história dos bairros

Download história dos bairros

Post on 05-Jul-2015

9.759 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Manaus, sbado, domingo e segunda-feira, 22, 23 e 24 de outubro de 2005

Bairros contam a histriaDesde a Fortaleza da Barra do Rio Negro, em 1669, que marca o incio da histria de Manaus, a capital do Amazonas, a ento vila no pra de crescer. Conhecida mais tarde como a "Paris dos Trpicos", pela ostentao de beleza e riqueza proporcionada pela fase urea de produo de borracha, Manaus dos dias atuais se apresenta como uma cidade das mais belas do Pas, colocada entre as que mais crescem no ranking da modernidade urbanstica e qualidade de vida. Abriga com orgulho o maior plo industrial da Amrica Latina, que trouxe todas as grandes empresas do mercado internacional e soube lidar com o desenvolvimento urbano sem destruir os recursos naturais. Alm disso, mantm hoje os melhores resultados do Brasil na pro-

Foto histrica do reservatrio do Moc, no Beco do Macedo, que se mantm preservado at os dias atuais

duo industrial, gerando emprego e dando condies para os estados da Amaznia se destacarem no cenrio mundial. Hoje, ao completar 336 anos de histria, uma idade caula para a cidade que ainda tem tanto a crescer e a oferecer aos seus filhos e visitantes, o Jornal do Commercio faz um brinde aos que vivem nesta terra com uma edio para l de especial, contando um pouco da histria de cada um de seus bairros, da luta pela sobrevivncia e por dias melhores para todos. Amigo leitor, aproveite para curtir uma edio que vai gravada como um documento para as futuras geraes. Que Deus siga abenoando a Manaus que tanto amamos. Felicidades para todos da cidade do corao da gente!!!

Manaus, sbado, domingo e segunda-feira, 22, 23 e 24 de outubro de 2005

2

S

Editorial e Opinio Hino municipal O imbrglio do aniversrio de MANAUS de ManausFrancisco Jorge dos Santos"Salve 24 de Outubro de 2005, data que Manaus completa 336 anos de fundao!". feriado no municpio de Manaus; quase ningum formalmente trabalha. No entanto, o cidado comum mal sabe que essa exclamao oriunda de uma verdadeira mixrdia, pois se trata de uma mistura de tempos, eventos e significados que rigorosamente nada tm a ver uns com os outros. Comeo pela "fundao" da cidade. Ainda no se conhece nenhuma evidncia documental ou qualquer outra, que autorize afirmar que o governador e capito-general do Maranho e Gro-Par, Antnio de Albuquerque Coelho de Carvalho (1667-1671), tenha ordenado ao capito Francisco da Mota Falco a fundar a cidade de Manaus. No mximo, esse militar teria ordens para edificar, em 1669, um estabelecimento militar que ganhou o ostentoso nome de Fortaleza de So Jos da Barra do Rio Negro. Do mesmo modo, at agora nada corrobora que essa edificao ocorreu mesmo nesse ano. Porm, se for verdadeiro, qual o ms, qual o dia em que o ato da fundao teria ocorrido? Normalmente atos dessa natureza so solenemente registrados por autoridades do poder pblico. Por exemplo: a fundao do Forte do Prespio - ncleo remoto da cidade de Belm - teve origem na ordem expressa no Regimento de Francisco Caldeira Castelo Branco, no qual se ordenou que fosse erigida uma fortificao, cuja fundao data de 12 de janeiro de 1616; outro exemplo, o da Fortaleza de So Joaquim, edificado na confluncia dos rios Tacutu e Branco, cuja construo foi ordenada atravs da Proviso Rgia de 4 de novembro de 1752, mas s iniciadas as obras em 1775, j no governo do capito-general Joo Pereira Caldas. A confuso continua. Em 1969 as autoridades constitudas do Municpio de Manaus e do Estado do Amazonas festejaram o aniversrio de 300 anos da cidade de Manaus. Porm, em 24 de outubro 1998 as mesmas autoridades comemoraram o "Sesquicentenrio de Manaus", isto , os 150 anos da cidade de Manaus. Pelo festejo anterior dever-se-ia estar celebrando pelo menos os 329 anos da cidade. Hoje, comemoram-se os 336 anos da cidade. Tentarei explicar essa confusa trajetria. Os antigos cronistas e os autores mais recentes esto de acordo que a Fortaleza da Barra do Rio Negro foi fundada em 1669, mesmo sem uma documentao comprobatria. Em volta dessa edificao militar se desenvolveu um verdadeiro "curral de ndios", local onde era amontoado o produto das caadas humanas, transformado em plantel de escravos espera do momento adequado para serem transportados para Belm. Alm do "curral de ndios" que se compunha de uma populao transitria, no entorno da Fortaleza tambm se desenvolveu um aldeamento composto principalmente pelos ndios Banuas, Bars e Passs oriundos dos rios Iana, Negro e Japur, que passaram a viver na condio de ndios aldeados. O conjunto Fortaleza da Barra e o seu entorno em 1790 foi elevado categoria de Vila para abrigar a sede da Capitania do Rio Negro no governo de Lobo d'Almada (17881799) com a denominao de Barra do Rio Negro. No entanto, oito anos mais tarde perdeu esse predicado, sendo dessa forma rebaixada categoria de Lugar, pois a sede do governo voltou a ser a vila de Barcelos. Voltando, entretanto, condio de sede do governo por volta de 1808, e assim se manteve at o fim do perodo colonial. Com a incorporao do Estado do Gro-Par e Rio Negro ao Imprio brasileiro, em 1823, a Capitania do Rio Negro foi transformada numa simples Comarca da Provncia do Par; no obstante isso, a Barra do Rio Negro continuou sendo a sede dessa jurisdio. No inicio da dcada de 1830, houve uma mudana no Imprio em termos poltico-administrativo; por conta disso, a Comarca do Rio Negro mudou de denominao, passando a ser chamada de Comarca do Alto Amazonas, cuja sede foi novamente, em 25 de julho de 1833, elevada condio de ViIa com a denominao de Manaus. Em 1848, a Assemblia Provincial Paraense, atravs da lei N.o 145, de 24 de outubro desse ano, elevou Manaus categoria de Cidade com a denominao de Nossa Senhora da Conceio da Barra do Rio Negro. Somente pela Lei N.o 68, de 4 de setembro de 1856, de autoria do deputado Joo Igncio Rodrigues do Carmo, foi que a cidade passou a ser definitivamente denominada de Manaus. Portanto, temos agora as chaves para as duas idades da cidade de Manaus. A da fundao da Fortaleza da Barra do Rio Negro, 1669; e a elevao de Manaus categoria de cidade, em 24 de outubro de 1848. Na primeira, mesmo com a incerteza, tem-se o ano; na segunda, tem-se o dia o ms e um ano; entretanto, ambas no correspondem verdade histrica que se procura acerca do nascimento da cidade. Se se contar da fundao da Fortaleza, Manaus completaria, hoje, 336 anos de idade; se se contar da elevao categoria de cidade, Manaus teria, hoje, 157 anos. Para pr fim a essa situao desconfortvel, alguns poucos preocupados com as festas solenes do evento patrocinadas pelas verbas pblicas resolveram "franksteinear" a data do aniversrio natalcio da cidade, passando a ser contado, a partir de 24 de outubro de 1669. O dia e ms de um evento e o ano de outro. Eis o imbrglio. Na realidade inventaram um dia de feriado ao arrepio da Histria, quase caracterstico daquilo que o historiador ingls Eric Hobsbawm definiu como "tradio inventada", que seriam as prticas, muitas vezes tcitas, que visam a inculcar certos valores e normas de comportamento atravs da repetio. Neste caso o subentendimento cedeu ao escancaramento. Virou lei. No sei se esse tipo de questionamento leva a algum lugar. Em todo caso, j que as elites que dominam o poder pblico manauense e amazonense necessitem tanto desses tipos de eventos cvicos para exercitarem seus discursos carregados de nativismo piegas, deveriam criar outros feriados, a exemplo da elite poltica nacional que festejam o Descobrimento do Brasil, em 22 de abril e a Independncia, em 07 de setembro. No caso de Manaus, uma festa para Origem de Manaus (no para fundao), e outra para a Elevao de Manaus categoria de Cidade. Assim tudo fica "bonitinho dentro do vidrinho" (bordo de um comunicador local), e se pe fim essa embrulhada. Contudo, o evento da Origem necessita de pesquisas, que o poder pblico deveria incentivar. Finalmente, ainda nessa linha de raciocnio "cvico", no caberia ainda, a criao do feriado comemorativo ao Descobrimento do Amazonas: o dia em que o bergantim do espanhol Francisco de Orellana penetrou no rio Amazonas?.O autor professor do Departamento de Histria da Universidade Federal do Amazonas e mestre em Histria Social pela Universidade de So Paulo

Letra: Theodomiro Vaz Msica: Nicolino Milano De entre a pompa e real maravilha Desses belos e grandes painis, Toda em luz, como um sol, surge brilha A cidade dos nobres Bars. Grande e livre, radiante e formosa Tem o vo das guias reais E a subir, a subir majestosa J nem v suas outras rivais Quem no luta no vence, que a luta Pelo bem que faz triunfar Reparai: o clarim j se escuta! a forma que vem nos saudar! Dos pequenos e aos bons, entre flores, Agasalha e se esquece dos maus Ningum sofre tormentos e dores Nesta terra dos nobres Manos. Todo povo feliz, dia a histria, Quando se v entre gozos sem fim O progresso passar junto glria Em seu belo e doirado cochim.

Manaus - porto e poesiaTenrio TellesA civilizao floresceu com o nascimento das cidades - lugares de troca, convvio e proteo contra as ameaas e incertezas da sorte. Inscreveram na memria do tempo suas histrias de realizaes, insignificncia ou de grandeza. Com tantas faces, as cidades so como calidoscpios em que o passado e o presente se fundem, em que as cores, os rostos, as formas e os sonhos se refletem. As cidades so esfinges - com segredos e mistrios a ser decifrados. No dizer do escritor Italo Calvino: "... so construdas por desejos e medos, ainda que o fio condutor de seu discurso seja secreto... e que todas as coisas escondam outra coisa". Manaus, capital desse vasto territrio verde e lquido, mgico e fascinante, uma cidade enigmtica, acolhedora, voraz e refratria ao destino de ser cidadela da esperana. Manaus um mundo em miniatura. Manaus o mundo. Contemplar sua face descortinar traos, gestos, sons, formas e cores. Nessa estranha geografia de raas e culturas, sangue e almas se encontram e se misturam para gerar um povo e uma histria. Manaus uma cidade com vocao