gestÃo de operaÇÕes mrp e jit. noÇÕes bÁsicas de mrp mrp = material requirements planning (...

Download GESTÃO DE OPERAÇÕES MRP E JIT. NOÇÕES BÁSICAS DE MRP MRP = MATERIAL REQUIREMENTS PLANNING ( PLANEJAMENTO DAS NECESSIDADES DE MATERIAIS). MRP II = MANUFACTURE

Post on 17-Apr-2015

133 views

Category:

Documents

20 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • GESTO DE OPERAES MRP E JIT
  • Slide 2
  • NOES BSICAS DE MRP MRP = MATERIAL REQUIREMENTS PLANNING ( PLANEJAMENTO DAS NECESSIDADES DE MATERIAIS). MRP II = MANUFACTURE RESOURCES PLANNING ( PLANEJAMENTO DOS RECURSOS DE MANUFATURA ). DEFINIO: Sistemas de planejamento e controle do fluxo de materiais em atividades industriais, utilizando a noo de relao de dependncia entre os tens e softwares de computadores para identificar as necessidades de materiais e recursos no perodo de planejamento operacional.
  • Slide 3
  • HISTORICO Com o desenvolvimento dos computadores a partir dos anos 60 foi possvel o tratamento individual dos diversos itens dos estoques. Evoluo : MRP ----- MRP II ----- ERP (Enterprise Resources Planning) ou planejamento dos recursos da empresa Atualmente: Os sistemas ERP contem os mdulos MRP E MRP II Conhecidos pela marca da empresa de software: SAP; IBM, ORACLE, ETC.
  • Slide 4
  • A CHAVE DO SUCESSO DO MRP Trabalha com projees calculadas dos itens dependentes Itens independentes: Materiais em estoque cuja demanda no depende de outro item dos estoque. Exemplos: produtos acabados ; itens de manuteno; itens de consumo espordico Itens dependentes : Materiais cuja demanda depende da demanda de outro item. Exemplo: itens componentes; itens de lojas comerciais Previso de demanda Itens independentes >>>>> tcnicas de previso Itens dependentes >>>>> calculo da demanda
  • Slide 5
  • ESTRUTURA DO PRODUTO PRODUTO COMPONENTE A DEGHF COMPONENTE B 2X
  • Slide 6
  • LOGICA DO SISTEMA MRP PREVISAO DE VENDAS DOS PRODUTOS ACABADOS. CALCULO DAS QUANTIDADES DE ITENS DEPENDENTES E/ OU RECURSOS NECESSARIOS. CALCULO PARA TRAS DAS DATAS DE COMPRAS E PRODUCAO.
  • Slide 7
  • FLUXOGRAMA GERAL DO SISTEMA PREVISO DE VENDAS PREVISO DE ESTOQUES PROGRAMA MESTRE ESTOQUES DE PROD. ACABADOS DE ITENS DIVERSOS ESTRUTURA DE PRODUTOS DADOS CADASTRAIS EXPLOSO DAS NECESSIDADES BRUTAS CALCULO DAS NECESSIDADES LIQUIDAS CALCULO DOS ESTOQUES FINAIS PLANO DE COMPRAS E PRODUO EXECUO CONTROLE MODIFICAES -DEMANDA -PEDIDOS -- TR PEDIDOS EM CARTEIRA REPROGRAMAO
  • Slide 8
  • CARACTERISTICAS DOS SISTEMAS MRP E MRP II DECISES CENTRALIZADAS OPERADORES EXECUTAM FUNES TODOS OS PASSOS ESTO PLANEJADOS M.O. TENDE A NO SE ENVOLVER COM RESULTADOS. MUDANAS NA LINHA DE PRODUO, QUANTIDADES, CADNCIAS,ETC SOMENTE COM AUTORIZAES CENTRAIS. PLANEJAMENTO DA FRENTE P/ TRAS A PRODUO EMPURRADA REALIZADA NA DATA MAIS TARDE
  • Slide 9
  • CARACTERISTICAS DOS SISTEMAS MRP E MRP II PARAMETROS DE ENTRADA SAO FIXOS TEMPOS DE RESSUPRIMENTOS TEMPOS DE PREPARAO NIVEIS DE DESPERDICIOS CADASTRO DOS MATERIAIS ESTRUTURA DOS PRODUTO
  • Slide 10
  • EXEMPLO DE PROGRAMAO PRODUTO A (S) 2X B C (S-1) D E (S-2) PARA A PRODUCAO DE 50 UNIDADES DE A: A = 1 SEMANA DE MONTAGEM B = 2 SEMANAS DE COMPRA C = 1 SEMANA DE MONTAGEM D= 1 SEMANA DE COMPRA E= 2 SEMANAS DE COMPRA
  • Slide 11
  • ESQUEMA DA PROGRAMAO (TR) B = 2 (TR ) E = 2 (TR) D =1 (TM) C= 1 (TM)A = 1 S-4S-3S-2S-1S (OC)E=100(OC)B=50(OM)C =100(OM)A=50A=50 (OC)D=100
  • Slide 12
  • CLCULO DAS NECESSIDADES LIQUIDAS POSICAO DOS ESTOQUES A= (S) 10 UNIDADES B= (S-1) 5 UN. C= (S-1) 10 UN. D= (S-2) 10 UN. E = (S-2) 5 UN. S-4S-3S-2S-1S ORDEM COMPRA (OC)E=65(OC)B=35(OM)C=70(OM)A=40A=50 ORDEM COMPRA (OC)D=70 OBS:POR SIMPLICIDADE OS TEMPOS DE MONTAGEM FORAM MANTIDOS
  • Slide 13
  • VANTAGENS DOS SISTEMAS MRP E MRP II SISTEMA DINAMICO= REPROGRAMACAO TRABALHA COM ESTRUTURA DE PRODUTOS COMPLEXOS COM VARIOS NIVEIS E VARIOS COMPONENTES POR NIVEL. ACEITA DEMANDAS INSTAVEIS TRATA ITEM DEPENDENTE COMO CONSEQUENCIA LOGICA DOS INDEPENDENTES. OBRIGA A UMA GRANDE ORGANIZACAO E CONHECIMENTO DE TODOS OS PARAMETROS DA EMPRESA. A EMPRESA USA A ORGANIZACAO METODOLOGICA PARA OUTROS FINS: CUSTOS INDUSTRIAIS, RECURSOS HUMANOS ETC. OTIMIZA RECURSOS DIVERSOS
  • Slide 14
  • RESTRIES DO MRP SOFTWARE CARO E COMPLEXO DIFICULDADE DE ADAPTACAO EXIGE PRE ORGANIZACAO DA EMPRESA EXIGE DISCIPLINA NA ORGANIZACAO SISTEMA PASSIVO= ACEITA OS PARAMETROS; NAO EXIGE A CRITICA DOS MESMOS. O ENGAJAMENTO, A RESPONSABILIDADE DOS FUNCIONARIOS NAO E CONDICAO NECESSARIA PARA O FUNCIONAMENTO DO SISTEMA. FUNCIONARIOS PODEM SER CUMPRIDORES DE TAREFAS. EXIGE TREINAMENTO ESPECIFICO DAS EQUIPES QUE GEREM OS SISTEMAS
  • Slide 15
  • SISTEMA JUST IN TIME
  • Slide 16
  • ALGUNS RESULTADOS NA DECADA DE 70 E 80 INDICE DE ROTATIVIDADE DE ESTOQUES (CUSTO DAS VENDAS / ESTOQUE MDIO) 19701980CRESCIMENTO USA3,54,014% EUROPA4,0 0% JAPAO5,07,240% INDICE DE VENDAS LIQUIDAS/ ATIVOS FIXOS 1970 1980CRESCIMENT O USA4,03,0-25% EUROPA2,83,0+7% JAPAO5,37,0+ 32%
  • Slide 17
  • DEFINIES UMA FILOSOFIA DE ADMNISTRAO E CONTROLE DO FLUXO LOGSTICO DE MATERIAIS, QUE ATRAVS DE UMA CONSTANTE REDUO DE ESTOQUES E DE OUTRAS ATIVIDADES QUE NO AGREGAM VALOR AO PRODUTO FINAL, BUSCAM A MELHORIA CONSTANTE. UMA FILOSOFIA DE ADMINISTRAR O FLUXO LOGISTICO EM QUE FABRICA APENAS A TEMPO DE VENDER, SUBMONTA APENAS A TEMPO DE MONTAR E COMPRA APENAS A TEMPO DE SUBMONTAR. A IDIA BSICA A QUE TODAS AS ATIVIDADES QUE NO CONDUZAM OBJETIVAMENTE A ACRESCIMO DE VALOR DEVAM SER ELIMINADAS. EXIGE UMA FILOSOFIA DE QUALIDADE TOTAL COMO AMBIENTE ORGANIZACIONAL PARA MELHORIAS.
  • Slide 18
  • CARACTERSTICA BSICAS NECESSIDADE DE ALTA EFICIENCIA: Pequenos lotes Material apenas a tempo de utilizar Material direto para linha de produo; eliminao de estoques ESTOQUES DE SEGURANCA MINIMIZADOS Melhorias de previses Aumento de velocidade de entrega Resoluo de problemas de qualidade Tamanho de lotes para horas Estoques medidos em dias ao invs de meses / ano FABRICAS POR LINHA DE PRODUTOS E PEQUENAS ESPECIFICOS SOFTWARE E EQUIPAMENTOS
  • Slide 19
  • CARACTERSTICA BSICAS CARACTERISTICA ATIVA DO SISTEMA AS MELHORIAS DO SISTEMAS SO OBRIGATORIAS PORTANTO OS PARAMETROS DE PERFORMANCE SO CONSTANTEMENTE MELHORADOS. DECORRE A NECESSIDADE DE UM SISTEMA DE QUALIDADE TOTAL COMO SUPORTE DO MESMO. TIPOS DE DESPERDICIOS COMBATIDOS PELO JIT DEFINICAO: DESPERDICIO E TODA A ATIVIDADE QUE NO ACRESCENTA VALOR AO PRODUTO OU SERVIO. ESTOQUES= INVESTIMENTOS EM CAPITAL E ESPAO SUPERPRODUCAO= PRODUCAO ANTECIPADA ESPERA= ESTOQUES INTERMEDIARIOS TRANSPORTE= INTERNO E EXTERNO. PROCESSO= SOMENTE O NECESSARIO DEFEITUOSOS = FAZER SO UMA VEZ
  • Slide 20
  • CARACTERSTICAS BSICAS DECISES NO CHO DA FABRICA E COLEGIADAS Polivalncia de funcionrios COOPERAO ENTRE FORNECEDORES E CLIENTES GERNCIA DA CADEIA COMPLETA DO FLUXO DE MATERIAIS ADAPTACAO DO PROJETO DO PRODUTO A FLEXIBILIDADE INDUSTRIAL FILOSOFIA DE RELACOES HUMANAS: Carreira longa Avaliao de longo prazo Decises de consenso/ comprometimento
  • Slide 21
  • O CICLO DE MELHORIAS DO SISTEMA JIT REDUO GRADATIVA DOS ESTOQUES APARECIMENTO DE PROBLEMAS RESOLUO GRADATIVA DOS PROBLEMAS NOVAS REDUES DE ESTOQUE
  • Slide 22
  • LOGICA DO SISTEMA E VANTAGENS FABRICAR APENAS -A- TEMPO DE VENDER SUBMONTAR CONJUNTOS APENAS-A-TEMPO DE MONTA- LOS COMPRAR APENAS-A-TEMPO DE UTILIZAR NA PRODUCAO VANTAGENS DO SISTEMA REDUO DE CUSTOS DE ESTOQUES QUALIDADE DOS PRODUTOS DESPERDICIOS OU REFUGOS MOTIVACAO E RESPONSABILIDADE DAS EQUIPES DE FUNCIONARIOS PRODUTIVIDADE DAS FABRICAS
  • Slide 23
  • PRINCIPAIS DIFERENAS ENTRE O SISTEMA JIT E TRADICIONAL JUST IN TIME TRADICIONAL FABRICACOES: REPETITIVAS FLEXIVEIS PRODUCAO:PUXADA EMPURRADA SISTEMA : ATIVO PASSIVO DEFEITUOSOS : NA HORA ACEITA % LOTES : PEQUENOS MEDIOS / GRANDES DECISOES :COLEGIADAS CENTRALIZADAS CONTROLE : PROCESSO PRODUTO TRABALHO :INTEGRADO ESTANQUE LAY-OUT : POR CELULAS POR SECCOES CAPACIDADE :EXCEDENTE OTIMIZADA COMPUTADOR: POUCO INTENSO TRABALHADORES: POLIVALENTES ESPECIALIZADOS