gerenciamento riscos v01(1)

Download Gerenciamento Riscos v01(1)

Post on 16-Oct-2015

14 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    1/31

    OFICINAS I

    Elaboradores:Professor Flavio Sohler, M.Sc., Dr., PMP, RMPProfessor Eng Sergio Botassi dos Santos, M.Sc., Dr.

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    2/31

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos

    A metodologia apresentada nesse mdulo uma adaptao dametodologia de Grumbach(precursor de ferramentas de TI) e descrita nolivro de Brasiliano.

    Pretende-se mensurar todo e qualquer risco, real ou potencial, que aempresa possui, e realizar a anlise do investimento, visando mitigar os

    possveis prejuzos.O mtodo se baseia nas seguintes variveis:

    Probabilidade: chance do risco vir aacontecer;

    Impacto Financeiro: clculo de todos oscustos, diretos e indiretos, dos riscos, emcaso de sua concretizao;

    Reduo do Impacto: projetar quais so osobjetivos de reduo em termos percentuaise/ou financeiros.

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    3/31

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos

    O Plano de Gerenciamento de Riscos Corporativos compreende basicamente 11fases, conforme listadas a seguir:

    !" $%&' (')*+,-& .' /,&0-&

    1" $%&' $%2-+'& (+340-& .' 560'&&- 7 $(5

    8" $%&' 9,%:);&40-%B,%KP-

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    4/31

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos

    As 11 fases quando concludas geram automaticamente o Plano de Gestode Riscos Corporativos.

    !" $%&' MB%G-+%KP- .' 0')*+,-& Q+-&Q'04>-& .' +,&0-

    Identificao de variveis externas da empresa, que possam trazer

    conseqncias negativas ou positivas.

    1" $%&' S.')4U0%KP- .-& $%2-+'& (+340-& .' 560'&&- V$(5W

    Levantamento, junto ao planejamento estratgico da empresa, de quaisso os FCS.

    FCS: condies ou variveis que, caso no sejam devidamente gerenciadas, podem causar um impactosignificativo sobre o sucesso de uma empresa, considerando seu ambiente de atuao.

    8" $%&' 9,%:);&40-

    Verificao das condies existentes preventivas, frente aos riscos que a

    empresa est exposta (Ex.: Verificar se o controle dos processos efetivo).

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    5/31

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    6/31

    o conjunto de medidas organizacionais, sistemas tcnicos de preveno

    e monitoramento, e RH que gerenciaro os riscos e investimentosnecessrios para implantao ( a parte operacional da poltica).

    Plano Estratgico de Gesto de RiscosC" $%&' MB%G-+%KP- .% D%2+,E .' F6B)'+%G,B,.%.'

    Anlise cruzada do impacto financeiro no negcio com o risco e suaprobabilidade de concretizao.Resultado: Grau de Criticidade, ou seja, qual a priorizao que cadarisco deve ser tratado, frente perda esperada.

    H" $%&' MB%G-+%KP- ' ,?QB'?')2%KP- .% I-B340% .' /,&0-&

    Sugesto de como a empresa deve lidar com cada ameaa.A poltica de riscos cria parmetros, que iro aumentar a agilidade erapidez nas respostas e aes contra riscos, estando ela oficialmente

    reconhecida pela organizao (Foco: Dar credibilidade e reconhecimento gesto de riscos).

    J" $%&' 5-B6KL'& M&2+%2N:,0%&

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    7/31

    - Elaborar a priorizao dos riscos a serem tratados e os sistemas a serem

    implantados, tendo em vista a matriz de vulnerabilidade.- Elaborar a forma que o projeto pretende monitorar os resultados.

    Plano Estratgico de Gesto de RiscosO" $%&' (+,%KP- .' D'2%&

    Elaborao das metas a serem atingidas, no por tipo de riscos, mas porsoluo estratgica (Por qu?).Metas so as redues das perdas esperadas, considerando a implantao desistemas de medidas (expressas em %).

    !R" $%&' A)*B,&' .' S)>'&4?')2-&Construir a relao custo x benefcio, com base nas metas e utilizando-se atcnica do Valor Presente Lquido (VPL).VPL utiliza a taxa de oportunidade, que uma tcnica de impor a empresauma taxa de mercado (comparao externa).

    Demonstra onde a empresa pode ganhar em termos de reduo de riscos,para obter a posio de cada risco na matriz de vulnerabilidade.

    !!" $%&' I+,-+,E%KP- ' (+,2N+,-& .' (-)2+-B' ' A>%B,%KP-

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    8/31

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos!" $%&' MB%G-+%KP- .' 0')*+,-& Q+-&Q'04>-& .' +,&0-

    Objetivo principal: Antecipar-se s variveis quepossam interferir nas metas da empresa.

    Os riscos esto associados: ao Ambiente Externo: podem afetar a

    viabilidade do negcio; ao Ambiente Interno: podem interferir na

    execuo do modelo de negcio; s Informaes para a tomada de deciso: que

    devem ser relevantes e confiveis para

    suportar esse processo.

    Cenrios:Conjunto de hipteses sobre o que deve acontecerdaqui para a frente (variveis que podero ocorrer).

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    9/31

    O horizonte temporal na modelagem de cenrios, na rea de riscos, deveser de, no mximo, um ano, tendo em vista a dinamicidade de nossas

    variveis.

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos!" $%&' MB%G-+%KP- .' 0')*+,-& Q+-&Q'04>-& .' +,&0-

    importante saber que... o gerenciador de riscos estar entre dois estadosextremos: certeza e incerteza.

    Estado de certeza: Sua deciso nica e tem carter determinstico.

    Ou seja: A ao leva a umaconseqncia certa que ir ocorrer.

    Estado de incerteza: Sua deciso influenciada por um conjunto de

    hipteses, assumindo um carterprobabilstico.

    Ex.: Ao se investir em treinamento de uma equipe certo que haver alguma

    mudana de comportamento, mesmo que pequena, contudo no se sabe se

    haver xito no que foi pretendido (estado de incerteza).

    A elaborao de cenrios surgiuvisando transformar... Incerteza TOTAL Incerteza PARCIAL

    Transformao

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    10/31

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos!" $%&' MB%G-+%KP- .' 0')*+,-& Q+-&Q'04>-& .' +,&0-

    Inicialmente para se modelar os cenrios importante ...

    Identificar e classificar os fatos portadores de futuro* (possveis causas) eseus eventos futuros (possveis conseqncias):

    * Evento j ocorrido, ou que est ocorrendo no momento, que poder causaralgum impacto no futuro.

    Levantar os fatos portadores de futuro que traro potenciais e possveisconseqncias para nosso segmento (preferencialmente externo corporao);

    Esse levantamento deve ser feito por uma equipe multidisciplinar derepresentantes de todas as reas consideradas estratgicas pela empresa.

    Aconselha-se realizar reunies do tipo Brainstormingpara essa finalidade. (tcnica tambm conhecida pelonome de tor de parpite)

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    11/31

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos!" $%&' MB%G-+%KP- .' 0')*+,-& Q+-&Q'04>-& .' +,&0-

    Dicas para as reunies tipo Brainstorming:

    Expor as idias com o mximo de espontaneidade, sem exercer auto-censura; Todas as idias tm interesse, mesmo que paream loucas; Nenhuma idia pode ser contestada ou debatida durante o Brainstorming; Importante a quantidade de idias apresentadas; Limitar a durao para no mximo 1h 30min; Ao final das reunies deve haver um consenso entre os participantes nos fatosportadores de futuro de maior relevncia para a empresa; Os fatos portadores de futuro no possuem nmero limitado, mas 10 fatos bem

    selecionados so estratgicos para a empresa.

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    12/31

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos!" $%&' MB%G-+%KP- .' 0')*+,-& Q+-&Q'04>-& .' +,&0-

    Aps a lista de fatos portadores do futuroe seus eventos futuros, iremosclassificar estes, com base em dois critrios: o da pertinncia e o daprobabilidade.

    Critrio Pertinncia: a importncia que o evento tem parao futuro da rea de riscos corporativos (IMPACTO).

    X%G'B% .' I'+4)Y)0,% V-6 ,?Q%02-W F%B-+ Z [-2%

    D6,2- I'+4)')2' @

    \ I'+4)')2'

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    13/31

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos!" $%&' MB%G-+%KP- .' 0')*+,-& Q+-&Q'04>-& .' +,&0-

    Critrio de Probabilidade: Refere-se a chance do evento futuro vir aacontecer.

    Tabela de Probabilidade

    ]0-++Y)0,% .- M>')2- ^626+- >,+ % -0-++'+ I+-G%G,B,.%.' V_W`6%&' ('+2% -6 ('+2% J! Z !RR

    D6,2- I+->*>'B C! Z JR

    I+->*>'B

    I-60- I+->*>'B 1! Z *>'B R Z 1R

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    14/31

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos!" $%&' MB%G-+%KP- .' 0')*+,-& Q+-&Q'04>-& .' +,&0-

    Aps serem dadas as duas notas, preencher a tabela de pertinncia eprobabilidade, que o resultado desta primeira fase para modelar cenriosde riscos.

    Tabela de Pertinncia e ProbabilidadeEventos Pertinncia (PE) Probabilidade (PB em %)

    01 04 ( Pertinente) 65

    02 02 (Pouco Pertinente) 81

    03 05 (Muito Pertinente) 90

    Dica: No aconselhado realizar o produto entre PE e PB. O processo deanlise simultnea deve ser feita por meio do cruzamento dos valoresem uma matriz.

  • 5/26/2018 Gerenciamento Riscos v01(1)

    15/31

    dividida em 4 quadrantes e em cada um deles j existe um tratamento pr-

    definido. Ou seja, uma priorizao nas aes a serem tomadas para cadapossvel evento.

    Plano Estratgico de Gesto de Riscos!" $%&' MB%G-+%KP- .' 0')*+,-& Q+-&Q'04>-& .' +,&0-

    Portanto, deve-se elaborar a Matriz de Tratamentode Eventos (Cenrios):

    Matriz de Tratamentos de Cenrios

    Eixo Horizontal => Representa a probabilidade;

Recommended

View more >