grupo 18 biologia, sociologia e redação ?· a. nas angiospermas são produzidos nos estames da...

Download Grupo 18 Biologia, Sociologia e Redação ?· A. nas angiospermas são produzidos nos estames da flor.…

Post on 28-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do ParanVESTIBULAR 2013

Grupo 18Biologia, Sociologia e Redao

Candidato: inscrio - nome do candidatoOpo: cdigo - nome / turno - cidadeLngua Estrangeira: nome da lngua Cotista: CotistaLocal de Prova: nome do local de provaCidade de Prova: municpio de provaSala de Prova: numero Carteira de Prova: nmero

Observaes1. CADERNO DE PROVAS: Este caderno possui a prova de REDAO e a prova de CONHECIMENTOS ESPECFICOS do concurso vestibular, sendo esta ltima constituda por duas matrias (apresentadas em ordem alfabtica), dentre as quais podem estar Biologia, Espanhol, Filosofia, Fsica, Geografia, Histria, Ingls, Literatura, Matemtica, Portugus, Qumica, Sociologia de acordo com a escolha do curso feita pelo candidato. Cada matria possui doze questes objetivas; cada questo tem cinco alternativas (A, B, C, D, E), das quais apenas uma est correta.

2. CARTO DE RESPOSTAS: Verifique se as informaes que constam no seu carto resposta esto corretas. Se os dados estiverem corretos, assine o carto. Caso haja algum erro, notifique imediatamente o erro ao fiscal. Oportunamente, leia as instrues para o correto preenchimento das respostas.

3. PREENCHIMENTO DO CARTO DE RESPOSTAS: Verifique seus dados impressos nesta folha. Use caneta esferogrfica PRETA para preencher TODO o quadrculo (a marcao indevida anula a resposta dada na questo). Entregue o carto-resposta ASSINADO no local indicado. No amasse, no dobre e no suje o carto-resposta, sob pena do no-reconhecimento pelos equipamentos de leitura.

4. PERMANNCIA NA SALA: vedado sair da sala de provas antes das 16:00 horas, sob pena de desclassificao. O trmino da prova s 17:30 horas, impreterivelmente, sob pena de desclassificao. No h previso de horrio extra para o preenchimento do carto de respostas.

5. ENTREGA DO MATERIAL E GABARITO: Ao retirar-se da sala, voc dever entregar o carto de respostas. Pode, contudo, levar consigo o caderno de provas, onde permitido anotar as respostas dadas (para, depois, conferir com o gabarito a ser fornecido pela Unioeste).

6. Verifique agora se a impresso deste caderno est em ordem e se contm as 24 questes que deve conter. de responsabilidade do candidato informar ao fiscal de sala os problemas de impresso para que ele providencie a troca de prova, caso contrrio, no sero aceitas reclamaes posteriores._________________________________________________________________________________________________Observao: No esquea de entregar o carto de resposta assinado e com a sua impresso digital ao fiscal de sala e pedir a assinatura dele na declarao abaixo que confirma a entrega do gabarito.

7. DECLARO TER RECEBIDO O CARTO RESPOSTA REFERENTE INSCRIO ACIMA.

_________________________ ___________________________NOME DO FISCAL ASSINATURA DO FISCAL

BIOLOGIABob Marley est vivo nos corais de recifes do mar do Caribe. O cone do reggae serviu de inspirao ao bilogo Paul Sikkel para batizar minsculos crustceos descobertos na costa leste das ilhas caribenhas. Em homenagem ao cantor, a nova espcie foi chamada Gnathia marleyi. G. marleyi vive escondido em cascalhos de corais, esponjas do mar e algas. Os jovens so parasitas e infestam os peixes que passam pelos locais onde esto.

http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/novo-crustaceo-de-recife-no-caribe-recebe-nome-em-homenagem-a-bob-marley.

1. De acordo com o texto G. marleyi uma espcie de crustceo. Sobre os crustceos correto afirmar queA. no possuem antenas.

B. pertencem ao filo Mollusca.C. exoesqueleto no os caracteriza.

D. os crustceos so exclusivamente aquticos.

E. pertencem ao mesmo filo que os aracndeos.

2. Ainda em relao ao texto acima, sobre corais, esponjas e algas INCORRETO afirmar que

A. corais so antozorios com indivduos apenas na forma polipoide.

B. nas algas a reproduo exclusivamente assexuada por fragmentao.

C. os pinaccitos so clulas que revestem externamente o corpo das esponjas.

D. algas verdes so tambm denominadas de clorofceas e classificadas como protistas.

E. a circulao de gua no corpo das esponjas resulta do batimento dos flagelos dos coancitos.

3. Desde o incio do ano de 2012, por determinao da Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria, est proibido no Brasil a venda de mamadeiras contendo bisfenol A (BPA), matria-prima do plstico utilizado na fabricao de mamadeiras, sacolas plsticas, copos descartveis, etc. Esses materiais, ao sofrerem a ao de processos fsicos ou qumicos, liberam BPA em alimentos, bebidas e no meio ambiente. O principal perigo da exposio ao BPA est no fato dele ser um desregulador endcrino; sua estrutura qumica semelhante do hormnio estrgeno, por isso a exposio ao BPA est associada a alteraes no desenvolvimento e maturao sexual, diminuio da fertilidade, disfunes sexuais e reprodutivas, alteraes hormonais, doenas cardacas e cncer.

Considerando as informaes acima, correto afirmar que

A. os desreguladores endcrinos so molculas endgenas .

B. os hormnios exercem suas funes sobre os chamados rgos-alvo, cujas clulas podem possuir receptores especficos.

C. qualquer substncia qumica pode mimetizar a ao de algum hormnio endgeno e atuar como um desregulador endcrino.

D. devido ao fato da estrutura molecular do BPA ser semelhante do hormnio estrgeno, ele no interfere nas funes hormonais masculina.

E. mesmo presente no meio ambiente, os desreguladores endcrinos no interferem com o desenvolvimento dos invertebrados pois estes animais no produzem hormnios.

A polinose uma doena alrgica estacional devido sensibilizao por gros de polens alergizantes. Estes encontram-se no ar, durante a poca de polinizao de determinadas plantas, produzindo rino-conjuntivite e/ou asma brnquica. Em geral, estes polens incitam a doena nos indivduos sensibilizados em uma concentrao aproximada de 50 gros por m 3 de ar. O plen de gramneas , basicamente, a principal causa de rinite estacional na Europa e, tambm, no sul do Brasil durante os meses da primavera. A introduo de gramneas com potencial alergizante, que crescem desordenadamente em terrenos abandonados dentro e na periferia das cidades, contribui para o agravamento da doena.

Texto adaptado. http://www.asbai.org.br/impressao.asp?s=81&id=300.

4. Com relao aos gros de plen, INCORRETO afirmar que

A. nas angiospermas so produzidos nos estames da flor.

B. possibilitaram a conquista definitiva do ambiente terrestre pelas plantas.

C. so clulas que possuem ncleos diploides, resultantes do processo de fecundao.

D. o pistilo o local da flor onde os gros de plen so depositados no processo de polinizao.

E. so liberados no meio e podem ser transportados pelo vento ou por animais, processo conhecido como polinizao.

5. Ainda em relao ao texto acima, sobre os mecanismos de defesa do corpo, no combate s doenas alrgicas, pode-se afirmar que

A. linfcitos esto relacionados aos mecanismos de defesa inespecficos.

B. rgos linfoides, como os linfonodos, fazem parte do sistema imunitrio.

C. especificidade e memria caracterizam o mecanismo de defesa inespecfico.

D. a histamina, secretada pelos macrfagos, provoca vasodilatao, vermelhido e edema nos processos inflamatrios.

E. o sistema imunitrio responde ao anticorpo produzindo uma protena chamada antgeno, responsvel pela defesa do organismo.

6. O corpo humano apresenta vrios tipos celulares, como as clulas epiteliais e clulas nervosas. Estas clulas diferem na forma e funo porque

A. expressam genes diferentes.

B. so geneticamente diferentes.

C. seus ncleos so heterocromticos.

D. possuem cdigos genticos diferenciados.

E. os cromossomos diferem em tamanho e posio.

7. Trs populaes de anfbios, A, B e C, pertencentes a uma mesma espcie, habitavam uma mesma regio. Com o tempo, modificaes no ambiente acarretaram no isolamento geogrfico destas populaes. Aps muitos anos, com o desaparecimento da barreira geogrfica, verificou-se que o cruzamento dos indivduos da populao A com os da populao B produzia descendentes frteis. O cruzamento dos indivduos da populao A com os da populao C produzia hbridos infrteis, e o dos indivduos da populao B com os da populao C, no produzia descendentes. A anlise desses resultados permite concluir que

A. A, B e C formaram trs espcies diferentes.

B. A, B e C continuaram a pertencer mesma espcie.

C. A e B tornaram-se espcies diferentes, enquanto C continuou a pertencer a mesma espcie.

D. A e B continuaram a pertencer mesma espcie enquanto C tornou-se uma espcie diferente.

E. A e C continuaram a pertencer mesma espcie, enquanto B tornou-se uma espcie diferente.

8. O padro das plumagens em galinhas determinado por dois pares de genes com segregao independente. O gene C determina plumagem colorida e o alelo recessivo c determina plumagem branca. No outro par de alelos, o gene dominante I impede a produo de pigmentos, determinando colorao branca para a plumagem enquanto que o seu alelo recessivo i no tem efeito. Cruzando indivduos heterozigotos para os dois pares de genes, obtm-seA. 13 aves coloridas : 3 aves brancas.

B. 13 aves brancas : 3 aves coloridas.

C. 12 aves brancas : 4 aves coloridas.

D. 14 aves brancas : 2 aves coloridas.

E. 14 aves coloridas : 2 aves brancas.

9. O esquema abaixo representa as etapas do processo de gametognese masculina.

Sobre este processo, assinale a alternativa correta.

A. As clulas 2 so diploides.

B. A clula 1 a espermtide.

C. A meiose ocorre na etapa C.

D. As clulas 3 e 4 so haploides.