ideologia e populismo:

Download IDEOLOGIA E POPULISMO:

Post on 09-Jan-2017

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1

    IDEOLOGIA E POPULISMO: Adhemar de Barros,Miguel Arraes,

    Carlos Lacerda, Leonel Brizola

    Guita Grin Debert

  • SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros DEBERT, GG. Ideologia e populismo: Adhemar de Barros, Miguel Arraes, Carlos Lacerda, Leonel Brizola [online]. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2008. Ideologia e Populismo: Adhemar de Barros, Miguel Arraes, Carlos Lacerda, Leonel Brizola. pp. 217-220. ISBN: 978-85-99662-72-4. Available from SciELO Books .

    All the contents of this chapter, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution-Non Commercial-ShareAlike 3.0 Unported.

    Todo o contedo deste captulo, exceto quando houver ressalva, publicado sob a licena Creative Commons Atribuio - Uso No Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 No adaptada.

    Todo el contenido de este captulo, excepto donde se indique lo contrario, est bajo licencia de la licencia Creative Commons Reconocimento-NoComercial-CompartirIgual 3.0 Unported.

    Ideologia e Populismo Adhemar de Barros, Miguel Arraes, Carlos Lacerda, Leonel Brizola

    Guita Grin Debert

  • Guita Grin Debert

    Ideologia e Populismo: Adhemar de Barros, Miguel Arraes,

    Carlos Lacerda, Leonel Brizola

    Rio de Janeiro 2008

    Esta publicao parte da Biblioteca Virtual de Cincias Humanas do Centro Edelstein de Pesquisas Sociais - www.bvce.org

    Copyright 2008, Guita Grin Debert Copyright 2008 desta edio on-line: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais Ano da ltima edio: 1979 Nenhuma parte desta publicao pode ser reproduzida ou transmitida por qualquer meio de comunicao para uso comercial sem a permisso escrita dos proprietrios dos direitos autorais. A publicao ou partes dela podem ser reproduzidas para propsito no-comercial na medida em que a origem da publicao, assim como seus autores, seja reconhecida. ISBN 978-85-99662-72-4 Centro Edelstein de Pesquisas Sociais www.centroedelstein.org.br Rua Visconde de Piraj, 330/1205 Ipanema - Rio de Janeiro - RJ CEP: 22410-000. Brasil Contato: bvce@centroedelstein.org.br

  • 1

    Sumrio

    SUMRIO ....................................................................................... 1

    Apresentao ................................................................................. 3

    Nota preliminar .............................................................................. 5

    Introduo ...................................................................................... 6

    PARTE I

    Abordagem terica

    CAPTULO 1

    Problemas envolvidos no conceito de populismo ........................... 14

    CAPTULO 2

    Problemas envolvidos em uma anlise de discurso ........................ 32

    PARTE II

    O espao da poltica no discurso populista

    CAPITULO 3

    O favor enquanto espao da poltica ............................................. 53

    Biografia poltica de Adhemar de Barros ....................................... 53

    CAPTULO 4

    A participao enquanto espao da poltica .................................. 77

    Biografia politica de Miguel Arraes ............................................... 78

    2

    CAPTULO 5

    A justia enquanto espao da poltica ......................................... 105

    Biografia poltica de Carlos Lacerda ............................................ 106

    Os discursos de posse e de transmisso ....................................... 111

    CAPTULO 6

    As lideranas autnticas enquanto espao da poltica ................. 143

    Biografia poltica de Leonel Brizola ............................................. 143

    Discurso de posse ....................................................................... 149

    Concluso ................................................................................... 165

    Apndices

    1 ntegra do discurso de posse no cargo de Adhemar de Barros.

    .................................................................................................. 171

    2 ntegra do discurso de Miguel Arraes de Alencar perante a

    Assemblia Legislativa, a 31 de janeiro de 1963. ......................... 187

    3 Discurso pronunciado por Carlos Lacerda na cerimnia de posse no

    cargo de governador da Guanabara, realizada no Palcio Tiradentes,

    a 5 de dezembro de 1960. ........................................................... 203

    4 Discurso de posse no cargo de governador do Rio Grande do Sul,

    pronunciado por Leonel de Moura Brizola perante a Assemblia

    Legislativa a 31 de janeiro de 1959. ............................................ 214

    Bibliografia citada ...................................................................... 217

  • 3

    Apresentao

    Este livro tem o sabor de uma aventura. Seu caminho a estreita rea comum que se delineia entre as tcnicas estruturalistas de anlise do discurso e a problemtica posta pelos trabalhos polticos sobre o populismo. Percorrer esta rea arriscar-se ao fogo cruzado das crticas que vm dos dois lados e que, no mais das vezes, dificultam qualquer inovao. Conscientes dos problemas metodolgicos envolvidos nesta terra de ningum, os que se arriscam a atravess-la carregam o peso de um conflito de fidelidades, pois reportam-se a princpios metodolgicos distintos. Mas, se conseguem caminhar porque recusaram a ortodoxia.

    Acho que este o caso, neste trabalho. Trata-se aqui de uma aventura que no se perde no trajeto e que, se mantm o gosto pela busca, tambm conserva o sentido preciso do objetivo. A autora monta o jogo formal para preench-lo em seguida com os fatos e perspectivas que o situam e localizam historicamente. O resultado de tudo isto que aprendemos coisas novas.

    Aprendemos que preciso ter cuidado quando se fala em manipulao das massas pelos lderes populistas. Ao final da leitura, ficamos com a impresso de ouvir tambm as exigncias do pblico postas na voz do orador. Falar politicamente passa a ser um exerccio contnuo de tecer uma teia que se esgara e se refaz e que s no se rompe porque aquele que fala um intrprete do desejo, nem sempre claro, de seus ouvintes.

    Desmontando os discursos de Lacerda, Adhemar de Barros, Brizola e Arraes, este trabalho nos mostra as diferenas e as semelhanas que existem nas relaes entre estes lderes e seu pblico. Todos falam de igualdade e justia mas as qualificam diversamente. Todos buscam laos de unio entre os grupos populares novos personagens polticos - e o Estado mas, apesar da aparente semelhana no uso de um repertrio comum de conceitos polticos, os lugares definidos para serem ocupados pelas camadas populares so bastante diferentes. Na linguagem dos discursos de posse comeamos a entrever modelos de sociedade que no se explicitam completamente mas onde

    4

    lder e liderados se encontram para promover a transformao. So diferentes vises de mundo que, entretanto, s podem ser decodificadas depois de localizadas dentro do espectro de possibilidades abertas pela conjuntura do incio dos anos 60, quando o povo foi um ator privilegiado. O papel a ser representado por este ator que s se torna visvel quando, passando estas falas pelo crivo analtico, percebemos que ele pode ser o narrador dos acontecimentos ou apenas o suporte para a ao de seus enviados que ocupam todo o cenrio. O apelo explcito participao popular esconde, em parte, as condies em que ela proposta.

    Os discursos destes lderes so pouco coerentes para aqueles que os submetem a uma critica engajada mas, se tm esta fluidez, justamente porque so construdos a partir do reconhecimento dos apelos e das limitaes reais. Fala-se da unio nacional tendo que reconhecer as diferenas sociais, posto que esto presentes. Explora-se o mundo do futuro com promessas que devem ser cumpridas no presente. Certamente os projetos so distintos, mas todos buscam uma transformao que tem como condio a legitimao popular.

    Quando chegamos concluso deste livro, vemos claramente o carter temporal, e at temporrio, dos discursos populistas de antes de 64. Este tnue lao entre um povo mal definido e os diferentes projetos nacionais, ameaado por um constante afrouxamento, estava sendo constantemente retecido pelos diferentes lderes em sua prtica poltica. Suas falas expressam mais sua ao que ideologias coerentes e por isso mesmo esto coladas ao momento em que so ditas. Certamente no podem ser reeditadas hoje, quando a nao outra, as diferenas sociais mais perceptveis e o futuro menos visvel.

    Esta anlise minuciosa do passado nos ensina muito sobre o presente. Se fazer este livro foi uma aventura bem-sucedida, sua leitura tambm nos prope caminhos de reflexo perigosos porm fecundos.

    So Paulo, maio 1979

    Ruth Corra Leite Cardoso

  • 5

    Nota preliminar

    Este livro constitui o remanejamento de uma tese de mestrado em Cincia Poltica, apresentada ao Departamento de Cincias Sociais da Faculdade de Filosofia, Letras e Cincias Humanas da Universidade de So Paulo. A banca examinadora compunha-se da Prof Ruth Cardoso, orientadora da tese, e dos professores Bolivar Lamounier e Gabriel Cohn. Gostaria de aproveitar esta oportunidade para agradecer aos membros da banca pelas crticas e pelos problemas levantados, o que me possibilitou a reviso de alguns pontos deste trabalho.

    A Ruth Cardoso, mais do que agradecer a orientao, quero externar meu reconhecimento pela forma com que motivou meu interesse pelas questes desenvolvidas neste trabalho. Agradeo sua dedicao, o incentivo e a amizade com que acompanhou todas as etapas da tese.

    A Maria Lcia Montes, devo grande parte do meu entusiasmo pela pesquisa. As estimulantes discusses que mantivemos contriburam de maneira decisiva para o preparo e reda