Grupo II Avaliação Físico-Química e Avaliação Directa da Toxicidade

Download Grupo II Avaliação Físico-Química e Avaliação Directa da Toxicidade

Post on 17-Apr-2015

105 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li> Slide 1 </li> <li> Grupo II Avaliao Fsico-Qumica e Avaliao Directa da Toxicidade </li> <li> Slide 2 </li> <li> Contextualizao Discusso de: Mritos Interesse Possibilidades das opes de Avaliao na Gesto de Qualidade das guas </li> <li> Slide 3 </li> <li> Utilizao preferencial, simultnea ou faseada de avaliao Fsico-Qumica ou avaliao da Toxicidade Para efluentes complexos: Faseada Para efluentes simples: apenas Fsico-Qumica Testes de Identificao da Toxicidade A partir do fraccionamento do efluente associar a toxicidade fraco orgnica ou inorgnica, identificando a sua origem Direccionar a avaliao fsico-qumica. </li> <li> Slide 4 </li> <li> Estabelecimento de limites de toxicidade para guas residuais ou avaliao do risco de descargas? (Hazard-based ou Risk-based assessment?) Depende Limites de toxicidade no mbito da IPPC (como incentivo reduo de toxicidade); E / OU Avaliao do risco de descargas no mbito da WFD (assegurar qualidade ecolgica). </li> <li> Slide 5 </li> <li> O papel da Modelao Ajuda na definio dos limites de toxicidade por avaliao da capacidade de diluio do meio receptor; Identificao de zonas e pocas de risco; Avaliao do impacto de medidas de Gesto da bacia; Complemento de programas de monitorizao com reduo de custos; </li> <li> Slide 6 </li> <li> O papel da Indstria e das Entidades Oficiais na utilizao do DTA? Entidades Oficiais: Gesto das bacias =&gt; caracterizao do meio receptor; Licenciamento de descargas. Indstria: Cumprimento da legislao com menor custo (ter em conta o panorama econmico portugus!); Certificao ambiental; Prova de ausncia de efeitos biolgicos. </li> <li> Slide 7 </li> <li> Decises a partir de dados de outros pases? Como linhas de orientao Estudos nacionais considerando: Regime hidrolgico (seca, aquferos); Melhores Tecnologias Disponveis (Best Available Technologies); Matrias primas utilizadas. </li> <li> Slide 8 </li> <li> Desenvolvimentos para o Futuro Integrar a avaliao da Toxicidade na reviso dos Planos de Gesto de Bacias; Operacionalizar os Planos de Gesto de Bacias; Aumentar a eficincia e reduzir os custos da caracterizao dos meios receptores: Centralizao de dados sobre o meio receptor Entidade gestora com capacidade para credibilizar os dados </li> </ul>