gestao negocios internacionais

Download Gestao Negocios Internacionais

Post on 11-Nov-2015

4 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

gestão de negocios

TRANSCRIPT

  • 30/04/2014

    1

    Gesto de Negcios Internacionais

    Reviso.

    Para incio de conversa...Teorias do Comrcio Internacional.

    O porqu da especializao internacional dasnaes e quais suas consequncias.

    A teoria clssica do comrcio internacional. A teoria neoclssica do comrcio internacional. As novas teorias do comrcio internacional.

    2

    Aps a II Guerra Mundial, o comrcio

    internacional voltou a ser um motor do

    desenvolvimento econmico mundial.

    Houve a reduo das barreiras tarifrias,

    patrocinadas no mbito do GATT Acordo Geral

    de Tarifas e Comrcio.

    Reduziu a tarifa mdia dos produtos

    industrializados de 35% a 6%.3

    II Guerra Mundial

  • 30/04/2014

    2

    Aparecimento de um novo Protecionismo

    A partir de meados dos anos 1970, comea

    uma nova fase para a economia mundial.

    Choques do petrleo e das taxas de juros,

    ruptura do sistema de taxas de cmbio fixo,

    maior mobilidade do capital e o aparecimento

    dos pases de recente industrializao.

    Restries no tarifrias (RNT).

    4

    Rodada do Uruguai - 1994

    Somente aps esse encontro, a agricultura e os

    servios foram incorporados nas negociaes

    para abertura do mercado mundial destes

    setores.

    5

    Perodo recente

    O dinamismo do comrcio mundial est muito

    mais vinculado a arranjos regionais de comrcio

    e com uma nova caracterstica: os principais

    atores do regionalismo so os pases

    desenvolvidos.

    6

  • 30/04/2014

    3

    Evoluo das Exportaes Mundiais 1950 - 2011

    Fonte: Ministrio do Desenvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior.

    O Brasil

    Nos ltimos anos o Brasil vem se consolidando como um

    pas de respeito no mbito do comrcio internacional.

    Esse respeito se deve pelo processo de consolidao da

    democracia,

    Insero no comrcio internacional em reas geogrficas

    diversificadas e desenvolvimento de pesquisas em novos

    segmentos,

    o que contribui positivamente na dinmica da economia.

    O Brasil

    No perodo entre os anos de 2001 e 2011, as

    exportaes brasileiras mantiveram-se em

    expanso,

    Com exceo de 2009, ano em que ocorreu a

    crise financeira mundial provocada pelos Estados

    Unidos, o que afetou diretamente o comrcio

    internacional em todos os continentes.

  • 30/04/2014

    4

    O Brasil

    No ano de 2011, o Brasil registrou exportao

    recorde de us$ 256 bilhes, superando em

    26,8% o resultado do ano anterior.

    Entre os anos de 2001 e 2008, as exportaes

    brasileiras obtiveram um crescimento com taxa

    mdia anual na ordem de 19,4%, com um

    aumento de us$ 58 bilhes para us$ 198

    bilhes.

    O Brasil

    As exportaes mundiais tambm seguiram em ritmo

    crescente at 2008, com crescimento de US$ 6,0 trilhes

    em 2001 para US$ 15,7 trilhes em 2008.

    No ano de 2009, ano da crise, esse nmero caiu para

    US$ 12,2 trilhes.

    A Retomada do crescimento j se manifestou em 2010,

    quando atingiu US$ 14,8 trilhes.

    O Brasil

    Conforme MDIC (2012), no perodo de 2001 a2011, as exportaes mundiais tiveramcrescimento de 195% e as exportaesbrasileiras na ordem de 341,3% no mesmoperodo, com registro de aumento de 146,3pontos percentuais em comparao com asexportaes mundiais.

  • 30/04/2014

    5

    Secretaria de Comrcio Exterior (SECEX),

    Em sintonia com as diretrizes do governo, vemdirecionar esforos para a criao de condiespropcias de atuao do Brasil no comrciointernacional. Est estruturada em cincodepartamentos, descritos a seguir:

    Secretaria de Comrcio Exterior (SECEX),

    Departamento de Comrcio Exterior (DECEX). Departamento de Negociaes Internacionais

    (DEINT). Departamento de Defesa Comercial (DECOM). Departamento de Planejamento

    Desenvolvimento do Comrcio Exterior (DEPLA). Departamento de Normas e Competitividade no

    Comrcio Exterior (DENOC).

    Continuando

  • 30/04/2014

    6

    Para incio de conversa...

    O Balano de Pagamentos.

    O crescimento do Setor Externo e o Cmbio.

    O Plano Real e o Comrcio Exterior Brasileiro.

    O Setor Externo da Economia Brasileira

    1974 1979 crises do petrleo.

    1980 elevao das taxas internacionais dejuros.

    Moratria de pases devedores (Brasil, Mxico,Peru, Rssia, em 1998, e Argentina, em 2001).

    Crescimento significativo dos fluxos financeirosinternacionais, crises financeiras.

    Balano de Pagamentos

    o principal indicador referencial decredibilidade para investimentos e anlise dacapacidade do pas em cumprir com seuscompromissos internacionais.

    Sua demonstrao ocorre por meio doregistro contbil de todas as operaes dopas com o resto do mundo.

  • 30/04/2014

    7

    Balano de Pagamentos

    Composto por cinco grandes itens:

    Balana Comercial.

    Contas de Servios e Rendas.

    Transferncias Unilaterais Correntes.

    Balano de Transaes Correntes.

    Conta de Capitais.

    Fundo Monetrio Internacional (FMI)

    Foi criado para socorrer pases em crise financeira.

    A liberao dos recursos fica condicionada adoo de uma poltica econmica negociada como fundo, que leve superao das restries deordem externa.

    O FMI funciona como um avalista para aconcesso de dinheiro novo pelos bancosprivados.

    Prticas do Comrcio Internacional

    O Brasil passa por um momento privilegiadono comrcio exterior.

    Diversos aspectos so favorveis.

    Os principais deles esto relacionados aomercado. Por ter um mercado consumidoraquecido, com alto potencial de consumo, oBrasil est entre os pases que se tornaram amenina dos olhos do planeta.

  • 30/04/2014

    8

    Prticas do Comrcio Internacional

    O MDIC oferece ferramentas estatsticas queauxiliam diretamente no plano de marketingdas empresas.

    O Marketing Internacional no pode ficar alheioa todas essas questes.

    Prticas do Comrcio Internacional

    O ambiente interno do marketing e omacroambiente, que se denomina ambiente demarketing internacional, passam a ter omesmo grau de importncia no processo detomada de decises e exigncias na pauta dasnegociaes.

    Pesquisa sobre o Microambiente de Marketing

    Deve-se responder s seguintes perguntas:

    Por que exportar?

    O que exportar?

    Como exportar?

    Para onde exportar?

  • 30/04/2014

    9

    Microambiente

    Outros itens exigveis devem ser verificados. Soeles: avaliar a capacidade de exportao daempresa, consultar as barreiras tarifrias ebarreiras no tarifrias, elaborar um plano deinternacionalizao, verificar se o preo deexportao do produto competitivo, verificarse o produto est inserido em algumapreferncia tarifria.

    Pesquisas de MercadoDeve-se identificar:

    Legislao vigente no pas importador.

    Qual a documentao necessria para o acessoao mercado.

    Restries (cotas, barreiras tarifrias, controlessanitrios) ligadas importao do produtoexportvel.

    Concorrentes em potencial.

    Direitos alfandegrios preferenciais.

    Canais de distribuio.

    Negociao

    Este um dos momentos mais importantespara o exportador, em que devem ser levadosem considerao:

    Nomenclatura e Classificao da Mercadoria NCM/SH e NALADI/SH: definir a classificaocorreta para evitar multas. Para essa funo, necessria consulta a um profissionalespecializado na rea.

  • 30/04/2014

    10

    Negociao

    Condies de Venda: Termos do ComrcioInternacional (INCOTERMS).

    No comrcio internacional, os termos e ascondies de venda so padronizados.

    Antes de conversar com o importador, vocdeve consultar os INCOTERMS, que servirode base para a negociao.

    Negociao Preo: ao apurar o preo, devem-se levar em

    considerao todos os custos negociados,desde fabricao, trnsito e entrega final aoimportador.

    Modalidade de Pagamento: esse item tem umcaptulo especial, que no ser tratado aqui. Ocmbio o momento em que se consolidam aforma e o detalhamento do pagamento. Spode ser feito via banco autorizado pelo BancoCentral do Brasil (BACEN).

    Negociao

    Prazo de Entrega da Mercadoria: para oestabelecimento do prazo de entrega, deve serlevado em considerao o modal de transportea ser utilizado. Por exemplo: uma exportaomartima tem um prazo mais longo que umaarea.

  • 30/04/2014

    11

    Processo de Importao

    Tem particularidades e legislao diferenciada,uma vez que, enquanto as exportaes sointeressantes para gerar divisas, as importaestendem a seguir uma poltica restritiva.

    A primeira pergunta que se faz : Por queimportar?.

    Aqui, o planejamento tambm uma ferramentafundamental.

    Vamos praticar..

  • 30/04/2014

    12

    Por que as naes buscam a permanenteespecializao e quais suas consequncias?

    Qual o mecanismo de funcionamento da teoriaclssica do comrcio internacional?

    Como funciona o modelo neoclssico docomrcio internacional?

    Quais os impactos das novas teorias docomrcio internacional?

    Com vistas a manter o balano comercialsuperavitrio, quais so as aes concretas dogoverno brasileiro para fomentar as exportaese manter as exportaes em alta?

    Por que foi criada a Secretaria de ComrcioExterior (SECEX)? Qual sua finalidade eimportncia para o Comrcio Exterior Brasileiro?

    Como tem sido o desempenho do Balano depagamentos brasileiros nas ltimas dcadas?

    Ao longo do tempo, o Brasil tem apresentadoevidncias concretas de crescimentomacroeconmico?

    As polticas voltadas para o comrcio exteriortem sido eficazes?

  • 30/04/2014

    13

    Finalizando

    Finalizando

    O porqu da especializao internacional dasnaes e quais suas consequncias.

    A