histÓria - curso- .... 1996. p. 24.) 2 e ... de acordo com o historiador boris fausto, ... (fausto,

Download HISTÓRIA - curso- .... 1996. p. 24.) 2 E ... De acordo com o historiador Boris Fausto, ... (FAUSTO,

Post on 02-Dec-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • HHIISSTTRRIIAA

    Considere o texto a seguir:

    As cidades-Estado [...] eram muito diferentes entre si:nas dimenses territoriais, nas riquezas, em suashistrias particulares e nas diferentes solues obtidasao longo dos sculos para os conflitos de interesses entreseus componentes. A maioria delas nunca ultrapassou adimenso de pequenas unidades territoriais, abrigandoalguns milhares de habitantes no mais do que 5 mil,quase todos envolvidos com o meio rural. Outras, deporte mdio, chegaram a congregar 20 mil pessoas.Algumas poucas, portos comerciais ou centros degrandes imprios, atingiram a dimenso de verdadeirasmetr poles, com mais de 100 mil habitantes [...].

    (GUARINELLO, Norberto Luiz. Cidades-Estado naAntiguidade Clssica. In: PINSKY, Jaime; PINSKY, Carla

    Bassanezi (Orgs.). Histria da cidadania. So Paulo:Contexto, 2008. p. 30.)

    1 CCDe acordo com o texto, na Grcia antiga, as cidades-Estado

    a) abrigavam os mesmos ideais democrticos, indepen -dente de seu porte, como foi o caso de Atenas.

    b) mantinham um forte equilbrio de fora, uma vez quehavia uma cidade centralizadora que controlavapoltica e economicamente todas as outras.

    c) tinham como principal caracterstica serem diferentesentre si, no tamanho e nas suas escolhas polticas,como foi o caso de Atenas e Esparta.

    d) possuam a cidadania como um bem maior, em que,independente do nmero de sua populao, todo gregotinha direito de participar dos rumos de sua cidade.

    e) exerciam, por consenso, em um determinado momento,o domnio poltico e religioso do Imprio grego.

    ResoluoComo o prprio texto transcrito explicita, as pleisdiferiam muito quanto superfcie e ao nmero dehabitantes. Por outro lado, apesar da unidade tnica ecultural existentes entre elas, adotaram modelospolticos distintos, os quais variavam da democraciade Atenas rgida oligarquia de Esparta.

    FFAATTEECC JJUULLHHOO//22001100

    FFAATTEECC

  • Considere o texto a seguir:

    Deus criou essas gentes infinitas, de todas as espcies,mui simples, sem finura, sem astcia, sem malcia, muiobedientes e mui fiis a seus Senhores naturais e aosespanhis a que servem; mui humildes, mui pacientes,mui pacficas e amantes da paz, sem contendas, semperturbaes, sem querelas, sem questes, sem ira, semdio e de forma alguma desejosos de vingana.

    (LAS CASAS. Frei Bartolom de. O Paraso Destrudo. Asangrenta histria da conquista da Amrica Espanhola. Porto

    Alegre: L&PM Editores S/A, 1996. p. 24.)

    2 EEFrei Bartolom de Las Casas foi um importanteobservador e defensor das populaes indgenas das terrasrecm-descobertas. Sobre esse perodo, sculos XVI eXVII, e sobre o texto correto afirmar que na Amricaespanhola,

    a) empregou-se o sistema de capitanias hereditrias, queconsistia em grandes extenses de terras entregues aparticulares que se encarregariam de promover seupovoamento e de catequizar os povos indgenas que,segundo Las Casas, facilmente se converteriam.

    b) adotou-se o sistema de sesmarias, lotes de terras quedeveriam ser desenvolvidos economicamente peloscolonos espanhis, e nessas terras trabalhariam ospovos indgenas que, na viso de Las Casas, erampecadores contumazes.

    c) utilizou-se o sistema de governadores-gerais, escolhi -dos e nomeados diretamente pelo rei, e que deveria seincumbir da defesa militar contra os indgenas que,segundo Las Casas, eram responsveis por atitudesviolentas.

    d) aplicou-se o sistema de mita, em que um grupo deamerndios era entregue aos colonos espanhis paraconstruir moradias e igrejas, esses indgenas, apesar deserem violentos, aos olhos de Las Casas, davam bonstrabalhadores.

    e) usou-se o sistema da encomienda, em que oencomendero tornava-se beneficirio do trabalhoforado dos indgenas, em troca de, em princpio,prestar assistncia religiosa e material a esses nativosque, segundo Las Casas, eram desprovidos de todopecado.

    ResoluoA encomienda foi uma das duas formas de trabalhoindgena compulsrio (a outra foi a mita) utilizadasnas colnias espanholas da Amrica. Consistia naentrega dos nativos proteo de um proprietriorual (o encomendero) que, sob a obrigao de lhesproporcionar assistncia religiosa, utilizava-os comomo de obra permanente.

    FFAATTEECC JJUULLHHOO//22001100

  • 3 AADe acordo com o historiador Boris Fausto,

    A grande marca deixada pelos paulistas na vida colonialdo sculo XVII foram as bandeiras.

    (FAUSTO, Boris. Histria concisa do Brasil. So Paulo:Imprensa Oficial e Edusp, 2001. p. 51.)

    A afirmao pode ser considerada correta, pois

    a) foi nesse perodo que expedies reunindo brancos,ndios e mamelucos, chefiados pelos paulistas,lanaram-se pelo serto em busca de ndios a seremescravizados e de metais preciosos que colocariam oBrasil na era do ouro.

    b) os paulistas, atravs das bandeiras, marcaram seupoder poltico de So Paulo a Minas Gerais, se fixandona capitania do Rio de Janeiro e transformando-a emsede colonial.

    c) esse sculo representou a presena dos paulistas empostos pblicos de poder, presena essa alternada porvezes pelos mineiros, os donos de minas de ouro, tudoa mando da metrpole.

    d) a descoberta, no sculo XVII, de minas de ouro naatual regio das Minas Gerais, pelos paulistas, lhesgarantiu prestgio e o direito de investir suas riquezasnas futuras fazendas de caf.

    e) as bandeiras e o apresamento de indgenas para aescravido significaram uma diminuio do uso damo-de-obra negra e o incio do caminho para aabolio definitiva do trfico de escravos africanos.

    ResoluoA alternativa contempla os dois principais ciclos ban -dei rsticos (o sertanismo de contrato no foi men cio -na do), responsveis pela expanso do territriobra sileiro nas atuais regies Sul e Centro-Oeste, ul -trapas sando o meridiano estabelecido pelo Tratado deTordesilhas.

    FFAATTEECC JJUULLHHOO//22001100

  • Considere a charge a seguir para responder questo denmero 4.

    A FRMULA DEMOCRTICA

    OS DETENTORES TENHAM PACINCIA,

    MAS AQUI NO SOBE MAIS NINGUM!

    (http://novahistorianet.blogspot.com/2009/01/republica-velha.html. Acesso em 05.03.2010.)

    4 BBA charge do caricaturista e ilustrador gaucho Storni,publicada na revista Careta, em 1925, uma crticareferente

    a) Constituio Brasileira de 1891, que dava autonomiaaos Estados e a seus governadores.

    b) poltica do caf com leite, em que So Paulo e MinasGerais formaram dois grupos fortes, e os candidatos presidncia eram indicados ora pelo PRP (PartidoRepublicano Paulista) e ora pelo PRM (PartidoRepublicano Mineiro).

    c) s oligarquias rurais representadas por Paraba e Bahia,em que os coronis mantinham o poder para influenciaro poder central.

    d) ao clientelismo, a relao entre coronis e trabalha -dores rurais que garantia aos coronis o resultadofavorvel das eleies nos estados.

    e) poltica dos governadores, uma dinmica deconchavos polticos entre o governo federal, de umlado, e os grupos oligrquicos dos estados, de outro.

    ResoluoA Poltica do Caf com Leite, que aliou as oligar -quias de So Paulo e Minas Gerais para controlar ogoverno federal, foi criada por Campos Sales (1898-1902) e se manteve ao longo da Repblica Velha, tendosido interrompida apenas durante o quadrinio deHermes da Fonseca (1910-14).

    FFAATTEECC JJUULLHHOO//22001100

  • 5 BBConsidere o texto a seguir:

    No dia 26 de abril, pela manh, os pilotos concretizarama misso de massacrar Guernica e Durango com bombasincendirias. A estratgia perdurou durante todo o msde maio. Em 19 de junho de 1937, Bilbao cai. Os bascosinsatisfeitos tiveram que partir para o norte dos Pirineusou para o exlio.

    (RICHARD, Lionel. Guernica, agonia de uma guerra. Lemonde Diplomatique. Abril de 2007.)

    (http://diplo.org.br/2007-04,a1541. Acesso em 08.03.2010.)

    Os ataques descritos fazem parte do contexto

    a) da Primeira Guerra Mundial, uma resposta do governoingls aos ataques sofridos anteriormente pelaLuftwaffe.

    b) da Guerra Civil Espanhola, em que avies nazistasbombardearam cidades espanholas numa clarademonstrao de fora da aviao nazista.

    c) da Segunda Guerra Mundial, uma resposta de Hitler recusa de Franco de entrar na guerra ao lado do Eixo.

    d) da Revoluo Mexicana, em que avies do governo dePorfirio Daz aniquilaram as cidades zapatistas.

    e) da Revoluo Russa, uma reao do Exrcito Vermelho tentativa do regime czarista de retornar ao poder.

    ResoluoDurante a Guerra Civil Espanhola (1936-39), asforas nacionalistas, comandadas pelo general Franco,receberam ajuda militar da Itlia Fascista e daAlemanha Nazista na luta contra os republicanos. Umdos episdios mais marcantes do conflito foi obombardeio, pela aviao alem, da cidade basca deGuernica, que no constitua um objetivo militar esofreu centenas de mortes entre a populao civil.

    FFAATTEECC JJUULLHHOO//22001100

  • 6 DDConsidere o texto a seguir:

    [...]

    Meu Brasil!...

    Que sonha com a volta

    do irmo do Henfil.

    Com tanta gente que partiu

    num rabo de foguete.

    Chora! A nossa ptria, me gentil

    choram Marias e Clarices no solo do Brasil.

    Mas sei, que uma dor assim pungente

    no h de ser inutilmente a esperana... [...]

    (http://letras.terra.com.br/elis-regina/45679/.

    Acesso em 06/03/2010)

    A msica O bbado e a equilibrista, escrita por JooBosco e Aldir Blanc, se tornou o smbolo

    a) do desejo de democracia proposto pelas Diretas J.

    b) do ufanismo da direita brasileira durante a ditaduramilitar.

    c) da luta pelo pluripartidarismo.

    d) da campanha pela anistia dos exilados e presospolticos.

    e) das greves operrias ocorridas em So Bernardo doCampo.

    ResoluoA msica O bbado e a equilibrista, que faz refernciaexplcita represso executada pelo regime militar(meno a Clarice , viva do jornalista VladimirHerzog, e a Maria , me do exilado Herbet deSouza) foi lanada em 1979,