Governança Ambiental e Desenvolvimento Territorial: Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé RDS do Tupé-Manaus-AM, Brasil.

Download Governança Ambiental e Desenvolvimento Territorial: Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé RDS do Tupé-Manaus-AM, Brasil.

Post on 18-Apr-2015

103 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • Governana Ambiental e Desenvolvimento Territorial: Reserva de Desenvolvimento Sustentvel do Tup RDS do Tup-Manaus-AM, Brasil.
  • Slide 2
  • Autores Laura M. G. Duarte (Coordenadora) Alunos do Curso de Doutorado em Desenvolvimento Sustentvel de Manaus: Alm Silvia Marinho dos Santos Ana Lcia Soares Machado Antonio Ribeiro da Costa Neto Edinelza Macedo Ribeiro Elane Conceio Oliveira Jesute Pacheco Brando Ktia Viana Cavalcante Lileane Praia Portela de Aguiar Rute Holanda Lopes Salomo Franco Neves Tssio Franchi Instituies e Organizaes colaboradoras Centro Desenvolvimento Sustentvel CDS/UnB Universidade do Estado do Amazonas Universidade Federal do Amazonas Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Manaus Associaes dos Moradores das Comunidades : N. Sra. do Livramento, Julio, So Joo do Tup, Agrovila Amazonino Mendes, Colnia Central, Divino Esprito Santo Tatulndia Lideranas, Representantes e Populaes das Comunidades Sra. Ana Maria Paz Batista Representante da Assoc. dos Moradores da Colnia Central Sr. Nidoval Souza dos Santos Representante da Assoc. dos Moradores de So Joo do Tup Sr. Jos Leite de Almeida Representante da Assoc. dos Moradores de Tutelndia Sr. David Marical - Representante da Assoc. dos Moradores da Agrovila Sr. Marcilei Pinto da Silva - Representante da Assoc. dos Moradores de Livramento Sr. Almir Rodrigues Rabelo - Representantes da Assoc. dos Moradores de Julio Sr. Jalmir Matias de Magalhes Comunidade So Jos do Tup Sr. Jos Gonzaga Comunidade So Jos do Tup Sr. Olindo Pereira Representante da Assoc. dos Barraqueiros de So Joo do Tup
  • Slide 3
  • Brasil: Superfcie: 8.514.876,599 km Populao:189.612.814 hab Densidade populacional: 22 hab/km Amaznia Legal: Superfcie: 3.869.637,9 km Populao: 15.023.331 hab Densidade populacional: 3,77 hab/km Estado do Amazonas: Superfcie: 1.570.745,7 km Populao: 3.232.330 hab Densidade populacional: 2.05 hab/km
  • Slide 4
  • Reserva de Desenvolvimento Sustentvel do Tup RDS doTup Estado do Amazonas 12 34
  • Slide 5
  • Corredor Central da Amaznia 245.500 km2 (2002) Reserva da Biosfera da Amaznia Central - 208.600 km2 (2001) Mosaico de reas Protegidas do Baixo Rio Negro (2006/07) UC RDS do Tup (2005) Articulao entre os Territrios UC
  • Slide 6
  • Tup: palavra indgena da lngua Tupi que significa entranado, tecidos tranados com talas da planta arum. Localizada a 25 km do municpio de Manaus, a RDS do Tup foi criada em 2005, pelo Decreto N. 8044, tendo como objetivos preservar a natureza e assegurar as condies necessrias para a melhoria da qualidade de vida das populaes. Reserva de Desenvolvimento Sustentvel do Tup RDS doTup
  • Slide 7
  • A RDS do Tup foi criada pelo Decreto Municipal n 8044 em 25 de agosto de 2005. Legislao Federal Sistema Nacional de Unidades de Conservao SNUC - Lei n0 9985, de 18 de junho de 2000 Decreto 4.340, de 22 de agosto de 2002 que o regulamenta Legislao Estadual Sistema Estadual de Unidades de Conservao SEUC Legislao Municipal Cdigo Ambiental do Municpio de Manaus (Lei n0. 605, de 24 de julho de 2001); Plano Diretor e Ambiental do Municpio de Manaus, (Lei n 671, de 4 de novembro de 2002). Resoluo 40/2006 do Conselho Municipal de Desenvolvimento e Meio Ambiente do Municpio de Manaus COMDEMA aprova o regimento da RDS do Tup Outras legislaes pertinentes Projeto do Corredor Central da Amaznia CCA/MMA Mosaicos Reserva da Biosfera Instrumentos Legais
  • Slide 8
  • Secretaria Municipal do Meio Ambiente -SEMMA Coord. de Gesto Territ. e Ambiental Coord. de Qualid e Controle Ambi Coord. de Arb. e Paisagismo Coordenadoria de reas Protegidas RDS DO TUPE Associaes Comunitrias da RDS Conselho Deliberativo PARCEIROS Inst. Governamentais (municipais, estaduais e federais) MANAUStur, IPHAN, IBAMA, SDS, MMA-PCE, CPRM, Secretaria de Desenvolvimento Sustentvel- AM, MMA/Projeto Corredores Ecolgicos, IPHAN, as Secretarias Municipais de Sade, Educao, Cultura e Turismo, IPAAM, SEDEMA Inst./Org. No-Governamentais SEBRAE, IP,UniNORTE, Niemandeju, UniNilton Lins, FOPEC, GIGA, BIOTUP Comunidade acadmico-cientfica UFAM, INPA, ULBRA, UEA, Uninorte, FAPEAM Empresrios do Setor Turstico Mapa dos Principais Atores responsveis pela Gesto e Governana da RDS
  • Slide 9
  • Conselho Deliberativo da RDS doTup Composio do Conselho Deliberativo RDS do Tup Resoluo COMDEMA no. 040/2006Portaria 91/2006 GS/SEMMA rgo Municipal de Meio AmbientePresidente SEMMA Comunidades do nterior da Reserva um representante de cada comunidade: Agrovila, Central, Julio, Livramento, So Joo do Tup, e Tatulndia Comunidades da entorno da RDS um representante escolhido entre as comunidades Belas Vista, Costa do Arara, Baixote, e Caio. um representante escolhido entre as comunidades Ebenezer, N.S de Ftima, So Sebastio e Tarum- a Comunidade Tcnico-cientficadois representante de rgo pblico: INPA, UFAM Comunidade Tcnico-cientficaum representante da sociedade civil : IP rgo Governamental de Meio Ambiente dois representantes: Instituto Chico Mendes e IPAAM rgo Governamental de Educaoum representante: SEMED rgo Governamental de Sadeum representante: FVS rgo Governamental de Cultura e Turismoum representante: MANAUSTUR rgo Governamental de Questes Fundiriasdois representantes : INCRA e ITEAM rgo Governamental de Agricultura e de Produoum representante: SEMAGA rgo no governamental ou Organizao sindical ou Associaes de classes um representante: sindicato dos trabalhadores rurais de Manaus, Careiro e Iranduba
  • Slide 10
  • Reserva Desenvolvimento Sustentvel Tup Tup Programas Polticas Pblicas Biotup Outros projetos e aes intervenientes ONGsSEMED ProjetosLinhas de Ao/Projetos Governo Federal Luz para todos Bolsa Famlia Governos Estadual e Municipal Sade controle malria Educao Projetos Fluxograma dos Programas, Projetos, Polticas Pblicas e Aes Intervenientes
  • Slide 11
  • A RDS do Tup est distribuda em uma rea total de 12.030 ha e tem seis comunidades - Livramento, Julio, Colnia Central, Tatulndia, So Joo do Lago do Tup e Agrovila, localizadas s margens dos rios, lagos e igaraps. Comunidades da RDS do Tup (1994) (1993) (1988) (1973)
  • Slide 12
  • Populaes Ribeirinhos Indgenas Colonos Urbanos Fontes: Rayol(2007) apud Plano de Manejo da REDES do Tup 2008; Pesquisa de campo-DINTER/UnB 2008 e Pesquisa de campo-DINTER/UnB - 2009 Nmero de famlias da RDS do Tup e Entorno 120 71 323 64 23 30 631
  • Slide 13
  • Aes em andamento Pequenos animais Plantas medicinais Agricultura familiar e fbrica de farinha Fruticultura Melicultura Carvo Piscicultura, entre outras
  • Slide 14
  • Organizaes Associaes e Denominaes Religiosas Local Tipo de Associao Data de Criao da Associao Principais Denominaes Religiosas atuantes na RDS Comunidade de N. Sra. do Livramento Moradores 1986 Igreja catlica; Pentecostal da F So Joo do Tup Moradores Barraqueiros 1996 2002 Igreja catlica; Assemblia de Deus, Igreja presbiteriana; tradicional; Exrcito de Cristo Comunidade Julio Moradores 1993 Assemblia de Deus, Igreja Adventista Comunidade Agrovila Amazonio Mendes Moradores 1998 Igreja catlica, Deus amor, Batista, Atos dos apstolos, Colnia CentralMoradores 1999 Catlica; Assemblia de Deus
  • Slide 15
  • Aproveitamento das reas lacustres para psicultura Experincia das comunidades em associativismo, criao de novas associaes e cooperativas Biodiversidade que permite indstria de cosmticos, fitofrmacos e alimentos nutracuticos Agregao de valor aos produtos das comunidades agrcolas, extrativistas e da pesca - agroindstrias comunitrias Agricultura Familiar, Artesanato Turismo ordenado e sustentvel Sistemas agroflorestais desenvolvidos pela agricultura familiar com base ecolgica Criao e manejo de animais silvestres e criao de pequenos animais domsticos Fortalecimento da identidade de comunidade tradicional e do sentido de pertencimento ao local Possibilidade de certificao de produtos orgnicos Manejo de produtos florestais, madeireiros e no madeireiros Potencialidades da RDS do Tup
  • Slide 16
  • Principais problemas identificados Falta de condies para a implantao de aes compatveis com o processo de capacitao dos comunitrios (cursos, oficinas, assistncia tcnica, etc.) No integrao e descontinuidade dos projetos e aes desenvolvidas pelas instituies de pesquisa e extenso em funo da falta de recursos e de editais de longo prazo Ausncia do poder pblico nas questes relativas sade, educao e segurana Desarticulao entre os diferentes nveis de governo (federal, estadual e municipal) Reduzida participao nas reunies das Associaes de Moradores contribui para a baixa representatividade na tomada de decises no Conselho Viso imediatista de alguns comunitrios em relao aos resultados de programas, projetos e aes Aumento da violncia e da desagregao social No regularizao fundiria e no implementao do Plano de Uso Pblico e do Plano de Manejo da Reserva Falta de controle, fiscalizao e monitoramento do territrio por parte do rgo Gestor Dificuldade de comunicao e de acesso e dificuldades no escoamento da produo das comunidades
  • Slide 17
  • Urgente regulamentao do Plano de Manejo da RDS e o Plano de Uso da RDS e controle do turismo de massa Maior fiscalizao do rgo Gestor (SEMMA) Descentralizao das reunies do Conselho Deliberativo da RDS Viabilizao da participao dos representantes das Comunidades nas reunies do Conselho (pagamento do deslocamento e alimentao) Maior dilogo entre as diferentes esferas de governo que atuam na RDS do Tup Implantao das polticas pblicas em todas as Comunidades (ex. Luz para Todos) Alargar o tempo dos projetos desenvolvidos na RDS Maior oportunidade de emprego/ocupao para os jovens Certificao e outros instrumentos de agregao de valor aos produtos das Comunidades Fortalecimento dos atores locais e regionais Comunicao por rdio entre as Comunidades Melhoria do transporte e dos ramais de ligao e entre as Comunidades e dessas com o exterior Maior mobilizao e participao dos comunitrios nos processos de deciso e gesto Identidade nas perspectivas para o desenvolvimentoTerritorial
  • Slide 18
  • Concluses Convivemos com diferentes estgios de autonomia para a gesto e governana. As opes e estratgias de ao so, na maioria tcnicas, mas as decises dos atores envolvidos (em todos os nveis de deciso) so decises polticas. A presena do Estado por meio de polticas pblicas extremamente importante, mas no suficiente. A institucionalizao de espaos de governana no garante a efetiva participao dos atores territoriais nos processos decisrios.
  • Slide 19
  • Muito Obrigada! Fonte Imagens (Fotos e Mapas) Arquivo SEMMA (RDS do Tup) Arquivo IP Pesquisa de Campo realizada durante o perodo de 06 a 10 de julho de 2009

Recommended

View more >