Histria - Pr-Vestibular Impacto - Revoluo Inglesa III

Download Histria - Pr-Vestibular Impacto - Revoluo Inglesa III

Post on 06-Jun-2015

1.810 views

Category:

Documents

5 download

TRANSCRIPT

3CONTEDO

PROF: PANTOJA

01A Certeza de Vencer

REVOLUO INGLSAMA3001088

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

A

Em meio guerra civil, os presbiterianos assumiram a hegemonia no Parlamento, enquanto o exrcito, mais radicalizado e comandado por Oliver Cromwell, vencia as batalhas de Marston Moor (1644) e Naseby (1645), conquistando

FAO IMPACTO - A CERTEZA DE VENCER!!!

VESTIBULAR 2009

s revolues inglesas do sculo XVII representaram um marco na vida europeia. Pela primeira vez na histria do continente, a burguesia, aliada pequena nobreza, assumiu o poder e lanou as bases para a consolidao de uma nova ordem, que se expressou pela hegemonia do parlamentarismo. Essa transformao exigiu uma srie de rupturas. Os muitos conflitos do perodo podem ser divididos em dois momentos. O primeiro teve incio com a Revoluo Puritana, em 1640, e conduziu execuo do rei Carlos I e ao governo republicano de Cromwell.O segundo, em 1689, conhecido como Revoluo Gloriosa, completou o processo poltico liderado pela burguesia. A morte de Elizabeth l, em 1603, criou blema sucessrio, pois a rainha no deixou herdeiros diretos. O trono ingls passou a seu primo, Jaime Stuart, que j era rei da Esccia. O sucessor de Elizabeth no recebeu dos ingleses muito apoio poltico e social. Ele era defensor da teoria do direito divino dos reis e das concepes anglicanas do poder repartido entre o soberano e os bispos. Para os puritanos, isso era quase to grave quanto ser catlico. A relao do monarca com seus sditos agravou-se por volta de 1610, quando Jaime l tentou fugir ao controle financeiro do Parlamento e imps medidas como o monoplio real sobre as indstrias de tecidos. No mesmo perodo ocorreram, na Inglaterra, fortes movimentos migratrios em direo Amrica do Norte: muitos partiam para escapar da tirania da Coroa. Com a morte de Jaime l em 1625, seu filho Carlos Stuart tornou-se rei da Inglaterra e da Esccia. Ele foi obrigado a assinar a Petio de Direitos, que proibia a Coroa de convocar o exrcito ou adotar medidas econmicas sem a prvia aprovao dos parlamentares. Mas Carlos l acabou determinando polticas semelhantes s do pai, de carter autoritrio, principalmente nas esferas econmica e religiosa. Um exemplo foi a tentativa de imposio do anglicanismoao aos escoceses, em sua maioria seguidores do presbiterianismo. A medida quase provocou uma guerra entre escoceses e ingleses. Em 1634, o rei resolveu retomar uma antiga lei inglesa. Tratava-se da cobrana de um imposto, j em desuso, antes arrecadado nas cidades porturias e zonas litorneas em caso de guerra: o Ship Money. Carlos l no s restabeleceu o tributo como tambm o estendeu a todo o reino. A insatisfao popular diante dos conflitos religiosos e econmicos acabou gerando uma crise poltica. O rei viu-se pressionado, pela prpria situao que criara, a convocar o Parlamento. A assemblia permaneceria em funcionamento entre os anos de 1640 a 1653, tornando-se conhecida como Longo Parlamento. Os representantes do povo passaram a defender reformas e a fazer oposio sistemtica s iniciativas reais. A crise chegou ao ponto de ruptura quando eles exigiram o cumprimento da lei que proibia ao rei dissolver o Legislativo e que, ao mesmo tempo, previa reunies da assembleia pelo menos uma vez a cada trs anos. A resposta de Carlos l foi a invaso do Parlamento e a priso de alguns dos lderes que lhe faziam oposio. A demonstrao de fora precipitou uma longa guerra civil, que se estenderia de 1642 a 1651. De um lado estava Carlos l,apoiado plos lordes e pela dissidncia da pequena nobreza. Do outro, a Cmara dos Comuns, falando em nome do conjunto da populao inglesa. Quem eram esses atores polticos e que segmentos sociais eles representavam nessa histria?

O Parlamento ingls compunha-se de duas cmaras: a Cmara dos Lordes e a Cmara dos Comuns. As cadeiras da Cmara dos Lordes eram ocupadas pelos Lordes Espirituais, isto , pela cpula do clero anglicano, e plos Lordes Temporais. Esses nobres titulados (duques, bares, condes e outros) pertenciam s grandes famlias aristocrticas e herdavam seus lugares na assembleia, juntamente com enormes extenses de terras. Constituam o grupo mais rico e poderoso da Inglaterra, uma vez que tinham nas mos boa parte das propriedades rurais e, com elas, uma parcela essencial do poder: o monoplio da administrao, funes de policia e de justia. A Cmara dos Comuns era composta de grandes burgueses e pelos gentfemen, ou seja, elementos pertencentes gentry, pequena nobreza rural. Os gentiemen (fidalgos, cavalheiros ou gentis-homens) caracterizavam-se pela vida gentil, isenta do trabalho manual e de suas penas. Os parlamentares representavam o conjunto da populao, embora fossem eleitos apenas pelas pessoas de posses. As diferenas de classe, de origem social, expressavam-se nas diferenas polticas e religiosas e as reforavam continuamente. Os lordes praticavam a religio anglicana. Os partidrios dos Comuns eram em geral presbiterianos (da alta burguesia e da gentry) e puritanos (pequeno-burgueses, burgueses mdios, pequenos proprietrios rurais, arrendatrios ou yeomen, camponeses, artesos, proletrios em formao, desempregados e marginalizados). Eles deram ao Parlamento uma arma poderosa: o Exrcito de Novo Tipo. Essa nova formao militar mostrou-se decisiva para a derrota das tropas reais. As fileiras do Exrcito de Novo Tipo forneciam uma amostra representativa da parcela da populao que apoiava a Cmara dos Comuns: os soldados eram em sua maioria pequeno-burgueses.artesos, proprietrios rurais ou filhos de proprietrios, seguidores das seitas puritanas e de outros grupos hostis Igreja Anglicana.Tornaram-se conhecidos como roundheads (cabeas redondas) devido ao austero corte de cabelo que usavam, caracterstico dos puritanos. Outro trao distintivo do Exrcito de Novo Tipo residia na liberdade de organizao e discusso, o que fez desse grupamento armado uma sementeira de ideias polticas. Nessas discusses, manifestavam-se grupos mais radicais que os puritanos, a exemplo dos Diggers e dos Levellers,que associavam diretamente a reforma religiosa e a luta poltica revoluo social. Os Levellers receberam esse nome porque, segundo seus adversrios, pretendiam nivelar (do verbo to level) as condies sociais. Defendiam a populao pobre das cidades e do campo e exigiam completa liberdade religiosa e a igualdade de todos perante a lei. Os Diggers (do verbo ingls to dig, cavar) opunham-se propriedade particular do solo e exigiam que as terras da Coroa, os terrenos comunais e ociosos fossem cultivados pelos pobres, que deles teriam a posse comunitria. Ficaram assim conhecidos quando se instalaram num terreno no-aproveitado e se puseram a preparar a terra para semeadura, numa espcie de reforma agrria feita espontaneamente, em direta oposio aos poderes da sociedade e do Estado.

Fale conosco www.portalimpacto.com.br

o pais para os Comuns. Em 1646, estava terminada a primeira e mais importante fase do conflito, com a derrota de Carlos l. Entretanto, os presbiterianos, a ala parlamentar mais moderada, tentaram estabelecer um acordo com a realeza, uma vez que no viam com bons olhos a mar de democracia popular defendida sobretudo pelo Exrcito de Novo Tipo. Isso acabou provocando a radicalizao do processo poltico. Em 1647, quando a maioria presbiteriana tentava desmobilizar o exrcito, o rei foi preso plos soldados. Meses depois, Carlos l fugiu para a Ilha deWight. Embora a ilha estivesse sob controle parlamentar, a fuga do monarca agravou a crise. Os realistas recobraram o nimo e, em 1648, mobilizaram-se na Esccia e em outros pontos da Gr-Bretanha, iniciando uma nova fase da guerra civil. No entanto, foram derrotados por Cromwell e outros chefes das tropas parlamentares. A hegemonia na Cmara dos Comuns passou ento ao setor mais prximo das concepes dos soldados puritanos. A nova maioria excluiu, em 1648, os parlamentares moderados, ainda dispostos a negociar com o rei; e em 1649 ordenou a decapitao de Carlos l por traio e proclamou a Repblica ou Commonwealth. Um Conselho de Estado deveria exercer as funes governamentais, respondendo a um Parlamento unicameral;a Cmara dos Lordes foi extinta. Oliver Cromwell, presidente do Conselho de Estado, dividia-se entre as aes administrativas e militares.Assim, ele esmagou em 1649-1650 uma rebelio de catlicos e realistas na Irlanda e derrotou em 1651 tropas escocesas que apoiavam o filho de Carlos l, pondo fim guerra civil. Na esfera poltico-administrativa, o governo extinguiu as taxaes arbitrrias e expediu o primeiro Ato de Navegao, beneficiando os setores mercantis e a construo naval. Mas os problemas se acumulavam.A destruio causada pela guerra civil foi seguida por desastrosas colheitas, alta do custo de vida, baixos salrios e pesadas taxaes. Embora Cromwell distribusse terras na Irlanda aos veteranos, como pagamento de soldos atrasados, a Inglaterra vivia uma situao poltica e econmica explosiva. A oposio no provinha apenas dos presbiterianos moderados e dos realistas. Os Levellers e os Diggers sentiramse enganados pelo governo republicano que, segundo eles, no havia implementado medidas de contedo democrtico que tirassem a maioria da populao da situao penosa em que se encontrava.

Os diggers tambm se mobilizaram contra o governo de Cromwell. Na primavera de 1649, um grupo de Diggers tomou posse de um terreno abandonado em St. George's Hill, no Surrey. Os fidalgos locais convocaram as tropas do governo, que desarticularam o movimento. Posteriormente, houve outras tentativas de controle de propriedades plos Diggers, mas todas falharam. Todas essas manifestaes de oposio foram luquidadas pelo governo de Cromwell. O primeiro cidado da Commonweathh passou a ser visto como tirano, principalmente aos olhos dos grupos populares. Em 1653, diante da oposio dos conservadores e dos grupos radicais, Cromwell dissolveu ao Longo Parlamento. No mesmo ano, assumiu o ttulo de Lorde Protetor da Inglaterra, Esccia e Irlanda. Nesse perodo Cromwell obteve xitos importantes, como o trmino da guerra anglo-holandesa (16521654) e a conquista da Jamaica (1655). Mas sua morte, em 1658, representou o golpe de misericrdia para a efmera Repblica inglesa. Seu filho, Richard Cromwell, que no tinha a mesma influncia do Lorde Protetor, foi deposto no ano seguinte. A histria da Repblica Puritana terminou com a tomada do poder pelos contra-revolucionrios, nobres realistas aliados dissidncia presbiteriana, e com a proclamao de Carlos II, filho do rei decapitado, como soberano da Inglaterra e da Esccia. Iniciou-se ento o perodo conhecido como Restaurao Monrquica.

FAO IMPACTO A CERTEZA DE VENCER!!!

VESTIBULAR 2009

Liderada plos Levellers, a chamada Revolta de Burford ocorreu em maio de 1649. Esse grupo exigia grandes modificaes polticas, econmicas e sociais na Inglaterra, tais como livre cmbio para os pequenos produtores, libertao das grandes companhias mercantis dos monoplios corruptos, separao da Igreja e do Estado, abolio das dzimas, proteo da pequena propriedade, reforma da lei dos devedores e direito de voto para todos os homens; considerando que as medidas implantadas pelo regime republicano no tinham carter democrtico e popular, os Levellers voltaram-se contra o governo de Cromwell. O movimento foi dominado pelas tropas do governo e teve seus principais lderes executados.

Carlos II foi coroado graas aristocracia e alta burguesia. Em seu governo, o comrcio e a indstria expandiram-se com rapidez e a cincia foi estimulada a partir do livre pensamento, da experimentao e de uma reforma educacional. Mas os atritos continuaram a existir entre o rei e o Parlamento. A Restaurao seguiu seu curso com a ascenso ao trono ingls, em 1685, de Jaime II, irmo de Carlos II, que morreu sem deixar herdeiros diretos. O novo monarca, partidrio da religio catlica, logo se tornou impopular. Quando tentou isentar os catlicos do pagamento de algumas taxas impostas a eles por motivos religiosos e indicou alguns dos seus lderes para cargos importantes do governo, foi afastado por um golpe de Estado conhecido como Revoluo Gloriosa (1688). Sem derramamento de sangue ou desordens sociais que pudessem possibilitar o ressurgimento de exigncias revolucionrias democrticas, o Parlamento estabeleceu um acordo com o protestante Guilherme de Orange,chefe do governo da Holanda e casado com Maria Stuart II, filha mais velha de Jaime II. Guilherme assumiu o governo ingls numa nova roupagem poltica, a monarquia parlamentar de carter liberal, dentro da qual o capitalismo poderia se desenvolver livremente.A Inglaterra estava a um passo da consolidao da ordem liberal burguesa. Dentre as leis estabelecidas destacaram-se o Toleration Act e o Kill of Rights. O Toleration Act concedeu liberdade religiosa aos cidados que praticavam as religies crists, exceto o catolicismo. Por sua vez, o Kill of Rights foi um conjunto de leis que, entre outras medidas, instituiu o julgamento dos indivduos atravs de um jri. Alm disso, as punies cruis e as multas exorbitantes foram condenadas e o rei perdeu a prerrogativa de suspender execues de leis e implementar impostos sem a permisso do Parlamento.