inexigibilidade e dispensa de licitaÇÕes – lei 8.666/93 ?· 2017-04-26 · ... ( 3 1 ) 9 9 6 4...

Download INEXIGIBILIDADE E DISPENSA DE LICITAÇÕES – LEI 8.666/93 ?· 2017-04-26 · ... ( 3 1 ) 9 9 6 4 5…

Post on 17-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • INEXIGIBILIDADE E DISPENSA DE LICITAES LEI 8.666/93

    S C M - S i s t e m a s C o n s u l t o r i a & M t o d o

    L t d a . F o n e : ( 3 1 ) 9 9 6 4 5 - 0 8 0 1

    E n g . S e b a s t i o M a r t i n s 3 / 5 / 2 0 1 6

    No presente artigo se pretende elucidar o tema que se refere possibilidade de contratao direta com a administrao pblica. Neste contexto, sero tratadas as formas de contratao direta nas modalidades inexigibilidade e dispensa segundo previso legal, doutrina e jurisprudncia. Ser igualmente tratado a legalidade do pagamento dos servios prestados na forma de Ad Exitum, segundo viso de vrios Tribunais de Contas.

  • Sobre o autor

    Eng. Eletricista, ps-graduado em Gerenciamento de Projeto pelo IETEC

    (Instituto de Educao Continuada BH, MG), profissional com mais de 30

    anos de mercado, com amplos conhecimentos tcnicos, administrativo,

    projetos e acompanhamento de obras, financeiro, contbil e tributrio, adquirido

    nas atividades abaixo relacionadas e consolidado pelo desenvolvimento

    pessoal de Sistema Gerencial Administrativo, Financeiro e Tributrio, j

    implantado e em perfeito funcionamento em grandes empresas.

    Ex. professor da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e PUC (

    Pontifcia Universidade Catlica do Minas Gerais) com vrios artigos tcnicos

    publicados. Conhecimento bsico em Direito Tributrio, Constitucional,

    Administrativo, Participao Pblico Privada e contabilidade bsica / avanada.

    Autor dos Livros

    a) ISS das Instituies Financeiras (220 pginas),

    b) ISS nas operaes com cartes de crdito e dbito (tese).

    http://portalamm.org.br/iii-seminario-de-gestao-e-arrecadacao-municipal/

    Aprovado no MPU (classificao 118), Tribunal de Justia (Classificao 135) e

    ALMG (Assembleia Legislativa de Minas Gerais).

    Ps-graduao com nfase em Anlise de Investimentos

    Anlise de Balano para fins de financiamento junto ao BNDES

    1) INFORMTICA

    Excel, Word, Analista e desenvolvedor de Sistemas (sendo autor de um

    Sistema ERP e CRM ) e Planilha (Excel) para avaliao e anlise de deciso

    em projetos de tubulaes nas reas de saneamento (adutoras e esgoto) e

    valor de jazidas de minrio de ferro.

    2) EXPERINCIA PROFISSIONAL:

    Atual-Consultor em Empresas de Saneamento, anlise de investimentos

    industrial e imobilirio, impostos ISSQN tributrio municipal.

    Minerao de ferrosos e no ferrosos (cobre e alumnio), Siderurgia e

    metalurgia de cobre e alumnio.

    Acesse: http://www.consultoriaiss.com/

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Unidades_federativas_do_Brasil

    http://portalamm.org.br/iii-seminario-de-gestao-e-arrecadacao-municipal/

  • Inexigibilidade e Dispensa de Licitao .............................................................. 3

    1) Introduo .................................................................................................... 3

    2) Da Inexigibilidade ........................................................................................ 3

    2.1) Da contratao por Inexigibilidade de licitao ........................................ 4

    2.1) Servios Tcnicos Profissionais Especializados ...................................... 6

    2.1.1) STF - Definio de servios tcnicos especializados ........................ 7

    2.1.2) TCU. Definio de servios tcnicos especializados ...................... 8

    2.1.3) Notria especializao - Elementos caracterizadores da ............. 10

    2.2) Parecer da AGU ..................................................................................... 10

    2.2.1) Advogados no podem participar de licitaes ............................... 11

    2.2.2) Servios de Advocacia e Prego ..................................................... 11

    2.3) TCEMG ................................................................................................. 14

    2.4) STJ Superior Tribunal de Justia ....................................................... 15

    2.5) TJGO - Tribunal de Justia de Gois .................................................... 16

    2.6) CNJ (Conselho Nacional de Justia - Proposta de Recomendao ...... 20

    3) Remunerao Ad Exitum ............................................................................. 20

    3.1) TCEMG Tribunal de Contas de Minas Gerais ..................................... 20

    3.3) Cdigo de tica da OAB ....................................................................... 24

    3.4) Jurisprudncia........................................................................................ 25

    3.4) Ad Exitum - TCE-MG ............................................................................. 25

    3.5) Ad Exitum - Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso .................. 26

    4) Dispensa de licitao - Termo de Parceria................................................... 28

    a) Desenvolvimento Institucional ................................................................ 28

    b) Convnios e Termo de Parceria ............................................................. 28

  • Inexigibilidade e Dispensa de Licitao

    1) Introduo

    A licitao, por fora do que dispe o art. 37, XXI, da Constituio Federal,

    regulamentada, sob esse enfoque, pela lei federal n 8.666, de 1993, a forma

    usual de oferta de servios e bens para a administrao, pois, alm de

    respeitar os princpios constitucionais da legalidade, impessoalidade,

    moralidade, publicidade, economicidade e da eficincia, , numa viso mais

    imediata, a que permite a obteno da maior vantagem para a administrao

    pblica.

    Entretanto, como toda regra tem sua exceo, h casos, previstos na lei

    8.666/93 em que se exclui o processo licitatrio, abrindo portas para as

    situaes de contrataes com o ente pblico atravs da inexigibilidade e

    dispensa, por se reconhecer ser esta forma a que melhor confere vantagens

    administrao pblica.

    Sem a pretenso de se esgotar o assunto, o que se pretende neste documento

    trazer ao leitor uma viso do que est na lei e na jurisprudncia. Para tal

    discorremos sobre as situaes abrangidas pela inexigibilidade, dispensa,

    contratos de parceria e dos pagamentos pelos servios prestados na forma de

    Ad Exitum.

    2) Da Inexigibilidade

    Ao final deste tpico, restar evidente que a contratao de servios

    advocatcios, na forma de INEXIGIBILIDADE, no s permissvel, como

    recomendado, quando satisfeitos seus pressupostos enunciados no art. 25 da

    lei 8.666/89, principalmente nos casos em que se assegure melhor vantagem

    para a administrao pblica.

    Os pressupostos enunciados no art. 25 da lei 8.666/89, so:

    a) Singularidade do objeto da contratao,

    b) Notria e comprovada competncia do proponente dos servios,

    c) Discricionariedade do executivo municipal na escolha do profissional em

    que deposite sua confiana na notoriedade.

    d) Modicidade dos preos dos servios em comparao com outros de

    igual expresso.

    Vai restar claro, pela leitura do pensamento dos Doutrinadores, Tribunais de

    Contas e jurisprudncia, que a singularidade do objeto se v contaminada pela

  • maior ou menor competncia do poder pblico em executar com qualidade e

    eficincia os servios de que se necessitam.

    Assim, mesmo que se entendido pela no singularidade do objeto almejado

    pela administrao pblica, a falta de competncia, experincia e

    disponibilidade de seus agentes, pode levar a entendimento adverso, de que,

    nestas circunstancia, se trate de caso de singularidade, surgido da a

    convenincia da contratao de terceiros por inexigibilidade, fundamentada na

    notria competncia, discricionariedade do gestor pblico, confiana e

    modicidade de preos.

    No entanto, se o mesmo objeto vier a ser almejado por outro rgo pblico,

    contando este com adequado corpo de agentes, competncia, experincia e

    disponibilidade quantitativa, h de entender pela no singularidade do objeto

    pretendido, afastando, por consequncia, a participao de terceiros.

    Assim, como bem preleciona MARAL JUSTEN FILHO,

    a raiz da inexigibilidade da licitao reside na necessidade a ser atendida e

    no ao objeto ofertado. Ou seja, no o objeto que singular, mas o

    interesse pblico concreto. A singularidade do objeto contratado reflexo da

    especialidade do interesse pblico1.

    Segundo Mauro Roberto Gomes de Mattos:

    A singularidade dessa prestao de servios est fincada nos

    conhecimentos individuais de cada profissional da advocacia,

    impedindo, portanto, que a aferio da competio seja plena, pois no se

    licitam coisas desiguais, s se licitam coisas homogneas. (...) Vamos mais

    alm por entender que a singularidade do advogado est obviamente

    interligada sua capacitao profissional, o que de certa forma inviabiliza o

    certame licitatrio pelo fato de no ser aferido o melhor servio pelo preo

    ofertado5.

    2.1) Da contratao por Inexigibilidade de licitao

    Inicialmente vale consignar que o procedimento licitatrio, decorre da exigncia

    de realiz-lo para a contratao de obras e servios pela Administrao

    Pblica, por fora do que dispe o art. 37, XXI, da Constituio Federal,

    regulamentada, sob esse enfoque, pela lei federal n 8.666, de 1993. Esta

    ltima, porm, contm expressa dispensa ou inexigibilidade da licitao,

    quando se tratar de servios tcnicos, de notria especializao do contratado

    e da singularidade do objeto da contratao, como estabelece o art. 25, II, e

    1 do texto legal referido.

Recommended

View more >