graf-capas-guia-elaboracao-pmpi-rnpi-- ·

Download graf-capas-guia-elaboracao-PMPI-RNPI--  ·

Post on 02-Aug-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • C

    M

    Y

    CM

    MY

    CY

    CMY

    K

    graf-capas-guia-elaboracao-PMPI-RNPI--170208b.pdf 3 14/02/2017 12:36:33

  • C

    M

    Y

    CM

    MY

    CY

    CMY

    K

    graf-capas-guia-elaboracao-PMPI-RNPI--170208a.pdf 4 13/02/2017 12:30:41

  • C

    M

    Y

    CM

    MY

    CY

    CMY

    K

    graf-capas-guia-elaboracao-PMPI-RNPI--170208a.pdf 4 13/02/2017 12:30:41

    RNPI Rede Nacional Primeira InfnciaCECIP Centro de Criao de Imagem Popular

    Rio de Janeiro, 2017

  • DADOS INTERNACIONAIS PARA CATALOGAO NA PUBLICAO (CIP)

    R314g Rede Nacional Primeira Infncia (Brasil). Guia para elaborao do plano municipal pela primeira infncia.

    2. ed. Rio de Janeiro : Centro de Criao de Imagem Popular CECIP, 2017. 96 p. : il. color. ; 21 cm.

    Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader. Inclui bibliografia.

    ISBN 978-85-99946-30-5

    1. Crianas Poltica governamental Brasil Manuais, guias, etc. 2. Administrao municipal Brasil Manuais, guias, etc. I. Centro de Criao de Imagem Popular. II. Ttulo.

    CDD 362.70981

    Ficha catalogrfica elaborada pela bibliotecria Lioara Mandoju CRB-7 5331

  • Esta publicao se dirige a Prefeitas e Prefeitos, cuja liderana fundamental para inspirar e orientar suas equipes na tarefa de elaborar e iniciar a implementao do Plano Municipal pela Primeira Infncia.

  • REALIZAO

    Rede Nacional Primeira Infncia Secretaria Executiva RNPI/CECIP Trinio 2015-2017

    CECIP

    Diretor executivo Claudius CecconDiretora aDministrativa Dinah FrottcoorDenaDora De Projetos Claudia Ceccon coorDenaDor Financeiro Elcimar de Oliveira

    SECREtARIA ExECutIvA RNPI / CECIP 2015-2017

    coorDenaDores Claudius Ceccon e Maria Mostafacomunicao Rosa Maria MattosequiPe Isabella Gregory, Simone Valadares e Verena Dolabellaassessor Para assuntos LeGisLativos Vital Didonet

    FICHA tCNICA

    Projeto eDitoriaL Secretaria Executiva RNPI / CECIP 2015-2017atuaLizao (*), Pesquisa, consuLtoria tcnica, texto Vital DidoneteDio De texto Claudius CecconProjeto GrFico e caPa Claudius Ceccon e Silvia Fittipaldi ProDuo eDitoriaL Verena Dolabellareviso Sonia CardosoiLustraes Claudius CecconFotoGraFias Centro Cultural da Criana e Criana Pequena em Foco (Projetos do Cecip)

    COLAbORAdORES

    Ana Luiza Oliva BurattoAna Oliva MarcilioCarolina VelhoCristina AlbuquerqueCristina BEdson Cordeiro dos SantosErica Gonalves NunesIvanna Paula Castro OliveiraLeandro Henrique de Arajo LeiteLigia Cabral BarbosaLuzia Torres Gerosa LaffiteMaria Aparecida SalmazeMaria Auxiliadora Leal CapillMaria Gilvaneide Nunes Amorim LimaMaria Gineide Gomes CastroMaria Luzinete MoreiraMaria Rosa da Silva Maria Thereza MarclioMarina Fragata ChicaroPatricia Salviana Leandro de SouzaRita CoelhoRedes Estaduais Primeira Infncia

    GRuPO GEStOR RNPI 2014-2016

    OMEP-BRPlan International BrasilCriana SeguraCIESPIUFMSAvanteFMCSVInstituto AlanaFundao ABRINQEBBSCPPLIFAN

    PARCEIROS INStItuCIONAIS

    (*) A primeira edio deste Guia foi realizada pela Secretaria Executiva da RNPI coordenada pela Avante Educao e Mobilizao Social, em 2011.

  • SUMRIO

    1. comeo de conversa 7

    2. Por que a Primeira infncia to importante? 11

    3. o que o municpio ganha com um Plano pela Primeira infncia? 17

    4. roteiro e ideias para a elaborao do Plano municipal pela Primeira infncia 21

    5. a participao das crianas na elaborao do PmPi 33

    6. sobre os recursos financeiros para executar o Plano municipal pela Primeira infncia

    43

    7. a comunicao: ao estratgia para o xito do Plano 49

    8. monitoramento, avaliao e informao dos resultados sociedade 57

    9. marco Legal da Primeira infncia, a lei que olha para os bebs e crianas pequenas 61

    10. rnPi uma rede de organizaes a servio da criana 67

    11. Plano nacional pela Primeira infncia 71

    12. Fontes de leitura e consulta 75

    anexos 81

  • 6 Guia de Elaborao do Plano Municipal pela Primeira Infncia

    Foto

    : G

    abrie

    la C

    hian

    ca

  • 7

    comeo de conversa

    V amos deixar de lado os Vossas Excelncias e nos tratar por voc, sem nenhuma cerimnia? timo! Ento, para comeo de conversa, parabns!

    Voc acaba de conquistar o mais alto cargo de seu municpio! Passou por uma prova durssima e precisa deixar para trs todo um conjunto de coisas que acontecem numa eleio: superar ressentimentos, estender a mo, construir pontes. Voc assumiu a responsabilidade de gerir uma prefeitura, o que significa administrar desejos, interesses e demandas de quem acreditou em suas promessas de campanha, mas tambm daquelas pessoas que no lhe deram voto.

    Agora a bola est com voc.

    1

  • 8 Guia de Elaborao do Plano Municipal pela Primeira Infncia

    que dever acontecer durante seu mandato. Para que todo esse processo acontea da melhor maneira possvel, sua liderana, firme e determinada, indispensvel. Ento, quanto mais cedo comear, melhor!

    Alguns passos iniciais so estratgicos: a criao da Comisso que vai elaborar o Plano, por exemplo, que dever orientar aes intersetoriais. Quem so os membros dessa Comisso? Que conhecimentos possuem essas pessoas, que justifiquem sua nomeao? Essa e outras decises dependem de voc.

    Entre tantas coisas a que voc ter de prestar ateno, este Guia mostra como fundamental ter um bom Plano de Comunicao. Ele serve para manter a populao informada do que se est fazendo e de aonde se quer chegar. A experincia tem mostrado que a participao e o apoio da populao bem informada um fator decisivo para o sucesso do PMPI.

    Alm de incluir as informaes mais recentes, tambm apresentamos neste Guia uma srie de sugestes, tiradas de experincias realizadas com xito.

    A campanha Criana Prioridade se articula com outras iniciativas, como

    Voc est entre as centenas de pessoas que participaram da campanha Criana Prioridade. Voc assinou a carta-compromisso, assumindo publicamente que a Primeira Infncia ter primazia em sua administrao.

    Ou ser que no assinou, por alguma razo? Ser que a carta no chegou at voc? Se tivesse chegado, voc no se recusaria a agir em benefcio das crianas de at 6 anos, no mesmo? Ento, aqui voc tem a chance de colocar suas boas intenes em prtica.

    Porque est na hora de arregaar as mangas! Voc tem em mos um Guia com uma srie de sugestes objetivas, um prtico passo a passo do trabalho de elaborao do Plano Municipal pela Primeira Infncia (PMPI) em sua cidade.

    A primeira parte do processo importante, pois trata de tudo o que precisa ser feito para elaborar o Plano. Ele dever ser discutido pela populao em muitos lugares e em audincias pblicas organizadas pela Cmara Municipal, como parte do processo de aprovao do Plano que, em seguida, ser sancionado por voc, transformando-o em lei.

    A tarefa seguinte, no menos importante, sua implementao,

  • 91. Comeo de conversa 9

    as da Undime, da Fundao ABRINQ e do UNICEF, recomendando a todas as prefeituras que elaborem o PMPI.

    Ns, da Secretaria Executiva da Rede Nacional Primeira Infncia (RNPI), nos esforamos para lhe apresentar as informaes indispensveis. Sabemos que poder haver dvidas, que necessitaro de maiores esclarecimentos ou, quem sabe, de alguma ajuda. Sugerimos que voc procure a Rede Estadual da Primeira Infncia (REPI) de seu estado, para orientao. Se no houver, recorra entidade-membro da RNPI de sua cidade, ou da cidade mais prxima. Nos Anexos, no final desta publicao, voc encontrar a lista completa.

    Estamos disposio. No hesite em nos contatar neste e-mail:

    E, mais uma vez, parabns!

    Boa leitura! Bom trabalho! Mos obra!

    Equipe da Secretaria Executiva RNPI/CECIP 2015/2017

    secretariaexecutivarnpi@primeirainfancia.org.br

  • 10 Guia de Elaborao do Plano Municipal pela Primeira Infncia

    Foto

    : D

    ivul

    ga

    o

  • 11

    A ateno integral criana ganhou im-portncia poltica e econmica em todo o mundo.

    No sculo XX, esta faixa de idade saiu do anonimato, ultrapassou o mbito domstico e familiar e chegou esfera do pblico, do so-cial, do poltico. A criana ganhou visibilidade mundial: a Organizao das Naes Unidas (ONU) proclamou a Declarao Universal dos Direitos da Criana (1959), fez a Conveno dos Direitos da Criana (1989), realizou uma Conferncia Mundial sobre a Criana (1990), e assinou o documento Um Mundo para a Criana (2002). Seus organismos especializa-dos UNESCO, UNICEF, OMS fizeram e

    continuam realizando conferncias mundiais, apoiando iniciativas nacionais, estaduais e municipais, e elaborando documentos com o objetivo de impulsionar polticas pblicas de ateno aos direitos da criana. Nas Amri-cas tambm houve vrias reunies de minis-tros, declaraes e compromissos dos go-vernos em dar maior ateno s crianas por meio de polticas pblicas.

    Esses acontecimentos decorrem de vrios fa-tores que se complementam: o crescimento da conscincia social sobre a criana como cidad, sujeito de direitos; o conhecimento cientfico sobre os fatores de aprendizagem e desenvolvimento da pessoa nos primeiros

    2Por que a Primeira infncia to importante?Ou seis razes para as crianas de at 6 anos serem a Agenda Prioritria do Municpio

  • 12 Guia de Elaborao do Plano Municipal pela Primeira Infncia

    anos de vida; a experincia profissional em diversas reas de ateno criana sobre como se d seu crescimento e desenvolvi-mento.

    Hoje, temos um acervo de evidncias sobre a relao entre a capacidade gentica, ou seja, o que a criana traz ao nascer, e as interaes por ela estabelecidas com o meio social e fsi-co. As primeiras experincias, do nascimento ao sexto anivers