hist a 623_p2_2011

Download Hist a 623_p2_2011

Post on 28-Dec-2014

258 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. Exame Nacional do Ensino Secundrio Decreto-Lei n. 74/2004, de 26 de MaroProva Escrita de Histria A12. Ano de EscolaridadeProva 623/2. Fase 8 PginasDurao da Prova: 120 minutos. Tolerncia: 30 minutos.2011Utilize apenas caneta ou esferogrfica de tinta indelvel, azul ou preta.No permitido o uso de corrector. Em caso de engano, deve riscar de forma inequvoca aquiloque pretende que no seja classificado.Escreva de forma legvel a numerao dos grupos e dos itens, bem como as respectivasrespostas. As respostas ilegveis ou que no possam ser identificadas so classificadas comzero pontos.Para cada item, apresente apenas uma resposta. Se apresentar mais do que uma resposta a ummesmo item, apenas classificada a resposta apresentada em primeiro lugar.As cotaes dos itens encontram-se no final do enunciado da prova. Prova 623 Pgina 1/ 8
  • 2. GRUPO I AFIRMAO DA ORDEM E DAS IDEIAS CONSERVADORAS NO ESTADO NOVO Mensagem do presidente scar Carmona Assembleia Nacional, na abertura da 1. sesso legislativa do Estado Novo (11/01/1935) 1 Em quase todo o perodo decorrido de Outubro de 1910 a Maio de 1926, as divises e lutas internas, que alis vinham j de longe, mas se enraizaram e intensificaram no novo regime, agravavam cada vez mais a situao de Portugal. O esprito de faco, de intolerncia, de anarquia, comeando mal-avisadamente por ferir as crenas dos portugueses, tornara instvel 5 a chefia do Estado, minara a fora dos Governos, desordenara a administrao, desorientara a economia, e tendia a arruinar a Nao, arriscando perigosamente o seu destino. [] Continuaram desde ento a agravar-se as calamidades nacionais, e a conscincia pblica reclamou por fim, como caso extremo de salvao, que o exrcito, nica fora ainda organizada na desorganizao geral, tomasse sobre si banir da governao as engrenagens partidrias10 e criar as condies de governo para a obra de renovao que urgia fazer em Portugal. [] A estabilidade da Presidncia da Repblica, a fora do Governo, a segurana interna, a confiana pblica, a formao de forte conscincia nacional garantias essenciais da ordem e do trabalho na paz so conquistas definitivamente asseguradas. [] A obra de ressurgimento material e moral do Estado e da Nao, exigida pelo atraso e15 abatimento gerais, foi traada com a largueza compatvel com os recursos [] a que do consistncia e estmulo a ordem das finanas e o equilbrio do Tesouro. O Acto Colonial, a Constituio Poltica, os prprios Estatutos da Unio Nacional sintetizaram os mais altos ideais da restaurao e da grandeza ptrias []. Est ali na essncia [] o programa de direito poltico, social, econmico, familiar, individual, assente na realidade de algumas verdades20 supremas, nas tradies ptrias, nos factos indestrutveis do nosso tempo []. Comeou-se a organizao corporativa do Estado Novo, dominado pela equidade e prudncia do Estatuto do Trabalho. A se consubstanciaram os princpios orientadores da economia e das relaes entre os factores que nela intervm, [] estabelecendo fecundo e consolador ambiente de paz no trabalho e apressando a constituio do Estado Corporativo. []25 Os velhos partidarismo e parlamentarismo, depois de se haverem desacreditado pelas suas obras, desapareceram em virtude das providncias e benefcios da Ditadura Nacional, pela preponderncia do interesse comum e da ideia de Nao organizada e pela evoluo da mentalidade geral, cada vez mais hostil repetio de erros passados e mais afecta s instituies que, baseados na experincia prpria e alheia, vamos fazendo surgir. []30 Se h sntese que possa definir os objectivos que a Ditadura Nacional tomou [] a existncia de uma governao forte, ao mesmo tempo tradicionalista e progressiva, capaz de imprimir vida nacional a direco superior, e dotada de autoridade eficaz na concorrncia das funes polticas, sociais e econmicas das colectividades e dos cidados.1. Identifique trs das crticas de scar Carmona Primeira Repblica.2. Explique trs dos princpios polticos do Estado Novo referidos no documento.Identificao da fonteDirio das Sesses da Assembleia Nacional, n. 2, 12 de Janeiro de 1935, Secretaria da Assembleia NacionalProva 623 Pgina 2/ 8
  • 3. GRUPO II A CRESCENTE AFIRMAO DA EUROPA NO MUNDO DA GUERRA FRIA ACTUALIDADEEste grupo baseia-se na anlise dos seguintes documentos:Doc. 1 Poltica de alianas entre a Europa e os EUA, segundo a perspectiva britnica (The Guardian, 15 de Janeiro de 1963) Doc. 2 Poltica de alianas entre a Europa e os EUA, segundo o presidente da Frana, general De Gaulle (23 de Julho de 1964)Doc. 3 A Europa em construo (1957-2007)Doc. 4 Plos de desenvolvimento econmico no comrcio mundial de bens e servios (2005)Documento 1 Poltica de alianas entre a Europa e os EUA, segundo a perspectiva britnica (The Guardian, 15 de Janeiro de 1963) impensvel que o Reino Unido se integre numa Europa tal como o presidente De Gaulle aconcebe. O Reino Unido , em ltima anlise, uma potncia atlntica antes de ser europeia, e osseus laos com os EUA tm, pelo menos, tanto valor como os seus laos com a Europa Ocidental. por estas razes que as condies postas pelo general De Gaulle so inaceitveis.Documento 2 Poltica de alianas entre a Europa e os EUA, segundo o presidente da Frana, general De Gaulle (23 de Julho de 1964) No final da ltima guerra mundial [] s os EUA e a URSS eram grandes potncias []. evidente que as coisas mudaram. Os estados ocidentais do nosso Velho Continente refizerama sua economia. Restabeleceram as suas foras militares. [] Sobretudo, tomaram conscincia dosseus vnculos naturais. Numa palavra, a Europa Ocidental aparece como susceptvel de constituiruma entidade capital, repleta de valores e de meios, capaz de viver a sua vida, no seguramenteem oposio ao Novo Mundo, mas sim a seu lado. [] Convm, sem dvida, que mantenha com a Amrica uma aliana que, no Atlntico Norte,interesse a uma e a outra, enquanto dure a ameaa sovitica. Mas as razes que, para a Europa,faziam da aliana uma subordinao deixam cada vez mais de ter sentido. Prova 623 Pgina 3/ 8
  • 4. Documento 3 A Europa em construo (1957-2007)Prova 623 Pgina 4/ 8
  • 5. Documento 4 Plos de desenvolvimento econmico no comrcio mundial de bens e servios (2005)1. Enuncie trs dos aspectos caractersticos da situao poltica internacional em que s os EUA e a URSS eram grandes potncias (documento 2).2. Compare, relativamente afirmao poltica e militar da Europa Ocidental face liderana dos EUA, a perspectiva expressa no documento 1 com a perspectiva expressa no documento 2.3. Desenvolva o seguinte tema: A afirmao poltica e econmica da Europa Ocidental, de 1945 a 2007. A sua resposta deve abordar, pela ordem que entender, trs dos aspectos de cada um dos seguintes tpicos de desenvolvimento: a Europa Ocidental no sistema de alianas do mundo capitalista durante a Guerra Fria; consolidao econmica da Europa comunitria desde a dcada de 1980; desafios e dificuldades na constituio de uma unidade poltica na Europa comunitria. Deve integrar na resposta, alm dos seus conhecimentos, os dados disponveis nos documentos de 1 a 4.Identificao das fontesDoc. 1 LEurope en Chantier, 1945-1990 La Documentation Franaise, n. 6105, Aubervilliers, CNDP, Fev. 1990 (adaptado)Doc. 2 Fernando Martinez Rueda e Mikel Urquijo Goitia, Materiales para la Historia del Mundo Actual I, Madrid, Ediciones Istmo, 2006 (adaptado)Doc. 3 Werner Hilgemann e Hermann Kinder, Atlas Historique, Paris, ditions Perrin, 2006 (adaptado)Doc. 4 In http://trade.ec.europa.eu/doclib/docs/2006/october/tradoc_130366.pdf (consultado em 25/10/2010) (adaptado) Prova 623 Pgina 5/ 8
  • 6. GRUPO III AS QUESTES TRANSNACIONAIS DO MUNDO ACTUALEste grupo baseia-se na anlise dos seguintes documentos:Doc. 1 tentado em Madrid (11 de Maro de 2004) ADoc. 2 Migraes internacionais: Portugal como destino (2006)Documento 1 Atentado em Madrid (11 de Maro de 2004) Traduo: Rebentam quatro bombas em comboios suburbanos cheios de passageiros hora de ponta em Madrid. Mais de 130 mortos no maior massacre terrorista da nossa Histria.Prova 623 Pgina 6/ 8
  • 7. Documento 2