fui processado,oque eu faço? apostila com guia prático!

Click here to load reader

Post on 09-Jun-2015

420 views

Category:

News & Politics

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Uma cartilha auxilia blogueiros internautas. Lançada pela ONG Artigo 19 e o Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, é uma ferramenta de ampliação da defesa da blogsfera e da liberdade de expressão. http://youtu.be/eF2jRhQzkZw

TRANSCRIPT

  • 1. Fui processado. O que eu fao? Guia prtico de orientao a blogueiros e internautas

2. Fui processado. O que eu fao? Guia prtico de orientao a blogueiros e internautasS O PAU L O Ag osto de 2 0 1 3Baro de Itarar 3. Ficha tcnica Fui processado. O que eu fao? Guia prtico de orientao a blogueiros e internautas. Realizao: Artigo 19 e Centro de Estudos da Mdia Alternativa Baro de Itarar Superviso: Paula Martins Texto: Camila Marques, Heloisa Padija, Laura Tresca, Pedro Teixeira e Raissa Maia. Colaborao: Altamiro Borges, Brulio Arajo e Helena Aires. Capa, Projeto Grfico e Diagramao Andocides Bezerra (MOVIMENTO)Esta publicao recebeu o apoio da Comisso Nacional de Blogueiros e Fundao Adessium dos Pases Baixos, como parte do seu apoio mais amplo ao trabalho da ARTIGO 19 em prol da liberdade de expresso e tecnologia de comunicao via Internet.Esta obra foi licenciada com uma Licena Creative Commons Atribuio - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 No Adaptada.ATENO: Essa publicao no substitui a consulta a um advogado. Procure um profissional de sua confiana!Baro de Itarar 4. SUMRIO Apresentao............................................................................................ 11 Introduo................................................................................................. 15 Principais motivaes dos processos judiciais............................ 19 1 - A proteo da honra e da reputao............................. 19 Pardias e contedos humorsticos..................................... 21 2 - Direitos Autorais................................................................... 22 3. Marca.......................................................................................... 26 4. Privacidade.............................................................................. 27 5. Eleies...................................................................................... 28 6. Cibercrimes.............................................................................. 29 Recomendaes gerais antes de publicar contedos online.....33 Notificaes extrajudiciais.................................................................. 35 Notificaes judiciais............................................................................ 39 Aspectos a serem considerados em suas tomadas de decises............................................................................................................. 47 Principais argumentos que voc pode usar em seu favor...... 51 Liberdade de expresso............................................................ 51 Liberdade online......................................................................... 53 Honra............................................................................................... 55 Direitos autorais.......................................................................... 59 Marca............................................................................................... 62 Privacidade................................................................................... 63 Onde eu posso buscar mais ajuda e informaes?.................. 65 Assistncia judiciria gratuita................................................ 65 Consultando o Centro de Referncia Legal..................... 67 Aes complementares para voc se defender.......................... 71 Fique atento! Projetos e revises legislativas que podem afetar a sua liberdade de expresso!.................................................... 75 1. Marco Civil da internet.......................................................... 75 2. Proteo a Dados Pessoais................................................ 75 Reformas e revises legislativas........................................... 78 1. Reforma da Lei de Direitos Autorais............................... 78 2. Reviso do Cdigo Penal.................................................... 78 Outras violaes contra os blogueiros........................................... 81 Referncias............................................................................................... 83 5. ApresentaoGraas Internet, a mdia tradicional tanto a imprensa como a radiodifuso j no possui o monoplio dos meios de disseminao das informaes e nem totalmente responsvel pela sua circulao. Qualquer pessoa com acesso a um computador ou a um smartphone pode produzir e compartilhar informaes. Qualquer pessoa pode fazer a sua prpria rdio ou tv. Qualquer pessoa pode comunicar publicamente as suas opinies e ideias a pessoas do outro lado do planeta atravs de um blog ou de uma mdia social. Diz-se muitas vezes que a Internet como o faroeste, que funciona num vcuo jurdico. Isto est muito longe da verdade. O fato de alguma atividade no ter uma regulamentao especfica no significa que esteja totalmente sem regulamentao. Na ausncia de qualquer legislao especfica, os usurios da Internet, incluindo os blogueiros, esto sujeitos s leis gerais nacionais; isto inclui as leis que probem a difamao, o incitamento ao dio, as quebras aos direitos autorais e muitas outras. importante ter em mente que quaisquer limitaes ao direito liberdade de expresso tm que satisfazer o teste de trs partes definido pelo direito internacional (veja seo Principais argumentos que voc pode usar em seu favor). Diferentes tipos de contedos necessitam de diferentes respostas 6. Fui processado. O que eu fao?jurdicas e tecnolgicas. No seu relatrio de 2011, o Relator Especial da ONU para a Liberdade de Expresso, Frank La Rue,1 definiu trs formas de expresso online sujeitas regulamentao: expresso que constitua uma infrao de qualquer lei internacional e que pode estar sujeita a persecuo criminal; expresso que no punvel criminalmente mas pode justificar uma restrio e um processo cvel; e expresso que no conduz a sanes criminais ou cveis mas que ainda assim levanta preocupaes em termos de tolerncia, civismo e respeito pelos outros. O Relator Especial esclareceu que os nicos tipos de expresso que os Estados so obrigados a proibir de acordo com o direito internacional so: pornografia infantil, incitamento direto ou indireto ao genocdio, discursos de dio e incitamento ao terrorismo. O Relator tornou tambm claro o fato de que a legislao que criminaliza este tipo de expresso deve ser suficientemente precisa, e que devem existir salvaguardas adequadas e eficazes contra o abuso ou a utilizao indevida da legislao, incluindo a superviso e reviso levadas a cabo por um tribunal ou organismo regulamentador independente e imparcial. Alm do mais, o Relator Especial acentuou o fato de que todos os outros tipos de expresso no devem ser penalizados. Pelo contrrio, os Estados devem incentivar a utilizao do discurso para o combate ao discurso ofensivo. Embora em princpio as leis relativas ao discurso sejam aplicveis tanto na Internet como fora, devem ser interpretadas tomando em considerao a natureza da plataforma, de acordo com as normas internacionais para a liberdade de expresso. Ao mesmo tempo, embora seja importante proteger o direito liberdade de informao online, tambm importante no silenciar as vtimas destes tipos de discurso. As vtimas devem ter acesso proteo dos seus direitos; a superviso dos tribunais relativa proteo existente deve ser aplicvel tambm ao discurso online, com as necessrias garantias de um julgamento justo. A proposta deste documento examinar cada tipo de legislao 1http://www.ohchr.org/Documents/Issues/Opinion/A.66.290.pdf12 7. Guia prtico de orientao a blogueiros e internautasespecfica e como deve ser aplicada ao blogueiros, vamos examinar resumidamente quatro questes importantes: A proteo do direito honra e liberdade de expresso; Direitos autorais e liberdade de expresso Marca e liberdade de expresso Privacidade e liberdade de expressoDecises judiciais que correspondem a restries desproporcionais ao direito liberdade de expresso tm afetado o livre fluxo de informaes no Brasil. Os processos judiciais contra blogueiros e ativistas digitais tm crescido a cada ano e so motivados por contedos prprios ou de terceiros como os comentrios de leitores, por exemplo publicados online em seus blogs. Sem um vnculo institucional ou apoio de uma empresa de mdia, a maioria dos blogueiros que sofre essas sanes tem dificuldade para conseguir orientaes sobre como agir aps receber uma notificao judicial ou extrajudicial. Como responder ao documento? A que rgo recorrer ou que argumentos usar a seu favor? Sem respostas a essas e outras perguntas e em meio a um contexto de articulao social ainda incipiente, os blogueiros se vem isolados e intimidados. Muitas vezes esses processos resultam em censura ou geram o pernicioso efeito do medo, do receio, do cuidado excessivo, do silncio preventivo est instalada a autocensura. Diante de tal conjuntura, o Centro de Estudos da Mdia Alternativa Baro de Itarar e a ARTIGO 19 elaboraram este guia prtico de orientao a blogueiros. O documento traz uma srie de informaes necessrias para ajudar os blogueiros a evitarem sanes judiciais e - caso isto venha a ocorrer ou j esteja ocorrendo - que aes tomar quando enfrentando um processo judicial. Nosso documento foi elaborado de maneira a servir de auxlio tambm aos usurios da internet que no usem especificamente o blog como plataforma de expresso, como por exemplo, aqueles que fazem uso das redes sociais e empresas de comunicao que possuam uma pgina na internet funcionando como portal de notcias online. O Centro de Estudos da Mdia Alternativa Baro de Itarar organiza uma rede de blogueiros que visam a conquista de maior pluralidade e diversidade informativa e cultural no pas. Em 2010, organizaram o I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas que materializou, pela 13 8. Fui processado. O que eu fao?primeira vez, a blogosfera brasileira. Os Encontros seguem ocorrendo ano a ano, inclusive com fruns estaduais e uma verso internacional. A pauta de debate sempre os desafios enfrentados pela blogosfera. Entre as resolues dos Encontros est a