gest£o ambiental - .2. licenciamento ambiental 2.1. o que © licenciamento ambiental? o...

Download Gest£o Ambiental - .2. Licenciamento Ambiental 2.1. O que © licenciamento ambiental? O licenciamento

Post on 16-Dec-2018

222 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Gesto Ambienta l

Prefeitura Municipal do Salvador | Diretoria Geral de Licenciamento e Fiscalizao Ambiental

Outubro de 2014

1. ApresentaoA Lei da Polca Nacional de Meio Ambiente, N. 6.938, foi promulgada em

02/09/1981. Embora tenham se passado mais de 30 anos desde que passou a

vigorar, muitos dos instrumentos da Polca de Meio Ambiente ainda so pouco

conhecidos pela populao em geral.

O municpio do Salvador iniciou suas avidades de licenciamento ambiental no

ano de 2006, com a criao da Superintendncia Municipal do Meio Ambiente. Em

2013, com a dissoluo da SMA, ocorreu a transferncia das avidades de

comando e controle para a Diretoria de Licenciamento e Fiscalizao Ambiental

(DGA), na estrutura da Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (SEMUT),

incluindo o licenciamento ambiental de todos os empreendimentos e avidades

de impacto local.

O presente manual foi elaborado pela DGA/SEMUT com o intuito de auxiliar o

empresrio no momento da primeira solicitao ou renovao da licena

ambiental do seu empreendimento, esclarecendo e sintezando os principais

passos a serem dados durante o processo.

Tratase de um guia prco para regularizao de qualquer avidade em

funcionamento ou que se pretenda instalar no municpio do Salvador.

Com a divulgao deste manual, a DGA/SEMUT pretende dar mais celeridade ao

atendimento no rgo, reduzindo a necessidade de consultas presenciais ou

telefnicas e munindo o empresrio de informaes essenciais para que sua

avidade tenha um funcionamento ambientalmente adequado.

01

2. Licenciamento Ambiental2.1. O que licenciamento ambiental?

O licenciamento ambiental um procedimento administravo pelo qual os rgos

ambientais avaliam a viabilidade ambiental de um empreendimento e atestam

seu enquadramento s normas ambientais vigentes, determinando aes que o

empreendedor deve tomar para minimizar os riscos ambientais daquele

empreendimento.

O licenciamento ambiental um dos instrumentos da Polca Nacional do Meio

Ambiente (Lei Federal N. 6.938/81), e tem como objevo agir prevenvamente

na proteo do meio ambiente, considerado como bem de uso comum de toda

a sociedade.

O licenciamento concedido para as fases de localizao, instalao, ampliao

e operao de empreendimentos e avidades ulizadoras de recursos

ambientais, consideradas efeva ou potencialmente poluidoras, e que possam

causar degradao ambiental.

2.2. O que acontece se eu for sujeito ao licenciamento e no obver a licena

ambiental?

Quando um empreendimento sujeito ao licenciamento e no busca se

regularizar, estar infringindo a legislao e por conta disso poder sofrer as

sanes previstas na Lei de Crimes Ambientais (Lei Federal N. 9.605/98), que

podem resultar em multa, embargo ou mesmo deteno.

2.3.Em que rgo eu devo solicitar a minha licena ambiental?

Em 2011, a Lei Complementar N. 140 regulamentou o Art. 23 da Constuio

Federal, e estabeleceu claramente os nveis de competncia Federal, Estadual e

Municipal nas aes administravas decorrentes do exerccio da competncia

comum de proteo ao meio ambiente no territrio nacional.

De acordo com o Art. 7. da Resoluo CONAMA N. 237, de 19 de dezembro de

2007 e o Art. 13 da Lei Complementar N. 140, de 08/12/2011, os

empreendimentos e avidades so licenciados ou autorizados ambientalmente

por um nico ente federavo, em conformidade com as atribuies definidas em

lei.

No nvel federal, o rgo responsvel o Instuto Brasileiro do Meio Ambiente e

dos Recursos Naturais Renovveis (IBAMA). No nvel estadual, o licenciamento

realizado atravs do Instuto do Meio Ambiente e Recursos Hdricos (INEMA). O

nvel municipal ser tratado no prximo item.

O quadro a seguir mostra os casos em que cada rgo deve ser responsvel pelo

02

licenciamento.e sua avidade tenha um funcionamento ambientalmente

adequado.

Orgo AmbientalCompetente Dano Potencial Outros Requisitos Legais

IBAMA

INEMA

SEMUT/DGA

3. Procedimentos para o Licenciamento Ambiental no Municpio do Salvador3.1. Qual o rgo responsvel pelo licenciamento ambiental em Salvador?

O rgo responsvel pelo licenciamento ambiental no municpio do Salvador a

Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (SEMUT), atravs da Diretoria

Geral de Licenciamento e Fiscalizao Ambiental (DGA), que funciona no seguinte

endereo:Rua Agnelo de Brito, 201, Federao, Salvador BA, andar trreo, tel:

(71) 21052930. A competncia para o licenciamento foi estabelecida atravs da

reforma administrava que alterou a estrutura das Secretarias do Governo

Municipal em 2013, e no Regimento Interno da SEMUT.

Encontrase em tramitao na Cmara Municipal o projeto de Lei Ambiental

Municipal, com previso para ser sancionada em dezembro de 2014. Esta Lei

estabelecer claramente os critrios e procedimentos a serem adotados para o

licenciamento ambiental em Salvador.

03

Atividades delegadas pela Unio aos Estados ou ao Distrito Federal por instrumento legal ou convnio.Empreendimentos e atividades que causem ou possam causar impacto ambiental local, conforme tipologias definidas na Resoluo CEPRAM N. 4.327/13;

Atividades que impliquem supresso de vegetao enquadrada como estgios secundrio e avanado do bioma da Mata Atlntica (conforme Resoluo CONAMA N. 05/94);

Bases ou empreendimentos de carter militar, excetuando-se os casos previstos na Lei Complementar N. 97, de 09 de junho de 1999;

Atividades localizadas ou desenvolvidas em dois ou mais Estados;

Significativo impacto ambiental, de mbito nacional ou regional

Impactos ambientais diretos que

ultrapassem os limites territoriais de

um ou mais municpios.

Significativo impacto ambiental, de mbito nacional ou regional.

Atividades localizadas ou desenvolvidas conjuntamente no Brasil e em pas limtrofe; no mar territorial; na plataforma continental; em zona econmica exclusiva; em terras indgenas ou em unidades de conservao do domnio da Unio (exceto reas de Proteo Ambiental - APAs);

Atividades cujos impactos ambientais diretos ultrapassem os limites territoriais do Pas ou de um ou mais Estados;

Destinados a pesquisar, lavrar, produzir, beneficiar, transportar, armazenar e dispor material radioativo, em qualquer estgio, ou que utilizem energia nuclear em qualquer de suas formas e aplicaes, mediante parecer da Comisso Nacional de Energia Nuclear (CNEN);

Empreendimentos cuja localizao compreenda concomitantemente reas das faixas terrestre e martima da zona costeira.

Atividades localizadas ou desenvolvidas em mais de um municpio ou em unidades de conservao de domnio estadual, exceto APAs;

Atividades e empreendimentos cujos impactos ambientais diretos ultrapassem os limites territoriais do Municpio, conforme constatado no estudo apresentado para o licenciamento ambiental;

Empreendimentos e atividades localizados em unidades de conservao institudas pelo Municpio, exceto APAs.

3.2.Quais so os empreendimentos sujeitos ao licenciamento?

Os empreendimentos sujeitos ao licenciamento ambiental foram definidos com

base na Resoluo CEPRAM N.4.327/13, que estabeleceu as avidades de

impacto local de competncia dos municpios. Em Salvador, existe legislao

especfica para Estaes Rdio Base (Lei Municipal N. 6.976/06), com

procedimentos definidos para este po de empreendimento.

A Coordenao de Licenciamento Ambiental definiu, com base no Art. 2. da

Resoluo CONAMA N. 237/97, alguns empreendimentos que sero licenciados

a nvel municipal at que sobrevenha legislao municipal especfica, tais como

avidade de controle de pragas e assemelhadas, avidades de manuteno de

veculos automovos, edificaes mulresidenciais de qualquer porte, entre

outras. So listadas a seguir as pologias sujeitas ao licenciamento no municpio

do Salvador.

04

ATIVIDADES SUJEITAS AO LICENCIAMENTO AMBIENTALCom base no Anexo nico da Resoluo CEPRAM N. 4.327/13

Diviso A: AgrossilvopastorisCriao de bovinos, bubalinos, muares e equinos;Criao de aves e pequenos mamferos;Criao de caprinos e ovinos;Criao e creche de sunos;Piscicultura intensiva em viveiros escavados;Piscicultura connental em tanquesrede,raceway ou similar;Piscicultura marinha em tanquesrede,raceway ou similar;Ranicultura, algicultura e malacocultura;Silvicultura;

Diviso C: IndstriasFrigorfico e/ou abate de bovinos, equinos, muares;Frigorfico e/ou abate de caprinos e sunos;Abate de aves;Beneficiamento de carnes;Pasteurizao e derivados de leite;Industrializao de frutas, verduras e legumes (compotas, geleias, polpas, doces, etc.);Fabricao de farinhas, amidos, fculas de cereais, macarro, biscoitos e assemelhados;Industrializao de mandioca (farinha, fcula);Fabricao de balas, produtos de acar, confeitaria, chocolate e assemelhados;Industrializao da amndoa de cacau;Fabricao de leos, margarinas e outras gorduras vegetais;Produo de bebidas desladas (aguardente, usque e outros);Produo de bebidas fermentadas (vinhos, cervejas e outros);Produo de bebidas no alcolicas (refrigerantes, ch, sucos e assemelhados);Fabricao de rao animal;Processamento e fabricao de cigarros, cigarrilhas, charutos e assemelhados;Beneficiamento, fiao ou tecelagem de fibras txteis;Fabricao de argos txteis com lavagem e/ou pintura;Fabricao de absorventes e fraldas descartveis;Desdobramento de madeira (pranchas