gilberto mendes

Download Gilberto Mendes

Post on 28-Mar-2016

216 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Gilberto Mendes

TRANSCRIPT

  • gilberto mendes

    GILBERTO MENDES.indb 1 15/2/2013 16:09:37

  • universidade estadual de campinas

    Reitor Fernando Ferreira costa

    coordenador Geral da universidade edgar Salvadori De Decca

    conselho editorial Presidente

    Paulo Franchetti christiano Lyra Filho Jos A. R. Gontijo

    Jos Roberto Zan Luiz MarquesMarcelo Knobel Marco Antonio Zago

    Sedi Hirano Silvia Hunold Lara

    GILBERTO MENDES.indb 2 15/2/2013 16:09:37

  • Carla Delgado de Souza

    gilberto mendesEntre a vida e a arte

    GILBERTO MENDES.indb 3 15/2/2013 16:09:37

  • ndices para catlogo sistemtico:

    1. Mendes, Gilberto, 1922- 780.92 2. Msicos Brasil Biografia 780.92 3. etnologia Brasil 301.2981 4. Msica brasileira 780.981

    copyright by carla Delgado de Souzacopyright 2013 by editora da unicamp

    Nenhuma parte desta publicao pode ser gravada, armazenada emsistema eletrnico, fotocopiada, reproduzida por meios mecnicos

    ou outros quaisquer sem autorizao prvia do editor.

    Printed in BrazilFoi feito o depsito legal

    isbn 978-85-268-1011-2

    M522s Souza, carla Delgado de.Gilberto Mendes: entre a vida e a arte / carla Delgado de Souza.

    cam pinas, SP: editora da unicamp, 2013.

    1. Mendes, Gilberto, 1922-. 2. Msicos Brasil Biografia. 3. etnologia Brasil. 4. Msica brasileira. I. Ttulo.

    cdd 780.92 301.2981 780.981

    ficha catalogrfica elaborada pelosistema de bibliotecas da unicamp

    diretoria de tratamento da informao

    editora da unicampRua caio Graco Prado, 50 campus unicamp

    cep 13083-892 campinas sp BrasilTel./Fax: (19) 3521-7718/7728

    www.editora.unicamp.br vendas@editora.unicamp.br

    Grafia atualizada segundo o Acordo Ortogrfico da LnguaPortuguesa de 1990. em vigor no Brasil a partir de 2009.

    GILBERTO MENDES.indb 4 15/2/2013 16:09:37

  • Gilberto Mendes em visita Unicamp em dezembro de 2011. Foto: Antoninho Perri.

    GILBERTO MENDES.indb 5 15/2/2013 16:09:40

  • GILBERTO MENDES.indb 6 15/2/2013 16:09:40

  • Para Joo Victor.

    GILBERTO MENDES.indb 7 15/2/2013 16:09:40

  • GILBERTO MENDES.indb 8 15/2/2013 16:09:40

  • agradecimentos

    Este livro se originou de minha tese de doutorado defendida no Programa de Ps-Graduao em Antropologia Social da Unicamp. Agradeo Fapesp e ao CNPq pelas bolsas concedidas, que permitiram a realizao da pesquisa que originou este livro. Agradeo tambm aos professores que compuseram a banca de avaliao da tese: Denise Garcia, Suely Kofes, Rose Satiko Gitirana Hikiji e Samuel Melo Arajo Jnior pelas sugestes e crticas ao texto original, que muito contriburam para a reescrita deste texto. Apro-veito a oportunidade para agradecer especialmente professora Rita de Cssia Lahoz Morelli, que orientou minha pesquisa e que me incentivou a public-la na forma de livro, ao professor Paulo Franchetti, que acolheu a proposta desta publicao pela Editora da Unicamp, e a Lcia H. L. Mo-relli, por sua reviso cuidadosa.

    Muitas das anlises presentes neste livro so devedoras da interlocuo estabelecida no Grupo de Estudos de Antropologia e Arte. Ressalto o di-logo com Ilana Goldstein, sempre instigador. Tambm sou grata aos ami-gos: Felipe D. Ferreira, Lusa Pessoa, Rachel Bakke, Helena Schiel, Jayne Colevatti Gajo, Marialba Maretti, Moacyr del Picchia e Miriam Helena Talavera, por terem me apoiado nessa jornada.

    GILBERTO MENDES.indb 9 15/2/2013 16:09:40

  • Como no poderia ser diferente, sou extremamente grata pelo carinho, pela amizade e pelo interesse com que Gilberto e Eliane Mendes me receberam como pesquisadora. O casal no apenas abriu o arquivo pessoal do compositor para minhas pesquisas, mas sempre me recebeu para longas entrevistas e conversas, sem as quais este livro no existiria na forma como se apresenta. Tambm no que se refere ao crculo santista, sou grata s conversas que travei com Antonio Eduardo Santos e Helosa de Arajo Duarte Valente. Agradeo ainda ao professor Olivier Toni, pela entrevista concedida sobre a criao do curso superior de msica da USP.

    Aos meus pais, Antonio Carlos e Gilda, sou profundamente grata pelo amor e pelo apoio incondicionais e pelo exemplo de luta e persistncia na vida acadmica. Agradeo ainda minha irm Tatiana e ao meu cunhado Regis pela amizade e pelo carinho de sempre. A Cludio, Teresa, Cludia, Cris, Paschoal, Cal e Giovanna, sou grata por terem me acolhido em sua famlia, participando eles tambm de todo esse processo.

    Ao Joo Victor, agradeo por tudo o que conseguimos construir e por tudo o que ainda podemos sonhar juntos.

    GILBERTO MENDES.indb 10 15/2/2013 16:09:40

  • A msica, os estados de felicidade, a mitologia, os rostos trabalhados pelo tempo, certos crepsculos e certos lugares querem nos dizer algo, ou algo disseram que no deveramos ter perdido, ou esto a ponto de dizer algo; essa iminncia de uma revelao que no se produz , quem sabe, o fato esttico.

    Jorge Luis Borges (2007, p. 12).

    GILBERTO MENDES.indb 11 15/2/2013 16:09:40

  • GILBERTO MENDES.indb 12 15/2/2013 16:09:40

  • sumrio

    prefcio ........................................................................................................................................................................... 15

    introduo .............................................................................................................................................................. 21

    prembulo: Em busca de uma esttica e em busca de uma nao Os projetos para a msica erudita no Brasil ........................................................................................ 39

    1 o incio de uma histria ......................................................................................................... 61 Entre modernismos: (inter)nacionalismos, lutas estticas e polticas para a arte ........ 74 Do universalismo ao brasileirismo Um momento da trajetria........................................ 87 Novas alianas por uma outra esttica........................................................................................................ 106

    2 a vanguarda ganha corpo, voz e fora o movimento msica nova e suas articulaes polticas e estticas ..................................................................................................................... 113

    A radicalizao da postura de vanguarda e seus embates ............................................................. 138 Msica para ler, ouvir e ver Os teatros musicais........................................................................... 168

    GILBERTO MENDES.indb 13 15/2/2013 16:09:40

  • 3 limites da vanguarda (im)popularidade, (in)comunicao e o processo de abertura esttica para gilberto mendes e willy corra de oliveira ................... 177Msica popular e impopular, mestres e inventores ............................................................................. 203

    4 virando acadmico o lugar e as possibilidades do artista heri na atualidade ...................................................................................... 213

    A msica chega Universidade de So Paulo ....................................................................................... 220 O Rio de Janeiro e a outra Academia ...................................................................................................... 235

    notas finais sobre esttica e poltica, arte e mercado ............ 241

    referncias bibliogrficas ........................................................................................................ 251 Artigos de jornal e revista ..................................................................................................................................... 256 Partituras ........................................................................................................................................................................ 258 Filmes ................................................................................................................................................................................. 258 Compact Disc (e seu encarte) .......................................................................................................................... 258 Programa de concerto ............................................................................................................................................. 259

    GILBERTO MENDES.indb 14 15/2/2013 16:09:40

  • 15

    prefcio

    sempre uma responsabilidade muito grande prefaciar um livro, sobretudo quando se trata de uma obra da envergadura de Gilberto Mendes: Entre a vida e a arte. Mas, para mim, escrever este Prefcio tambm uma alegria muito grande, pois fui orientadora de Carla Delgado de Souza no douto-rado em antropologia social do IFCHUnicamp, e este livro foi, original-mente, sua tese. Essa circunstncia permitir que eu revele aqui um pouco dos bastidores de sua pesquisa, em lugar de apenas apresentar seus resultados. Com isso creio que o leitor ficar mais bem inteirado do modo como, em nossa disciplina, o encontro com os sujeitos que tentamos fazer de objetos pe em xeque nossos pressupostos iniciais, obrigando-nos a trilhar caminhos abertos em parceria com eles. S os melhores de ns, entretanto, tm coragem e talento para fazer esse percurso, e vale dizer de an temo que Carla os teve, e que o caminho que acabou trilhando nessa parceria deu muito certo.

    De fato, quando ingressou no PPGAS do IFCHUnicamp, Carla vinha disposta a estudar a trajetria de Gilberto Mendes de uma forma bastante tradicional, inspirada nos pressupostos terico-metodolgicos de Pierre Bourdieu e em suas afirmaes categricas sobre o campo ar