gerenciamento de riscos .práticas efetivas de gerenciamento de riscos distinguem as empresas

Download Gerenciamento de Riscos .Práticas efetivas de gerenciamento de riscos distinguem as empresas

Post on 11-Nov-2018

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • www.kpmg.com.br

    Gerenciamento de riscosOs principais fatores de risco apresentados pelas empresas abertas brasileiras.

    KPMG Board Leadership CenterExploring issues. Delivering insights. Advancing governance.

    2017

  • SumrioIntroduo ...............................................................................................................04

    Perfil das empresas analisadas ...............................................................................06

    Os 25 fatores de risco mais citados .......................................................................08

    Os 10 fatores de risco mais citados pelas empresas de cada setor de negcios

    Bens Industriais ...............................................................................................................12

    Construo e Transporte ..................................................................................................13

    Consumo Cclico ..............................................................................................................14

    Consumo no Cclico .......................................................................................................15

    Financeiro e outros ..........................................................................................................16

    Materiais Bsicos .............................................................................................................17

    Petrleo, Gs e Biocombustveis .....................................................................................18

    Tecnologia da Informao ................................................................................................19

    Telecomunicaes ...........................................................................................................20

    Utilidade Pblica .............................................................................................................21

    Glossrio .................................................................................................................22

    Empresas que formam a amostra deste estudo ....................................................26

  • 2017 KPMG Risk Advisory Services Ltda., uma sociedade simples brasileira de responsabilidade limitada e firma-membro da rede KPMG de firmas- membro independentes e afiliadas KPMG International Cooperative (KPMG International), uma entidade sua. Todos os direitos reservados.

    Introduo

    Prticas efetivas de gerenciamento de riscos distinguem as empresas habilitadas a atravessar momentos de turbulncia poltico-econmica, como o que vivenciamos hoje, ou momentos de disrupo dos negcios no futuro. Trata-se de um assunto obrigatrio na agenda corporativa, intrnseco ao planejamento estratgico, gesto da eficincia operacional e comunicao com investidores e outras partes interessadas. Dada sua importncia para o trabalho de conselheiros e conselheiras, e de membros de comits que assessoram o Conselho de Administrao, o gerenciamento de riscos um tema recorrente nas mesas de debate organizadas pelo ACI Institute.

    Esse assunto especialmente relevante para investidores, que visam ao retorno financeiro sobre o capital aplicado e a perpetuidade do negcio, e agentes reguladores, que trabalham a favor do amadurecimento do mercado de capitais e dos direitos de investidores e

    demais stakeholders. Observa-se uma evoluo das regras que dispem sobre a divulgao dos riscos a que as empresas abertas esto expostas e da forma como so administrados. Desde 2010, incio da adoo do Formulrio de Referncia, as empresas emissoras so obrigadas a informar, no item 4.1 deste Formulrio, os fatores de risco que podem influenciar decises de investimento. Em 2016, ao entrar em vigor a Instruo n 552/14, da Comisso de Valores Mobilirios (CVM), investidores ganharam acesso a informaes sobre a poltica corporativa, estrutura organizacional e metodologia de gerenciamento de riscos das empresas listadas, alm dos riscos a que esto sujeitas. De acordo com a regra, as companhias devem ainda emitir opinio sobre a qualidade da estrutura operacional e de controles internos que mantm para assegurar a efetividade da poltica adotada. Essas mudanas regulatrias podem ser interpretadas como uma demanda por mais transparncia e uma maneira indireta de estimular ativismo

    Temos assistido a transformaes radicais no contexto em que as empresas operam. O dinamismo das cadeias produtivas, a complexidade do sistema financeiro global e das normas regulatrias, a revoluo tecnolgica, as crises socioambientais e a exposio miditica so alguns dos fatores que geram grandes incertezas na administrao dos negcios. Esses fatores podem determinar o sucesso da estratgia de uma companhia ou o fracasso de seus investimentos. A complexidade, a volatilidade e a imprevisibilidade do mercado exigem que as organizaes estejam atentas s mudanas de cenrio e preparadas para alterar seu curso de ao. Toda deciso envolve algum grau de risco, que representa ao mesmo tempo uma ameaa aos negcios e uma oportunidade de inovao.

    4 Gerenciamento de riscos | 2017

  • 2017 KPMG Risk Advisory Services Ltda., uma sociedade simples brasileira de responsabilidade limitada e firma-membro da rede KPMG de firmas- membro independentes e afiliadas KPMG International Cooperative (KPMG International), uma entidade sua. Todos os direitos reservados.

    dos investidores e incentivar melhoresprticas de gerenciamento de riscoscorporativos.

    A tendncia do mercado de capitais brasileiro ser de se alinhar s prticas de governana corporativa adotadas internacionalmente. A partir de 2018, empresas abertas sero obrigadas a informar ao mercado se incorporam as prticas que constam no Cdigo Brasileiro de Governana Corporativa, lanado em 2016. Devero divulgar, por exemplo:

    Se o Conselho de Administrao exerce a responsabilidade de avaliar periodicamente a exposio a riscos e a eficcia dos sistemas de gesto de riscos, controles internos e compliance da companhia, e de aprovar uma poltica de gerenciamento de riscos compatvel com sua estratgia de negcios.

    Se para cumprir essa funo, o

    Conselho conta com o auxlio de um Comit de Auditoria.

    Se a Diretoria avalia, ao menos anualmente, a eficcia das polticas de gerenciamento de riscos e controles internos.

    Empresas que no adotarem essas e outras prticas previstas no Cdigo devero apresentar uma justificativa ao mercado.

    O estudo a seguir uma anlise dos fatores de riscos divulgados por empresas abertas. Para tanto, foram coletadas informaes da seo 4.1 dos Formulrios de Referncia que foram arquivados, em 2016, por empresas listadas nos segmentos diferenciados da B3 (100% do Novo Mercado, 100% do Nvel 2, 100% do Nvel 1 e 100% do Bovespa Mais) e empresas cujas aes esto entre as 50 mais negociadas no segmento bsico. No total, foram levantados e classificados 5.280 riscos. O objetivo desse estudo estimular a seguinte reflexo: h consistncia entre os fatores de risco comunicados ao mercado e os que so prioritrios para o conselho de administrao, o comit de auditoria, o CEO e demais gestores? Para tanto, apresentamos os 25 fatores de risco mais divulgados pelas empresas da amostra e os dez mais citados em cada setor de indstria, conforme a classificao da B3. Essa anlise no permite auferir a prioridade que as empresas e os seus administradores atribuem a cada um dos riscos, mas o ponto de partida para um debate mais amplo sobre a qualidade e a coerncia das informaes divulgadas.

    5Gerenciamento de riscos | 2017

  • 2017 KPMG Risk Advisory Services Ltda., uma sociedade simples brasileira de responsabilidade limitada e firma-membro da rede KPMG de firmas- membro independentes e afiliadas KPMG International Cooperative (KPMG International), uma entidade sua. Todos os direitos reservados.

    Empresas dos segmentos diferenciados da B3 - Novo Mercado, N1, N2 e Bovespa Mais.

    Empresas cujas aes esto entre as 50 mais negociadas no segmento bsico.

    Perfil das empresas analisadasO universo deste estudo corresponde a uma amostra de 236 empresas, selecionadas de acordo com um dos seguintes critrios:

    Para uma lista completa das companhias que pertencem a essa amostra, veja a pgina 26.

    O quadro abaixo apresenta o nmero de empresas por setor de atuao, conforme a classificao da B3.

    Nmero de empresas por setor de atuao

    43Financeiro e

    outros

    44Consumo Cclico

    36Construo e

    Transporte

    31Consumo no

    Cclico

    20Materiais Bsicos

    22Bens

    Industriais

    26Utilidade Pblica

    3Petrleo, Gs e

    Biocombustveis

    3Telecomunicaes

    8Tecnologia da Informao

    6 Gerenciamento de riscos | 2017

  • 2017 KPMG Risk Advisory Services Ltda., uma sociedade simples brasileira de responsabilidade limitada e firma-membro da rede KPMG de firmas- membro independentes e afiliadas KPMG International Cooperative (KPMG International), uma entidade sua. Todos os direitos reservados.

    Percentual de empresas que possuem uma rea de gerenciamento de riscos

    Telecomunicaes

    Utilidade Pblica

    Financeiro e outros

    Consumo no Cclico

    Materiais Bsicos

    Bens Industriais

    Petrleo, Gs e Biocombustveis

    Construo e Transporte

    Consumo Cclico

    Tecnologia da Informao

    Algumas observaes preliminares podem ser feitas sobre o perfil dessas empresas, com base no Estudo A Governana Corporativa e o Mercado de Capitais, edio 2016-2017, publicado pelo ACI Institute. O primeiro quadro apresenta o percentual de empresas por setor que possuem uma rea dedicada ao gerenciamento de riscos. O percentual tende a ser maior em setores altamente regulados, como o de telecomunicaes, utilidade pblica e financeiro, e menor no setor de tecnologia da informao. O s

Recommended

View more >