grounded theory seminario 23042014

Download Grounded theory seminario 23042014

Post on 22-May-2015

308 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. Teoria Fundamentada nos Dados Abordagem metodolgica 23.04.2014 So Paulo Luciana M. Fernndez

2. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) O que a Teoria Fundamentada nos Dados (ou Grounded Theory)? Mtodo sistemtico de anlise e coleta de dados para a elaborao de teorias de nvel intermedirio. Comparativo Iterativo Indutivo Charmaz, 2012. Raciocnio abdutivo: no se busca a verdade fundamental e nem a probabilidade estatstica, mas a probabilidade de que a explicao formulada seja a melhor para o fenmeno. 3. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Origem: crtica nfase na verificao nas C. Sociais The Discovery of Grounded Theory (Glaser e Strauss, 1967) Interacionismo Simblico Filosofia Pragmatista Sociologia de Chicago 4. O que diferencia a Grounded Theory de outras abordagens qualitativas? - Proporciona ferramentas explcitas para o estudo de processos - Incentiva abertura a todos os possveis entendimentos tericos - Promove o desenvolvimento de interpretaes tentativas dos dados atravs de procedimentos de codificao e categorizao - Constri verificaes e refinamentos sistemticos das principais categorias tericas do pesquisado (Wertz et al, 2011, apud Charmaz, 2012: 3) Objetivo Formulao de teorias (substantivas) fundamentadas e articuladas, no meramente descritivas (Glaser e Strauss, 1967) GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) A GT e outras metodologias qualitativas 5. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Mtodo geral, generalizado e diludo (Charmaz, 2012) Teoria Clssica (Glaser) Os dados falam por si mesmos (reais) Mtodo das comparaes sistemticas Induo Reviso Strauss e Corbin Interacionismo Matriz condicional Validao e aproximao sistemtica Abordagem Construcionista (Charmaz, 2006) Tradio interpretativa Construo social da teoria Codificao da ao, processos Como e por que construmos significados Refundamentao ps- moderna (Clarke, 2005) Giro ps-moderno Anlise situacional Mapeamentos Reconhecimento da interao pesquisador x situao de pesquisa 6. Tudo so dados Maior variedade, teoria multivariada Dados ricos e espessos Coleta, codificao, anlise e articulao Recursividade Iteratividade Unidades de anlise (linhas, relatos, jogos) Saturao x suficincia Codificao aberta Abduo Guiada pelos dados Amostragem terica Sensibilidade terica Sensibilizadores Reviso literatura Articulao GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Norteadores do processo Redao contnua de memorandos Comparaes sistemticas 7. Abrir e etiquetar os dados Perguntas de vigilncia Suspenso concepes Codificao aberta Palavras, linhas, segmentos Perguntas analticas Codificao inicial Comparaes sistemticas Codificao seletiva Codificao focada Importncia da linguagem (nomeao) Incidncia de sensibilizadores Categorias Saturao das propriedades Suficincia Refinamento Saturao GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Codificao Comparao sistemtica entre dados, de dados com cdigos, com categorias Formulao de categorias fundamentadas 8. Vocabulrio nativo (in vivo coding) Evita importao de concepes externas/tcnicas Preserva o sistema de significao local Usar etiquetas no gerndio Deteco de processos e aes (no tpicos/temas) Manter proximidade com os dados Unidade de anlise adequada ao mtodo de coleta/foco Palavras, linhas, trechos Relatos, eventos Conscincia dos sensibilizadores Tericos, ticos, culturais, biogrficos GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Norteadores para a codificao 9. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Caractersticas de uma boa codificao Permanece aberta Prxima dos dados Cdigos simples e precisos Cdigos curtos Preserva as aes Comparao de dados com dados Permite movimentao gil entre os dados 10. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Redao de memorandos Crucial para a articulao terica Contnua, em cada sesso de codificao Pessoal, livre, perguntas analticas Pode ser desenvolvida por categoria de anlise, por articulao Origina artigos, sees analticas de escritos Fundamental para insights 11. Situacionais Elementos materiais Elementos humanos Mundos e arenas sociais Mundos simblicos Arenas de compromisso Posicionamentos Posies adotadas e silncios Descolamento posio x ator GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Anlise situacional: moldura para a codificao (Clarke, 2005) 12. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Exemplo de teoria fundamentada parcimoniosa e criativa Imanncia Disposio, recursividade Transcen- dncia Aceitao de preceitos, norteadores Junto e misturado (termo nativo) Sensibilizadores antropolgicos 13. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Exemplo de teoria fundamentada possvel que exista uma subclasse de emoes, que eu chamo de emoes temporais, e que s podem ser sentidas quando se avana no tempo. Nostalgia, arrependimento, desiluso, ambio, esperana, otimismo e apreenso no podem ser sentidos sem atravessar uma ponte entre o presente e o passado ou o futuro. Assim, possvel que as maneiras como usamos as emoes temporais tenha efeitos importantes na forma como construmos um eu contnuo ao longo do tempo. 14. O COURAADO DE PEITO NU E CHINELOS NOS PS Ensaios de codificao 15. Mente firme, corao blindado https://www.youtube.com/watch?v=NIW_92js_wY 16. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Mapa situacional 17. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Mapa de mundos e arenas sociais 18. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Codificao aberta focada na ao O que est acontecendo? Texto Desafiando para o ataque Esperando com cabea feita e emocionalmente blindado Pode descer na favela que ele t preparado Com a mente firme e o corao blindado (2x) Reafirmando a veracidade, credibilidade Mostrando na tela e no texto o moleque que atira e enfrenta a polcia Brincadeira, no! (2x) Olha o moleque de novo na tela N cinema, no. Polcia e ladro. Molhou na fuga ele toca a vera Justificando a revolta na infncia sofrida Redescrevendo-se agora no amparo do comando Demonstrando desprezo , sem solidariedade Se hoje t revoltado Pois na infncia, irmo, sofrimento E agora estruturado, se os verme vem pr tua reta eu s lamento 19. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Codificao aberta focada na ao O que est acontecendo? Texto Ameaando Expressando o poder Explicitando disposio para o ataque e poder de fogo Brincadeira, no. Brincadeira, no. Moveu a corporao inteira. M disposio, calibre na mo. Varreu (o PC???) da cidade inteira. Nomeando sua atividade econmica Ostentando poder econmico Redescrevendo a identidade, pesado Oscilando em cada momento A boca milho, s importao E o do verde, parceiro, no falta E t pesado, t com seus irmo Olha o muleque, bateu a revolta 20. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Mapeamento dos jogos Jogos de linguagem, nomeao nativa O que est acontecendo? Vem que estou preparado Jogo disposicional Disposio para o confronto, pronto para matar Lugar de fala do combatente Mente firme, corao blindado Jogo identitrio Ethos do combatente, modelagem ideolgica, preparo Cabea feita: pensamento certo Corao blindado: bloqueio da reatividade afetiva Couraado, no sente Vem pr tu ver se eu sou de verdade Pedido de credibilidade Ameaa Provocao Poder de fogo Calibre na mo Ele toca vera Redeno na inevitabilidade do destino Justifica a ao pela revolta pela infncia sofrida Explicao causal Lcus de controle externo, causa incontrolvel Pedido de redeno 21. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Mapeamento dos jogos Jogos de linguagem, nomeao nativa O que est acontecendo? Estruturado e pesado no comando Jogo de redescrio identitria Reestruturao no comando Lugar de fala de poder - pesado (fora), amparado pelos amigos Ns (insiders), eles (outsiders) Reposicionamento discursivo Pertena social e ao poltica na ao do comando Guerra contra os vermes Indicador de dio (desprezo, nojo) Lugar do outro: vermes desprezveis, desumanizao Consequncia tica pode matar os vermes Crenas so regras para a ao Homens de negcio, ostentao de poder econmico Atividade econmica: importao Poder econmico (na boca milho, o do verde no falta) 22. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Articulao Redescrio subjetiva Lugar empoderado Desumanizao do inimigo Organizao social no comando Expresso da violncia poltica Estruturado Pesado Calibre na mo Na boca milho Socializao Economia Pertencimento Regras para entender e explicar o mundo 23. GP Comunicao Pblica & Comunicao Poltica (PPGCOM / ECA USP) Referncias Charmaz, K. (2005) Constructing Grounded Theory: A Practical Guide Through Qualitative Analysis. Clarke, A. (2006) Situational Analysis: Grounded Theory After the Postmodern Turn. Glaser, B. and Strauss, A. (1967) The Discovery of Grounded Theory: Strategies for Qualitative Research