Fundamentos da Nutrio IFRJ Especializao em Segurana Alimentar e Qualidade Nutricional Disciplina: Qualidade Nutricional de Macro e Micronutrientes.

Download Fundamentos da Nutrio IFRJ Especializao em Segurana Alimentar e Qualidade Nutricional Disciplina: Qualidade Nutricional de Macro e Micronutrientes.

Post on 07-Apr-2016

229 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

  • Fundamentos da NutrioIFRJ Especializao em Segurana Alimentar e Qualidade NutricionalDisciplina: Qualidade Nutricional de Macro e Micronutrientes - 1 aulaProf.: Marcia Cristina da Silva

  • Cincia da NutrioA Cincia da Nutrio examina os requerimentos qualitativos e quantitativos da alimentao, necessrios manuteno da boa sade (Murray et al., 1998).

    Nutrio a cincia do alimento, dos nutrientes e outras substncias afins, sua atuao, interao e balano em relao sade e enfermidade, e o processo atravs do qual o organismo ingere, digere, absorve, transporta, utiliza e excreta as substncias alimentares. Vale ressaltar que a nutrio deve estar relacionada com implicaes sociais, econmicas, culturais e psicolgicas do alimento e da alimentao (American Medical Association).

  • Cincia da NutrioAs Escolhas alimentares so influenciadas por muitos fatores complexos:culturareligiotabusclimaambienteeconomiasocial

  • NutrioNutrio: significa incorporar nutrientes do exterior que so utilizados para crescimento, desenvolvimento e manuteno da vida.

    Para melhorar e manter uma nutrio mais favorvel, pode-se ter como opo:

    1) Controlar a ingesto de alimentos;2) Aumentar o gasto energtico.II Guerra Mundial cresce o interesse pela Nutrio

  • Funes dos alimentos

    Primria - Capacidade de nutrir

    Secundria - Palatabilidade

    Terciria - Capacidade de certos alimentos atuarem preventivamente na reduo do risco de desenvolver certas doenas;

  • Importncia da Nutrio

    Promoo de crescimento e desenvolvimento adequados Preveno e correo de deficincias nutricionais Preveno de patologias Buscar um equilbrio energtico

  • Relao entre nutrientes e o risco do desenvolvimento de doenas

    Obesidade e energia Colesterol sanguneo e certos tipos de fibra solvel Presso sangunea e cloreto de sdio Fatores de aterosclerose e cidos graxos n-3 em peixes Constipao e fibra diettica Osteoporose e clcio

  • Constituintes bsicos de uma boa alimentao Protenas fornecem aminocidos para a biossntese de uma srie de compostos e estruturas (crescimento, transporte, armazenamento)

    Carboidratos energia (glicose); sntese de compostos

    Lipdeos energia, transporte, isolante trmico, biossntese de outros compostos e estruturas

  • Constituintes bsicos de uma boa alimentao Fibras Regulao da funo intestinal, entre outras

    Vitaminas realizam uma srie de funes bioqumicas importantes

    Minerais importantes para funes fisiolgicas e bioqumicas; funo estrutural

  • Pirmide AlimentarO guia da pirmide indica a ingesto de grande variedade de alimentos para a obteno de nutrientes necessrios, ao mesmo tempo em que se obtm a quantidade correta de calorias (energia) para manuteno do peso corporal adequado. No uma prescrio diettica rgida mas um guia geral que permite a escolha de uma dieta mais saudvel. O guia da pirmide alimentar (Food Guide Pyramid) foi proposto como forma de roteiro geral da alimentao saudvel para a populao adulta dos Estados Unidos (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos - USDA, 1992).

  • Pirmide AlimentarNa base da pirmide esto os alimentos que devem ser ingeridos mais vezes e em maior nmero de pores. Na ponta da pirmide esto os alimentos que devem ser evitados ou ingeridos com moderao.

  • Pirmide AlimentarO guia da pirmide organiza os alimentos em grupos e orienta sobre trs elementos essenciais: Proporcionalidade, ou seja a quantidade apropriada de alimentos a ser escolhida de cada grupo Variedade, isto , deve-se comer alimentos variados de cada grupo todos os dias Moderao no consumo de leos, gorduras e doces

  • Pirmide Alimentar1) Cereais, pes, arroz, macarro, tubrculos (5 - 9 pores dirias): Arroz cozido (branco ou integral) - 4 colheres (sopa) Bolacha gua e sal ou ao leite - 5 unidades Cereal matinal - 1 xcara (ch) Macarro cozido - 3 1/2 colheres (sopa) Po de forma - 2 fatias Po francs - 1 unidade

  • Pirmide Alimentar2) Frutas (3-5 pores): Abacaxi - 1/2 fatia Ameixa vermelha - 2 unidades Banana prata - 1/2 unidade Laranja pra -1 unidade Ma - 1/2 unidade Pra - 1/2 unidade

  • Pirmide Alimentar3) Hortalias (4 a 5 pores):Acelga crua picada - 9 colheres (sopa) Alface - 15 folhas Beterraba - 2 colheres (sopa) Cenoura crua - 4 colheres (sopa) Chuchu cozido - 2 1/2 colheres (sopa) Tomate - 4 fatias

  • Pirmide Alimentar4) Grupo do Leite e Produtos Lcteos (3 pores):Iogurte integral natural - 1 copoLeite em p integral - 2 colheres (sopa) Leite semi desnatado - 1 copo (requeijo) Queijo de minas - 1 1/2 fatia Queijo prato - 2 fatias Ricota - 2 fatias

  • Pirmide Alimentar5) Grupo das Leguminosas (1 poro):Feijo cozido -1 concha Gro de bico cozido - 1 1/2 colher (sopa) Lentilha cozida - 2 colheres (sopa)

  • Pirmide Alimentar6) Grupos de carne bovina, suna, peixe, frango e ovos (1 a 2 pores):Bife grelhado - 1 unidade Carne cozida - 1 fatia Carne moda refogada - 5 colheres (sopa) Fil de peito de frango grelhado - 1 unidade Ovo mexido - 1 unidade

  • Pirmide Alimentar7) Grupo de leos e Gorduras e dos Acares (1 a 2 pores):

  • Nova Pirmide Alimentar Sugerida pelo Departamento de Nutrio da Escola de Sade Pblica da Universidade de Harvard tem como base os exerccios fsicos e o controle de peso

  • Perspectivas na rea de AlimentosConsumidor: procura alimentos mais saudveis

    Governos: preocupados com os gastos em sade de uma populao cuja tendncia a longevidade

    Indstria de Alimentos: deseja aplicar os novos conceitos de nutrio e medicina aos seus produtos

  • Alimentos FuncionaisHipcrates 400 AC

    Deixe os alimentos serem seu remdio e o remdio ser seu alimento.

    Alimentos funcionais so definidos como qualquer alimento ou bebida que consumido diariamente, pode trazer melhoria comprovada sade, devido a seus componentes.

  • Alimentos FuncionaisO desenvolvimento de Alimentos Funcionais dirigido para mudanas de comportamento alimentar para o consumo de alimentos saudveis, e abrangem 3 categorias:Reduo de risco de doenas, tais como DCV, Cncer e DiabetesMelhora do sistema imuneMelhora no nimo e desempenho fsico

  • ConclusoFatores que contribuem para o aumento dos estudos na rea de Nutrio:

    Envelhecimento da populao mundial;Aumento dos custos com cuidados de sade pessoal;Eficcia e autonomia nos cuidados de sade pessoal;Evidncias cientficas cada vez mais claras de que a dieta pode alterar a prevalncia e a progresso de doenas;Mudanas na legislao e regulamentao de alimentos.

  • BIBLIOGRAFIA

    ANDERSON, L. et al. Nutrio. 17 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 1988.

    BARBOSA, J.J. Introduo tecnologia de alimentos. Rio de Janeiro: Kosmos. 1976. 118p.

    BOBBIO, P.A., BOBBIO, F.O. Qumica do processamento da alimentos. 2 ed. Varela: So Paulo, 1992.

    CHEFTEL, J.C., CHEFTEL, H. Introducin a la bioquimica e tecnologia de los Alimentos. Volumn 1, ED. ACRIBIA. 1992.

    EVANGELISTA, J. Tecnologia de alimentos. 2a. ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 1989.

    MAHAN, L.K. & ESCOTT-STUMP, S. Krause: Alimentos, Nutrio e Dietoterapia. 9 ed. So Paulo: Roca. 1998. 1179p.

    MURRAY, R.K., GRANNER, D.K., MAYES, P.A., RODWELL, V. W. Harper: Bioqumica. 8 ed. So Paulo: Atheneu. 1998. 860p.

    SCHILS, M.E., OLSON, J.A., SHIKE, M., ROSS, A.C. Tratado de nutrio moderna na sade e na doena. 9 ed. vol.1. So Paulo: Manole. 2003.

    Artigos de Peridicos

Recommended

View more >