HISTÓRIA DO BRASIL - upvix.com.br ?· - A Revolução Federalista ... que antes era território boliviano.…

Download HISTÓRIA DO BRASIL - upvix.com.br ?· - A Revolução Federalista ... que antes era território boliviano.…

Post on 07-Sep-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

  • 2018 APOSTILA CURSO DAS FACULDADES PARTICULARES

    1

    Prof. Davidson Nichio (Abdulah)

    SINOPSE DOS PRESIDENTES DO BRASIL

    REPBLICA DA ESPADA: GOVERNO PROVISRIO (1889-1891)

    A Repblica foi resultado da aliana entre os militares e a oligarquia civil cafeicultora.

    O Marechal Deodoro da Fonseca foi nomeado Presidente Provisrio da Repblica.

    O nome do pas mudou de Imprio do Brasil para Repblica dos Estados Unidos do Brasil.

    Laicizao do Estado. Naturalizao de estrangeiros. Constituio de 1891:

    - Segunda de nossa histria / Promulgada / Previa trs poderes (eliminado o Poder Moderador).

    - Voto aberto (no secreto), masculino, para maiores de 21 anos.

    - Voto universal, porm com restrio quanto aos analfabetos, padres, soldados, mendigos e mulheres.

    - A primeira eleio para presidente deveria ser indireta.

    A reforma financeira de Rui Barbosa e o Encilhamento

    REPBLICA DA ESPADA: GOV. CONSTITUCIONAL (1889-1894)

    DEODORO DA FONSECA (1891)

    - Governo marcado pelo autoritarismo. - Dissolveu o Congresso Nacional (03/11/1891). - Sofreu forte oposio do vice-presidente,

    Marechal Floriano Peixoto e do almirante Custdio de Melo, que exigiam a sua renncia.

    - Doente e pressionado por seus opositores (civis e militares), renunciou em 23/11/1891.

    FLORIANO PEIXOTO (1891-1894)

    - A questo sucessria conflituosa. - Governo forte e centralizador. - Colocou o Brasil nos trilhos: enfrentou com

    sucesso oposies dentro do exrcito e a Revolta da Armada.

    - Apesar das oposies que enfrentava, o Marechal Floriano Peixoto assegurou, com sua atuao enrgica, a autoridade presidencial, sendo, por isso, cognominado o Marechal de Ferro.

    - A Revoluo Federalista (RS).

    REPBLICA VELHA OU OLIGRQUICA (1894-1930)

    PRUDENTE DE MORAES (1894/1898)

    Chamado de pacificador; Anistia aos revoltosos do RS e RJ; Queda nos preos do caf (superproduo);

    Guerra de Canudos (1896/97) grande conflito que envolveu a populao sertaneja do nordeste, principalmente da Bahia. Liderana de Antnio Conselheiro;

    Resolveu questo de fronteiras com a Argentina.

    CAMPOS SALES (1898/1902)

    PRP (partido paulista) + PRM (partido mineiro) surge a poltica do caf com leite;

    1899 funding loan: acordo para uma suspenso temporria no pagamento da dvida externa. Em troca, concordava-se no aumento e ampliao dos prazos para pag-la;

    1900 poltica dos governadores: governo d mais liberdade aos representantes de cada estado em troca de votos;

    Reduo do meio circulante. Isso fez a inflao cair acentuadamente, mas causou uma queda da atividade econmica em todo pas;

    Recesso e aumento de desempregados.

    RODRIGUES ALVES (1902/06)

    Compra do acre, que antes era territrio boliviano. Tratado de Petrpolis (pagamento de 2 milhes de

    libras esterlinas pelo Acre, finalizar a ferrovia Madeira-Mamor e entrada para os bolivianos ao rio Madeira);

    Campanha de saneamento (RJ); Revolta da Vacina; Convnio de Taubat: governo compra o excedente

    de caf que os cafeicultores no conseguiam vender, e tenta promover a elevao dos preos do produto para assegurar o lucro dos produtores;

    A poltica de valorizao do caf, com o aumento dos preos no mercado internacional, estimulou outros pases a produzirem o tal produto.

    AFONSO PENA (1906/09)

    Greves de ferrovirios em SP; Surgimento do COB (Confederao Operria

    do Brasil); Chega mo-de-obra imigrante. Italianos organizam

    a classe trabalhadora paulista. Criao do Servio Nacional do ndio (Marechal

    Rondon).

    NILO PEANHA (VICE) (1909/10)

    Campanha civilista: campanha presidencial moderna, em que o candidato percorria o pas, fazia discursos e comcios para tentar seduzir o eleitorado;

    HERMES DA FONSECA (1910/14)

    Salvacionismo (PE/BA/CE/AL/PI). Hermes quis mexer nas oligarquias tradicionais do pas;

    Revolta da Chibata (1910) comando de Joo Cndido. Queriam o fim dos castigos com a chibata na marinha;

    HISTRIA DO BRASIL

  • 2

    Incio da Revolta do Contestado (1912) ocorreu em uma rea situada entre os estados do PR e SC. Populao seguia o lder messinico Jos Maria. Assemelhou-se ao episdio de Canudos;

    Revolta de Juazeiro (1912/14) acontece por causa da poltica de salvaes. Nogueira Acioli x Franco Rabelo. Rabelo assume o governo do Cear, mas o padre Ccero Romo Batista derruba o governo e promove o retorno de Acioli.

    VENCESLAU BRS (1914/18)

    Fim da Revolta do Contestado (1916); Incio da 1 greve geral, em SP (1917); Participao brasileira na 1 guerra mundial com

    enfermeiras, remdios e gneros alimentcios; Gripe Espanhola no Brasil (1500 mortos); Devido a Guerra houve crise de abastecimento,

    ento o Brasil teve de passar a produzir parte dos produtos consumidos aqui, substituindo importaes.

    RODRIGUES ALVES/DELFIM MOREIRA (18/19)

    Rodrigues Alves morre antes de assumir a presidncia pela segunda vez. O seu vice, Delfim Moreira, assume a presidncia at que novas eleies fossem convocadas.

    EPITCIO PESSOA (1919/22)

    Ele est na Frana como senador quando eleito presidente;

    Incio do Movimento Tenentista (propunham a moralizao do pas, por meio do voto secreto e de maior centralizao poltica, alm de um governo militarizado);

    Surgimento do Partido Comunista Brasileiro (PCB); 18 do forte de Copacabana (5 de julho de 1922).

    Tenentes tentam impedir a posse de Artur Bernardes;

    Reao republicana (Nilo Peanha [RS] x Artur Bernardes [SP e MG]);

    Semana de arte moderna (fev. de 1922).

    ARTUR BERNARDES (1922/26)

    Revoluo Gacha (1923) rivais de Borges de Medeiros se revoltaram contra a sua reeleio (era a quinta vez consecutiva). A soluo para o conflito foi a proibio das reeleies para governador no estado;

    Revoluo Paulista (5 de julho de 1924, SP) mais uma Revolta Tenentista, no comando de Isidoro Dias Lopes;

    Coluna Prestes (5 de julho de 1925) liderana de Lus Carlos Prestes, conhecido como cavaleiro da esperana.

    Durante quase 2 anos, a coluna percorreu em torno de 25 mil km, e esta se manteve ativa e invencvel diante das tropas governamentais.

    WASHINGTON LUS (1926/30)

    Fim da Coluna Prestes (1927); Quebra da bolsa de Nova York (1929);

    Lanou um plano nacional de construo de estradas de rodagem: governar abrir estradas era seu lema;

    O presidente rejeitou qualquer auxlio aos cafeicultores depois da quebra da bolsa, e isso lhes causou grande insatisfao, fazendo com que Washington perdesse sua principal base de sustentao;

    Quebra da poltica do caf com leite. Aps o governo de Washington Lus deveria ser uma indicao mineira, mas SP indica Jlio prestes;

    Rompimento do caf-com-leite; MG, PB, RS formam a Aliana Liberal e lanam a

    candidatura de Getlio Vargas. Getlio Vargas concorre contra Jlio Prestes, mas

    perde. quando ocorre a Revoluo de 30, golpe em que Getlio assume o governo. Um dos pretextos foi o assassinato de Joo Pessoa, vice de Getlio na campanha eleitoral;

    PERODO INTERVENCIONISTA

    GOVERNO PROVISRIO (1930-34)

    GETLIO VARGAS (1930/34)

    Interveno nos estados e em sindicatos dos trabalhadores;

    Cria uma srie de leis trabalhistas (13 salrio, frias etc.);

    Cria o ministrio do trabalho; Decreto lei sobre o voto feminino (1932); Revoluo Constitucionalista (1932). Movimento

    cvico MMDC Martins, Miragaia, Druzio e Camargo (1932);

    Assembleia Nacional Constituinte (1933/34); 1934 promulgao da 3 constituio brasileira

    (com o cdigo eleitoral, voto secreto, justia eleitoral, nacionalizao de empresas estrangeiras etc.);

    Vargas eleito presidente pelo voto indireto; Surgimento da AIB (Ao Integralista Brasileira) que

    deu incio ao fascismo no Brasil e tinha como lder Plnio Salgado. E surgimento da ANL (Aliana Nacional Libertadora), uma frente ampla de oposio ao fascismo e ao autoritarismo, com comando de Lus Carlos Prestes;

    Observao: AIB verde-amarelismo, o smbolo que os identificava era o sigma ( ), usavam uniformes verdes e saudavam-se com anau!; GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934-37)

    GETLIO VARGAS (1934/37)

    Intentona Comunista (1935) revoluo que foi planejada para ser iniciada dentro dos quartis ao mesmo tempo, mas a falta de coordenao entre os diversos ncleos comunistas fez com que se iniciasse em dias diferentes, o que tornou o golpe um fracasso;

    Estado de stio;

  • 2018 APOSTILA CURSO DAS FACULDADES PARTICULARES

    3

    O legislativo perde autonomia, e o poder do presidente, anula, na prtica, a democracia liberal e o regime constitucional;

    30 de setembro de 37, o governo divulga um falso plano comunista para que Vargas continuasse no poder: o Plano Cohen, foi redigido por Olympio de Mouro e ideia do prprio presidente;

    Isso foi o pretexto para Vargas mandar fechar o Congresso, extinguir os partidos polticos, suspender campanhas presidenciais e suspender a Constituio.

    DITADURA DO ESTADO NOVO (1937-45)

    GETLIO VARGAS (1937/45)

    Nova constituio: Polaca (1937), baseada na carta magna da Polnia;

    Eram caractersticas da nova constituio: centralizao poltica com fortalecimento do presidente, extino do legislativo, indicao dos governadores (interventores) pelo presidente, legislao trabalhista etc.;

    Governo de Vargas passa a se caracterizar fascista; A mais sria tentativa de derrubar o Estado Novo foi

    a intentona integralista, com grupos simpatizantes do fascismo (1938);

    Dissolvimento da AIB (1938); Criao do DIP (Departamento de Imprensa e

    Propaganda), buscando exaltar a imagem do presidente;

    Entrada do Brasil na 2 guerra mundial. Antes Vargas apoiava Mussolini e Hitler, mas um emprstimo dos EUA para montar uma siderrgica aqui no pas, e ento ele passou a ser a favor dos aliados: Poltica da Boa Vizinhana;

    1942, o Brasil rompe relaes com os pases do eixo (Alemanha, Itlia e Japo), aps o ataque aos navios brasileiros por parte de submarinos alemes;

    2 boom da borracha. A regio da malsia estava bloqueada pelos japoneses, e a borracha era necessria em armamentos e transportes na guerra. Por isso, aqui no Brasil foram recrutados 60 mil homens para a extrao da borracha;

    1943 Vargas permite a abertura de partidos polticos novamente. E cria o PTB e PSD. A oposio cria UDN;

    Queremismo: movimento que tenta manter Vargas, mas este toma um golpe e destitudo do poder;

    O Gen. Ges Monteiro depe Vargas. Jos Linhares (presidente do STF) assume provisoriamente.

    EURICO GASPAR DUTRA (1346/51)

    Liberalismo econmico e abertura do pas s importaes;

    Plano econmico SALTE (sade, alimentao, transporte e energia);

    Importaes de produtos suprfluos ou de mercadorias que j eram produzidas no Brasil, o que afetou no ritmo de crescimento das indstrias, e fez crescer novamente a dvida externa;

    Cassao do PCB.

    GETLIO VARGAS (1951/54)

    Poltica nacionalista; Criao da Petrobrs, que faz com que os EUA

    passem a tentar tirar o Getlio do poder; Criao da Comisso Mista Brasil-EUA e do BNDE

    (hoje BNDES); Atentado na Rua Tonelero (05/08/1954): Carlos

    Lacerda ferido e comprovado que o mandante foi Gregrio Fortunado, chefe da guarda pessoal de Vargas;

    Militares planejam dar o golpe, mas Vargas se suicida em 24 de agosto de 1954, e isso impede o golpe.

    CAF FILHO, CARLOS LUZ E NEREU RAMOS

    (VICE) (1954/55)

    Buscou combater a inflao com medidas ortodoxas, levando recesso e a uma aguda crise bancria;

    Vai abrir a economia; Promove as eleies: pelo PSD (Juscelino

    Kubitschek), pelo PTB (Joo Goulart) e pela UDN (Juarez Tvora). Juscelino ganha;

    Tentativa de golpe militar e impugnao da candidatura de JK. O gen. Lott impede;

    Caf Filho sofre ataque cardaco e substitudo por Carlos Luz, que tambm tenta dar golpe e deposto, assumindo Nereu Ramos.

    JUSCELINO KUBITSCHEK (1956/61)

    Governo de grande tranquilidade poltica e prosperidade econmica;

    Plano de Metas (o plano econmico de JK): 50 anos em 5;

    Construo de Braslia (ideia de D. Pedro I); Construo de estradas. Estrada Belm-Braslia; Desenvolvimento de indstrias de bens de consumo

    durveis (eletrodomsticos, automveis etc.) Criao da SUDENE; A dvida externa cresceu enormemente;

    JNIO QUADROS (1961)

    Reata relaes diplomticas com a URSS; Condecorou Che Guevara com a Ordem do

    Cruzeiro do Sul; Defendeu a Autodeterminao dos Povos; Golpe da Renncia. Renuncia em agosto do mesmo

    ano imaginando que o povo iria se mobilizar pela sua permanncia e, assim, retornaria ao poder fortalecido, mas o golpe no funcionou e o congresso aceitou calmamente o pedido de renncia;

    O cara simples que adotou como smbolo uma vassoura (varreria a corrupo do pas), comia sanduches de mortadela durante os discursos, usava ternos sempre amassados, de forma a parecer um do povo. Trabalhou sua imagem como nenhum outro da poca.

  • 4

    JOO GOULART JANGO (VICE) (1961/64)

    Jango assume depois das foras armadas tentarem vetar a sua posse. Mas seu governo s fachada, o poder fica nas mos dos parlamentares;

    Parlamentarismo (set/61 a jun/62): Tancredo Neves como 1 Ministro;

    Parlamentarismo x presidencialismo. Os eleitores se expressam atravs de um plebiscito, onde se mostram favorveis ao retorno do presidencialismo;

    Lei de Remessas de Lucro: cria forte oposio da UDN e dos militares;

    Plano Trienal. Tentativa de combater a inflao e reformar as bases para a retomada do crescimento econmico;

    Reformas de Base (reforma agrria, reduo da remessa de lucros, nacionalizao de empresas estrangeiras, alfabetizao, sindicalizao rural, reforma eleitoral);

    Ligas camponesas lder Francisco Julio; Queriam reforma agrria.

    DITADURA MILITAR (1964/85)

    Militares do o golpe em 31/03. Revoluo Gloriosa; Dia 9 de abril de 64, o alto comando militar

    apresentou ao congresso o Primeiro Ato Institucional (AI-1), que definia as novas regras para o estado brasileiro:

    Realizao de eleies indiretas para presidente da repblica num prazo de 2 dias a partir da publicao do ato e de eleies diretas em outubro de 1965, fortalecimento dos poderes do presidente, que poderia colocar emendas constitucionais ao congresso e aprov-las por maioria simples, suspender temporariamente os direitos polticos de qualquer cidado por 10 anos e decretar estado de stio sem a autorizao do congresso.

    CASTELO BRANCO (1964/67)

    Disse que cumpriria as promessas realizadas pelos militares: limpeza e eleies em 65;

    Era linha moderada; (SORBONNE) Plano de Ao Econmica do Governo (PAEG)

    uma tentativa de estabilizar a economia e lanar as bases para a retomada do crescimento econmico. Com arrocho salarial;

    1965 eleies para governadores estaduais, com vitria da oposio. O que provocou endurecimento do regime e, em outubro do mesmo ano, foi decretado o AI-2.

    AI-2: determinava que as eleies para presidente passariam a ser indiretas; extinguia os partidos polticos, criando em seu lugar a Aliana Renovadora Nacional (ARENA) e o Movimento Democrtico Brasileiro (MDB). O primeiro seria formado por polticos que apoiavam o governo militar e o segundo correspondia a uma oposio consentida;

    AI-3, em 1966 estendia as eleies indiretas para governadores e prefeitos de cidades importantes, congresso fechado.

    ARTUR DA COSTA E SILVA (1967/1968)

    AI-4, em 1967 reabertura do congresso para aprovar nova constituio. Tambm diminua o poder do legislativo e autonomia dos estados;

    Por srias dificuldades, MDB no consegue exercer real oposio ao governo;

    Carlos Lacerda, que havia apoiado o golpe, agora se levantava contra a poltica militar, pois viu suas pretenses (candidatura presidncia) frustradas com o progressivo endurecimento do regime. Vai buscar aproximao de JK e Jango. Juntos formaram a frente ampla de oposio, mas logo foram perseguidos;

    Maior mobilizao popular, principalmente estudantil, contra o governo. A une insistia nas reformas de base de Jango. O ponto mais alto do movimento estudantil foi a passeata dos cem mil, no RJ, em 68;

    Houve protestos inclusive no meio artstico e cultural; Mrcio Moreira Alves queria boicotar o 7 de

    setembro, isso enfureceu os militares; Em dez. de 1968 AI-5, o mais violento de todos os

    atos institucionais at ento outorgados: fechamento do legislativo, interveno federal com nomeao de governadores e prefeitos, toque de recolher e retirada do habeas-corpus.

    Ao contrrio do carter provisrio dos demais atos, o AI-5 se apresentava como uma medida permanente.

    EMLIO GARRASTAZU MDICI (1969/1974)

    Nesse perodo, a represso e a tortura

    atingiram extremos; Instaurao de forte censura aos meios

    de comunicao; Com isso houve uma intensificao na luta armada

    contra o regime. Assumiu a forma de Guerra de Guerrilhas.

    ALN (Aliana Libertadora Nacional); MR-8 (Movimento Revolucionrio 8 de outubro); VPR (Vanguarda Popular Revolucionria). Grupos de esquerda;

    09/69: sequestro do embaixador norte-americano (ALN e MR-8), trocado por 15 prisioneiros polticos dos militares;

    rgos de represso: DOPS (Departamento de Ordem Poltica e Social); DOI.CODI (Dep. de Operaes Internas e Centro de Operao de Defesa Interna). Foram responsveis por torturas, prises, desaparecimentos e mortes;

    Ao final do governo sobraram poucos ncleos de resistncia das guerrilhas (no ARAGUAIA PA);

    Milagre Econmico: crescimento da economia em ritmo muito acelerado (PIB: taxa de 10% ao ano). O milagre deveu-se ao ingresso macio de capital estrangeiro. O ministro da fazenda, Delfim Netto, foi o principal idelogo desses milagre;

    Crescimento nas indstrias de bens de consumo durveis;

    Construo de grandes obras: a ponte Rio - Niteri, transamaznica e a hidreltrica de Itaipu (para intimidar a Argentina);

    O declnio do milagre se iniciou a partir de 73 com a crise internacional do petrleo;

    Nesse perodo a dvida externa cresceu bastante. Desigualdade na distribuio de renda.

  • 2018 APOSTILA CURSO DAS FACULDADES PARTICULARES

    5

    ERNESTO GEISEL (1974/1979)

    Seu grande aliado foi Golbery; Principal projeto do governo foi realizar a abertura

    poltica lenta, gradual e segura. Processo de redemocratizao do pas;

    Desmontagem do aparelho repressivo; Acordo nuclear entre Brasil e Alemanha para

    construo das carssimas e ineficientes usinas de angra dos reis (intimidar argentina);

    problemas com energia devido a crise de 73. Campanha Prolcool.

    2 casos duvidosos de suicdio em SP: o 1, em out. de 75 com Wladimir Herzog, que foi chamado para prestar depoimento junto ao DOI-CODI e acabou morrendo num dos quartis. O 2, em jan. de 76, em circunstncias semelhantes, o operrio Manoel Fiel Filho morreu durante interrogatrio;

    O presidente estava contra os linha-dura representados pelo general Ednardo dvila Melo, responsvel pelas duas mortes;

    1978, Geisel anistiou os exilados polticos (junto Leonel Brizola e Lus Carlos Prestes);

    A lei de segurana nacional, instrumento jurdico de autoritarismo do regime, foi modificada e abrandada. E, em 79, o AI-5 foi revogado;

    A partir d abril de 77, mudanas na legislao eleitoral;

    Pacote de Abril leis que estabeleciam nomeao de senadores binicos. Lei Falco (tirou o discurso dos candidatos. Na TV, apareciam apenas fotos e nmeros);

    Intervencionismo estatal atingiu seu auge, bem como a poltica das obras faranicas;

    A grande insatisfao com o regime militar desencadeou uma onda de greves entre 78 e 79. dentre os lderes, destacava-se Lus Incio Lula da Silva, do sindicato de metalrgicos do ABC paulista.

    JOO BATISTA FIGUEIREDO (1979/1985)

    Procurou dar prosseguimento ao processo de abertura poltica;

    2 crise internacional do petrleo em 79, provocou novo desequilbrio no pas;

    Estagflao, ou seja, estagnao econmica + inflao;

    No final de 79, iniciou-se a organizao de novos partidos polticos. Ento ARENA passou a ser Partido Democrtico Social (PDS) e surgem outros partidos para oposio: partido do mov. democrtico brasileiro (PMDB), part. trabalhista brasileiro (PTB) um resqucio do velho partido populista dos anos 50 e 60; part. democ. Trabalhista (PDT) em torno de Leonel Brizola; part. dos trabalhadores (PT) feito pelas novas lideranas sindicais surgidas nas greves de 78/79;

    As eleies ocorreram pacificamente no dia 15 de novembro de 1982, sendo que a oposio conseguiu eleger governadores para os principais estados (SP, MG e RJ);

    Durante 1983, o PT, procurou liderar uma campanha pela realizao de eleies diretas para escolha do sucessor de Figueiredo;

    A campanha pelas Diretas-J comeou de forma tmida, mas logo ganhou o apoio do PMDB e do PDT. Em pouco tempo, verdadeiras multides tomaram as ruas das cidades em gigantescos comcios;

    Mesmo assim, a emenda constitucional Dante de Oliveira, que estabelecia eleies diretas para presidente, acabou no sendo aprovada pelo congresso;

    Com isso duas chapas: Mrio Andreazza x Tancredo neves com Paulo Maluf (vice) com Jos Sarney (vice)

    Como Paulo Maluf era malvisto pelos militares, ganha a presidncia Tancredo Neves;

    Contudo, na vspera de sua posse foi internado s pressas para uma cirurgia de emergncia e cabe ao vice, Sarney, assumir;

    Tancredo falece poucos dias depois.

    JOS SARNEY (1985/1989)

    J entrou no governo com srios problemas: o pas estava com aguda crise econmica;

    Plano Cruzado: p/ combater a inflao. Foi divulgado e implantado em 1 de maro de 86;

    Congelamento dos salrios e dos preos de produtos.

    Os 1s resultados foram espetaculares. Houve aumento no consumo, mesmo por parte da populao mais pobre;

    O Plano Cruzado II, o Plano Bresser e o Plano Vero: fracasso econmico.

    1980: A dcada perdida. Carta Constitucional de 1988

    - Repblica presidencialista e federalista. - Eleies diretas e passveis de segundo turno. - Voto obrigatrio p/ maiores de 18 anos. - Direito de expresso. - Inviolabilidade do lar e da vida privada. - Torturar passou a ser crime. - Valorizao do legislativo. - Funcionrios pblicos s podem ser escolhidos por meio de concursos. - Habeas corpus e habeas data. - Leis de preservao ambiental. - Reforma agrria.

    Eleies de 1989 (24 candidatos): Lula x Collor (2 turno);

    Campanha de Collor: Famlia:

    - O av Lindolfo Collor foi o primeiro ministro do trabalho de Vargas; - O pai era proprietrio do jornal Gazeta de Alagoas; - Primeiro casamento: aproximou-se do Grupo econmico Monteiro Aranha; - Segundo casamento: aproximou-se da famlia Malta (oligarquia alagoana).

    Trajetria poltica: - Prefeito de Macei durante o regime militar (ARENA); - Governador de Alagoas em 1986 (PMDB); - Presidente em 1990 (PRN).

  • 6

    Marketing: - Caador de marajs; - Combate inflao e corrupo; - Moralizador da poltica; - Jovialidade, modernidade; - Promessas difusas e confusas, mas que agradavam a todos; - apoio da famlia Marinho (Globo).

    FERNANDO COLLOR (1990/1992)

    Inseriu o Brasil no Neoliberalismo; Plataforma poltica: A Repblica das Alagoas: ministrio

    composto por partidrios do presidente, pouco conhecidos no cenrio nacional. Entretanto, muitos estiveram ligados ao regime militar.

    A ministra da economia: Zlia Cardoso de Mello.

    Plataforma econmica: Plano Collor I:

    - Troca de moeda: Cruzado Novo para Cruzeiro. - Reteno dos cruzados novos das cadernetas de poupana ou contas correntes. - aumentos dos impostos e criao de outros. -Congelamento de preos e salrios. - Privatizao de empresas estatais. - Manteve provisoriamente a moratria da dvida externa. - Poltica de favorecimento de importaes. - liberalismo vigiado.

    Plano Collor II: o emendo. - Novo congelamento de preos e salrios. - desestatizao da economia. - abertura econmica ao exterior. - baixas taxas alfandegrias. - Emprstimos com o FMI.

    Resultados: - Crise generalizada. - Falncia de empresas nacionais. - Desemprego. - Inflao. - Queda do consumo. - Dvidas. - Fome. - Concentrao de renda. - Baixa popularidade do governo.

    A campanha do impeachment: Abril de 1992: Pedro Collor descortina o

    governo corrupto do irmo Fernando Collor. Denncia O Esquema PC (Paulo Csar

    Farias): trfico de influncias, irregularidades financeiras, contas bancrias fantasmas.

    A CPI do Esquema PC. Campanhas em prol do impeachment. Collor incriminado: corrupo passiva,

    formao de quadrilha, prevaricao, defesa de interesses provados no governo e estelionato.

    29 de setembro: Impeachment: 441 votos a favor 38 contra.

    O vice, Itamar Franco, assume provisoriamente por 180 dias.

    Em dezembro Collor renuncia: j era tarde.

    ITAMAR FRANCO (1992/1994)

    Nomeou Fernando Henrique Cardoso Ministro da Fazenda que desenhou junto aos economistas Prsio Arida, Edmar Bacha, Andr Lara Resende e Gustavo Franco o Plano Real.

    Fases do Plano: - 1 Fase: a URV (Unidade Real de Valor) como forma de ataque psicolgico inflao inercial; - 2 Fase: substituio da URV pelo Real associada ao controle do cmbio, elevao das taxas de juros e ao pareamento com o dlar.

    O massacre no Carandiru (02/10/1992); Eleies: FHC x Lula; Nova derrota do Lula.

    FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (1995/2002)

    Poltica Neoliberal voltada para a privatizao e economia de mercado;

    Formao do MERCOSUL (Mercado Comum do Cone Sul);

    Queda acentuada da inflao; Crise das Bolsas de Valores Asiticas (final de

    1997); Esquemas de corrupo na Justia do

    Trabalho e no Banco Central; Emenda Constitucional n16: permitida a

    reeleio no Executivo; O Massacre de Eldorado dos Carajs (PA-

    17/04/1996): 23 agricultores sem-terra mortos pela polcia;

    O apago energtico.

    LULA (2003/2010)

    Poltica assistencialista: Bolsa Famlia e Fome Zero;

    Poltica-econmica: PAC (Programa de Acelerao do Crescimento), cujo objetivo incentivar as exportaes, a produo industrial e os servios;

    Descoberta do Pr-Sal; Corrupo envolvendo o Executivo e o

    Legislativo: o caso Mensalo; O apago areo. A Lei Complementar n135/2012, ou Lei da

    Ficha Limpa.

    DILMA ROUSSEFF (2011 )

    Manuteno do Bolsa Famlia; Manuteno da poltica econmica de estmulo

    ao consumo; Favorvel construo do Estado da Palestina

    por meio da Assembleia Geral das Naes Unidas;

    Defende o Ir no que tange ao uso de energia nuclear com finalidades pacficas;

    Parcerias estratgicas com a China; Julgamento doso rus do Mensalo; Instalao da Comisso da Verdade; Conferncia Rio+20; Copa do Mundo de Futebol 2014. Processo de Impeachment em 2016;

Recommended

View more >