guido knopp - guerreiros de hitler

Download Guido Knopp - Guerreiros de Hitler

Post on 17-Oct-2015

292 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 5/27/2018 Guido Knopp - Guerreiros de Hitler

    1/250

  • 5/27/2018 Guido Knopp - Guerreiros de Hitler

    2/250

    Guido Knopp

    G UERREIROS DEH ITLER

  • 5/27/2018 Guido Knopp - Guerreiros de Hitler

    3/250

    Sum rio

    Introdu o

    1. ODOLO ERWINROMMEL

    Knopp/G ltner

    2. OC MPLICE WILHELMK EITEL

    Knopp/Deick

    3. OESTRATEGISTA ERICH VONM ANSTEIN

    Knopp/M llner

    4. OPRISIONEIRO FRIEDRICHPAULUS

    Knopp/Khler

    5. OAVIADOR ERNSTUDET

    Knopp/Dreykluft

    6. OCONSPIRADOR WILHELMCANARIS

    Knopp/Deick

    Cr dito das imagens

    ndice remissivo

  • 5/27/2018 Guido Knopp - Guerreiros de Hitler

    4/250

    Introdu o

    Eu acreditei, e estava errado. A demonstra

    Wilhelm Keitel antes dos julgamentos de Nurembe

    nazista enfrentar seu passado. A maior parte do

    sua guerra de agress o alegou obedi ncia milita

    p s-guerra, que privilegiava a supress o da verdad

    trabalhou-se duro para criar a lenda de uma Wehr

    participou nem estava ciente dos assassinatos

    Desde os primeiros dias da ditadura de Hitler, mu

    os olhos para o crescente terror nazista. Des

    pelo Estado-Maior Geral, foram um instrument

    primeiras vit rias, muitos oficiais ansiavrecompensas. Apenas alguns estavam dispostos

    general Beck: a obedi ncia de um soldado tem l

    consci ncia e a responsabilidade pro bem o

    tiveram coragem de oferecer resist ncia ativa

    Visando apenas ascender na carreira, a maior

    conceito de dever e tradicional obedi ncia de

    previu, O homem que guiado por deveres acabar s

    viria a ser materializada pela elite militar da Alem

    Mesmo quando se deparavam com crimes monstruideologia nazista com ceticismo permanecia re

    campo em servi o apoiou o homem que quase conse

    Erich von Manstein foi um dos que repeliu os co

    de-campo prussianos n o se rebelam. Essa ten

    militar teria o poder necess rio para, de dentr

    leg tima de p r um fim cat strofe foi chamada de al

    No final da guerra, apenas alguns daqueles para

    de responsabilidade foram chamados a prestar co

    em suas convic es e precisou pagar por elas cocircunst ncias mostram que a Wehrmacht estava ac

    As carreiras destes seis homens Rommel, Keitel,

    diferentes, mas todas enfrentaram o conflito

    protesto. Eles n o poderiam ser mais d spares

    almirante) n o de todo representativa, mas s

    aquilo p de ter acontecido. O que fez esses home

    d spota assassino? O que eles sabiam sobre os

  • 5/27/2018 Guido Knopp - Guerreiros de Hitler

    5/250

    implicados? Quais os limites da obedi ncia deles

    Hitler confia em mim, e isso tudo o que desejo ,

    propaganda nazista transformou Rommel em um mi

    acreditou estar servindo durante toda a vida.

    brilhante comandante da campanha no Norte da

    auge do sucesso, sua reputa o se equiparava depromoveu e o transformou no marechal-de-ca

    oficial, havia atingido seu objetivo, mas foi q

    diante, colecionou derrotas.

    Por m, diferentemente de grande parte dos gen

    para criticar Hitler abertamente pelos erros de s

    que o F hrer abrisse m o do comando supremo da W

    souberam da postura de Rommel e por isso plane

    nome -lo comandante supremo mas tudo sem in

    Rommel nunca teria aprovado um tiranic dio. A

    ilus o de que conseguiria persuadir o F hrer a

    ocidentais. Os homens da resist ncia tentara

    campo, mas sempre fracassaram em raz o de seu con

    lado, o juramento de lealdade que fizera como so

    outro, a percep o da realidade militar.

    Ap s 20 de julho, contudo, ele foi alvo de uma

    nos bastidores era seu inimigo pessoal de lon

    favorito do F hrer era irritante. Em outubro

    Rommel. Eles lhe apresentaram uma escolha dif ci

    um julgamento diante do j ri popularae repres lias contra sua fa

    da pr pria vida.

    O ilustre soldado nunca soube da exata extens

    um exemplo de virtude militar em sua forma mais pron

    P tria; como provou a hist ria, servia a um c

    convencido pela propaganda nazista, que, de fo

    como id nticos aos interesses alem es. Quan

    mudan a que, for osamente, permaneceu incom

    disciplina e bravura s o admir veis , disse seu f

    que estejam a servi o de uma virtude prim ria: amorde Erwin Rommel, e nesse ponto que reside sua tra

    Com Wilhelm Keitel foi diferente. Ele era o arqu

    ditador. Sua obedi ncia n o conhecia limites.

    me era dada, cumpria o que considerava ser meu dever

    nem sempre verific veis conseq ncias. Sua at

    apelido de Lackeitel (em alem o,Lackeysignifica lacaio ). Com

    de seus ovos, protegia Hitler dos poucos que tin

  • 5/27/2018 Guido Knopp - Guerreiros de Hitler

    6/250

    Entretanto, Keitel era mais do que uma simples m

    uniforme: no in cio de 1930, teve papel crucial

    viabilizou as guerras de agress o de Hitler. Com

    foi fundamental no envolvimento do Ex rcito

    ordens que assinou em particular aquelas para a i

    para in meros crimes de guerra. A famigerada Or

    Keitel, assim como as instru es para transfe

    Servi o de Seguran a de Himmler) como reformais de 3 milh es de prisioneiros de guerra sovi

    ele, com o coment rio de que estava apenas lutan

    Nas ltimas semanas da guerra, sua ordem para que

    qualquer julgamento, dos desertores custou a v

    fato de Keitel, entre outros, ter sido for ado

    visto como uma das maiores ironias da hist ria

    marechal, continuava se portando como um o

    cumprimento do dever .

    Entretanto, com sua submiss o e obedi nciasistema, ele preenchia os requisitos mais impor

    supress o de escr pulos e reservas em favor da re

    O remorso de Keitel diante dos ju zes em Nur

    acreditado e que estava errado vieram tarde de

    t o tola quanto c nica. Seu ltimo desejo, mor

    u zes. Keitel foi enforcado em 16 de outubro de 19

    Erich von Manstein sobreviveu guerra. Para H

    generais; para os Aliados, era o advers rio m

    dos generais prussianos conservadores que n

    que ao mesmo tempo serviram a uma guerra cruel, co

    1940, Erich von Manstein elaborou o plano

    reputa o de g nio militar . V rios generais

    Manstein. Apenas Hitler apoiou de forma veemen

    triunfo militar de sua carreira a vit ria sobre

    Ap s a invas o da R ssia em 1941, Manstein e o 1

    tomaram a principal fortaleza de St lin, Sebast

    campo, n o conseguiu romper o cerco sovi ticfuga, mas o F hrer se recusou, selando o dest

    encurralados na regi o de Stalingrado. Ap s a

    honroso empate militar, mas para Hitler iss

    desentendimentos a respeito da condu o da gue

    do Grupo de Ex rcitos Sul. O grande estrategista j

    As tentativas da resist ncia militar para co

    recusadas. Profundamente arraigado tradi

    com o juramento de obedi ncia que fizera ao F h

  • 5/27/2018 Guido Knopp - Guerreiros de Hitler

    7/250

    mas assassin -lo seria demais para ele. Sempre

    apol tico , que fazia aquilo em que era melhor: c

    criminosa dos objetivos perseguidos por Hitl

    Por fim, veio a cat strofe e o pr prio reconh

    me prepararam para os desafios da ditadura de Hitle

    em Hamburgo condenou Manstein a 18 anos de pri

    maio de 1953, gra as a protestos de Churchill e Mon

    com problemas de sa de. Ao sair, ofereceu seus Bundeswehr, o Ex rcito da Rep blica Federal.

    Manstein era um estrategista talentoso, por

    reconhecer a natureza e os verdadeiros objeti

    de um criminoso, acreditando servir p tria. E

    Alemanha, pa s que ele, como comandante milita

    menos que um soldado brilhante, mas tamb m n o e

    O mesmo se aplica a Friedrich Paulus. imposs

    Stalingrado. Como comandante do 6 Ex rcito,

    chance contra a esmagadora superioridade do Ex

    viam seus suprimentos minguarem; e a cada dia a di

    maior. Entretanto, ap s semanas de resist nc

    conter oito ex rcitos sovi ticos e uma cons

    permitiram que o Grupo A do Ex rcito alem o se reti

    Por m, para mais de 250 mil soldados da Wehrma

    esperan a. Todas as tentativas de obter uma orde

    para o oeste fracassaram. O ditador decidiu que e

    abandonar voluntariamente Stalingrado, a

    importante. Mandou por r dio uma mensagem c n

    terem contribu do para salvar a civiliza o

    marechal-de-campo pouco antes do fim do cerco

    concedeu tal satisfa o ao F hrer: Paulus opto

    que se recusou a cumprir ordens, preferindo ter

    aneiro de 1943, tornou-se o primeiro marech

    prisioneiro do inimigo.

    Os eventos de Stalingrado viraram tema de diver

    Paulus, antes e depois do epis dio, continuouinvadir a Uni o Sovi tica. Mais tarde, como tes

    Livre , tentou convencer seus antigos colega

    de acusa o em Nuremberg, ofereceu provas contr

    Sovi tica at 1953, sendo o trof u de guerra mai

    sua decis o de permanecer na comunista Alemanh

    propagand stica de ambos os Estados alem es. As

    um oficial apol tico do Ex rcito, tornou-se p

    destruiu. Quatro anos ap s ter sido libertado

  • 5/27/2018 Guido Knopp - Guerreiros de Hitler

    8/250

    1957, no 14 anivers rio da rendi o de Staling

    Ernst Udet n o viveu o suficiente para ver a rend

    voar, s vezes necess rio fazer um pacto com o

    ele. Tendo servido de inspira o para HarrasThe Devil s Gen, de

    Zuckmayer, seu destino n o ficou esquecido na

    po tica a que Zuckmayer se permitiu distorceu nossnazista, sua fama de s da avia o durante a Prim

    aventura renderam um bem-vindo material de prop

    G ring promoveu Udet e o transferiu de uma cabin

    general de armamentos a