funções organicas

Download Funções Organicas

Post on 30-Sep-2015

9 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

F

TRANSCRIPT

Funes Orgnicas

Introduo

Definio e caractersticas do Carbono:

Ocarbono umelemento qumicoextremamente importante, por ser indispensvel existncia da vida - seja ela animal e vegetal - sem falar dos compostos minerais constitudos pelo elemento em questo. O elemento no-metlico tetravalente carbono, est localizado na famlia 4A databela peridica, apresenta o numero atmico 6 e massa atmica 12, e smbolo C.

Descoberto na antiguidade, a sua unio com outros elementos para formao de compostos e molculas chamadade ligao covalente, ou seja, o carbono compartilha seus eltrons com os demais elementos ligando-se tetraedricamente com os quais temafinidade eletrnica, exceto em algumas ocasies. Sua presena nanaturezaocorre em duasformas alotrpicas: o diamante e a grafite. O diamante umslidocovalente que apresenta dureza e ponto de ebulio bastante elevado e o material mais duro existente enquanto que a grafite menos resistente.Normalmente a maior parte do carbono presente na natureza est na forma de compostos, principalmente noscompostos orgnicosque apresentam o esqueleto de suas cadeias compostas por este elemento. O carbono to essencial para existncia de vida que oDNA, as protenas e outros compostos importantes para a vida so formados por cadeias carbnicas, entre outros compostos amplamente estudados pela bioqumica.A presena do carbono cotidiana, e observa-se isso pelos compostos cujo, as suas formulas qumicas so formadas por um esqueleto carbnico tais como acelulosedas nossas roupas e do papel, dos plsticos e dos nossos alimentos e at mesmo os nmeros e pesos atmicos tem como referencia a massa atmica do carbono de acordo com a conveno de 1977 da comisso de pesos atmicos da IUPAC.Alm do diamante e do grafite o carbono apresenta uma outra forma alotrpica descoberta em 1985 chamada fulereno com molculas formando estruturas com 60 tomos de C, batizado com este nome em homenagem ao arquiteto R. Buckminister Fuller.

Informaes importantes: Smbolo: C Massa Atmica: 12 u Nmero atmico: 6 Ponto de Fuso: 3550C Ponto de Ebulio:4289C Formas alotrpicas: Diamante e grafite. Configurao Eletrnica: 1s, 2s, 2p

Alguns Compostos de Carbono:CH4, Na2CO3, C2H6, C2H5OH, CaC2Ligaes de estruturas carbnicas mais comuns:

Importncia Dos Compostos Orgnicos na composio dos Seres VivosMilhares de substancias qumicas, contendo carbono, so usadas em laboratrios e na indstria.Hoje conhecem-se mais de trs milhes de compostos, uns encontram-se na natureza, mas muitos so sintetizados pelo Homem.O carbono tambm um elemento essencial vida, entra na constituio de todos os seres vivos.Os compostos orgnicos integram diversos materiais, tais como combustveis, polmeros, pesticidas, herbicidas, fertilizantes, detergentes, aditivos alimentares, cosmticos, perfumes e medicamentos. Esta listagem, no sendo exaustiva, evidencia a importncia da qumica orgnica numa sociedade em evoluo cientifica e tecnolgica e no bem- estar das populaes.A Qumica Orgnica est inserida em nossa vida de uma forma muito natural, e s vezes nem percebemos. Seu objetivo principal o estudo dos compostos que possuem carbono,as molculas consideradas orgnicas, entre elas aquelas derivadas de plantas ou animais.A vida composta por tomos de carbono, o que d caracterstica Qumica Orgnica. Assim o estudo dela crucial na medicina, por exemplo, levando em conta que medicamentos so todos baseados em substncias orgnicas que reagem em nosso organismo.Os compostos orgnicos integram diversos materiais, tais como: combustveis, polmeros, pesticidas, herbicidas, fertilizantes, detergentes, aditivos alimentares, cosmticos, perfumes e medicamentos.A Qumica Orgnica ajuda na compreenso de como funcionam os rgos internos e como reagem quando entram em contato com certas substncias, ajuda na descoberta de medicamentos que combatem doenas, na utilizao de fertilizantes, polmeros (plsticos), entre outros, sendo algumas de suas reas de atuao a Biomedicina, Farmcia, Bioqumica e Biologia, entre outros.A necessidade de proteger o ambiente nos leva ao estudo dos Polmeros: um tipo de material que revolucionou a indstria de plsticos e constitui uma ameaa ambiental. atravs da Qumica Orgnica que possvel ver de que so formados os Polmeros e porque so poluentes

Funes Orgnicas (Definio , Exemplo e Uso):HidrocarbonetosEmqumica, umhidrocarboneto um composto qumico constitudo unicamente portomosdecarbonoe dehidrognio (Por isso o nome hidrocarboneto (hidro = H e carboneto = C) unidostetraedricamenteporligao covalenteassim como todos os compostos orgnicos.1Sua frmula geral CxHyOs hidrocarbonetos so a funo mais simples da Qumica Orgnica. A partir do conhecimento desta funo possvel montar com facilidade as demais funes.Os hidrocarbonetos tm grande importncia para a Indstria Qumica. O petrleo e o gs natural so fontes de hidrocarbonetos. o ponto de partida para a produo de combustveis, plsticos, corantes e tantos outro produtos teis ao homem.Os hidrocarbonetos naturais so compostos qumicos constitudos apenas por tomos de carbono (C) e de hidrognio (H),2aos quais se podem juntar tomos deoxignio(O),azotoou nitrognio (N) eenxofre(S) dando origem a diferentes compostos de outros grupos funcionais.1So conhecidos alguns milhares de hidrocarbonetos. As diferentes caractersticas fsicas so uma consequncia das diferentes composies moleculares.1Contudo, todos os hidrocarbonetos apresentam uma propriedade comum:oxidam-sefacilmente liberando calor.2Os hidrocarbonetos naturais formam-se a grandes presses no interior da terra (abaixo de 150km de profundidade) e so trazidos para zonas de menor presso atravs de processos geolgicos,2onde podem formar acumulaes comerciais (petrleo,gs natural,carvo etc). As molculas de hidrocarbonetos, sobretudo as mais complexas, possuem alta estabilidade termodinmica. Apenas ometano, que a molcula mais simples (CH4), pode se formar em condies de presso e temperatura mais baixas. Os demais hidrocarbonetos no so formados espontaneamente nas camadas superficiais da terra.

Exemplos:Propano (C3H8):presenteno gs de cozinha GLP Octano (C8H18): gasolinalcooisOs lcoois so compostos orgnicos caracterizados pelo grupo hidroxila (OH) ligado a um carbono saturado (que realiza somente ligaes simples) de uma cadeia carbnica.O grupo funcional dos lcoois costuma ser representado porROH, em que R representa um grupo alquila.Se a hidroxila estiver ligada a um carbono insaturado (que est realizando uma dupla ligao), na verdade, no ser um composto orgnico pertencente funo dos lcoois, mas sim funo dosenis.E se a hidroxila estiver ligada diretamente a um carbono do anel benznico, ento teremos umfenol.A nomenclatura dos lcoois segue a mesma regra de nomenclatura dos alcanos, com a nica diferena de que o sufixo ol. Por exemplo, o lcool etlico possui dois tomos de carbono na cadeia (et), assim, seu nome oficial etanol.A classificao dos lcoois mais realizada de acordo com o tipo de carbono ao qual a hidroxila est ligada. Se o carbono for primrio, ou seja, se ele estiver ligado somente a mais um tomo de carbono, ento o lcool ser classificado comoprimrio. Se a hidroxila estiver ligada a um carbono secundrio (que est ligado a dois tomos de carbono), olcool ser secundrio. E se a hidroxila estiver ligada a um carbono tercirio (que est ligado a trs tomos de carbono), olcool ser tercirio.

Classificao dos lcoois em primrio, secundrio e tercirioOutra forma de classificar os lcoois de acordo com a quantidade de hidroxilas ligadas cadeia: uma hidroxila,monolcool;duas ou mais hidroxilas,polilcool. O etanol um monolcool, enquanto a glicerina (ou glicerol, cujo nome oficial propanotriol) um polilcool, mais especificadamente um trilcool ou triol.

Os dois monolcoois mais comuns e de importncia comercial so tambm os de estrutura mais simples, o metanol e o etanol.O metanol foi por muito tempo obtido por meio da destilao da madeira e por isso conhecido como lcool de madeira. Ele j foi usado como combustvel em motores a exploso quando o etanol estava em falta. Mas esse uso foi abandonado porque ele txico e corrosivo, alm de ter uma chama transparente quando entra em combusto, tornando muito difcil o controle de casos de incndio com ele. Hoje as suas principais utilizaes so na sntese de formaldedo (formol) e como solvente de tintas e vernizes.

O etanol o lcool comum, sendo chamado assim porque o lcool mais usado. Ele pode ser usado em limpezas, desinfeco, higienizao, como combustvel, em laboratrio, como solvente de tintas, vernizes e perfumes, na sntese de vrios produtos orgnicos como acetaldedo, cido acetoico e ter comum, alm de estar presente nas bebidas alcolicas.

O etanol o lcool que possui mais aplicaes no cotidiano

O EtanolO etanol o mais importante dos lcoois, pois ele um dos combustveis que tem maior propabilidade de substituir o petrleo nas prximas dcadas. obtido atravs da fermentao de acares, como os presentes nacana-de-acar, milho,cevada, malte, etc, ou pela hidratao do etileno.Alm de ser misturado gasolina (geralmente para baratear o preo), ele tambm o lcool que est presente nas bebdas alcolicas (da o nome), como cerveja,vodka, cachaa e o absinto (bebida com o maior teor alcolico, entre 45 e 85% de lcool, porm feita uma destilao para que chegue essaporcentagem). O que diferencia uma bebida da outra so as impurezas.Seu ponto de fuso de -114C, o que faz com que seja utilizado tambm como fluido para termmetros de temperaturas muito baixas (omercriono serviria j que seu PF de -40C).Para se obter um etanol 100% puro, preciso desidratar o acetaldedo, feito sintticamente.

ACIDO CARBOXLICOOs cidos carboxlicos so compostos orgnicos que apresentam um ou mais grupos COOH ligados cadeia de carbonos.

Este grupo chama-se carboxila (carbonila + hidroxila).Alguns cidos carboxlicos:

UtilidadeOs cidos carboxlicos estao muito presentes no nosso cotidiano.O cido mais simples o que contm apenas um carbono, o c