guia planejamento financeiro

Download GUIA Planejamento Financeiro

Post on 17-Dec-2015

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

GUIA CVM Planejamento Financeiro

TRANSCRIPT

  • Comisso de Valores Mobilirios

    1 edio

    Rio de JaneiroCVM2014

    DE PLANEJAMENTO FINANCEIRO

    GUIACVM

  • Dezembro de 2014

    Comisso de Valores Mobilirios

    PresidenteLeonardo P. Gomes Pereira

    DiretoresAna Dolores Moura Carneiro de NovaesLuciana Pires DiasRoberto Tadeu Antunes Fernandes

    Superintendente GeralAlexandre Pinheiro dos Santos

    Superintendente de Proteo e Orientao aos InvestidoresJos Alexandre Cavalcanti Vasco

    Coordenador de Educao FinanceiraLus Felipe Marques Lobianco

    Analistas da Coordenao de Educao FinanceiraJlio Csar DahbarMarcelo Gomes Garcia Lopes

    Identidade VisualLeticia Brazil

    Verso digital disponvel em: www.investidor.gov.br

    2014 Comisso de Valores Mobilirios

    Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei n 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.

    Este Guia distribudo nos termos da licena Creative Commons Atribuio Uso no co-mercial Vedada a criao de obras derivadas 3.0 Brasil. Qualquer utilizao no prevista nesta licena deve ter prvia autorizao por escrito da Comisso de Valores Mobilirios.

    Guia CVM de planejamento financeiro / Comisso de Valores Mobilirios. Rio de Janeiro:

    Comisso de Valores Mobilirios, 2014.

    16p.

    1. Planejamento financeiro. 2. Oramento domstico. 3. Aposentadoria.

    I. Comisso de Valores Mobilirios.

    CDU 336.76

  • Planejamento financeiro um processo que ajuda as pessoas e as famlias a organi-zarem a sua vida financeira, por meio da elaborao de estratgias, a fim de atingirem seus objetivos de vida.

    Neste guia, alm de apresentar conceitos e teorias, pretendemos oferecer ferramentas prticas, que possibilitem aos leitores aplicarem conceitos de planejamento financei-ro em suas vidas para auxili-los na organizao de suas finanas e na conquista de seus objetivos.

    Este material ser apresentado em passos, para uma melhor fixao dos conceitos e da forma de utilizao das ferramentas. Em cada etapa, apresentaremos o assunto, destacaremos os pontos mais importantes e deixaremos algumas ideias prticas.

    Acreditamos que as pessoas que se planejam percebem uma diferena significativa em sua vida financeira, vivendo com mais tranquilidade, organizao e alcanando, aos poucos, seus objetivos.

    Em vrios pontos deste guia, sugerimos que os leitores faam registros, anotaes e clculos. A forma como isso ser feito menos importante: caderno, caderneta, planilha eletrnica, sistema para computador ou mesmo aplicativos para celular. O importante que cada indivduo ou famlia faa o seu planejamento. Por isso, dispo-nibilizamos, em cada passo, uma seo FAA AGORA.

    Para auxili-lo, preparamos um modelo de planilha em que sugerimos formas de re-gistrar e acompanhar seu planejamento financeiro.

    Faa o download do modelo de planilha no endereo: http://www.investidor.gov.br/guiafinanceiro

    Ento, vamos comear?

    INTRODUO

  • 44

    IMPORTANTEIMPORTANTE

    PASSO 1

    Calcule o seu patrimnio

    NESSE PASSO, O OBJETIVO ENCONTRAR O NOSSO PATRIMNIO LQUIDO ATUAL. AO CONCLU-LO SA-BEREMOS EXATAMENTE O MONTANTE DE NOSSA RIQUEZA.

    FAA AGORAFAA AGORA

    Observe que a planilha sugerida apresenta nossos bens e nossas dvidas. No grupo ativos, registre todos os seus bens e direitos a receber, como casa prpria, investimentos, carro, dinheiro guardado, dvidas a receber. Para cada item, atribua o valor atual de mercado. Em passivos, registre todas as suas obrigaes a pagar, como emprstimos e financiamentos.

    Repita esse processo ao menos uma vez por ano, para acompanhar a evoluo do seu patrimnio.

    Seja o mais realista possvel ao atribuir os valores de mercado.

    Quando for computar o valor das dvidas, considere o valor total que seria devido caso eles fossem quitados hoje. Se no souber, entre em contato com o credor: a loja ou o banco, por exemplo.

    Lembre-se de incluir todas as dvidas com cartes de crdito e emprstimos, alm de com-pras a prazo com carn, boleto bancrio ou cheques pr-datados.

    Faa o download de um modelo de planilha no seguinte endereo:www.investidor.gov.br/guiafinanceiro

  • 55

    IDEIASIDEIAS

    para pensarpara pensar

    Para imveis, pode ser prudente conseguir duas ou trs avaliaes.

    J nessa etapa, aproveite para anotar informaes detalhadas sobre cada um dos itens: como condies de remunerao, juros, prazos, carncias, taxas de administrao e outras informaes que julgar importantes.

    o que esperaro que esperar

    Minha riqueza positiva ou negativa?

    Meus ativos geram receitas ou despesas? Os que geram receita esto rendendo quanto de juros ou dividendos? E qual o risco desses investimentos?

    Minhas dvidas vencero em curto, mdio ou longo prazo? Quanto de juros estou pagando em cada uma delas? Eu poderia conseguir juros menores?

    A tabela que acabamos de criar chamada de balano patrimonial familiar ou pessoal. A diferena entre o total de ativos e o total de passivos representa o nosso patrimnio lquido, ou seja, a nossa riqueza, neste momento.

    Ele pode ser negativo ou positivo. O balano patrimonial nos possibilita analisar tambm de que forma esto distribudos nossos bens e nossas dvidas. Com a atualizao peridica desse instrumento possvel tambm avaliar a evoluo de nossa riqueza.

  • 66

    FAA AGORAFAA AGORA

    PASSO 2

    Registre suas receitas e despesas

    O OBJETIVO DESTA ETAPA DESCOBRIR SE ESTAMOS VIVENDO DE ACORDO COM NOSSAS CONDIES FINANCEIRAS OU SE GASTAMOS MAIS DO QUE GANHAMOS. PARA ISSO, PRECISAMOS DETALHAR TO-DAS AS NOSSAS RECEITAS E DESPESAS.

    Durante um perodo, preferencialmente de um ms, anote todas as suas despesas e receitas.

    Na planilha sugerida, veja que os itens esto separados em grupos, para facilitar a visu-alizao. Crie os grupos que desejar, no h uma regra estabelecida: habitao, alimen-tao, sade, transporte, educao, lazer, etc. Faa o mesmo para as receitas. Organize essas informaes.

    Compute o resultado do ms e o acumulado do ano.

    IMPORTANTEIMPORTANTE

    Lembre-se de registrar tambm as despesas que no so mensais, como impostos, seguros, matrculas de cursos e outras atividades e despesas sazonais.

    Contabilize tambm as rendas extras anuais, como o 13 salrio, frias.

    No se esquea de registrar as parcelas de emprstimos e financiamentos. Utilize as infor-maes do passo 1 para se organizar.

    Faa o download de um modelo de planilha no seguinte endereo:www.investidor.gov.br/guiafinanceiro

  • 77

    IDEIASIDEIAS

    para pensarpara pensar

    Pode ser interessante fazer uma subdiviso dos grupos em itens essenciais, no essen-ciais, investimentos e financiamentos.

    As restituies e os pagamentos de imposto de renda calculados na declarao de ajuste anual podem ser includos como receitas ou despesas anuais.

    o que esperaro que esperar

    A tabela que montamos nesta etapa o nosso fluxo de caixa atual. Se nossas despesas esto acima de nossas receitas, somos considerados deficitrios, pois estamos vivendo acima de nossas condies. Por outro lado, se nossas receitas so maiores que as despesas, somos chamados de superavitrios, pois temos capacidade de poupana. Quanto maior for nossa capacidade de poupana, mais fcil ser aumentar nosso patrimnio e atingir nossos objetivos.

    E ento, voc superavitrio ou deficitrio?

    H despesas no essenciais que podem ser cortadas?

    H despesas essenciais que podem ser reduzidas?

    Qual a taxa de juros das suas dvidas?

    Quanto rendem seus investimentos?

  • 88

    IMPORTANTEIMPORTANTE

    NA VIDA, H SITUAES INESPERADAS, NO PLANEJADAS, QUE PODEM OCORRER. PODEMOS, POR EXEMPLO, FICAR DESEMPREGADOS OU TER GASTOS ADICIONAIS DE SADE NO COBERTOS PELO PLANO DE SADE.

    PARA ESSAS SITUAES, IMPORTANTE MANTERMOS RESERVA DE EMERGNCIAS, PARA NO COM-PROMETER NOSSO EQUILBRIO FINANCEIRO.

    O OBJETIVO DESTE PASSO NOS GUIAR PARA PROGRAMAR A COMPOSIO DESSA RESERVA.

    FAA AGORAFAA AGORA

    Oriente-se pelo seu fluxo de caixa atual e calcule o montante de recursos necessrios para cobrir o seu custo de vida por um perodo de 6 a 12 meses.

    Some a isso os recursos necessrios para cobrir despesas contratadas, como emprstimos e financiamentos, durante esse perodo.

    Inclua todas as despesas. S desconsidere aquelas no essenciais se no estiverem contra-tadas e se estiver de fato disposto a abrir mo delas por um perodo.

    Por prudncia, indicamos um perodo de 12 meses do custo de vida para formao da re-serva de emergncias.

    Sugerimos que concentre inicialmente toda a sua capacidade de poupana nessa reserva.

    PASSO 3

    Prepare-se para emergncias

  • 99

    IDEIASIDEIAS

    o que esperaro que esperar

    aconselhvel que os recursos destinados reserva para emergncias sejam mantidos em investimentos de baixo risco e que possam ser resgatados com facilidade, em caso de necessidade.

    Programe-se para recompor a reserva para emergncias aps utiliz-la.

    Nesta etapa estimamos o montante de recursos necessrios para cobrir nosso custo de vida por determinado perodo, caso surjam emergncias.

    A reserva para emergncias serve como um colcho para nos proteger financeiramente diante de situaes inesperadas.

    para pensarpara pensar

    Se ficar desempregado, por quanto tempo conseguirei cobrir minhas despesas sem pegar emprstimo?

    Que tipos de situaes poderiam ocorrer comigo que exigiria o uso da minha reserva para emergncias?

    Se eu vier a faltar hoje, como ficaro meus filhos, esposa e outros dependentes?

    E se eu ficar invlido e no puder mais trabalhar, como sustentarei minha famlia?

    Na vida, nos expomos aos mais variados riscos. Estamos sujeitos a perdas patrimoniais, como em carros ou i