfao com relao ao CRQ quantos datas e horrios dos cursos gratuitos.Eles no poderiam ocorrer noite?

    Bacharel Sueli Firme de ArajoJandira/SP

    O CRQ-IV no fez nenhum cursogratuito este ano. Para os que sorteoubolsas, as datas e horrios foram defi-nidos por seus organizadores. Quantoaos minicursos promovidos pela enti-dade, no possvel faz-los noite,pois sua durao de sete horas. EmS. Paulo, eles ocorrem durante a se-mana, ficando os sbados para as apre-sentaes no Interior para facilitar odeslocamento de profissionais oriun-dos de vrias regies.

    Conselho prestigiadeputado Caramez

    Representado pelo presidente Man-lio de Augustinis, o CRQ-IV prestigioua posse do Deputado Estadual Joo Ca-ramez, ocorrida dia 15 de maro na As-sembleia Legislativa de So Paulo. Oparlamentar foi o autor do projeto quetornou obrigatria a contratao de pro-fissionais da qumica por instituies p-blicas e privadas que possuem piscinasde uso coletivo. Aprovado ano passado,o projeto acabou vetado pelo ento go-vernador Jos Serra. A Assembleia aindapode derrubar o veto do Executivo.

    Patrocnio paraminicursos

    renovadoNo fechamento desta edio do In-

    formativo, a Caixa Econmica Federalanunciou a renovao do patrocnio paraque o Conselho d prosseguimento aosminicursos em 2011. Realizado desde2006, o programa de treinamentos gra-tuitos beneficiou s no ano passado maisde 800 profissionais. Os interessadosem participar devem fazer visitas peri-dicas ao site do Conselho para acompa-nhar a programao. A previso de queas datas e locais comecem a ser divulga-dos em meados de abril. Os primeirosencontros sero realizados em cidadesdo interior do Estado.

    A Qumica brasileira perdeu no dia3 de maro o Bacharel Alcdio Abro.Um dos primeiros pesquisadores doInstituto de Pesquisas Energticas eNucleares de So Paulo, Abro lideroua equipe que dominou a tecnologia defabricao do hexafluoreto de urnio.Na verso on-line desta edio, o leitorencontrar um histrico de suas ativi-dades, escrito pelo Conselheiro Walde-mar Avritscher.

    Deputado (e) recebeu Augustinis na AL

    Posse

    Divulgao

  • Informativo CRQ-IV Mar-Abr/20113

    Prmio CRQ-IVrmio CRQ-IV

  • Informativo CRQ-IV Mar-Abr/20114

    Estudantes

    Divulgao ereconhecimentoestimularam aparticipao

    Pesquisa feita pelo InformativoCRQ-IV com orientadores e autores detrabalhos que disputam a edio 2011do Prmio CRQ-IV indicou que os prin-cipais fatores que os levaram a se ins-crever foram a divulgao que o con-curso proporciona e o reconhecimentoque ele ajuda a conquistar nos meiosacadmicos e cientficos. Tais caracte-rsticas beneficiam tanto os participan-tes quanto as instituies de ensino querepresentam.

    Alm dos motivos que estimularama participao, a pesquisa tambm le-vantou os meios pelos quais os con-correntes tomaram conhecimento doconcurso. O Informativo CRQ-IV, com21 indicaes, e os cartazes promocio-nais enviados s escolas no fim do anopassado, com 11, foram as mdias maiscitadas.

    Foram entrevistados autores e/ouorientadores de 45 dos 47 trabalhos queesto concorrendo. O Conselho rece-beu 57 inscries, porm dez acabaramdesclassificadas por estarem em desa-cordo com um ou mais itens do regula-mento. Mesmo assim, o nmero deconcorrentes representa um recorde nahistria do Prmio CRQ-IV. Os vence-dores sero conhecidos em maio e apremiao ocorrer em 18 junho, duran-te a cerimnia que comemorar o Diado Profissional da Qumica.

    Aluna da Universidade Federal doABC, Tnia Maria Manieri disse quesoube do concurso quase de maneirasimultnea: viu o cartaz no mural daescola e, no mesmo dia, sua orienta-

    dora, Gisele Cerchiaro, lhe falou sobreo prmio e sugeriu que participasse paradivulgar seu projeto. Levamos muitotempo, dois, trs anos, para fazer estetrabalho e resolvemos investir nele.Inscrever o trabalho no Prmio CRQ-IV uma forma de mostrar nosso es-tudo e conquistar um reconhecimentopblico, afirmou.

    Coordenador do curso de gradua-o em Qumica da Universidade deFranca, o professor Marco AntnioVerzola disse que a instituio sempreacompanha o Prmio CRQ-IV e lem-brou que, em 2010, foi vencedora namodalidade Engenharia Qumica. Se-gundo ele, que neste ano orienta otrabalho assinado por Marcelo Henriqueda Silva, aquele fato estimulou mais osalunos a participarem, pois viram a pos-sibilidade de um trabalho produzido no

    interior do Estado e por uma instituioparticular ser reconhecido.

    Incentivamos a participao por-que valoriza o esforo do aluno e esti-mula a pesquisa, disse a professoraGislaine Delbianco, do Instituto Supe-rior de Cincias Aplicadas (Isca/Limei-ra), orientadora do trabalho produzidopor Las Peixoto Rosado. Para ela, oprmio fundamental para as facul-dades que querem fazer a diferena,principalmente as instituies privadase que no dispem de incentivos finan-ceiros como as grandes universidadespblicas. Vamos na cara e na coragem:no temos a grife USP, Unicamp, Unesp,por isso importante acharmos cami-nhos que valorizem a pesquisa e o traba-lho de nossos alunos, disse.

    Participamos de muitos concursostodos os anos e o Prmio CRQ-IV muito importante por conta da serieda-de com que feito, avaliou a profes-sora Patrcia Antonio de Freitas, orien-tadora de um dos trabalhos apresen-tados este ano por alunos do InstitutoMau de Tecnologia (IMT/So Caetanodo Sul).

    Adriana Clia Lucarini, do CentroUniversitrio da FEI (So Bernardo doCampo), disse ser importante participardo Prmio CRQ-IV por causa da divul-gao que ele proporciona para a escolae seus representantes. Ela conta queseu aluno, Frederico Dalyson Arajo,ficava acompanhando na internet asnotcias sobre o prmio. Eu o incentiveia participar por causa da seriedade doconcurso, completou.

    Divulgao/Isca

    Prmio fundamental para as faculdades quequerem fazer a diferena, avalia a professoraGislaine Delbianco

  • Informativo CRQ-IV Mar-Abr/20115

    Estudantes

    Premiado, como orientador, nas edi-es de 2002, 2005 e 2006, o professorAdilson Roberto Gonalves, da Escolade Engenharia de Lorena (EEl/USP)conhece bem o retorno proporcionadopelo Prmio CRQ-IV. S o fato de otrabalho aparecer no site do Conselhoj comea a gerar repercusso dentroda faculdade, atestou. Para o orien-tador do trabalho assinado por NailaRibeiro Mori, o carter cientfico e apublicidade que o concurso proporcio-na so os pontos que de fato estimulama participao.

    LUREA Quem sai da escola comuma lurea dessas j comea a carreiramuito bem, avaliou o professor LuizAlberto Jermolovicius, tambm do Ins-tituto Mau de Tecnologia (IMT). Elefala com propriedade, pois h dois anos

    o trabalho produzido por duas de suasalunas foi o ganhador na modalidadeEngenharia Qumica. Este ano Jermolo-vicius volta a participar como orienta-dor do trabalho feito por Lvia RochaHadad.

    Representante da Faculdade de Cin-cias e Tecnologia da Unesp de Presi-dente Prudente, a professora Ana MariaPires disse que a motivao de sua ori-entada em se inscrever foi a possibili-dade de divulgar o trabalho que desen-volveu ao longo da iniciao cientfica.Obviamente, salientou a profissional, apremiao em dinheiro tambm umatrativo, pois poder ser utilizada pelaaluna para continuar investindo em suacarreira. Em 2010, o trabalho orientadopor Ana Maria foi o vencedor na mo-

    dalidade Qumica de Nvel Superior. Deacordo com a professora, a valor rece-bido (R$ 10 mil) permitiu a aluna Andre-za Cristina Souza Silva custear parteda viagem que fez a Portugal para pas-sar um perodo na Universidade deAveiro como integrante de um grupode pesquisa.

    Para Jermolovicius, conquista da lurea for-talece o incio da carreira

    Premiao em dinheiro ajudou Andreza Silva acontinuar estudos em Portugal

    Divulgao/IMT Arquivo

    Como soube do concurso?Pelo Informativo CRQ 21

    Pelos cartazes enviados escola 11

    Pelo site do CRQ 3

    Por meio de palestra feita pelo CRQ na escola 2

    Boletim SBQ 0

    Boletim Fapesp 0

    Outros 8

    Porque decidiu participar do concurso?Porque ele confere reconhecimento escola e/ou

    ao participante 18

    Por causa da divulgao escola e do aluno 16

    Por causa do prmio em dinheiro 3

    Para ter uma participao efetiva no Ano Internacional

    da Qumica 0

    Outros 8

    Simpsios discutiromeio ambiente e

    qualidade industrialO CRQ-IV e o Sindicato dos

    Qumicos, Qumicos Industriais eEngenheiros Qumicos de So Pau-lo promovero dois simpsios noms de junho. No dia primeiro ocor-rer o I Simpsio de Inovao Tec-nolgica e Solues para o MeioAmbiente. J o I Simpsio de Ges-to de Qualidade na Indstria Bra-sileira est marcado para o dia 14.

    Os eventos sero realizados noauditrio do Conselho (rua OscarFreire, 2039, Pinheiros - SP/SP) etero taxa de inscrio de R$150,00 (profissionais) e R$ 75,00(estudantes). Acesse a seo even-tos do site do Conselho para obterdetalhes sobre as palestras, apresen-tadores e meios para se inscrever.

  • Informativo CRQ-IV Mar-Abr/20116

    CelebraoInspiradora do AIQ fez conferncias

    no Rio, So Paulo e Minas GeraisMarie Curie veio ao Brasil em 1926 e por aqui passou 45 dias

    Muitos no sabem, mas o Brasil dosanos 1920 foi destino de importantescelebridades do mundo cientfico, queaqui vieram para dar aulas, visitar cen-tros de pesquisas e conhecer as poten-cialidades de uma nao que comeavaa despertar para as cincias. Depois daspassagens dos fsicos Albert Einstein ePaul Langevin, dos matemticos Jac-ques Hadamard e mile Borel e do an-troplogo Paul Rivet, em 1926 foi a vezde o Pas receber Marie Curie, que fi-cou mundialmente conhecida por suaspesquisas com elementos radioativos eque lhe valeram a concesso de doisprmios Nobel (Fsica, em 1903, e Qu-mica, em 1911). O centenrio deste se-gundo prmio, alis, uma das razesque levaram a ONU/Unesco a estabele-cer 2011 como o Ano Internacional daQumica (AIQ).

    Madame Curie, como ficou conhe-cida, passou 45 dias no Brasil. Comeoupelo Rio de Janeiro, onde desembarcouno dia 15 de julho, acompanhada dafilha mais velha, Irne. Veio a convitedo extinto Instituto Franco-Brasileiro deAlta Cultura, uma instituio mantidapela embaixada francesa. O institutoorganizou uma srie de confernciassobre a radioatividade na Escola Poli-tcnica da Universidade do Rio de Janei-ro (atual Universidade Federal do Riode Janeiro), que na poca ficava noLargo de So Francisco de Paula, nocentro da cidade.

    Apesar de o Brasil do comeo do s-culo passado ocupar uma posio mo-desta nas pesquisas de vanguarda, a vin-da dessas celebridades ao Pas desperta-va grande interesse por parte da mdia.A chegada de Curie ao Rio, por exemplo,

    fez com que reprteres de vriosjornais fossem acompanhar seudesembarque e depois produzissemvrias matrias sobre sua vida. Algu-mas das conferncias que ela fezforam transmitidas pela Rdio So-ciedade do Rio de Janeiro, segun-do relatam os pesquisadores LuisaMassarani e Ildeu de Castro Moreiraem artigo publicado em 2003 na Re-vista Rio de Janeiro, da Univer-sidade Estadual do Rio de Janeiro.

    Depois dos compromissos ofi-ciais e de visitar pontos tursticosda cidade, como o Po de Acar ea Ilha de Paquet pois ela tinhao desejo de conhecer nossas rique-zas naturais, segundo reportagemde A Gazeta Clnica, Curie rumou paraSo Paulo e Minas Gerais.

    O trem que trouxe a cientista e suafilha para So Paulo chegou em 13 deagosto na ento Estao do Norte(atual Roosevelt). Duas importantesfiguras da histria paulista e brasileiraas ciceronearam: Bertha Lutz, filha domdico Adolfo Lutz, era zoologista for-mada pela Sorbone (como Marie) e pio-neira do movimento feminista no Brasil,e Carlota Pereira de Queiroz, mdicaoncologista e que, em 1933, foi a pri-meira mulher eleita deputada federal noBrasil. Madame Curie foi recebida naestao por autoridades polticas, per-sonalidades da cincia e franceses resi-dentes na cidade.

    Entre seus principais compromissosem So Paulo estava a palestra sobreradiologia, realizada no mesmo dia desua chegada, no anfiteatro da Facul-dade de Medicina, no bairro de Pinhei-ros. Para um auditrio repleto de

    professores, estudantes, mdicos emuitas senhoras e senhoritas, comoregistrou uma reportagem do jornal OEstado de S. Paulo, ela abriu a con-ferncia recordando a descoberta deBecquerel (Antoine Henri Becquerel,Prmio Nobel de Fsica de 1903): foieste sbio que encontrou no urniopropriedades inteiramente novas epreviu: esses fenmenos reservam aomundo surpresas inconcebveis. Deacordo com reportagem da poca,Curie ilustrou a palestra com diversasprojees lum...