index [ ] eduhq/html/publicacoes/links_publicacoes/jornal_b... · sobre complexos conceitos ......

Download Index [ ] eduhq/html/publicacoes/links_publicacoes/jornal_b... · sobre complexos conceitos ... am…

Post on 12-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Continua na pg. 3

paulo@bjd.com.br

Paulo E. Oliveira

Bragana Paulista

Domingo - 10 de fevereiro de 2008

Fundador: Major Benedicto Rodrigues Moreira

Jos de Oliveira - Diretor Proprietrio (1933-1944)

Francisco Payo Netto - Gerente (1950 - 1989)

Circula aos domingos

Encartado s 3 feiras aos assinantes

do Bragana-Jornal Dirio

N 9.598 - Ano CXII

R$ 1,00

Diretores: Paulo Eduardo de Oliveira e Aracy Payo Lucas

www.cidadedebraganca.com.br

ACONTECEU NA SEMANA

4 5 Escolas de Sam-ba do show naPassarela ChicoZamper e encer-ram o CarnavalMagia 2008

6 7

8 9

IMAGEM DA SEMANARodrigo Lima

A escola Drago Imperial celebra o tri-campeonato, em sua sede, no ltimo dia 6

Depois de se formar emEnfermagem na Universida-de So Francisco, em Bra-gana Paulista h trs anos,Marisa Aparecida de Souza,24 anos, deu incio a uma

ps-graduao na EscolaPaulista de Medicina, em SoPaulo, onde se especializouem Nefrologia, ou seja, nasenfermidades que afetam osrins. Durante esse tempo elatrabalhou na Clnica deHemodilise da Santa Casade Bragana Paulista. E o queela aprendeu tanto na USF,na Escola Paulista e na suaprtica em Bragana, lhe ren-deu um convite para implan-tar uma capacitao terica eprtica em um hospital de

Luanda, capital de Angola,um pas africano rico, mas di-lacerado por duas guerrasque de 1961 a 2002 consu-miram sua capacidade de sedesenvolver. Foi para estepas, recentemente sado deuma longa guerra civil que seinstalou em 1975, aps sualibertao de Portugal, queMarisa foi enviada. O objeti-vo da viagem era de ajudar osistema mdico federal ango-lano a estabelecer normas epadres em hemodilise,

uma sria deficincia nospoucos hospitais de Luandae de outras regies da costaoeste africana. Para conhe-cer a experincia e o traba-lho desenvolvido duranteos cinco meses na frica, areportagem do Cidade deBragana conversou comMarisa em sua residnciaem Bragana Paulista.

Drago Imperial tri-campe, 9de Julho vice eUnidos do Lava-ps retorna aoGrupo Especial

Sabesp negaresponsabilidadequanto ao esgotoa cu aberto,prximo ao He-nedina Cortez

Acordo prorrogao prazo para aconcluso dascasas do progra-ma de facilitao casa prpria

Casa do Pooferece, a partirde hoje, cursosgratuitos, funda-mentados nadoutrina esprita

Carna Praa agitao Carnaval commarchinhas eapresentao degrupo bragantinode Maracatu

dia 7 de setembro de 2007 equando chegou encontrou-seem Luanda com o dr. Watari,duas tcnicas de Piracicaba emais uma administradora que re-side em Bragana Paulista. J nachegada Marisa deu incio a umplano de treinamento emhemodilise para uma equipe de17 angolanos, dos quais 15 eramtcnicos de enfermagem e duasenfermeiras. Criei um treina-mento de 2 mdulos de cincomeses cada um. Dei o primeiromdulo e agora o sistema estimplantado afirma com alegria.

Treinamento :::

Do programa de treinamen-to criado por Marisa, a primeirasemana teve somente seminri-os, que fizeram parte do seu cur-so terico, cujo material fora to-talmente elaborado por ela des-de a chegada em Angola. Fuichamada para dar uma palestra

Domingo, 10 de fevereiro de 2008 Geral 3

vanessa@cidadedebraganca.com.br

Vanessa Pipinis

Em agosto de 2006 recebia proposta da Nefrocare, empre-sa terceirizada que presta servi-os de hemodilise na Santa Casade Bragana Paulista, mas nofui. Um enfermeiro de Campi-nas foi em meu lugar, mas eleteve um choque de cultura e aca-bou ficando somente um msem Luanda explica Marisa. Umano depois ela foi convidada pelomdico Dr. Tohoru Watari,gestor da empresa, que lhe su-geriu um perodo de 1 ano nafrica. Achei muito tempo, poiseu conseguiria elaborar um trei-namento aos angolanos de ape-nas 5 meses, tempo necessriopara treinar uma equipe toda,comenta. Marisa embarcou no

na Universidade Jean Piaget, deLuanda, sobre a minha experi-ncia em Bragana Paulista e emCampinas conta. Entre os ma-teriais preparados o mais impor-tante foi um manual de normase rotinas em hemodilise queengloba as tarefas e normas em-

pregadas por tcnicos, enfermei-ras, que supervisionam a sala dehemodilise e por enfermeirasespecialistas em hemodilise.

Experincia

cultural :::

Na entrevista Marisa tam-bm destacou o lado humano ecultural de sua experincia nafrica. Quando cheguei leveium susto e tive um choque deculturas. Angola muito pareci-da com a Bahia onde se misturadificuldade e pobreza com mui-

paulo@bjd.com.br

Paulo E. Oliveira

Continuao da pg. 1

Poster da capacitao organizada por Marisaem Luanda e publicado pelo governo angolano

Divulgao

Tudo comeou h seteanos, no ano de 2000, quan-do uma estudante do ensinomdio foi selecionada paraparticipar do Projeto Voca-o Cientfica. Com a orien-tao de um pesquisador, aaluna comeou a desenhartirinhas com conceitos rela-cionados fsica. Alm derender prmios jovemLuisa Daou, a febre das his-trias em quadrinhos conta-giou novos estudantes de es-colas pblicas e se amplioupara alm da fsica, envolven-

do outras reas do conheci-mento. O resultado pode serconferido nas mais de miltirinhas disponveis no sitedo CBPF.

Conceitos em

quadrinhos :::

Com o reconhecimentodas histrias em quadrinhossobre complexos conceitosde fsica, a idia ganhou f-lego e se transformou noprojeto EduHQ - Educaoatravs de histrias em qua-drinhos e tirinhas. O proje-to, voltado a estudantes doensino mdio, tambm de-

J possvel baixar semcustos o software leitor detelas desenvolvido peloCPqD (Centro de Pesquisa eDesenvolvimento em Teleco-municaes) com recursos doFundo para o Desenvolvi-mento Tecnolgico das Tele-comunicaes. O programapermite a narra-o de textos eaes dos usuri-os, facilitando ouso de computa-dores de pessoascegas ou com bai-xa viso, e aindapode ser usadomesmo em com-putadores sim-

Ministrio das Comunicaesdisponibiliza gratuitamentesoftware para deficientes visuais :::

ples, com processador de500MHz, Windows 2000 ouXP, memria de 256MB e m-nimo de 30MB de disco livrepara instalao. Para baixar oprograma, basta acessarwww.mc.gov.br e clicar nobanner do software dispon-vel na capa do site.

senvolve aes direcionadasaos educadores: quem quiserconhecer o projeto e se in-teirar do material, utilizandoas tirinhas para ilustrar aulasou para iniciar um debate,basta acessar o endereo ele-trnico do CBPF.

Saiba mais :::

http://portal.cbpf.brhttp://www.cbpf.br/~eduhq

EDUHQ - Educao Atravs de Histrias em Quadrinhos e Tirinhas

De olho na Educao.

Esse o nome de umnovo site que rene, numnico endereo, dadosoficiais sobre como andaa Educao no pas: sonmeros do IBGE,MEC, INEP, PNUD,UNICEF, entre outrasentidades, que podem auxiliaros internautas a acompanhar deperto o assunto. Outra facilida-de disponibilizada pelo site aconsulta, por municpio, da si-tuao da Educao. BraganaPaulista, por exemplo, contacom 100% dos professoresde Ensino Mdio com cursosuperior, dado acima da m-dia nacional, que de 95,6%.J em relao distoro ida-de x srie, temos 14,7% dos

Dica da Semana :::

alunos da 4 srie (do ensinofundamental) acima da idadeadequada; na 8 srie essepercentual de 14,5% e na 3srie do ensino mdio, 14,1%.Os nmeros esto bem abai-xo da mdia nacional, que de 29,4%, 36,4% e preocu-pantes 42,6%, respectivamen-te. Quer saber mais?

Anote o endereo:www.deolhonaeducacao.org.br

de Bragana para a fricaCapacitao em hemodilise:

SADE

Imagens :::

ta dana e alegria.Como se diz: aqui ascoisas terminam empizza, l em Angolaelas parecem que aca-bam em danas re-lata. As cenas vistaspor ela no so detodo desconhecidasdos brasileiros acos-tumados a ver nonoticirio mulherescom baldes na cabe-a e com crianasnuas andando pelasruas. Aprendi muitocom eles e percebique algumas idiaspr-concebidas queeu tinha, estavamequivocadas explica ao relatarque os pacientes angolanos fazi-am muitas perguntas e seguiamcorretamente as recomendaese normas. Quanto questo ra-cial Marisa frisou que sentiu umpouco de problema uma vez queos brancos so automaticamen-te identificados com portugue-ses, o que geralmente causa umcerto mal-estar entre as pessoas.A hora que eles sabiam que ra-mos brasileiros, tudo se modifi-cava. Quanto alimentao,Marisa menciona que um dos

Fotos: Arquivo Pessoal

Entenda as funes do rime da hemodilise :::

A palavra hemodilisevem do grego haima (sangue)e dialysis (separao) e, por-tanto, significa a separaodas toxinas do sangue, umafuno realizada pelos rins.Entre as toxicinas produzidaspelo metabolismo do corpodestacam-se a uria e a creatina. O aparelho de hemodilisefiltra o sangue para os pacientes que perderam parcialmenteou totalmente essa funo renal. Vrias doenas podem cau-sar essa disfuno como a nefrite (inflamao dos rins) oumuitas vezes o paciente teve que remover o rgo devido aum cncer ou a doenas degenerativas.

pratos principais o fungi, umtipo de fub que preparado emmomentos especiais e para visi-tantes. Com relao imagemdo Brasil, Marisa explica que essano muito boa devido ao noti-cirio das TVs Record e Bandei-rantes, que mostram muitos cri-mes e violncia nas grandes ci-dades. Apesar de tudo isso, hmuito interesse em se conhecero Brasil. Marisa se sente reali-zada na profisso que teve inciona Universidade So Francisco,em Bragana Paulista.

Seqncia que mostra Marisa Aparecida de Souza no Centro Cirrgico, com a equipe de Dilise e com a equipede Manuteno. Por ltimo, na sala de Dilise do Hospital Josina Machel, do Ministrio da Sade de Angola