guia acessibilidade vias publicas

Download Guia Acessibilidade Vias Publicas

Post on 24-Oct-2015

44 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • GUIA PARA MOBILIDADE ACESSVEL EM VIAS PBLICAS

    Esta publicao rene informaes tcnicas que buscam padronizar,

    no mbito do desenho urbano em especial na implantao de projetos

    de vias pblicas , princpios de atuao capazes de estabelecer plena

    mobilidade e acessibilidade a todos os cidados usurios da cidade.

    Trata-se de um guia prtico para uso corrente de profissionais de arquitetura e

    engenharia atuantes em projetos urbanos. Nele, encontram-se orientaes que

    muitas vezes so referncias e objetos de outras regulamentaes, cdigos e

    leis, alm das elaboradas pela Comisso Permanente de Acessibilidade (CPA).

    O guia, porm, vai alm dos requisitos normativos. Prope tambm novas

    metodologias de interveno afinal, deseja-se no apenas um desenho

    de cidade acessvel, mas segura, conveniente e acima de tudo atrativa.

    Um desenho que possa agregar qualidade urbanstica nos espaos,

    nos projetos e no pensar urbano da mobilidade.

  • GUIA PARA MOBILIDADE ACESSVEL EM VIAS PBLICAS

    Publicao da Comisso Permanente de Acessibilidade (CPA) da Secretaria da Habitao e Desenvolvimento Urbano da Prefeitura do Municpio de So Paulo (SEHAB)

    Prefeita: Marta Suplicy

    Secretrio da Habitao: Paulo Teixeira

    Coordenao: Edison Lus Passafaro, Secretrio Executivo da CPA

    Elaborao e superviso: Gustavo Partezani

    Apoio Tcnico: Daniela Massano Fernandes, Eduardo Vasconcelos, Eliete Mariani, Maria Beatriz Barbosa, Nazareno Stanislau Affonso, Ronaldo Meyer, Ruy Villani, Samuel Alves de Oliveira, Srgio Rodrigues, Silvana Cambiaghi, Silvana Di Bella Santos.

    Edio Eder Santin (MTb 16.439)

    Projeto grfico Hiro Okita

    Ilustraes Waldiney Farias de Almeida

    Copyright 2003 Secretaria da Habitao do Municpio de So Paulo

    Todos os direitos reservados. Proibida a reproduo, armazenamento ou transmisso deste guia, por quaisquer meios, sem prvia autorizao por escrito da CPA/SEHAB.

  • CPA - Comisso Permanente de Acessibilidade / SEHAB 3

    NDICE

    APRESENTAO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5

    MOBILIDADE ACESSVEL . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6

    DESENHO UNIVERSAL . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10

    DIMENSIONAMENTO BSICO . . . . . . . . . . . . . . 11

    VIAS PBLICAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14

    1 Caladas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19

    1.1 - Subsolo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21

    1.2 - Guia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22

    1.3 - Faixa de mobilirio . . . . . . . . . . . . . . . . 23

    1.4 - Faixa livre . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25

    1.5 - rea de acesso ao imvel . . . . . . . . . . . 28

    1.6 - Esquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30

    1.7 - Faixa de travessia . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33

    1.8 - Passarela, escadaria e rampa . . . . . . . . . 37

    1.9 - Piso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40

    1.10 - Piso ttil . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45

    1.11 - Rebaixamento de calada . . . . . . . . . . 52

    2 Estacionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58

    3 Mobilirio urbano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60

    4 Vegetao . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64

    5 Comunicao e sinalizao . . . . . . . . . . . . . . 67

    LEIS , DECRETOS E RESOLUES . . . . . . . . . . . . 69

    NORMAS TCNICAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71

    GLOSSRIO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 72

    ENDEREOS E TELEFONES TEIS . . . . . . . . . . . . 78

    BIBLIOGRAFIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80

    O QUE A CPA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81

    ROTEIRO BSICO PARA VISTORIA . . . . . . . . . . . 82

  • CPA - Comisso Permanente de Acessibilidade / SEHAB 5

    NAPRESENTAO

    Nos ltimos 40 anos o Brasil assistiu de braos cruzados a um enorme xodo rural, em que trabalhadores do campo,enfraquecidos moral e economicamente, partiram rumo s reas urbanas em busca de sobrevivncia. Hoje, mais de 80%da populao brasileira vive em cidades, principalmente nos grandes centros urbanos, que cresceram rpida edesordenadamente, com enormes bolses de misria. As reas de mananciais e de preservao ambiental, porconseqncia, foram ocupadas irregularmente e a especulao imobiliria se apropria de espaos pblicos todos os dias.

    Somente a cidade de So Paulo e os municpios vizinhos, que se fundiram metrpole, possuem cerca de 20 milhes de habitantes, ou seja, mais de 10% da populao do pas. Alm do excesso de pessoas, nossas caladas epasseios pblicos, destinados mobilidade bsica dos cidados, tornaram-se cada vez mais estreitas e congestionadasdiante da prioridade dada ao automvel, o maior urbanista do sculo XX. Esse cone do transporte individual e poderda elite econmica determinou, e ainda determina, a poltica de mobilidade urbana das cidades contemporneas,contribuindo para o sucateamento do transporte pblico de massa e para o aumento da degradao ambiental.

    Esses fatos mostram o quanto urgente instituir polticas pblicas que estabeleam o mnimo de planejamento parao uso democrtico e sustentvel das cidades, e que garantam o direito de acesso mobilidade com autonomia esegurana a todo cidado, independentemente de sua condio fsica, social e econmica.

    Com esse objetivo, a Comisso Permanente de Acessibilidade da Prefeitura de So Paulo CPA, ligada Secretariade Habitao e Desenvolvimento Urbano, elaborou este Guia para Mobilidade Acessvel em Vias Pblicas, a fim dedemocratizar as informaes nele contidas para toda a comunidade, principalmente aos profissionais das reas dearquitetura, engenharia, urbanismo e construo. sua finalidade, tambm, contribuir para que todas as pessoas,inclusive as portadoras de deficincia ou mobilidade reduzida, possam assegurar equiparao de oportunidades parauma vida digna, produtiva e independente. Investir em acesso mobilidade permitir que cada brasileiro possaconquistar seu fortalecimento social, poltico e econmico.

    Edison Lus PassafaroCoordenador da Comisso Permanente de Acessibilidade CPA

  • 6 CPA - Comisso Permanente de Acessibilidade / SEHAB

    OMOBILIDADE ACESSVEL

    O reordenamento das cidades faz parte de um processo democrtico, concretizado por polticas pblicas de integrao entreos atores que constituem o ambiente urbano. Este ordenamento pode ser motivado por novos projetos para a fruio dosusurios ou para a criao de espaos integrados, promovendo, difundindo e preservando o ambiente natural e os patri-mnios culturais, histricos e artsticos das cidades. Sob essas premissas, as intervenes esto ligadas a solues de pro-blemas urbanos, oferecendo qualidade de vida para os cidados e maior eficincia para a economia urbana.

    As polticas pblicas associadas ao termo mobilidade urbana so polticas integradoras que, por meio de modelos de desen-volvimento econmico, criam interaes eficientes para o uso do solo, o transporte pblico e os meios no motorizados dedeslocamento. Tais polticas reconhecem os diferentes atributos das pessoas e dos agentes econmicos da contemplaremas dimenses do espao e a complexidade das atividades para assegurar a todos o direito constitucional de ir e vir. Assim, amobilidade urbana legitima intervenes associadas poltica de desenvolvimento e planejamento urbano e admite que sepersigam, alm de solues tcnicas e de infra-estrutura, solues institucionais, econmicas e sociais.

  • CPA - Comisso Permanente de Acessibilidade / SEHAB 7

    Da periferia ao centro, a organizaoda mobilidade repousa sobre os mes-mos princpios: trabalhar com umaviso do conjunto, prover servioscapazes de ligar todos os seus pontose assegurar, enfim, a articulao dosdiferentes meios de transporte, atuan-do como propulsora de eficinciaeconmica.

    O crescimento desordenado das ci-dades tem um alto custo para a soci-edade: gera uma escalada de desper-dcios que prejudica especialmenteaqueles de baixa renda e traz im-pacto negativo no meio ambiente, nopatrimnio histrico e arquitetnico ena eficincia da economia urbana.Eis os problemas a serem enfrentadospelas polticas de mobilidade. Soseus objetivos:

    Melhorar a qualidade de vida da populao pormeio de condies adequadas de acessibilidade,transporte e segurana.

    Oferecer maior eficincia urbana, provendo a ci-dade com redes integradas de transporte e dedeslocamentos, e diminuindo os fatores gerado-res de acidentes e mortes no trnsito.

    Controlar a qualidade ambiental e conservarenergia, reduzindo os custos e os tempos empre-gados na produo.

    MOBILIDADE URBANA

    Aes ligadas integrao e qualificao dacirculao e do transporte, essenciais para garantirmelhores condies de deslocamento de pessoas emercadorias. O tratamento da mobilidade pode serentendido como funo pblica destinada a ga-rantir a acessibilidade para todos, exigindo a obe-dincia s normas e prioridades s quais respon-dem as diferentes necessidades de deslocamentos.

    "

  • 8 CPA - Comisso Permanente de Acessibilidade / SEHAB

    Contudo, os desafios relacionados mobilidade e soluo deseus problemas, principalmente nos grandes centros, no sevinculam exclusivamente ao trnsito e ao transporte, comoalgumas polticas e planos querem perpetuar. Os desafios tratamda reformulao do desenho urbano, da mudana do conceitodo sistema virio, da mltipla funcionalidade da via pblica eprincipalmente de sua total acessibilidade. Cabe ento estabe-lecer aes de correo utilizando os princpios de mobilidadesustentvel expresso que resume e define as polticas quevisam garantir a eficincia da cidade sem abrir mo do respeitoaos interesses coletivos.

    Agi