impressionismo: que haja cor!!!!!!!!!!!! (1860/1886) manet, monet, renoir, degas

Download IMPRESSIONISMO: QUE HAJA COR!!!!!!!!!!!! (1860/1886) MANET, MONET, RENOIR, DEGAS

If you can't read please download the document

Post on 17-Apr-2015

110 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • IMPRESSIONISMO: QUE HAJA COR!!!!!!!!!!!! (1860/1886) MANET, MONET, RENOIR, DEGAS
  • Slide 2
  • Slide 3
  • O movimento conhecido como Impressionismo marcou a primeira revoluo artstica total desde a Renascena. Nascido na Frana no incio dos anos de 1860, s durou at 1886; apesar disso determinou o curso da maior parte da arte que seguiu. O movimento conhecido como Impressionismo marcou a primeira revoluo artstica total desde a Renascena. Nascido na Frana no incio dos anos de 1860, s durou at 1886; apesar disso determinou o curso da maior parte da arte que seguiu. Os impressionistas representavam sensaes visuais imediatas atravs da cor e da luz. Seu objetivo principal era apresentar uma impresso ou as percepes sensoriais iniciais registradas por um artista num breve vislumbre.
  • Slide 4
  • Caractersticas A pintura deve registrar as tonalidades que os objetos adquirem ao refletir a luz solar num determinado momento, pois as cores da natureza se modificam constantemente, dependendo da incidncia da luz do sol. As figuras no devem ter contornos ntidos, pois a linha uma abstrao do ser humano para representar imagens.
  • Slide 5
  • As sombras devem ser luminosas e coloridas, tal como a impresso visual que nos causam, e no escuras ou pretas, como os pintores costumavam represent- las no passado. Os contrastes de luz e sombra devem ser obtidos de acordo com a lei das cores complementares. Assim, um amarelo prximo a um violeta produz uma impresso de luz e de sombra muito mais real do que o claro-escuro to valorizado pelos pintores barrocos. As cores e tonalidades no devem ser obtidas pela mistura das tintas na paleta do pintor. Pelo contrrio, devem ser puras e dissociadas nos quadros em pequenas pinceladas. o observador que, ao admirar a pintura, combina as vrias cores, obtendo o resultado final. A mistura deixa, portanto, de ser tcnica para se ptica.
  • Slide 6
  • Impresso: Nascer do Sol, Monet, 1872. Esta pintura foi responsvel pelo nome que o grupo (Degas, Renoir, Monet e outros) recebeu. Impressionistas, cunhado por um crtico como reparo depreciativo sobre a natureza no acabada das obras. Aqui as borbulhas e as faixas de cor de Monet indicando ondas e barcos ao amanhecer constituam a pintura acabada. O nome pegou.
  • Slide 7
  • Louis Leroy "Impresso, Nascer do Sol -eu bem o sabia! Pensava eu, se estou impressionado porque l h uma impresso. E que liberdade, que suavidade de pincel! Um papel de parede mais elaborado que esta cena marinha". "Impresso, Nascer do Sol -eu bem o sabia! Pensava eu, se estou impressionado porque l h uma impresso. E que liberdade, que suavidade de pincel! Um papel de parede mais elaborado que esta cena marinha".
  • Slide 8
  • MONET (1840/1926) Seus temas eram paisagens marinhas, sries sobre campos de papoulas, rochedos,montes de feno,a Catedral de Rouen; fase final da obra: nenfares aquticos quase abstratos.
  • Slide 9
  • OUTRAS OBRAS DE MONET
  • Slide 10
  • A CATEDRAL DE ROUEN (MONET) PINTADA EM MOMENTOS DIFERENTES DO DIA
  • Slide 11
  • RENOIR (1841/1919) Seus temas eram: nus femininos voluptuosos, com pele de pssego, o caf- society, crianas, flores.
  • Slide 12
  • Renoir dizia... Pinte com alegria, com a mesma alegria com que faria amor com uma mulher.
  • Slide 13
  • DEGAS (1834/1917) A arte no um esporte, disse Edgar Degas, explicando por que ele detestava pintar ao ar livre. Seus temas eram:bailarinas, corridas de cavalo, lavadeiras, circo, e na fase final nus no banho.
  • Slide 14
  • Slide 15
  • A pequena danarina de 14 anos, Degas esculpiu essa figura em cera quando a viso lhe faltou e ele teve que criar atravs do toque.
  • Slide 16
  • EDOUARD MANET (1832/1883) muitas vezes chamado o pai da arte moderna, por suas cores e estilo de pintar. Atualizou temas dos antigos mestres, pintou cenas contemporneas com viso crtica.
  • Slide 17
  • Slide 18
  • Manet no era um grande terico mais disse: o artista procura simplesmente ser ele mesmo e mais ningum.