francisco cândido xavier (espírito emmanuel) .sê fiel aos compromissos assumidos para que os...

Download Francisco Cândido Xavier (Espírito Emmanuel) .Sê fiel aos compromissos assumidos para que os comapanheiros

Post on 23-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • VIAJOR

    Francisco Cndido Xavier (Esprito Emmanuel)

  • VIAJOR Leitor amigo Perguntas quem somos. Por enquanto, sabemos unicamente que, em cada um de ns, a vida encontra um viajor, seguindo para a Imortalidade. Espritos encarnados e desencarnados, j que nos achamos no regime de estgios evolutivos de uma existncia para outra existncia, atravs dos princpios da reencarnao, justo considerar-nos na condio de viajantes, sempre prontos para nascer ou renascer, segundo as nossas necessidades ou conforme as determinaes das leis que nos regem. Atendendo aos imperativos do burilamento espiritual, cada viajor permanece no veculo mais adequado s tarefas que deva desempenhar, com a obrigao de se aperfeioar a vida de que se rodeia, em atividade constante. As residncias ou carros de viagem variam para todos. Palcios, manses, casas grandes ou pequenas, apartamentos maiores ou menores, pardieiros, refgios, choupanas ou esconderijos... Cada qual de ns se encontra no lugar de que necessita. E solicitas normas para a tranquilidade, qual se pudssemos formul-las, frente das multides de criaturas heterogneas, j que nem todas se localizam no mesmo degrau de evoluo. Ainda assim, ser-nos- possvel, alinhar alguns tpicos essenciais de nossas prprias disciplinas, na vida Espiritual, que se ofertamos, no ao modo de mandamentos pretensiosos, mas por lembretes fraternos, para que no nos esqueamos das nossas atitudes de urgncia, de maneira a ganharmos tempo na viagem, atenuando problemas e conflitos que, porventura venham tona de nosso relacionamento comum. Cultiva a f em Deus para que no te falte a conscincia tranqila. Age servindo sempre. Lembra-te de que outros faro a ti mesmo, aquilo que aos outros te decidas a fazer. Espalha o bem quanto puderes e como puderes, respeitando a integridade da prpria conscincia. No cobres tributos de gratido. Abstm-te te destacar os defeitos do prximo, reconhecendo que todos ns os espritos ainda vinculados evoluo gradativa na Terra, temos ainda o lado escuro do prprio ser por iluminar. Foge de guardar ressentimeto, a fim de que o dio no se te faa veneno no corao. Esquece as ofensas incondicionalmente, na certeza de que as agresses pertencem aos agressores. Se erraste, apressa-te a corrigir-te. Na hiptese de haveres ferido a algum, solicita desculpa, buscando reparar essa ou aquela falta cometida. Tolera os companheiros na condio evolutiva em que se vejam, para que no lhes sufoques os impulsos de melhoria e elevao. No suprimas a esperana, onde a esperana esteja crescendo, ainda quando a verdade te fustigue a vida ntima, porque a Providncia Divina dispe de poder para transformar todos os fracassos humanos em novos recursos de trabalho e transformao, em favor de todos os nossos irmos, ainda mesmo os mais infelizes. Nas horas de crise, mantm a prpria serenidade, sem supor que as tuas provaes sejam maiores do que as dos outros, a fim de que o sofrimento educativo no se te transforme em prejuzo ou perturbao. S fiel aos compromissos assumidos para que os comapanheiros de experincia e caminho se te sustentem fiis. Conserva a felicidade de ser til e trabalha, tanto quanto puderes, realizando o melhor ao teu alcance de trabalhar. Aceita os semelhantes tais quais so, sem reclamar-lhes exibies de grandeza, para que a vida mais facilmente lhes consiga doar o crescimento justo com a maturidade necessria. Nestas diretrizes, seguiremos tranqilos, estradas adiante, conquanto as imperfeies de que ainda sejamos portadores, porque a vida se encarregar de trazer-nos as lies indispensveis para que nos descartemos das arestas e das impropriedades de hoje, a fim de sermos as criaturas melhores de amanh. Emmanuel (Uberaba, 08 de fevereiro de 1985)

  • NDICE

    APRENDENDO COM A NATUREZA .................................................................... 4

    BENEVOLNCIA........................................................................................................ 5

    CAMINHEMOS AMANDO........................................................................................ 6

    COMPAIXO.............................................................................................................. 7

    CONFLITO .................................................................................................................. 8

    DEUS EST CONTIGO........................................................................................... 9

    DIANTE DO AMOR................................................................................................ 10

    DOUTOS E SIMPLES.............................................................................................. 12

    EFETIVAMENTE...................................................................................................... 13

    EM NOSSOS CAMINHOS ...................................................................................... 14

    EM TI PRPRIO...................................................................................................... 15

    DOMICLIOS ESPIRITUAIS.................................................................................... 16

    ILUMINEMOS O CORAO ................................................................................. 17

    CARIDADE ............................................................................................................... 18

    O OLHAR DE JESUS ............................................................................................. 20

    REINO DIVINO........................................................................................................ 21

    TEU CORPO............................................................................................................. 22

    VEJAMOS COM JESUS.......................................................................................... 23

  • 4

    APRENDENDO COM A NATUREZA

    Emmanuel

    Sem aproveitar o concurso daqueles que nos ferem, no conseguiramos satisfazer aos impositivos da evoluo.

    ***

    O ensinamento do Mestre, no que tange tolerncia e ao amor para com os

    adversrios, lio viva nas esferas mais simples da Natureza.

    ***

    Vejamos, por exemplo, a histria breve do po que enriquece a vida.

    Se a semente no suportasse a terra que a asfixia, no teramos a germinao promissora.

    Se a plantinha tenra no tolerasse a enxada que lhe garante a limpeza, embora, por vezes, dilacerando-lhe as folhas, no conseguiramos a florao.

    Sem a renncia da flor a benefcio da colheita, o celeiro seria relegado secura.

    Se o gro no perdoasse m que o desintegra, no obteramos a cooperao da farinha .

    Se a farinha convenientemente preparada no desculpasse o calor do forno que a sufoca, o po no saciaria a fome das criaturas.

    ***

    Indispensvel recorrer s lies singelas do ambiente em que repiramos para entender a necessidade de nossa adaptao s Leis que nos regem.

    ***

    Conflitos, discusses e contendas, simbolizam combustvel no incndio destruidor da discrdia.

    Por isso mesmo a sustentao de antagonismos e disputas indbita conservao do desequilbrio arrojando-nos inevitavelmente enfermidade e morte.

    ***

    Teimosia e rebelio, mgoa e azedume no atendem nas edificaes do Cristo de Deus.

    ***

    Procuremos o nosso lugar de servir, reconhecendo que a direo prerrogativa do

    Divino Mestre.

    ***

    Ouamos-Lhe a voz que nos induz ao perdo incondicional e compaixo sem limites, e, felizes seremos, em verdade, os trabalhadores fiis do Evangelho, na estruturao da Terra melhor de amanh.

  • 5

    BENEVOLNCIA

    Emmanuel Reflete na Benevolncia Divina para que a tua passagem na Terra no se transforme em agressivo espinheiro de ironia e desiluso.

    ***

    Por toda parte, a Tolerncia Celeste, amparando e reconstituindo...

    O sol que resplende para justos e injustos.

    O ar que alimenta as vtimas da ignorncia e os expoentes da sabedoria.

    A fonte que dessedenta lobos e ovelhas.

    O solo respondendo aos coraes que o servem com amor e aos braos que o exploram com criminosa avidez...

    ***

    Em todos os lugares, descobrirs a vida renascente, possuda de esperana, desde o grelo tenro na rvore dilacerada que se refaz ao esprito humano que torna aos panos do bero, no socorro do esquecimento, ante o passado infeliz, para que em temporria ocultao da memria consiga restaurar-se para o futuro...

    ***

    Se o Criador adota infinitos recursos para auxiliar as criaturas, em crescimento para a Vida Superior, com que direito mergulharemos a idia ou a palavra no veneno do

    escrnio ou da crtica para espalhar o desnimo e consagrar a destruio?

    ***

    No olvides que o mundo aparece repleto de autoridades e apetrechos da Justia para corrigir e readaptar.

    Magistrados e meirinhos, penitencirias e enxovias diversas so designados no campo da ordem para a misso difcil da emenda.

    ***

    No faas, assim, mais infortunado o irmo que caiu sob as teias da sombra,

    alargando-lhe as lceras com os golpes de azedume e reprovao.

    ***

    Lembra-te de que amanh as chagas da luta humana podem igualmente cobrir-te a pele e qual o companheiro que hoje sofre reclamars tambm o elixir do consolo e o blsamo do perdo.

    ***

    Esqueamos o mal e abracemos o bem na certeza de que somente em Cristo conseguiremos atingir a vitria da luz com a luz de nossa prpria renovao.

  • 6

    CAMINHEMOS AMANDO

    Emmanuel Descerrars novos horizontes da eminncia a que chegaste, na grande peregrinao para os cimos do conhecimento, mas, a fim de que a verdade de tua experincia frutifique em talentos de paz e progresso, a benefcios daqueles que te seguem na

Recommended

View more >