hermeneutica

Download hermeneutica

Post on 13-Apr-2018

225 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 7/26/2019 hermeneutica ....

    1/22

    KARL MANNHEIM E O MTODODOCUMENTRIO DE INTERPRETAO:

    uma forma de anlise das vises de mundoWivian Weller*

    Gislene Santos**

    Rogrio Leandro Lima da Silveira***

    Adilson Francelino Alves****

    Vera Simone Schaefer Kalsing*****

    Resumo.O presente artigo retoma a contribuio de Mannheimna construo de um mtodo interpretativo de pesquisa, combase no trabalho escrito originalmente em 1921/22 Beitrge

    zur Theorie der Weltanschaungsinterpretation(Contribuiespara a teoria da interpretao das vises de mundo). O textodiscute as reflexes metodolgicas e o desenvolvimento de ummtodo de anlise das vises de mundopara as cincias sociais,

    denominado mtodo documentrio de interpretao. Ao trazercomo proposta metodolgica a anlise documentria dasexperincias atericas, o autor instiga-nos a repensar oprocesso e o tratamento dado interpretao dos objetosculturais. Num momento atual, em que presenciamos a ao eo discurso da velocidade da difuso de informaes, no qual ainstantaneidade do tempo aniquilaria o espao ehomogeneizaria as culturas, o artigo de Mannheim propositivo: nos convida a repensar a construo de

    instrumentos analticos capazes de mapear e dar forma singularidade de experincias concretas, que carecem de umaanlise terica.

    Sociedade e Estado, Braslia, v. XVIII, n. 2, p. 375-396, jul./dez. 2002

    * Doutora em Sociologia pela Universidade Livre de Berlim (Alemanha); professorarecm-doutora do Programa de Ps-Graduao em Sociologia Poltica da UFSC.

    ** Gegrafa e doutoranda do Programa de Ps-Graduao em Geografia da UFSC.

    *** Gegrafo e doutorando do Programa de Ps-Graduao em Geografia da UFSC;professor da Universidade de Santa Cruz do Sul UNISC/RS.

    **** Socilogo e doutorando do Programa Interdisciplinar em Cincias Humanas UFSC;professor da Universidade Estadual do Oeste do Paran UNIOESTEPR.

    ***** Sociloga e mestre em Sociologia pela UFRGS.

    Artigo recebido em 30 jul 2003; aprovado em 30 ago. 2003.

  • 7/26/2019 hermeneutica ....

    2/22

    376 Wivian Weller et al.

    Sociedade e Estado, Braslia, v. 17, n. 2, p. 375-396, jul./dez. 2002

    Palavras-chave: vises de mundo, mtodo documentrio deinterpretao, sociologia do conhecimento.

    Introduo

    Nascido em 1893, na Hungria, filho de me judia-alem e paijudeu-hngaro, Karl Mannheim iniciou seus estudos de filosofia emBudapeste, participando na poca do grupo de estudos coordenadopor Georg Lkacs, que, por sua vez, integrava o gabinete de governodirigido pelo partido comunista. Embora Mannheim no estivesse

    filiado ao partido, foi obrigado a deixar o pas aps a queda do regime,indo inicialmente para Viena e Freiburg at chegar a Heidelberg,cidade em que viveu na dcada de vinte do sculo passado. Em 1930,Mannheim assume a cadeira de Sociologia na Universidade deFrankfurt, tendo Norbert Elias como seu assistente. Com a ascensodo regime nacional socialista e a introduo de leis que proibiam oexerccio de cargos pblicos por judeus, Mannheim demitido daUniversidade de Frankfurt e v-se novamente obrigado a emigrar.

    De acordo com Bohnsack (1999a), os trabalhos do autor podemser divididos em trs fases, que no esto apenas relacionadas aosdiferentes contextos geogrficos ou pases em que viveu, mas queapresentam produes diferentes. Na Hungria, Mannheim dedicou-se principalmente a temas literrios e filosficos. O perodo em queviveu na Alemanha corresponde fase sociolgico-filosfica,abrangendo trabalhos conhecidos, como O Problema das GeraesouIdeologia e Utopia, assim como outros trabalhos que Mannheimnunca chegou a publicar e que s chegaram ao conhecimento dopblico na dcada de 1980 com a organizao do livro Strukturendes Denkens(Estrutura do pensamento). J na Gr-Bretanha, ondeveio a falecer em 1947, Mannheim se dedica a anlises poltico-pedaggicas relativas a temas emergentes naquela poca, o que nodeixa de ser de certa forma fruto de seu trabalho na rea de Educaona London School of Economics and Political Science.1

    Entretanto o leitor dever estar se perguntando sobre o objetivodeste artigo e retomada de um autor pertencente a corrente dasociologia clssica (cf. Foracchi, 1982). Segundo Bohnsack (op.

  • 7/26/2019 hermeneutica ....

    3/22

    377Karl Mannheim e o mtodo documentrio de interpretao:...

    Sociedade e Estado, Braslia, v. 17, n. 2, p. 375-396, jul./dez. 2002

    cit.), existem pelo menos trs razesque justificam a necessidade dereconsiderar o pensamento de Mannheim no incio deste sculo:

    - a associao do conhecimento e do pensamento ao contextolocal(Standortgebundenheit oder Verbundenheit des Wissensund Denkens), que o autor denomina como conhecimentoconjuntivo (cf. Kettler et al. 1982);

    - desenvolvimento de reflexes metodolgicas e de um mtodode anlise da ao e/ou das prticas cotidianas, que vai almda teoria do indivduo sobre a sua ao e suas intenes.

    Nesses escritos o autor aponta os tipos de interpretaosociolgica e apresenta o mtodo documentrio deinterpretao como essencial para a transcendncia dapostura imanente para a postura sociogentica (cf.Mannheim, 1952 e 1982, p. 77-80 e 242-255);

    - sua contribuio na definio de conceitos como gerao,meio social(milieu), estiloe habitus(ibid. 1952 e 1982).

    Garfinkel (1967) foi o primeiro autor a reconhecer aimportncia do artigo Beitrge zur Theorie derWeltanschaungsinterpretation (Contribuies para a teoria dainterpretao das vises de mundo) para a sociologia interpretativa,trazendo o mtodo documentrio de interpretao de Mannheim paraa Etnometodologia e para a pesquisa social emprica (cf. Coulon,1995, p. 55-69; Heritage, 1999, p. 338-345). Dessa forma o

    movimento etnometodolgico resgatou um autor que, de certa forma,havia cado no esquecimento e instigou um novo olhar sobre os escritosde Mannheim da dcada de 1920. Na Alemanha, o socilogo RalfBohnsack (1999b, 2001), retomou e atualizou o mtodo documentriode interpretao, tanto do ponto de vista do mtodo como dametodologia, transformando-o num instrumento de anlise para apesquisa social emprica. Bohnsack coloca a reconstruo do sentidodocumentrio no centro da anlise emprica, o que significa que, ao

    invs da reconstruo do decurso de uma ao, passaremos a analisare reconstruir o sentido dessa ao no contexto social em que ela estinserida.

  • 7/26/2019 hermeneutica ....

    4/22

    378 Wivian Weller et al.

    Sociedade e Estado, Braslia, v. 17, n. 2, p. 375-396, jul./dez. 2002

    Sob a forma de uma sntese comentada da propostametodolgica de Karl Mannheim, apresentada num trabalhopraticamente desconhecido no Brasil, pretendemos oferecer ao leitor

    uma forma de anlise das vises de mundo e aes coletivas do meiopesquisado, apontando um caminho para a anlise e interpretao.2

    A tarefa de explicar as vises de mundo

    Mannheim (1952) apresenta em seu artigo um mtodo deanlise das vises de mundo(Weltanschauungen) e procura determinara estrutura metodolgica e o lugar desse conceito no interior dascincias histricas e culturais. Ao invs de propor uma definiosubstantiva do conceito, o autor levanta as seguintes questes: 1) Quetarefa teria o pesquisador do campo da histria da cultura (historiadorda arte, historiador da religio ou mesmo o socilogo) ao determinaras vises de mundo de uma poca, ao tentar explicar as manifestaesparciais de sua rea de estudo a partir dessa totalidade (pressuposta

    no conceito de viso de mundo)? 2) Ser que essa totalidade nos dada, e se nos dada, comonos dada e de que forma a realidade deum campo se relaciona com a realidade de outros campos da histriada cultura? (p. 33/91). Mas esses questionamentos no so suficientes,j que algumas coisas ou vises de mundo nos so dadas sem quepossamos apresent-las ou explic-las de forma terica. Para o autora questo que se coloca ento a seguinte: existem mtodos quepossam transpor essas coisas, que como veremos mais tarde

    foram apreendidas num nvel pr-terico (vortheoretisch) para umnvel terico e cientfico? Ou seja: essas coisas podem vir a serumobjeto vlido no processo de verificao do conhecimento cientfico?(ibid).

    Antes de entrarmos nessa discusso, consideramos importanteesclarecer o que Mannheim entende por viso de mundo:Weltanschauung o resultado de uma srie de vivncias ou de

    experincias ligadas a uma mesma estrutura que, por sua vez, constitui-se como base comum das experincias que perpassam a vida demltiplos indivduos (1980, p. 101). Todavia,

  • 7/26/2019 hermeneutica ....

    5/22

    379Karl Mannheim e o mtodo documentrio de interpretao:...

    Sociedade e Estado, Braslia, v. 17, n. 2, p. 375-396, jul./dez. 2002

    no podemos confundir vises de mundo com imagens de mundo oucom algo que tenha sido pensado ou produzido teoricamente: as visesde mundo so construdas a partir das aes prticas e pertencem ao

    campo que Mannheim definiu como sendo o do conhecimentoaterico. Assim sendo, a compreenso das vises de mundo e dasorientaes coletivas de um grupo s possvel a partir da explicaoe da conceitualizao terica desse conhecimento aterico. (Weller,2003a, p. 3)

    As vises de mundo esto situadas entre os nveis social eespiritual. Elas no consistem, portanto, nem na totalidade dasformaes espirituais presentes em uma determinada poca nem na

    soma dos indivduos que pertencem a essa poca, mas na totalidadede uma srie de vivncias/experincias interconectadasestruturalmente que podem derivar, tanto da formao de grupossociais como das criaes espirituais. As vises de mundo no seapresentam como um volume perceptvel, mas podem sercompreendidas quando analisadas transversalmente e em relao aum problema especfico, constituindo-se dessa forma como objetoterico (cf. Mannheim, 1980, p. 101s).

    A busca de um mtodo adequado a essa tarefa de transformaodo conhecimento apreendido no nvel pr-terico em conhecimentocientfico, no deve constituir-se como constru