impostos diferidos contabilidade financeira iii c ( l )

Download Impostos Diferidos Contabilidade Financeira III C ( L )

Post on 16-Feb-2015

70 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Contabilidade Impostos Diferidos Financeira III

1

Ricardo Antas Oliveira

Introduo

IMPOSTOS DIFERIDOS

que esta matria dos impostos diferidos, no uma matria simples, e para a compreender preciso aprender a pensar em termos de impostos diferidos.

Teixeira da Silva, Jorge Manuel, O Trabalho de Fecho de Contas do Exerccio de 2006, (6. parte Impostos Diferidos - Breves Notas para Melhor Compreender a Directriz Contabilstica N. 28 - Exemplos Prticos), Edio APECA n. 38, Maia, Fevereiro de 2007, p. 250.

2

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Introduo

IMPOSTOS DIFERIDOS

A contabilizao dos impostos diferidos insere-se no mbito da problemtica contabilstico-fiscal e constitui um dos casos a que se convencionou apelidar de tratamento das operaes complexas. Origem da problemtica

Divergncias entre o resultado contabilstico e o resultado fiscal O resultado lquido do perodo (contabilstico) o ponto de partida para a obteno do resultado fiscal [n. 1 do art. 17. do Cdigo do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas (CIRC)].3

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Introduo

IMPOSTOS DIFERIDOS

Os impostos sobre lucros so calculados de acordo com as regras fiscais (em Portugal, de acordo com as disposies do CIRC), as quais diferem das regras contabilsticas.

Da se colocar a questo da contabilizao dos efeitos dos impostos sobre o rendimento.4

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Definies

IMPOSTOS DIFERIDOS

Passivos por impostos diferidos - so as quantias de impostos sobre o rendimento pagveis em perodos futuros com respeito a diferenas temporrias tributveis.

Activos por impostos diferidos - so as quantias de impostos sobre o rendimento recuperveis em perodos futuros respeitantes a:

Diferenas temporrias dedutveis; Reporte de perdas fiscais no utilizadas; Reporte de crditos fiscais no utilizados.

5

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Definies

IMPOSTOS DIFERIDOS

Lucro contabilstico - o resultado de um perodo antes da deduo do gasto de impostos. Lucro tributvel (perda fiscal) - o lucro (ou perda) de um perodo, determinado de acordo com as regras estabelecidas pelas autoridades fiscais, sobre o qual so pagos (ou recuperveis) impostos sobre o rendimento. Gasto de impostos (rendimento de impostos) - a quantia agregada includa na determinao do resultado lquido do perodo respeitante a impostos correntes e a impostos diferidos. Base fiscal de um activo ou de um passivo - a quantia atribuda a esse activo ou passivo para fins fiscais.6

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Definies

IMPOSTOS DIFERIDOS

Diferenas temporrias - so diferenas entre a quantia escriturada de um activo ou de um passivo no balano e a sua base de tributao. As diferenas temporrias podem ser:

Diferenas temporrias tributveis - diferenas temporrias de que resultam quantias tributveis na determinao do lucro tributvel (perda fiscal) de perodos futuros quando a quantia escriturada do activo ou do passivo seja recuperada ou liquidada; ou

7

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Definies

IMPOSTOS DIFERIDOS

Diferenas temporrias - so diferenas entre a quantia escriturada de um activo ou de um passivo no balano e a sua base de tributao. As diferenas temporrias podem ser:

Diferenas temporrias dedutveis - diferenas temporrias de que resultam quantias que so dedutveis na determinao do lucro tributvel (perda fiscal) de perodos futuros quando a quantia escriturada do activo ou do passivo seja recuperada ou liquidada.

8

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Definies

IMPOSTOS DIFERIDOS

Diferenas definitivas - so diferenas no susceptveis de compensao noutros perodos.

EXEMPLOS

9

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Diferenas DefinitivasExemplos

IMPOSTOS DIFERIDOS

IRC Multas e juros compensatrios Indemnizaes por eventos segurveis Encargos no devidamente documentados Tributaes autnomas As despesas com combustveis em que so ultrapassados os consumos normais

10

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Mtodos de Contabilizao

IMPOSTOS DIFERIDOS

Existem dois mtodos para contabilizao dos impostos sobre lucros:

O mtodo do imposto a pagar; e O mtodo do efeito fiscal (impostos diferidos).

11

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Mtodos de ContabilizaoMtodo do Efeito Fiscal

IMPOSTOS DIFERIDOS

Neste mtodo, levamos em considerao os efeitos fiscais futuros das diferenas entre os activos e passivos contabilsticos e os activos e passivos fiscais, atravs do reconhecimento de Impostos Diferidos Activos e Impostos Diferidos Passivos.

12

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Mtodos de ContabilizaoMtodo do Efeito Fiscal

IMPOSTOS DIFERIDOS

Assim, teremos:

Valor Contabilstico (activo) > Base Fiscal (activo) = ID Passivo

v.g. Depreciaes de viaturas ligeiras de passageiros de valor superior ao limite a definir por Portaria do Ministro das Finanas (OE 2010); revalorizaes13

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Mtodos de ContabilizaoMtodo do Efeito Fiscal

IMPOSTOS DIFERIDOS

Assim, teremos:

Valor Contabilstico (activo) < Base Fiscal (activo) = ID Activo

v.g. Prejuzos fiscais; Lucros tributveis imputados por ACEs

14

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Mtodos de ContabilizaoMtodo do Efeito Fiscal

IMPOSTOS DIFERIDOS

Assim, teremos:

Valor Contabilstico (passivo) > Base Fiscal (passivo) = ID Activo

v.g. Provises no dedutveis ou excessivas

15

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Mtodos de ContabilizaoMtodo do Efeito Fiscal

IMPOSTOS DIFERIDOS

Assim, teremos:

Valor Contabilstico (passivo) < Base Fiscal (passivo)= ID Passivo

v.g. Prejuzos fiscais imputados por ACEs (gasto fiscal anterior ao gasto contabilstico)

16

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Reconhecimento de PID e AIDTipo de diferena VC > BT (Activo) VC < BT (Passivo) VC > BT (Passivo) VC < BT (Activo) temporria tributvel temporria tributvel temporria dedutvel temporria dedutvel Activo/Passivo por ID

IMPOSTOS DIFERIDOS

Reconhecimento

PASSIVO por ID

Sim

ACTIVO Por ID Prudncia

17

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Reconhecimento de PIDDiferenas temporrias tributveis

IMPOSTOS DIFERIDOS

A NCRF 25 exige, salvo algumas excepes meramente pontuais, o reconhecimento de todos os passivos por impostos diferidos.

18

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Reconhecimento de PIDRevalorizao com base no justo valor

IMPOSTOS DIFERIDOS

Quando se contabiliza uma revalorizao com base no justo valor, o valor do activo contabilstico aumentado.

No entanto, o valor fiscal do activo no aumentado, uma vez que as depreciaes da revalorizao no so aceites - na ntegra - para fins fiscais.

Temos, assim, um activo contabilstico maior que o activo fiscal, o que origina um imposto diferido passivo.

19

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Reconhecimento de AIDDiferenas temporrias dedutveis

IMPOSTOS DIFERIDOS

Uma entidade reconhece activos por impostos diferidos somente quando for provvel que lucros tributveis estaro disponveis contra os quais as diferenas temporrias dedutveis possam ser utilizadas.

20

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Reconhecimento de AID

IMPOSTOS DIFERIDOS

Prejuzos fiscais e crditos fiscais no utilizados Em Portugal, os prejuzos fiscais podem ser utilizados para compensar lucros tributveis futuros nos seis exerccios seguintes (quatro perodos a partir de 2010 - OE).

Temos, assim, um activo fiscal, embora no tenhamos qualquer activo contabilstico.

Ou seja, o activo contabilstico menor que o activo fiscal, o que origina um imposto diferido activo.

21

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Reconhecimento de AIDProviso para garantias

IMPOSTOS DIFERIDOS

At 31/12/2009, esta proviso no era aceite para fins fiscais no momento da sua constituio, sendo os respectivos gastos aceites quando se materializassem.

Assim, tnhamos um passivo contabilstico maior que o passivo fiscal, o que originava um imposto diferido activo.

Al. b) do n. 1 do art. 36 do CIRC (em vigor a partir de 1/1/2010) Podem ser deduzidas para efeitos fiscais as seguintes provises (...) b) As que se destinem a fazer face a encargos com garantias a clientes previstas em contratos de venda e de prestao de servios; 22

Ricardo Antas Oliveira

Licenciatura em Contabilidade (Laboral)

Mensurao

IMPOSTOS DIFERIDOS

Os activos (passivos) por impostos correntes dos perodos correntes e anteriores devem ser mensurados pela quantia que se espera que seja recuperada (paga) s autoridades fiscais, usando as taxas fiscai

View more