história do brasil: da república a era vargas

Download História do Brasil: da República a Era Vargas

Post on 19-Jan-2017

20 views

Category:

Education

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Apresentao do PowerPoint

UNIDADE 2 : DA REPBLICA ERA VARGAS CAPTULO 5 A INSTITUIO DA REPBLICACAPTULO 6SOCIEDADE E ECONOMIA NA PRIMEIRA REPBLICACAPTULO 7REVOLTAS NA PRIMEIRA REPBLICACAPTULO 8ERA VARGAS (1930-1945)

A instituio da RepblicaCAPTULO 5 PG. 72

Compreender a organizao poltica da Primeira Repblica;Conhecer as mudanas implantadas pelo Estado brasileiro na passagem do regime monrquico para o republicano, as medidas de governo e as propostas da primeira Constituio.Republicanismo;Primeira Constituio;Repblica da Espada.

ObjetivosPalavras-chave:

O perodo da histria poltica brasileira que vai de 1889 a 1930 costuma ser designado pelos historiadores de diferentes modos: Repblica Oligrquica, Repblica do Caf-com-Leite, Repblica Velha quando se usa o tempo cronolgico como referncia ou Primeira Repblica denominao utilizada pelo historiador Boris Fausto e que tambm empregaremos nesta aula.Os anos entre 1889 e 1894 correspondem aos Governos Militares de Deodoro da Fonseca e de Floriano Peixoto, responsveis pela instalao e consolidao do Regime Republicano.J o perodo de 1894 a 1930 corresponde fase em que o pas foi governado por civis ligados, em grande parte, Oligarquia Rural, sobretudo de So Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Essa fase foi marcada pela influncia dos grandes fazendeiros principalmente os cafeicultores muitos deles conhecidos como Coronis. Na Primeira Repblica, a poltica funcionava na base de troca de favores.Na economia, alm da agricultura exportadora, predominantemente cafeeira, houve significado desenvolvimento da indstria.Ampliou-se o nmero de operrios, que organizaram os primeiros movimentos para lutar pelos direitos trabalhistas.

Republicanismo aideologia a qual umanao governada como umarepblica e ochefe de Estado indicado por mtodos no hereditrios, frequentemente atravs deeleies.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Republicanismo Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

O governo de D. Pedro II passava por uma grande crise, com muitos desgastes nas relaes entre o Estado e suas bases de apoio:Oposio ao governo imperial por conta do trabalho escravo;Conflitos entre o Imperador e a Igreja Catlica;Alguns militares no concordavam com o governo de D. Pedro II;Em 1888, a abolio da escravatura desagradou aos grandes fazendeiros e proprietrios de escravos.

FAUSTO, Boris. Histria Concisa do Brasil, 2 ed So Paulo, 2009

Imagem: Carneiro & Gaspar/ Retrato de D. Pedro II/ Public Domain.Final do sculo XIX: Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

Proclamao da Repblica Unio entre o exrcito e os cafeicultores paulistas. Pretendiam mudar a forma de governo sem revolucionar a sociedade brasileira. Por isso, no houve interesse, por parte das elites, em convocar a populao em geral para participar desse processoEstes dois grupos, porm, divergiam quanto a forma de governar o pas, sendo possvel identificarmos dois projetos de governo diferenciados:8

Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

Sendo necessidade de se consolidar a Repblica e evitar uma reao monarquista, a opo poltica para os primeiros anos do novo formato de governo foi o da direo dos militares, dessa forma temos a Repblica Velha dividida em dois perodos: Repblica da Espada (1889 1894) dos governos militares, e, Repblica dos Coronis (1894 1930 ) dos governos civis ligados aos coronis.

Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

Repblica da espada (1889 1894)Perodo em que o Brasil foi governado por dois presidentes militares: Mal. Deodoro da Fonseca (1889 1891) e Mal. Floriano Peixoto (1891-1894)

Deodoro da FonsecaFloriano Peixoto Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

Fase provisria

Governo de MilitaresExrcito, Fazendeiros do Caf, Camadas Mdias Urbanas, IgrejaRepblica dos Estados Unidos do BrasilMarechal Deodoro da FonsecaRui Barbosa

O Governo Mal. Deodoro da Fonseca (1889-1891):

(15/11/1889 24/02/1891) Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

11

Medidas Provisrias:

Regime federativoProvncias = EstadosFim da Guarda NacionalDissoluo das Cmaras e AssembleiasNomeao de Intendentes e GovernadoresReforma do Cdigo PenalGrande NaturalizaoConvocao da Assembleia ConstituinteBanimento da Famlia Real (17/11/1889)Ordem e Progresso na Bandeira NacionalSeparao da Igreja do Estado:# Fim do Padroado e Beneplcito# Secularizao dos Cemitrios

# Registro Civil# Casamento Civil

Reformas:# Judiciria# Ensino# Financeira

Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

REFORMA FINANCEIRA: Encilhamento

17/01/1890: Reforma Financeira (Rui Barbosa)Razes:# Abolio da Escravido# Trabalho Assalariado# Emisso monetria# Bancos de SP, BA, RJ, RS# Crdito Popular (Juros mdicos)# Estmulo a Indstria e Produo Interna# Aumento das Tarifas Alfandegrias a Produtos Estrangeiros# Acordos com os EUA# Represlia dos Bancos Ingleses e Franceses

Emisso de Papel-Moeda sem lastro Especulao na Bolsa de ValoresCrise Econmica

Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

14

Consequncia: gerou uma das maiores crises econmico-financeiras da recm-criada Repblica brasileira, ligada basicamente a trs elementos: Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

15

provvel que o nome dado crise Encilhamento tenha surgido da especulao desenfreada.O termo encilhar significa arrear o cavalo, preparando-o para a corrida.Os investidores eram comparados a apostadores tentando a sorte no jogo.E a febre continua desesperadamente. Caricatura de Pereira Neto sobreo Encilhamento,. Revista Ilustrada, julho de 1890.fundao Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro. Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

16

Rui Barbosa na poca do EncilhamentoPelos seus resultados, a reforma financeira acabou despertando crticas entre os cafeicultores, que no aceitavam medidas que valorizassem mais a indstria que o caf, e at mesmo entre os ministros republicanos.

Pressionado, Rui Barbosa demitiu-se do cargo em janeiro de 891. Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

A constituio (1891)

Repblica Federativa com autonomia para os estados.3 poderes: executivo, legislativo (bicameral) e judicirio.Voto universal masculino (excluindo-se mulheres, menores de 21 anos, analfabetos, mendigos, padres e soldados)Voto Aberto , Eleies DiretasA Constituinte elege indiretamente o primeiro PresidentePres. Gen. Deodoro da Fonseca, Vice Gen. Floriano

Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

Foram mantidos, no incio da Repblica, o mecanismo de excluso que impedia a participao popular nas decises polticas do pas.

No decorrer do perodo republicano, no entanto, os segmentos sociais excludos da vida poltica do pas passariam a lutar no s pelo direito de participar, mas tambm de faz-lo sem presses.

Ao longo do sculo XX: o voto tornou-se secreto e, aos poucos, as mulheres, os religiosos e os analfabetos assim como os jovens maiores de 16 anos, adquiriram o direito de votar. - No por falar mal, mas com franqueza, eu esperava outra coisa.Eu tambm.REPBLICAMONARQUIACHARGE DE k. Lixto publicada na revista Fon-Fon, em 1909. fundao Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro. Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

Atritos entre o presidente (avesso ideia de democracia ou oposio) e o parlamento (controlado majoritariamente por cafeicultores desejosos de maior descentralizao poltica).Novembro /1891 Deodoro fecha o congresso e decreta Estado de Sitio.Reao de diversos setores contra o gesto do presidente: cafeicultores, setores do exrcito, greve de trabalhadores da Estrada de Ferro Central do Brasil e marinha.Membros da Marinha liderados pelo almirante Custdio Jos de Melo ameaaram bombardear o Rio de Janeiro, no episdio que ficou conhecido como Primeira Revolta da Armada.Diante de situao to critica, Deodoro renunciou presidncia, em 23 de novembro de 1891.Seu cargo foi ocupado pelo vice-presidente, Floriano Peixoto.

Governo constitucional de Deodoro da Fonseca (1891)

Governo de Floriano Peixoto (1891 - 1894):Consolidador da Repblica (apelidado de Marechal de Ferro devido a firmeza de suas atitudes em relao a seus opositores.Medidas populares no RJ (apoio popular) : reduo de aluguis, construo de casas populares, destruio de cortios e eliminao de imposto sobre a carne para baixar o preo.Crise inicial pela posse: Manifesto dos 13 generais (1892 eleies presidenciais, contra ao de Floriano = generais afastados e reformados.

Histria. Captulo 5 pg. 72 A instituio da Repblica

Revoluo Federalista (RS 1893 1895) PRR Jlio de Castilhos: castilhistas ou pica-paus, defensores de uma repblica positivista ultracentralizada.XPF Gaspar Silveira Martins: maragatos, defensores de maior autonomia para o poder legislativo e descentralizao poltica. Alg