GRUPO I 1) 2) 3) GRUPO II - Universidade de ?· 1) A racionalidade limitada assenta na necessidade de…

Download GRUPO I 1) 2) 3) GRUPO II - Universidade de ?· 1) A racionalidade limitada assenta na necessidade de…

Post on 20-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA Economia - I | 2014/2015 </p> <p> Exame de Recurso | 10 de fevereiro de 2015 | 90 minutos </p> <p>GRUPO I (10 valores | 5 x 2v.) </p> <p>Sem ultrapassar sete linhas por resposta, explique, fundamentando, se as seguintes frases so verdadeiras ou falsas: </p> <p>1) A racionalidade limitada assenta na necessidade de recolher e analisar toda a informao disponvel para poder agir. </p> <p> 2) O efeito de King tender a verificar-se nos bens de procura elstica. </p> <p> 3) A fixao de um preo mnimo acima do ponto de equilbrio tem como consequncia um excesso de </p> <p>procura. 4) A primeira Lei de Gossen a lei da utilidade marginal decrescente. </p> <p> 5) A taxa de desconto releva uma preferncia pelo presente. </p> <p> GRUPO II (6 valores | 2v. + 2v. + 2v.) </p> <p> O Sr. Abel, que dono de uma loja que se encontra muito prxima de um cinema, leu um artigo na seco de economia do jornal Espesso sobre o aumento esperado do preo dos bilhetes de cinema em 20%. Na sua loja, o Sr. Abel vende, entre outros produtos, pipocas e rebuados. 1) Supondo que, aps a alterao do preo dos bilhetes de cinema, se verificou uma diminuio de </p> <p>pipocas de 100 para 50 pacotes por dia, respetivamente, calcule a elasticidade-preo cruzada da procura e classifique os bens em questo, no mximo de sete linhas. </p> <p> 2) Supondo que, independentemente das variaes do preo, Joaquim gasta sempre 1/10 do seu </p> <p>rendimento em pipocas, indique, no mximo de sete linhas, qual o valor da elasticidade-rendimento da sua procura. </p> <p>3) Imagine que, para prosseguir a sua atividade econmica, o Sr. Abel tem de suportar, entre outros, o custo mensal com a renda da sua loja, o custo do milho para produzir as pipocas e o custo anual de uma licena para poder estar aberto ao pblico para alm das 0h00. Identifique, no mximo de sete linhas, os custos em questo. </p> <p>GRUPO III (4 valores) </p> <p>Com base nos seus conhecimentos de Economia comente no mximo de dez linhas, a seguinte afirmao: </p> <p>Ao contrrio do que sucede com os vendedores atomsticos, o monopolista tem, na maior parte dos casos, a possibilidade de interferir decisivamente no nvel de preos do mercado, no estando pois sujeito a encarar esse nvel de preos como se fosse um dado. in Fernando Arajo, Introduo Economia, 3. Edio, pp. 337 e 338. </p> <p>FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA Economia - I | 2014/2015 </p> <p>CRITRIOS DE CORREO </p> <p>GRUPO I </p> <p>1.1) Falso. FERNANDO ARAJO, Introduo Economia, 3. Edio, pp. 56 e 57. </p> <p>1.2) Falso. Vide, p. 168. </p> <p>1.3) Falso. Vide, p. 203. </p> <p>1.4) Verdadeiro. Vide p. 224. </p> <p>1.5) Verdadeiro. Vide p. 259. </p> <p>GRUPO II </p> <p>2.1) Frmula de clculo da elasticidade-preo cruzada; variao % da quantidade procurada de pipocas: -50%; variao percentual do preo: 20%; valor da EC = -2,5; estamos na presena de bens complementares (valores de EC abaixo de 0); correlao inversa entre as variaes de preo de um bem e as variaes da quantidade procurada do outro bem. </p> <p> 2.2) Frmula de clculo da elasticidade rendimento; se Joaquim gasta sempre 1/10 do seu </p> <p>rendimento em pipocas, o valor da sua elasticidade-rendimento da sua procura de 1 (responde a variaes de preos com aquisies proporcionais de pipocas); estamos na presena de um bem normal. </p> <p> 2.3) Classificao de todos os custos como custos explcitos (distino conceptual face aos </p> <p>custos implcitos); renda como custo fixo; milho como custo varivel; licena como custo fixo e histrico. </p> <p>GRUPO III </p> <p>Caractersticas do mercado monopolista (inexistncia de atomicidade, liberdade de entrada e sada do mercado e fluidez) / Existncia de poder de mercado (price makers vs. price takers) / Confronto face ao monopsnio / Lucro extraordinrio do monopolista / Referncia a polticas anti-monopolistas. </p>

Recommended

View more >