Habilidades sociais das mães e envolvimento com os filhos ... ?· 3) Participação das mães nas atividades…

Download Habilidades sociais das mães e envolvimento com os filhos ... ?· 3) Participação das mães nas atividades…

Post on 12-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

33333

HA

BILIDA

DES SO

CIAIS D

AS M

ES E EN

VOLVIM

ENTO

COM

OS FILH

OS

Estudos de Psicologia I Campinas I 24(1) I 3-11 I janeiro - maro 2007

Habilidades sociais das mes e envolvimentocom os filhos: um estudo correlacional

Mothers social skills and their involvementwith children: a correlacional study

Fabiana CIA1

Camila de Sousa PEREIRA1

Zilda Aparecida Pereira DEL PRETTE1

Almir DEL PRETTE1

Resumo

O objetivo deste estudo foi identificar e analisar o repertrio de habilidades sociais de mes e o envolvimento com seus filhos.Participaram 22 mes de alunos da primeira srie do ensino fundamental, que preencheram o questionrio Qualidade daInterao Familiar na Viso das Mes e o Inventrio de Habilidades Sociais (IHS-Del-Prette). Os respondentes relataram bomrepertrio de habilidades sociais, que foi positivamente correlacionado com as medidas de envolvimento entre as mes e seusfilhos. Tais resultados sugerem a importncia do repertrio de habilidades sociais das mes no envolvimento com os filhos e, emcaso de dficits nessa rea, a necessidade de programas que visem melhorar as habilidades sociais maternas.

Unitermos: habilidades sociais; habilidades sociais educativas; relacionamento me-filho.

Abstract

This study aimed to identify and to analyze the mothers social skills repertoire and their involvement with their children. Twenty-two mothers,whose children were in the first grade, participated in this study. They completed the Mothers Evaluation of Family Interaction Qualityquestionnaire and Social Skills Inventory (IHS-Del-Prette). The participants reported good social skills repertoire , which was positively correlatedto the interaction scales between the mothers and their children. These results suggest the importance of the mothers social skills repertoireon involvement with their children and, in case of deficits, specific programs focused on the motherly social skills improvement would benecessary.

Uniterms: social skills; social skills educative; mother child relations.

11111 Universidade Federal de So Carlos, Centro de Educao e Cincias Humanas, Departamento de Psicologia, Laboratrio de Interao Social, Programa dePs-Graduao em Educao Especial. Rodovia Washington Lus, km 235, Caixa Postal 676, 13565-905, So Carlos, SP, Brasil. Correspondnciapara/Correspondence to: F. CIA. E-mail: .

Com o crescente aumento da fora feminina nomercado de trabalho, as mulheres que so mesnecessitam conciliar as atividades externas com otempo dedicado casa e educao dos filhos. As

pesquisas (Bertolini, 2002; Cia, DAffonseca & Barham,2004; Dantas, Jablonski & Fres-Carneiro, 2004; Dessen &Costa, 2005; Jaffee, Moffitt, Caspi & Taylor, 2003) apontamque a participao do pai nas prticas educativas tem

44444

F. CIA

et al.

Estudos de Psicologia I Campinas I 24(1) I 3-11 I janeiro -.maro 2007

aumentado consideravelmente nos ltimos anos,porm a me continua sendo responsvel por aspectosfundamentais do desenvolvimento do filho, como oscuidados dirios de higiene, alimentao e educaoescolar (DAffonseca, 2005; Ranchandani & McConachie,2005).

Para as mulheres inseridas no mercado detrabalho, isso pode significar uma sobrecarga deatividades, podendo resultar ainda em dificuldade nosrelacionamentos interpessoais, influenciando negativa-mente a interao entre me e filho (Diniz, 1999).

Como os dados da literatura sugerem, no entan-to, que pessoas socialmente competentes conseguemmanter relaes interpessoais satisfatrias, inclusive emsituaes adversas (Del Prette & Del Prette, 1999, 2001),pode-se supor que tais efeitos negativos seriam menoscrticos em mes com um repertrio mais elaboradode habilidades sociais.

Conforme Del Prette e Del Prette (2001), acompetncia social refere-se capacidade de o indivduoorganizar coerentemente seus pensamentos, senti-mentos e comportamentos, supondo critrios deavaliao relacionados com: a manuteno ou amelhora da auto-estima e da relao, o alcance dosobjetivos determinantes da interao, o equilbrio deganhos e perdas entre os parceiros e o respeito aosdireitos humanos bsicos (p.34). A competncia socialapia-se no conjunto de habilidades sociais presentesno repertrio do indivduo para lidar com as demandas

interpessoais que ocorrem nos diferentes contextos de

modo a atender e favorecer relacionamentos saudveis

e produtivos com as demais pessoas (Del Prette & Del

Prette, 2001, 2005).

O envolvimento dos pais na educao dos filhos

tem sido amplamente reconhecido como maximizador

do desenvolvimento socioemocional e da competncia

acadmica das crianas (DAvila-Bacarji, Marturano &

Elias, 2005; Flouri & Buchanan, 2003). Por outro lado, a

negligncia e outras prticas favorecem problemas de

carter socioemocional e de desempenho acadmico

nos filhos (Bolsoni-Silva & Marturano, 2002; DAvila-Bacarji

et al., 2005; Del Prette & Del Prette, 2005; Gomide, 2003).

As atividades educativas dos pais so variadas e

tm sido referidas na literatura sob denominaesabrangentes como prticas e estilos parentais. Buscando

resumir as principais estratgias utilizadas pelos pais napromoo da educao e desenvolvimento dos filhos,Del Prette e Del Prette (2005) destacam trs dessesconjuntos mais gerais: orientaes, instrues e exor-taes para estabelecer regras; uso de recompensas epunies como estratgias de manejo das conseqn-cias; e apresentao de modelos como facilitadores daaprendizagem de novos comportamentos. Essasestratgias ocorrem, na maioria das vezes, em interaessociais face a face, e requerem dos pais habilidadessociais que precisam ser articuladas e emitidas de formacompetente. Alguns estudos destacam a importnciados modelos parentais como recurso efetivo naeducao dos filhos (Del Prette & Del Prette, 1999, 2005).

As evidncias disponveis sobre o repertrio dehabilidades sociais dos cnjuges e seu envolvimentocom os filhos so ainda bastante escassas, embora sedisponha de indicaes indiretas de que os dficitsinterpessoais dos pais - e mais especificamente os dehabilidades sociais educativas - impactam negativa-mente no desempenho acadmico, social e emocionaldos filhos (Freitas, 2005; Pinheiro, Haase, Del Prette,Amarante & Del Prette, no prelo).

Del Prette e Del Prette (2001, p.95) definem ashabilidades sociais educativas (HSE) como aquelasintencionalmente voltadas para a promoo dodesenvolvimento e da aprendizagem do outro. Elas sediferenciam das habilidades sociais gerais por seremmais especficas ao contexto familiar ou escolar deeducao das crianas e constiturem a base dasestratgias educativas dos pais em relao aos filhos.Com base nessa proposta de Del Prette e Del Prette(2001) e Bolsoni-Silva e Del Prette (2002), foi elaboradoum questionrio contendo um elenco de atividadesprprias da interao mes e filhos, utilizado comoinstrumento de coleta de dados neste estudo.

O conjunto de habilidades sociais educativas(HSE) que os pais e educadores podem ou devemapresentar na interao com os filhos e alunos bastanteamplo e variado. Buscando comparar o repertrio depais cujos filhos possuam indicao escolar deproblemas de comportamento e pais cujos filhosapresentavam indicao de comportamentossocialmente adequados, Bolsoni-Silva e Del Prette (2002)avaliaram as habilidades sociais educativas de: manterdilogo com os filhos, fazer perguntas, expressar

55555

HA

BILIDA

DES SO

CIAIS D

AS M

ES E EN

VOLVIM

ENTO

COM

OS FILH

OS

Estudos de Psicologia I Campinas I 24(1) I 3-11 I janeiro - maro 2007

sentimentos e opinies, colocar limites, cumprir pro-messa, concordar com o cnjuge sobre formas de edu-cao dos filhos e reagir a comportamentos adequadosou inadequados. Os resultados mostraram que pais decrianas com problemas de comportamento relataramrepertrio mais limitado de HSE, mais dificuldadesinterpessoais, prticas educativas menos eficientes efilhos com maior ndice de comportamentos inade-quados, evidenciando a importncia desse repertriopara um melhor ajustamento social e sade psicolgicada criana.

O envolvimento efetivo de pais e filhos certa-mente envolve tanto um bom repertrio de habilidadessociais como de habilidades sociais educativas, aindaque no se disponha de muitas evidncias empricassobre isso. No estudo de DAffonseca (2005), com 23 mesque trabalhavam fora e 37 que eram donas de casa, omesmo conjunto anterior de habilidades sociaiseducativas foi avaliado, juntamente com outras medidasde envolvimento materno, efetuando-se correlaescom indicadores de autoconceito e desempenhoacadmico dos filhos. Os resultados mostraram que asmedidas de envolvimento apresentaram maior impactosobre o autoconceito e desempenho acadmico dascrianas do que a condio da me trabalhar ou nofora de casa.

Em resumo, pode-se considerar que: (a) a me ,geralmente, quem convive a maior parte do tempo comos filhos, mas isso no se traduz necessariamente emenvolvimento mais efetivo na educao; (b) as habi-lidades sociais maternas podem constituir um ingre-diente fundamental para prticas educativas efetivas epara prover modelos de desempenhos adequados,porm ainda se carece de evidncias empricas sobreisso. Com base nessas premissas, o presente estudo tevepor objetivo identificar e analisar o repertrio de habi-lidades sociais das mes e sua correlao com indica-dores de envolvimento na relao com seus filhos,examinando alguns itens de habilidades sociais edu-cativas presentes nesses indicadores.

Mtodo

Participantes

A amostra foi composta de 22 mes (com mdia

de idade de 36 anos e nove meses, na faixa etria entre

26 e 46 anos) de crianas da primeira srie do ensinofundamental (com mdia de idade de sete anos e trsmeses), sendo todas casadas e 54,6% donas de casa. Emrelao ao nvel de escolaridade, 9,1% das mespossuam ensino fundamental incompleto, 31,8% ensinofundamental completo, 54,6% ensino mdio completoe 4,5% superior completo. Considerando a renda familiar,45,5% variavam entre um e dois salrios mnimos, 40,9%entre dois e quatro salrios mnimos e 13,6% entre quatroe seis salrios mnimos. Para a participao na pesquisa,as mes assinaram o termo de consentimento livre eesclarecido, estabelecido pelo Comit de tica emPesquisa da Universidade Federal de So Carlos, quedeliberou pela execuo deste estudo.

Instrumentos

- Questionrio de Qualidade da Interao Familiar

na Viso das Mes (Cia et al., 2004): instrumento compostopor vrios conjuntos de itens de avaliao do envol-vimento dos pais com os filhos. Neste estudo examinam--se os dados obtidos com trs escalas que tambmcontemplam vrios itens de HSE e que apresentaramboa confiabilidade ( de Cronbach>0,75):

1) Comunicao verbal e no verbal entre mese filhos. Constituda por 22 itens, com a pontuaovariando entre 0 (nunca) e 365 (uma vez por dia, em umano);

2) Participao das mes nos cuidados com osfilhos. Constituda por 15 itens, com a pontuaovariando entre 1 (pouca participao) e 5 (muitaparticipao);

3) Participao das mes nas atividades esco-

lares, culturais e de lazer com os filhos. Constituda por

19 itens, com a pontuao variando entre 0 (nunca) e

365 (uma vez por dia, em um ano).

Tanto na primeira quanto na terceira escala foi

utilizada uma pontuao que variava de 0 (nunca) a 365

(uma vez por dia, em um ano) para se obter uma fre-

qncia do envolvimento materno, em quantidade de

dias por ano, de modo a facilitar a correlao dos dados

e a permitir maior variabilidade nas respostas e evitar

respostas ao acaso (Cozby, 2002).

- Inventrio de Habilidades Sociais (IHS-Del-Prette):

instrumento de auto-relato, aprovado pelo Conselho

66666

F. CIA

et al.

Estudos de Psicologia I Campinas I 24(1) I 3-11 I janeiro -.maro 2007

Federal de Psicologia, produzido por Z. Del Prette e A.Del Prette (2001), que avalia cinco fatores de habilidadessociais: F1 - enfrentamento e auto-afirmao com risco;F2 - auto-afirmao na expresso de sentimento positivo;F3 - conversao e desenvoltura social; F4 - auto-exposi-o a desconhecidos e situaes novas; e F5 - autocon-trole da agressividade. composto por 38 itens quecaracterizam interaes sociais e contextos diversos.Em cada item, o respondente faz uma estimativa dareao que apresenta em cada situao, indicando suafreqncia em uma escala tipo Likert que varia de 0(nunca ou raramente) a 4 (sempre ou quase sempre).Trata-se de um instrumento com bom padro deconfiabilidade e de consistncia interna (alfa deCronbach=0,75); estabilidade teste-reteste (r=0,90;p=0,001) e validade concomitante com o Inventrio deRathus (r=0,79; p=0,01).

Procedimentos

Os instrumentos foram respondidos pelas mesem uma escola pblica mantida por indstrias (SESI),localizada em uma cidade de mdio porte do interiordo estado de So Paulo. No contato inicial, aps expli-citao dos objetivos da pesquisa e das atividades aserem desenvolvidas, as mes foram convidadas aparticipar da pesquisa. As que aceitaram receberam oinstrumento Qualidade da Interao Familiar na Visodas Mes e foram orientadas a responderem com baseem seu relacionamento com o filho (estudante daprimeira srie do ensino fundamental). Na seqncia,foi aplicado o IHS-Del-Prette, seguindo as instrues domanual.

As respostas ao questionrio Qualidade daInterao Familiar na Viso das Mes foram analisadas

estatisticamente segundo medidas de tendncia central,

disperso e freqncia relativa. Os resultados obtidos

no IHS-Del-Prette foram analisados considerando-se a

posio em percentil para cada sexo tanto no escore

total como nos escores fatoriais. Esses percentispermitiram classificar o repertrio dos participantes em

trs categorias: deficitrio (de 1,0 a 24,9); bom (de 25,0 a

74,9) e elaborado (de 75,0 a 100,0). Foram ento realizadas

correlaes (p

77777

HA

BILIDA

DES SO

CIAIS D

AS M

ES E EN

VOLVIM

ENTO

COM

OS FILH

OS

Estudos de Psicologia I Campinas I 24(1) I 3-11 I janeiro - maro 2007

comunicao que as mes disseram usar com maiorfreqncia foram as de manter dilogo com o filho edar carinho ao filho. Segundo o relato das mes, ostipos de comunicao que os filhos usavam com maiorfreqncia com elas foram as de procurar conversar ede lhes pedir ajuda em alguma atividade (acadmicaou no).

Quanto aos cuidados com os filhos, as mesrelataram maior freqncia para as classes composiodo crculo de amizades do filho e educao escolar;considerando a escala de participao das mes nasatividades escolares, culturais e de lazer com os filhos,as mes relataram um envolvimento quase que dirio.As atividades realizadas com maior freqncia pelasmes foram: pedir ao filho organizar objetos pessoais eincentiv-lo a assumir responsabilidades por tarefasescolares.

A Figura 1 mostra a posio percentil mdia daamostra de mes quanto ao repertrio de habilidadessociais, tanto no escore total como nos escores fatoriais.

No escore total (ET), a auto-avaliao positivadas mes sobre o prprio repertrio de habilidadessociais situou-se ligeiramente acima do percentilmediano de re...