idec aberto - orçamento doméstico

Download Idec Aberto - Orçamento Doméstico

Post on 07-Jul-2015

3.258 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. 1 Ttulo texto 26 de outubro de 2010 Ione Amorim Economista - rea de Testes Pesquisa Idec Mara Feltrin Advogada - Departamento Jurdico do Idec Oramento Domstico

2. 2 Oramento Domstico 3. 3 Temas abordados Conceito de educao financeira Relao de renda e despesa no Brasil Planejamento Financeiro Funes e risco do crdito Relao de consumo 4. 4 Conceito de educao financeira Conjunto amplo de orientaes eConjunto amplo de orientaes e esclarecimentos sobreesclarecimentos sobre posturas eposturas e atitudes adequadasatitudes adequadas nono planejamento e uso dos recursosplanejamento e uso dos recursos financeiros pessoais.financeiros pessoais. OCDE - Organizao para a Cooperao e Desenvolvimento Econmico 5. 5 Consumo consciente Maneira de consumir levando em considerao os impactos provocados pelo consumo. Busca pelo equilbrio entre a sua satisfao pessoal e a sustentabilidade do planeta, lembrando que a sustentabilidade implica em um modelo ambientalmente correto, socialmente justo e economicamente vivel. Exemplo: O consumo da gua, recurso natural escasso e que cerca de 30% da populao mundial no tem acesso gua tratada de boa qualidade. Escassez Custo de tratamento Deslocamento em busca de gua Fonte:Instituto Akatu 6. 6 Ciclo de vida financeira 20 40 60 80 R$ Infncia / Adolescncia Ganhar experincia Adulto Acumular riqueza Terceira Idade Aproveitar a vida Assumir riscos Formao Profissional Construir famlia Construir patrimnio Fazer seguro de vida e previdncia Ter atitude conservadora Poupar 7. 7 Conceito da educao financeira Perfil de consumidores 8. 8 O desafio do equilbrio financeiro Todos ns encontramosTodos ns encontramos oportunidades para agiroportunidades para agir comocomo GASTADORESGASTADORES,, POUPADORESPOUPADORES ouou INVESTIDORESINVESTIDORES.. A nfase em cada umaA nfase em cada uma dessas atitudes pode mudardessas atitudes pode mudar a situao e o destinoa situao e o destino financeiro de cada um.financeiro de cada um. 9. 9 A relao entre renda e despesa IBGE aponta de 68% das famlias brasileiras gastam mais do que ganham (jun/2010) Qual o limite de gasto de cada um? O que acontece quando se gasta mais do que ganha? O TER Humano ou o SER Humano Realidade atual 10. 10 Situaes que geram descontrole financeiro Situao espontnea Consumo por impulso Descontrole e fundo emocional Falta de planejamento Situao imprevista Desemprego Doena e acidentes em famlia Divrcio e separao Morte Planejar as compras Constituir Reservas 11. 11 Sinais de perigo financeiro Pagar somente o mnimo estipulado pelo carto de crdito. Pagar as contas em atrasos constantes. Emitir cheque pr-datado e no conseguir cobrir no vencimento. Utilizar o limite do cheque especial como um valor adicional ao salrio. Efetuar compras somente utilizando o carto de crdito. 12. 12 Resultado do descontrole financeiro 13. 13 Como organizar o seu oramento? Anotar todas as receitas e principalmente todos os gastos da famlia, nos mnimos detalhes, durante trinta dias. Reunir a famlia e analisar: onde se pode fazer um enxugamento? Ter sempre o objetivo que motive a famlia para o cumprimento das metas estipuladas. Desenvolver um plano oramentrio ir alm do corte de despesas. 14. 14 Identificar despesas fixas e variveis Exemplos de despesas fixas: prestao, aluguel, condomnio, IPTU; gua, luz, telefone; transporte (nibus, gasolina, estacionamento; alimentao (supermercado e feira); despesas financeiras (tarifas, juros, emprstimos. Exemplos de despesas variveis: despesas com roupas e calados; lazer (cinema, bares e teatro); despesa com alimentao fora de casa; despesas doaes e livros e revistas; despesas com academia, curso livres. 15. 15 Despesas fixas Despesas fixas Semana 1 Semana 2 Semana 3 Semana 4 Semana 5 Total do Ms Alimentao Supermercado / Feira 150 250 200 600 Transporte Combustvel 100 100 100 100 400 Pedgio 50 50 Estacionamento 150 150 Lavagens e manuteno 20 20 20 20 80 nibus e txi - Sade Plano de sade 350 350 Medicamento 50 50 Dentista - Terapia - Mdicos - Moradia Prestao 1.300 1.300 Aluguel - Energia eltrica 100 100 Gs 80 80 Telefone Fixo 150 150 IPTU 109 109 Servios financeiros Manuteno de conta corrente 26 26 Juros de cheque especial - Anuidade de carto de crdito - Sub-total - Despesas fixas 1.920 120 420 785 200 3.445 16. 16 Despesas Variveis Despesas Variveis Semana 1 Semana 2 Semana 3 Semana 4 Semana 5 Total do Ms Pessoal Vesturio e calados 300 300 600 Higiene pessoal e cabeleireiro 300 20 20 20 20 380 Lazer Cinema / Teatro / Clube 150 150 150 150 150 750 Revistas / Jornais / Livros 80 80 Bares, baladas, restaurantes 150 150 150 150 150 750 Outros - Outras despesas Presentes 200 200 Doaes 50 50 Saldo devedor do ms anterior - - Sub-total - Despesas fixas 980 320 320 870 320 2.810 Total despesas Fixas + Variveis 2.900 440 740 1.655 520 6.255 17. 17 Como planejar as contas mensais Composio do Oramento Total do Ms Part. % das despesas sobre a renda Salrio liquido 3.000,00 100% Despesas fixas Alimentao 450,00 15% Transporte 320,00 11% Sade 450,00 15% Moradia 1.040,00 35% Servios financeiros 150,00 5% Despesas Variveis Pessoal 250,00 8% Lazer 160,00 5% Outras despesas 150,00 5% Total de despesas (Fixas + Variveis) 2.970,00 99% Saldo disponvel (salrio total de despesa) 30,00 1% 18. 18 Participao das despesas na renda Exemplos de como economizar e fazer trocas 19. 19 Oramento anual Composio do Oramento Descrio Jan Fev Mar Nov Dez Renda (Salrio liquido) Frias e 13 salrio 3.000,00 1.000,00 3.000,00 3.000,00 3.000,00 1.500,00 3.000,00 1.500,00 Despesas fixas Alimentao 450,00 450,00 450,00 450,00 450,00 Transporte 320,00 320,00 320,00 320,00 320,00 Sade 450,00 450,00 450,00 450,00 450,00 Moradia 1.040,00 1.040,00 1.040,00 1.040,00 1.040,00 Servios financeiros 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00 Despesas Variveis Pessoal 250,00 250,00 250,00 250,00 250,00 Lazer 160,00 160,00 160,00 160,00 160,00 Outras despesas 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00 Total de despesas (Fixas + Variveis) 2.970,00 2.970,00 2.970,00 2.970,00 2.970,00 Saldo disponvel (Renda (-) Despesa 1.030,00 30,00 30,00 1.530,00 1.530,00 20. 20 Como manter o oramento 21. 21 Estabelecer metas de consumo Mantenha o controle do oramento pessoal em dia; Tenha objetivos que seu oramento comporte; Tenha sempre uma reserva financeira; Evite o pagamento de juros; Confira o extrato bancrio regularmente 22. 22 Planejar a compra de bens durveis Por que trocar a geladeira? Queimou (imprevisto exige reserva) Conserto (imprevisto exige reserva e pode no resolver) Ficou pequena com o crescimento da famlia (planejamento) muito antiga (planejamento) Pesquisar com calma Escolher um produto econmico e moderno Negociar o melhor preo No pagar juros Aumentar o poder de negociao Evita o endividamento Gerar economia Desembolso planejado sem juros O que o tempo permite Fator tempo 23. 23 Planejar contas futuras Planejar um verba mensal para pequenas despesas Aquisio de bens durveis deve ser realizado com planejamento prvio, pesquisa de preos, possibilidade de pagar vista, poupar para aquisio vista 24. 24 Consumo: Onde eu gasto meu dinheiro 25. 25 O risco das promoes 26. 26 Comportamento dos consumidores observado pelas empresas 27. 27 Hbitos dos brasileiros nos supermercados 54 % gastam mais do que pretendiam; 53 % no levam lista de compras; 60 % costumam ir acompanhados; 75 % passam por todos os corredores; 95 % tomam a deciso de compra na frente da gndola. 28. 28 Crdito: Funo do Crdito na sociedade Funo do crdito financiar o consumo, ampliar o acesso dos consumidores a bens e servios, ampliando o seu poder de compra. O crdito serve essencialmente para comprar tempo, isto , antecipar a aquisio de um determinado bem ou servio, em situaes em que no h fonte de recursos ou poupana imediata para adquiri-los. Os juros nas operaes de crdito representam, entre outros aspectos, essencialmente a remunerao do capital que foi antecipado e a exposio ao risco de no receber o que foi adiantado na forma de crdito. 29. 29 As armadilhas do crdito A prestao que cabe no bolso O parcelamento sem juros no carto As linhas de crdito mais acessveis (cheque especial e carto crdito rotativo) so mais caras e apresentam maior risco potencial de endividamento Parcelar despesas de consumo regular contnuo no carto de crdito (supermercado, medicamento, gasolina) 30. 30 Taxa de juros(mdia) por modalidade de crdito Fonte: Banco Central e Anefac (out-2010) 199,119,98Crdito em financeiras 93,395,65Credito Direto ao Consumidor Modalidade de crdito Taxa ao ms Taxa ao ano Crdito rotativo Carto Crdito 10,69 238,30 Cheque Especial 7,47 137,38 Crdito Pessoal 4,69 73,33 Crdito consignado 2,37 32,46 Financiamento de Veculos 2,00 26,82 Crdito Imobilirio 0,90 11,03 199,119,98Crdito em financeiras 93,395,65Credito Direto ao Consumidor Modalidade de crdito Taxa ao ms Taxa ao ano Crdito rotativo Carto Crdito 10,69 238,30 Cheque Especial 7,47 137,38 Crdito Pessoal 4,69 73,33 Crdito consignado 2,37 32,46 Financiamento de Veculos 2,00 26,82 Crdito Imobilirio 0,90 11,03 31. 31 Cuidados na hora de adquirir um bem ou servio financiado Pesquisar a taxa de juros. Ler o contrato com ateno. Observar detalhadamente os encargos. Fornecimento do clculo do Custo Efetivo Total (CET). Simular o valor financiado em vrias instituies. Nem sempre a taxa de juros mais baixa representa a melhor oferta de crdito, preciso conhecer os custos e aceit-los. Na dvida procure um especialista. 32. 32 Cuidados com cartes de crdito 33. 33 O risco do endividamento 34. 34 Ciclo de vida financeira sem educao Uma das causas da inadimplncia dos mais jovens, a falta de educao financeira tanto nos lares quanto nas escolas. Isso sem contar a questo social: O jovem, para que se sinta inserido em determinado grupo social, acaba consumindo coisas que no pode e que fogem de sua realidade Fonte:Marcel Solimeo economista da Associao Comercial de So Paulo maio/2010 Cresce o endividamento entre jovens na faixa dos