gatt vs omc

Download Gatt vs omc

Post on 25-May-2015

2.891 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. GATT vs OMC

2. GATT AcordoGeral de Tarifas e Comrcio O GATT surgiu aps a segunda guerra mundial, com o intuito de estabelecer e regular relaes econmicas e comerciais a nvel internacional. Para regular essas relaes, foi necessrio criar o BIRD (Banco Mundial) e o FMI. 3. A 1947, O GATT fundado, permitindo impulsionar a liberalizaocomercial e combater as prticas proteccionistas, isto as polticasalfandegarias dos Estados. Por volta do mesmo ano, inicia-se as primeirasnegociaes tarifrias na Ronda de Genebra, essa resultou em 45.000autorizaes e um conjunto de regras e concesses tarifrias. Assim, o GATT, um acordo criado para regular provisoriamente as relaescomerciais internacionais, foi o instrumento que, de fato, regulamentoupor mais de quatro dcadas as relaes comerciais entre os pases. 4. O GATT teve durante sua existncia oito rondas de negociaescomerciais, a saber: Ronda Genebra (1947), com a participao de 23 pases. Ronda Annecy (1949), com a participao de 13 pases. Ronda Torquay (1951), com a participao de 38 pases. Ronda Genebra (1956), com a participao de 26 pases. Ronda Dillon (1960-61), com a participao de 26 pases. Ronda Kennedy (1964-67), com a participao de 62 pases. Ronda Tquio (1973-79), com a participao de 102 pases. Ronda Uruguai (1986-94), com a participao de 123 pases. 5. OMC OrganizaoMundial do Comrcio 6. Histria A organizao Mundial do Comrcio (OMC) uma organizao internacional quetrata das regras sobre as moedas e o seu preo no mercado mundial entre asnaes. Esta surgiu do Acordo Geral de Tarifas e Comrcios (GATT) sendoimportante marco na ordem internacional que comeou a ser delineada no fim daSegunda Guerra Mundial. O GATT foi o nico instrumento multilateral a tratar do comrcio internacional de1956 at ao estabelecimento em 1970 da OMC, apesar das tentativas de se criaralgum mecanismo institucionalizado para tratar do comrcio internacional, o GATTcontinuou a operar por quase meio sculo comi um mecanismo semi institucionalizado. Aps uma srie de negociaes frustradas, na Ronda do Uruguaifoi criada a OMC, de carcter permanente, substituindo o GATT. 7. A OMC entrou em funcionamento a 1 de Janeiro de 1995 e actualmenteconta com cerca de 150 membros, est sediada em Genebra, na Sua etem presente vrias candidaturas a membro de uma srie de outrospases. Os seus membros negoceiam e assinam acordos que depois soratificados pelo parlamento de cada nao e, passam assim, a regular ocomrcio internacional com a ordem parlamentar. As regras da OMC protegem os pases da discriminao, doproteccionismo e da dominao dos mais fortes no comrcio mundial,tendo ajudado ao crescimento e desenvolvimento mundiais. 8. Funes da OMC Gerir acordos que compem o sistema multilateral de comrcio Servir de frum para comrcio nacional Supervisionar a adoo dos acordos e implementao destes acordospelos membros da organizao Um funo mais importante da OMC o Sistema de resoluo deControvrsias da OMC, o que a destaca entre outras instituiesinternacionais. Este foi criado para solucionar os conflitos gerados pelaaplicao dos acordos sobre o comrcio internacional entre os membrosda OMC. Alm disso, a cada dois anos a OMC deve realizar pelo menos umaConferncia Ministerial. 9. Um funo mais importante da OMC o Sistema de resoluo deControvrsias da OMC, o que a destaca entre outras instituiesinternacionais. Este foi criado para solucionar os conflitos gerados pelaaplicao dos acordos sobre o comrcio internacional entre os membrosda OMC. Alm disso, a cada dois anos a OMC deve realizar pelo menos umaConferncia Ministerial. 10. OMC - Princpios Princpio da no-discriminao: este princpio envolve duas consideraes.O primeiro artigo refere-se a bens e estabelece o princpio da nao maisfavorecida. Isto significa que se um pas conceder a outro pas umbenefcio ter obrigatoriamente que estender aos demais membros daOMC a mesma vantagem ou privilgio. No entanto o terceiro artigo,estabelece o princpio do tratamento nacional, impedindo o tratamentodiferenciado aos produtos internacionais para evitar desfavorec-los nacompetio com os produtos nacionais. 11. Princpio da Previsibilidade: para impedir a restrio ao comrciointernacional este princpio garante a previsibilidade sobre as regras esobre o acesso ao comrcio internacional por meio da consolidao doscompromissos tarifrios para bens e das listas de ofertas em servios. Princpio da Concorrncia Leal: este princpio visa garantir um comrciointernacional justo, sem prticas desleais, como os subsdios, por exemplo,alguns Estados do dinheiro aos agricultores dos seus pases, permitindo aproduo de itens mais baratos e mais competitivos perante os produtosdos outros pases. 12. Princpio da Proibio de Restries Quantitativas: impede que os pasesfaam restries quantitativas, ou seja, imponham quotas ou proibies acertos produtos internacionais como forma de proteger a produonacional. A OMC aceita apenas o uso das tarifas como forma de proteo,desde que a lista de compromissos dos pases preveja o uso de quotastarifrias. Princpio do Tratamento Especial e Diferenciado para Pases emDesenvolvimento: Por este princpio os pases em desenvolvimento terovantagens tarifrias, alm de medidas mais favorveis que devero serrealizadas pelos pases desenvolvidos. 13. Conferncia Ministerial da OMC aprova protocolo de adeso da Rssia Entrada do pas na organizao agora Previsivelmente, segundodepende apenas da aprovao do Parlamento russo.fontes diplomticas, a Rssia se unir aos 153membros da OMC no primeiro trimestre de 2012. Genebra, 16 dez (EFE).- A 8 ConfernciaMinisterial da Organizao Mundial do Comrcio O primeiro vice-primeiro-ministro russo(OMC) aprovou nesta sexta-feira o protocolo deIgor Shuvalov leu perante a conferncia umaadeso da Rssia. mensagem do presidente do pas, Dmitri Medvedev,no qual classificou como boa para ns e para nossos Trata-se do penltimo passo para que a futuros parceiros a aprovao do protocolo deRssia se torne membro de pleno direito da OMC, o adeso da Rssia OMC.que ocorrer aps o Parlamento do pas ratificar oprotocolo aprovado em Genebra. Medvedev expressou o pleno apoio deMoscou organizao em seu papel de garantir a Desta forma, chegaram ao fim 18 anos estabilidade do sistema multilateral de comrcio,de negociaes para conseguir a incorporao da sobretudo no actual momento da crise econmicaRssia, a nica grande economia mundial que ainda mundial.estava fora da organizao, e que a partir de agoracobre 96% do comrcio internacional. Jornal Exame.com O protocolo de adeso dever serratificado pela Duma (Cmara Baixa do Parlamentorusso). Moscou ter que comunicar OMC quesuperou o ltimo trmite legal e 30 dias depois aRssia se transformar em membro de pleno direitoda organizao. 14. Japo, Coreia e EUA reclamam na OMC do IPI para carrosO aumento de 30 pontosA discusso demonstra insatisfaopercentuais no Imposto sobre Produtosdos parceiros comerciais que exportam carrosIndustrializados (IPI) estabelecido pelo ao Brasil, a respeito da medida brasileira quegoverno brasileiro foi questionado pelo Japo, serve para proteger a produo de veculos nopela Coreia do Sul e pelos Estados Unidospas.durante a reunio do Comit de Acesso aoA Unio Europeia e a AustrliaMercado da OMC.tambm demonstraram "preocupao" com aO debate na Organizao Mundialmedida adoptada pelo governo brasileiro.do Comrcio (OMC), ocorrido na sexta-feiraSegundo o Itamaraty, o Brasil(14/10), foi aberto aps questionamento do alegou que o aumento temporrio, visto queJapo. a medida vigora at dezembro do ano queO Itamaraty disse que no houvevem."queixa formal" dos pases contra o Brasil na O Ministrio das RelaesOMC. No entanto, a formalizao ainda pode Exteriores informou, ainda, que se colocou ocorrer. disposio dos pases que reclamaram doO Comit de Acesso ao Mercadoaumento do imposto para esclarecimentos.serve para discutir medidas comerciaisaplicadas pelos pases membros daJornal Brasil Economicoorganizao. 15. Webgrafia http://pt.wikipedia.org/wiki/Organiza%C3%A7%C3%A3o_Mundial_do_Com%C3%A9rcio http://exame.abril.com.br/economia/mundo/noticias/conferencia-ministerial-da-omc-aprova-protocolo-de-adesao-da-russia-2 http://www.brasileconomico.com.br/noticias/japao-coreia-e-eua-reclamam-na-omc-do-ipi-para-carros_108130.html