guia 2009 completo museus

Download Guia 2009 completo museus

Post on 19-Jun-2015

1.018 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. ABCMCAssociao Brasileira de Centros e Museus de CinciaCasa da CinciaCentro Cultural de Cincia e Tecnologia da UFRJ Museu da Vida Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz

2. Coordenao EditorialFatima BritoJos Ribamar FerreiraLuisa MassaraniPesquisaCarla AlmeidaCarolina Macedo ColaboraoOrganizaoCatarina ChagasLuisa MassaraniMuseu da Vida/FiocruzTexto FinalKtia MansurCarla AlmeidaCaminhos Geolgicos/DRM-RJProduo Editorial Maria Helena SteffaniFatima Brito Planetrio Prof. Jos Baptista PereiraSimone Martins Associao Brasileira de PlanetriosProjeto Grfico eMaurcio de Mattos SalgadoDiagramaoGrupo de Estudos e Pesquisa em Educao No FormalPaula Wienskoski e Divulgao em CinciasRevisoTnia Sampaio PereiraFernanda Cupolillo Instituto de Pesquisas Jardim Botnico do Rio de JaneiroSimone Martins Rede Brasileira de Jardins BotnicosIlustraesViviane Rachid GarciaMariana MassaraniParque Zoolgico Municipal Quinzinho de BarrosABCMC Associao Brasileira de Centros e Museus de Cinciawww.abcmc.org.br secretaria@abcmc.org.brApoioDepartamento de Difuso e Popularizao da Cincia e TecnologiaSecretaria de Cincia e Tecnologia para Incluso SocialFicha Catalogrfica elaborada pela Diviso de Processamento Tcnico - SIBI/UFRJC397 Centros e museus de cincia do Brasil 2009. -- Rio de Janeiro: Associao Brasileira de Centros e Museus de Cincia : UFRJ. FCC. Casa da Cincia : Fiocruz. Museu da Vida, 2009.232p.: il. ; 13 x 22,5 cm. 1. Museus de cincia - Brasil 2. Museus de cincia Aspectos educacionais. I. Brito, Fatima (coord.). II Ferreira,Jos Ribamar (coord.). III. Massarani, Luisa (coord.). CDD: 507.40981Nota dos Editores: as informaes contidas neste guia foram enviadas pelasrespectivas instituies, exceto quando indicada a fonte de pesquisa. 3. APRESENTAO, 5REGIES E ESTADOSCentro-Oeste, 7Distrito Federal 10 Gois 12 Mato Grosso do Sul 14Nordeste, 15 Alagoas 18 Bahia 20 Cear 27 Maranho 31 Paraba 32 Pernambuco 35 Piau 38 Rio Grande do Norte 39 Sergipe 42Norte, 45Amap 48 Amazonas 49 Par 51Sudeste, 55Esprito Santo 58 Minas Gerais 64 Rio de Janeiro 80 So Paulo 117Sul, 171 Paran 174 Rio Grande do Sul193 Santa Catarina 207CINCIA MVEL, 215ASSOCIAES, 217NDICE GERAL, 224COMO PARTICIPAR, 232 4. A rea de museus e centros de cincia marcada porum expressivo crescimento a partir da dcada de 1990no Brasil. Enquanto na dcada de 1980 os dedos da moeram mais do que suficientes para contar os centros emuseus interativos do pas, em 2005, na primeira versodeste guia, o nmero chegou a vrias dezenas. Se somarmos zoolgicos, jardins botnicos, plane-trios, aqurios, museus de histria natural e outros es-paos que exploram a cincia e a tecnologia, esse nmeroultrapassa 200, dos quais 190 esto registrados nestaverso atualizada do guia que est em suas mos. Destaque-se que coletar informaes sobre essasorganizaes no Brasil um trabalho de formigas. Hde esmiuar Brasil afora para identificar as diversasiniciativas, especialmente aquelas em cidades menores.Certamente, muitas ainda ficaram de fora as quais con-vidamos a entrar em contato para serem incorporadas listagem. Um aspecto que chama a ateno, no entanto, a distribuio desigual desses espaos de cincia nopas: a regio Sudeste concentra 112 das organizaeslistadas nesta edio; o Sul, 41. J nas demais regieso nmero bastante reduzido: Nordeste, 26; Centro-Oeste, 5; Norte, 6.Esperamos que este guia contribua para que essesespaos de cincia e lazer sejam valorizados e mais bemconhecidos.5 5. Fundao Jardim ZoolgicoDistrito Federal de BrasliaInaugurado em 1957, antes de aao pblico em geral, o zoolgico capital federal ficar pronta, o Jardim desenvolve projetos direcionados Zoolgico de Braslia foi a primeira a pessoas com necessidades espe- instituio com fins ambientais cria-ciais, que encontram outras formas da no Distrito Federal.de apreciar e aproveitar as suasCom uma rea de 140 hectares, atraes. Para levar alegria a quem abriga em distintos viveiros cerca no pode se locomover at o zoo- de 250 espcies de animais, entrelgico, a equipe de monitores e aves, rpteis e mamferos, em um voluntrios da instituio faz visitas total de, aproximadamente, 1.300 semanais a unidades hospitalares bichos. Entre eles, destacam-se os ou casas de terapias. representantes da fauna da Am- O zoolgico localiza-se ao rica do Sul, alguns sob ameaa delado do Santurio de Vida Silvestre extino. Em trs lagos artificiaisdo Riacho Fundo e do Parque das com ilhas, os visitantes podem ob- Aves. Ambos so geridos pela Fun- servar, ainda, macacos, marrecos,dao Jardim Zoolgico de Braslia, garas e outros animais. com rea total de 690 hectares.Alm de visitas guiadas aos viveiros e exposio permanente de animais empalhados, oferecidasAvenida das NaesVia L-4 Sul, Asa SulBraslia, DF, CEP 70610-100Tel. (61) 3345-2937Fax (61) 3345-3093 www.zoo.df.gov.br presi@zoo.df.gov.brVisitaotera a domingo 9:00h s 17:00hEntrada paga Associada SZB 10 CENTROS E MUSEUS DE CINCIA DO BRASIL 2009 6. Jardim Botnico de Braslia Distrito Federal Quando o arquiteto Lcio Cos- A rea de visitao pblicata projetou Braslia, j estava nos possui 526 hectares, com plantasseus planos a implantao de um nativas e exticas identificadas.jardim botnico. Mas a sua histria Nesse espao, o visitante convi-antecede fundao do Distrito Fe- dado a percorrer uma trilha ecol-deral: antes de os homens chega-gica de, aproximadamente, 4.500rem com as mquinas para cons-metros, onde formaes vegetaistruir a capital do pas, o cerrado j tpicas dos cerrados podem serestava l. justamente esse tipo deobservadas.ecossistema que ganha destaque H, ainda, o Orquidrio, o Her-no Jardim Botnico de Braslia. brio, o Centro de Visitante e a Apesar disso, demorou um Casa de Ch. Em seu Laboratriopouco a ser implementado na ci- Multidisciplinar, so desenvolvidasdade. O lugar para sua instalao pesquisas na rea de botnica,foi repensado, pesquisadores fo-ecologia e manejo de recursosram buscar ajuda no Jardim Bot-naturais, visando ao conhecimentonico do Rio... At que, em 1985,e preservao da vegetao donasceu a instituio, um espao deCerrado.pesquisa, educao ambiental elazer para a populao. SMDB Conjunto 12, Lago Sul Braslia, DF, CEP 71680-120 Tel. (61) 3366-2141 Fax (61) 3366-3831 www.jardimbotanico.df.gov.br faleconosco@jardimbotanico.df.gov.br Visitao tera a domingo 9:00h s 17:30h Entrada paga Centro-Oeste 11 7. Museu AntropolgicoGoisCriado em 1969, o Museu An- tais como antropologia social e cul-tropolgico da Universidade Fede- tural, arqueologia, etnolingustica,ral de Gois tem como objetivos educao indgena e museologia.principais apoiar e desenvolver a Possui, ainda, um rico acervo docu-pesquisa antropolgica na insti-mental, constitudo por fotos, v-tuio e organizar o seu acervo,deos, udios, imagens digitais, de-originrio dessas pesquisas.senhos tcnicos, produo carto-Desses objetivos, decorrem a- grfica, livros, entre outros.es de inventrio, documentao,Parte desse acervo est expos-segurana, preservao, divulga-ta em dois sales do museu. Umo do conhecimento cientfico edeles destinado exposio decomunicao de seu acervo a par-longa durao, Lavras e louvores,tir de recursos expogrficos e de e o outro reservado para mostrasaes educativo-culturais.temporrias.Esto sob a guarda do museucolees provenientes de coletasassistemticas e de pesquisas cien- Fonte:tficas realizadas em diversas reas, www.museu.ufg.brUniversidade Federal de Gois Av. Universitria, 1.166 Setor Universitrio Goinia, GO, CEP 74605-010 Tel. (62) 3209-6010 / 3209-6371 Fax (62) 3521-1891 / 3521-1892 www.museu.ufg.brVisitaosegunda a sexta 9:00h s 17:00h Entrada franca12CENTROS E MUSEUS DE CINCIA DO BRASIL 2009 8. Planetrio da UniversidadeFederal de GoisGois Quem visitar o planetrio daum veculo de divulgao cientfi-Universidade Federal de Gois vaica e cultural por meio de cursos depoder acompanhar de perto os iniciao astronomia para o p-movimentos dos astros celestes.blico em geral, oficinas, seminrios,O espao conta com uma cpulasesses de observao ao telesc-de 12,5 metros de dimetro, onde pio, alm das projees do cu eso ministradas aulas e realizadas das palestras j mencionadas.projees dos programas elabora-O objetivo principal do plane-dos pela equipe do planetrio. trio popularizar e democratizar Em volta da cpula, h uma bi-o conhecimento da astronomia eblioteca, uma sala de exposioreas afins, divulgando informaotemporria, uma sala de estudo e atualizada, de modo a contribuiruma sala de aula, com 60 lugares,com a formao cientfica dos maisonde acontecem cursos e palestras. diversos grupos sociais. O planetrio, criado em 1970,desenvolve atividades de exten-so, ensino e pesquisa. Atua como Av. Contorno, s/n, Parque Mutirama Setor Central Goinia, GO, CEP 74055-140Tel./Fax (62) 3225-8085 / 3225-8028 www.planetario.ufg.brplanetario@planetario.ufg.br Visitaoescolas e outras instituies tera a sexta 8:30h s 10:00h e 14:00h s 15:30hsbados 11:00h pblico em geraldomingos 15:30h e 16:30h Entrada paga Centro-Oeste13 9. Mato Grosso do Sul Observatrio Solar Indgena Inaugurado em 2009, o Obser-A atividade inclui o relato da vatrio Solar Indgena da Univer- mitologia desses povos relacionada sidade Estadual do Mato Grosso do aos astros e suas constelaes. Sul (UEMS) localiza-se em um es-O principal objetivo do obser- pao de 1.000 metros quadrados, vatrio, que recebe crianas, jo- em frente ao prdio de adminis- vens e adultos, divulgar o conhe- trao da universidade e prximocimento astronmico das etnias a diversas aldeias da cidade de indgenas brasileiras e sua relao Dourados, onde vivem cerca de com o meio ambiente, aspectos da 13.000 ndios.cultura indgena que vm sendo Nesse espao, so realizadasresgatados por pesquisadores da observaes dos movimentos apa- universidade. rentes do Sol, diurno e anual, atra- vs da sombra de uma haste vertical (gnmon), para determinar o meio- dia solar, os pontos cardeais e as estaes do ano, como faziam os indgenas que habitavam o Brasil. Rodovia Dourados Itahum, Km 12 Cidade UniversitriaDourados, MS, CEP 79804-970 Tel. (67) 3902-2360 Fax (67)