infor aplic art

Download Infor Aplic Art

Post on 27-Dec-2015

9 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Governo Federal

    Ministro da EducaoSecretria de Educao BsicaDepartamento de Articulao e Desenvolvimento dos Sistemas de Ensino

    Universidade de Braslia UnB

    ReitorTimothy Martin Muholland

    Vice-ReitorEdgar Nobuo Mamiya

    Coordenao Pedaggica do ProfuncionrioBernardo Kipnis FE/UnBDante Diniz Bessa Cead/UNBFrancisco das Chagas Firmino do Nascimento SEE-DFJoo Antnio Cabral de Monlevade FE/UnBMaria Abdia da Silva FE/UnBTnia Mara Piccinini Soares MEC

    Centro de Educao a Distncia Cead/UnBDiretor Sylvio QuezadoCoordenao Executiva Ricardo de SagebinCoordenao Pedaggica Tnia Schmitt

    Unidade de PedagogiaGesto da Unidade Pedaggica Ana Luisa NepomucenoGestora Pedaggica Juliana C. JungmannGesto da Unidade Produo Rossana M. F. BeraldoDesigner Educacional Luciana KuryReviso Danzia Maria Queiroz Cruz GamaEditorao Raimunda DiasIlustrao Rodrigo Mafra

    Unidade de Apoio AcadmicoGerente da Unidade Lourdinia Martins da Silva CardosoGestora do Projeto Diva Peres Gomes Portela

  • V468i Venturelli, Suzete. Informtica aplicada s artes. / Suzete Venturelli, L-cio Teles. Braslia : Universidade de Braslia, 2007.

    114 p. : il.

    ISBN: 978-85-230-0982-3

    1. Informtica para a criao artstica. 2. O com-putador como ferramenta para trabalhos artsticos. 3. Ferramentas bsicas do NVU, para criao de pginas em HTML para rede internet. I. Ttulo. II. Universidade de Braslia. Centro de Educao a Distncia.

    CDU 659.2(81)

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)

  • ApresentaoNa elaborao deste mdulo, pensamos primeiramente

    em como abordar o tema Informtica aplicada s artes, o qual compreende assuntos to diferentes como a informtica

    e a arte para voc, funcionrio da escola pblica, especialmente interessado em se aperfeioar como tcnico de multimeios.

    Dentre as vrias abordagens sobre o assunto, decidimos, com ajuda dos coordenadores pedaggicos e do Centro de Educao a Distncia

    (Cead) da Universidade de Braslia (UnB), inici-lo pelo vis terico que descreve a importncia do desenvolvimento das tcnicas e das ferramentas

    artsticas desde a pr-histria at o advento da tecnologia digital.

    Aps a leitura terica, que tambm contm atividades prticas, voc vai estudar alguns programas de computador, que podem ser teis, e auxiliar na preparao

    de apresentaes, como por exemplo, das atividades de sua escola a serem rea-lizadas por meio do computador.

    Para que esse trabalho, de apoio ou criao, seja apreciado, ser necessrio que voc tenha uma viso geral dos elementos que compem as artes. Essas noes sero importantes na preparao de uma informao digital que contenha, simulta-neamente, imagens e texto. As informaes sero transmitidas de modo que faa com que voc compreenda, passo a passo, a importncia de cada uma delas na sua formao como tcnico de multimeios.

    Embora multimeios, como definido neste curso, signifique o conjunto de todos os meios de comunicao que j foram inventados pelo ser humano, destacamos aqui, principalmente, os meios visuais, como a prensa, a fotografia, o vdeo, o cine-ma e o computador. Os meios sonoros so destacados a partir do vdeo, pois so intrnsecos aos equipamentos.

    Assim, como voc j sabe, a informtica faz parte do desenvolvimento da cincia e da tecnologia do sculo XX. Esse conhecimento interessante para as artes, pois contribui para ampliar a potencialidade das tcnicas tradicionais de criao quanto produo do trabalho, conservao deste e, conseqentemente, quanto dis-tribuio do mesmo para a comunidade. O computador, principalmente, tornou-se muito apreciado, pois considerado uma poderosa ferramenta de criao.

    O interesse dos artistas pelos meios digitais ocorreu em funo da informatizao da sociedade e dos novos recursos do computador, que ampliam as potencialida-des das tcnicas tradicionais.

  • Nesse sentido, procuraremos apresentar como aconteceu essa aproximao, entre a informtica e a arte, da seguinte maneira: nas Unidades 1 e 2, voc ter uma viso am-pla das diferentes tcnicas ao longo da histria da arte, que foram importantes para o desenvolvimento dos meios de produo e comunicao artstica, tais como a pintura rupestre, que voc j teve oportunidade de apreciar em outros mdulos; as tcnicas de gravura, que iniciam uma revoluo quanto aos meios de reproduo de imagens e textos, alm do vdeo, trouxeram mais recursos para a reproduo e distribuio das imagens.

    Na Unidade 3 abordaremos o tema, pela histria, da relao entre a informtica e as diferentes linguagens artsticas, como a fotografia, o cinema, o vdeo, a msica, dentre outras, que impulsionaram o advento das imagens e dos sons digitais. No transcorrer do texto, buscaremos enfatizar e exemplificar a histria das tcnicas artsticas com a descrio de trabalhos de artistas visuais brasileiros, msicos ou cengrafos, sempre enfatizando as tcnicas usadas por eles, para que voc possa, se necessrio, aplicar esse aprendizado nas suas atividades como tcnico em multimeios.

    Nas Unidades 4 e 5, descreveremos, passo a passo, programas de informtica que po-dero auxili-lo na preparao de apresentaes para sua escola. Finalmente, gosta-ramos de dizer, ainda, que todas as unidades so complementadas com atividades, procurando aproximar o tema da realidade atual brasileira, local e comunitria.

    Vamos comear?

    Objetivo:

    O primeiro objetivo deste mdulo que voc consiga manipular alguns programas de computador, considerados ferramentas para a criao artstica, no intuito de colaborar com as apresentaes de informaes na sua escola. Para isso, este mdulo analisa as diferentes tcnicas de criao artstica, desde a pr-histria at a utilizao do compu-tador como meio para a criao artstica. Em seguida, apresenta o uso do computador pelos artistas brasileiros e descreve alguns programas usados por eles na tcnica de criao.

    Ementa:

    Informtica para a criao artstica. O computador como ferramenta para trabalhos arts-ticos. Ferramentas bsicas do NVU para criao de pginas em HTML e para rede inter-net. Apresentao do programa Gimp para edio de imagens. Realizao de atividade prtica.

  • Mensagem dos autores

    Meu nome Suzete Venturelli e, desde 1986, atuo como professora da Universidade de Braslia (UnB), onde leciono as disciplinas animao, arte eletrnica e imagem in-terativa. Nessas disciplinas, os estudantes tm a oportuni-dade de conhecer os principais programas de computador para a edio e a manipulao de imagens e animaes di-gitais, alm de linguagens de programao para a criao de arte digital.

    Tive a oportunidade de estudar fora do Brasil e conclu meu doutorado na Universidade de SorboneParis 1, na Frana. Antes disso, fiz o curso de licenciatura em Desenho e Pls-tica na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em So Pau-lo. Sou tambm artista e, como tal, publiquei o livro Arte: espao_tempo_imagem, pela Editora Universidade de Bra-slia (Edunb), em 2004. Com muito orgulho, tambm sou citada como uma excelente tcnica de multimeios.

    Assim, como voc, me interesso particularmente por essa rea, pois considero a manipulao de diferentes meios muito instigante para meu processo de criao artstica. Alm disso, dominar as tcnicas contribuiu bastante para que eu pudesse ser uma professora de arte digital, que compartilha com seus estudantes e colegas de profisso informaes preciosas relativas s tcnicas tradicionais e suas verses digitais.

    No endereo www.suzeteventurelli.ida.unb.br, voc tem acesso a alguns dos meus trabalhos artsticos, como jogos e animaes, entre outros. Algumas disciplinas, como ani-mao e imagem interativa, oferecidas na graduao do curso de bacharelado em Artes Plsticas, podem ser visita-das por voc no endereo www.aprender.unb.br.

    Assim, concluo minha mensagem e, caso voc necessite de maiores esclarecimentos sobre este mdulo, escreva para o meu e-mail: suzetev@unb.br. Espero que este mdulo contribua com seu sucesso profissional. Bons estudos!

    Suzete Venturelli

  • Meu nome Lcio Teles. Em novembro de 2007, comple-tarei dois anos na Faculdade de Educao da UnB, como professor na rea de educao, arte e cultura, enfatizando a explorao desses conceitos como fenmenos no ciberes-pao. Trabalho com a aprendizagem on-line, a cibercultura e a ciberarte, com foco na interatividade das comunidades virtuais de arte e educao.

    Iniciei meus estudos de graduao na Universidade de Con-cepcin, Chile, em Cincias Polticas, em 1970. Em 1973 fui para a Alemanha e continuei meus estudos em Frank-furt/M, na Universidade Johann Wolfgang Goethe. Termi-nada minha graduao, fiz meu mestrado na Universidade de Genebra, Sua. Em 1979, retornei ao Brasil e trabalhei como professor na Faculdade de Cincias e Letras Notre Dame, no Rio de Janeiro. Em 1980, fui convidado pelo dire-tor da faculdade para trabalhar em um projeto educacional de capacitao de camponeses na Guin Bissau. Aceitei e trabalhei na frica durante um ano.

    Em 1981, fui para o Canad, onde iniciei um doutorado na Faculdade de Educao, Universidade de Toronto, na rea de informtica na educao. Conclu meu doutorado em 1987. Trabalhei, ento, como pesquisador na Faculdade de Educao, Universidade de Toronto, at 1989. Vancouver foi a cidade para a qual me mudei em 1989 para trabalhar como professor na Faculdade de Educao, Universidade de Simon Fraser.

    No momento, trabalhamos com a arte de transio (ou transiarte). Neste trabalho, pensamos a arte digital no de maneira dicotmica em relao arte presencial, mas har-moniosa, oferecendo um novo ngulo, uma nova reconfi-gurao e interao com a realidade, agora digitalizada. Na transiarte, trabalhamos com a produo artstica virtual em forma de avatares, cibercenrios, animaes, imerso na realidade virtual, que magnifiquem, como reconfiguraes virtuais, a arte no digital. Nossa arte est no espao ciber, e se quiserem ver um bom exemplo de uma criao recente,