hinrio metodista

Download Hinrio Metodista

If you can't read please download the document

Post on 21-May-2017

324 views

Category:

Documents

15 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • HINRIOMETODISTABRASILEIRO

    HIN

    R

    IO M

    ETO

    DIS

    TA B

    RA

    SILE

    IRO

    HIN

    R

    IO M

    ETOD

    ISTA B

    RA

    SILEIRO

    HINRIO METODISTA BRASILEIRO

    HINRIO METODISTA BRASILEIRO

    FACU

    LDADE

    DE TEOLO

    GIA

    DAIGREJA METO

    DIST

    A

    IGREJAMETODISTA

  • HINRIOMETODISTABRASILEIRO

    HIN

    R

    IO M

    ETO

    DIS

    TA B

    RA

    SILE

    IRO

    HIN

    R

    IO M

    ETOD

    ISTA B

    RA

    SILEIRO

    HINRIO METODISTA BRASILEIRO

    HINRIO METODISTA BRASILEIRO

    FACU

    LDADE

    DE TEOLO

    GIA

    DAIGREJA METO

    DIST

    A

    IGREJAMETODISTA

  • 2

    IGREJAMETODISTA

    IGREJA METODISTAJoo Carlos Lopes (Bispo Presidente)

    SECRETARIA PARA VIDA E MISSO DA IGREJAJoana DArc Meireles

    COORDENAO NACIONAL DE EDUCAO CRIST (CONEC)Renilda Mar ns Garcia (Coordenadora)

    Josu Adam Lazier (Bispo Assessor)

    DEPARTAMENTO NACIONAL DE MSICA E ARTE (DNMARTE)

    1 RE Edson Mudesto (Coordenador)2 RE Vilson Gavaldo de Oliveira

    3 RE Liste Espindola4 RE Elizer Pessoa Wendling

    5 RE Walter Fidelis de O. Segundo6 RE Flvio Mrcio O. de AlmeidaREMNE Edison Davi Oliveira Ramos

    REMA Francisco Robson da S. Vasconcelos

    CONSULTORESLuiz Carlos Ramos, Joo Marcos da Silva, Yuri Steinhoff

    BISPO ASSESSORNelson Luiz Campos Leite

    FA

    CULD

    ADEDE TEOLOGIA

    DA IGREJA METODIST

    A

    FACULDADE DE TEOLOGIA DA IGREJA METODISTA (FATEO)Paulo Roberto Garcia (Reitor)

    COORDENAO DE LITURGIA & ARTE DA FATEOLuiz Carlos Ramos

    DEPARTAMENTO DE MSICA LITRGICAListe Espndola

    Jonas Paulo da Silva

    ** * *

    *

    COPYRIGTH Pertence aos respec vos

    Autores e Autoras

    So Paulo / So Bernardo do Campo, 2011

    HINRIOMETODISTABRASILEIRO

    HINRIO METODISTA BRASILEIRO (HMB)ISBN 978-85-8046007-0

    COMIT DO HMBEdison Davi, Edson Mudesto, Eliezer Pessoa, Joo Marcos da Silva,

    Liste Espndola, Luiz Carlos Ramos, (Bispo) Nelson Luiz Campos Leite,Renilda Mar ns Garcia, Vilson Gavaldo de Oliveira,

    Walter Fidelis de Oliveira Segundo, -Yuri Steinhoff

    COORDENAO EDITORIAL DESTA EDIOLuiz Carlos Ramos

    EDIO DE PARTITURAS E ARRANJADORESListe Espndola e Yuri Steinhoff

    Colaborou: Melquias da Silva Soares

    PROJETO GRFICO, DIAGRAMAO, CAPA E ARTE FINALTexto & Textura

    ETO

    DIS

    T A B

    RA

    SILE

    IRO

    HIN

    R

    IO M

    ETOD

    ISTA BR

    HINRIO METODISTA BRASILEIRO

    HINRIOMETODISTABRASILEIRO

    Edioesp

    taumaMostra

    doHinrioMetodista

    HINRIO METODISTA BRASILEIRO EM UDIO

    DIREO DE GRAVAO, ORGANIZAO E PRODUOListe Espndola

    VOZES E INSTRUMENTOSAline de Souza Taconelli, Edemir Antunes, Felipe de Ma os Itabora,

    Francisco Thiago de Almeida (violo e percusso), Jonas Paulo, Maurcio Lus Klaczek, Melquias da Silva Soares, Ldia Maria de Lima,

    Liste Espndola (piano), Luiz Carlos Ramos, Neusa Czar, Renilda Mar ns Garcia, Rafael de Souza Oliveira,

    Rogrio de Fabris (percusso), Trcio Bretanha Junker, Thaiana Kerla Santos de Asssis

    ESTDIOSJonas Paulo (direo de estdio)

    Jos Luiz Olmos de Arajo (coordenador de estdios de Comunicao da UMESP)

    Gustavo Catomacci (Estdio Umesp)Eduardo Faus no (Estdio Zero DB)

    EDIO, MIXAGEM E MASTERIZAOJonas Paulo

    APOIO E INFRAESTRUTURAOtoniel Luciano Ribeiro (diretor administra vo FaTeo)

    Tiragem desta edio: 300 Exemplares

  • 3

    O HINRIO METODISTA BRASILEIRO (HMB), como hin-rio oficial da Igreja Metodista, pretende atingir os seguintes objetivos:

    1. Subsidiar a Igreja, em geral, e o Ministrio de Msica das igrejas locais, em particular, com um repertrio hindico afinado com as doutrinas e nfases wesleyanas;

    2. Facilitar s novas geraes o acesso rica herana hindica da tradio crist, bem como produo musical evanglica con-tempornea de qualidade comprovada, sem desconsiderar aquelas composies em ritmos prprios da cultura brasileira e latino-ame-ricana;

    3. Disponibilizar uma seleo de cnticos que contemplem a multiplicidade e a liberdade litrgica prprias do contexto metodista.

    Para isso, o projeto editorial do HMB foi concebi-do de maneira a garantir a distribuio equitativa dos seguintes gneros hnicos, priorizando hinos de compositores/as metodistas, de pessoas rela-cionadas com a tradio wesleyana ou cuja nfase teolgica seja notoriamente coerente com a teologia metodista:

    1. Hinos histricos consagrados pelos hinrios clssicos do protestantismo brasileiro, com especial cuidado para incluir os hinos de Charles Wesley e de autores/as metodistas;

    APRESENTAO

    2. Canes evanglicas contemporneas (enten-da-se aquelas que surgiram aps a concluso do Hinrio Evanglico, at os dias atuais);

    3. Composies representativas da cultura bra-sileira (inclusive com caractersticas regio-nais) e latino-americanas;

    4. Hinos que contemplem o universo da criana e favoream a sua total incluso no culto.

    Alm desses, o Hinrio dever contemplar o cntico dos Salmos bblicos, preservando essa antiga tradi-o crist.

    O HMB ser acompanhado de mdia em udio, no necessariamente de carter comercial, mas com qualidade suficiente para que aquelas/es que esto principiando sua formao musical possam apro-priar-se do Hinrio sem maiores dificuldades (as partituras tambm contm as harmonias anotadas atravs de cifras).

    O contedo do HMB dever necessariamente ser fruto de uma construo coletiva e de um labor co-laborativo. Para isso pressupe-se a constante inter-locuo com a igreja nas suas vrias instncias, da mais geral, passando pelas regionais, at as locais.

    Desta forma, cada metodista est convocada/o a participar da construo deste hinrio enviando suas sugestes e colaborando com suas competn-cias, habilidades e recursos econmicos.

    COMIT DO HMBInverno de 2011

  • 4

    DOMINGO DE PENTECOSTES

    Ano A: At 2.1-21 ou Nm 1124-30; Sl 104.24-34, 35b; 1 Co 12.3b-13 ou ou At 2.1-21; Jo 20.19-23; ou Jo 7.37-39.

    Ano B: At 2.1-21 ou Ez 37.1-14; Sl 104.24-34, 35b; Rm 8.22-27 ou At 2.1-21; Jo 15.26-27;16.4-15.

    Ano C: At 2.1-21 ou Gn 11.1-9; Sl 104.24-34, 35b; Rm 8.14-17 ou At 2.1-21; Jo 14.8-17(25-27).

    (Se a passagem do Antigo Tes-tamento for escolhida como primeira leitura, a passagem de Atos deve ser usada como segunda leitura.)

    Este poema foi composto por Charles Wesley para comemo-rar o aniversrio de um ano da sua experincia religiosa, ocorrida no dia de Pentecos-tes, em 21 de maio de 1738.

    Charles era ministro anglica-no e poeta de pena generosa e profcua. Atribui-se a ele mais de 8 mil poemas, muitos dos quais se tornaram hinos que so cantados por inmeras igrejas em todo o mundo.

    5,

    MilGraJeO

    6,7...

    lnciosus,

    meu

    G

    --

    guasso

    conpe

    --

    euMes

    tica

    D

    --

    quitre,go

    do_e

    ---

    semeusemto

    G

    - raSete

    do_o

    -

    -

    ter,nhor,mormal

    E

    --

    MilA

    Se_aTeu

    D

    -

    vojucasan

    G

    zesda

    ba_ague

    ----

    prame_anosvem

    D/F

    -loupresala

    G

    -

    var,gardor,var,

    D

    --

    -

    AsPorP'roDes

    gltopetri

    G

    -

    riasda_acaas

    ---

    doterdorgra

    -

    meura,s

    des

    G/B

    -

    -

    4

    Deus,cubedas

    C

    meuelopri

    -

    Rei,mar,som,ses-

    TriAsSaCom

    unhon

    tu

    G/D

    -

    -

    fosrasde,a

    --

    --

    dodovi

    san

    seuteuda_ata

    D7

    --

    dom.ser.paz.

    mo.s

    G7

    4.

    1.2.3.

    MIL LNGUAS EU QUISERA TERHYMNS TUNES

    Carl Gotthelf Glser, 1734-1829Lowell Mason, 1839

    Charles Wesley, 1739Trad. Jaci Maraschin, 2005

    8.6.8.6

    1

    HINRIOMETODISTABRASILEIRO

    ETO

    DIS

    TA B

    RA

    SILE

    IRO

    HIN

    R

    IO M

    ET OD

    IST A BR

    HINRIO METODISTA BRASILEIRO

    HINRIOMETODISTABRASILEIRO

    Edioesp

    taumaMostra

    doHinrioMetodista

    Faixa 1 e 12

  • 5

    Charles Wesley foi o primeiro a ser chamado de metodis-ta, na Inglaterra do sculo XVIII. Juntamente com seu irmo John Wesley, foi um dos fundadores do movimen-to que deu origem Igreja Metodista.

    Por essa razo, na maioria dos hinrios metodistas de todo o mundo, sempre o hino de nmero 1 (um). No HINRIO METODISTA BRASILEIRO mantive-mos essa tradio.

    A traduo para o portugus foi feita pelo Rev. Prof. Dr. Jaci Correa Maraschin (1929-2009), ministro da Igreja Anglicana, filsofo, doutor em Cincias da Religio pela Universidade de Estrasburgo, Frana, o professor Jaci dedi-cou-se ao estudo das relaes entre teologia e cultura.

    Valorizando a cultura e mu-sicalidade brasileiras, comps canes inesquecveis, como Lavaps e A cano do ca-tiveiro, entre tantas outras.

    Maraschin tambm lecionou na Universidade Metodista, e na Faculdade de Teologia da Igreja Metodista, durante 35 anos antes da fundao do IMS, como professor convida-do na Faculdade de Teologia da Igreja Metodista, partici-pou do grupo que planejou a criao da Universidade

    OBSERVAO:

    Futuramente todos os hinos sero acompanhados de infor-maes adicionais, tais como: referncias bblicas correlatas, indicao para seu uso litrgico e, sempre que disponveis, dados sobre as/os compositoras/es,semelhantemente ao deste hino, alm da gravao em udio com verses em vozes e somente instrumental.

    Mil lnguas eu quisera ter, 1. Mil vozes pra louvar, As glrias do meu Deus, meu Rei, Triunfos do seu dom.

    Gracioso Mestre, meu Senhor, 2. Ajuda-me a pregarPor toda a terra, cu e mar, As honras do