fortaleza decor

Download Fortaleza Decor

Post on 10-Mar-2016

226 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A Vez da Sustentabilidade

TRANSCRIPT

  • fortalezadecorPUBLICAO QUINZENAL EDIO 2 ANO I 6 DE OUTUBRO DE 2009

    AcessibilidadeCiclo de palestra discute polticas pblicas para adaptao de espaos urbanos a deficientes e idosos

    ArtesanatoCasa Cor 2009 abre espao para o melhor do artesanato em Maracana

    NESTA EDIO

    ESTA EDIO TRAR AS NOVIDADES EXIBIDAS NA EDIO DA CASA COR, QUE PRIVILEGIOU O TEMA SUSTENTABILIDADE E

    HOMENAGEOOU O PAISAGISTA BURLE MARX

    ESPECIALCASA COR 2009

  • 04

    12

    06

    Sumrio Editorial

    ExpedienteFortalezaDecor publicado quinzenal com distribuio gratuita em Fortaleza. Tiragem: 2.000 exemplares. Jornalista responsvel: Rodrigo Cunha (MTb 1907/CE). Diagramao/Projeto Grfico: Rodrigo Cunha. Departamento Comercial: Eliza Souza - (85) 8772.2394. Administrao e Publicidade: Llian Fernandes - (85) 9936.6936. Consultor: Carlos Zaranza - (85) 8716.9909. Editado por Spot Publicidade e Editora. Telefone: (85) 3082.8886 E-mail: contato@fortalezadecor.com.br.AGRADECIMENTOS: Nlson Monteiro, DOIS.COM Comunicao & Estratgia, Matheus Rios, Tatiana Alves, Vlia Maria e Marcellus Rocha.

    03

    04

    05

    VITRINE. Ambientes da Casa Cor 2009 demonstram a varidade de estilos e bom gosto das cadeiras.

    MUNDO SUSTENTVEL. Lmpadas LED como proposta de um ambiente ecologicamente correto.

    PAISAGISMO. A vida e o trabalho de Burle Marx, o artista que trouxe aproximou a natureza dos grandes centros urbanos.

    06

    10

    12

    CAPA. Casa Cor levou este ano o tema sustentabilidade para os ambientes e homenageou Roberto Burle Marx.

    EVENTOS. Ciclo de palestras discute a adaptao e planejamento de espaos pblicos a deficientes e idosos.

    ARTESANATO. Maracana ganha espao exclusivo na Casa Cor 2009 para expor a cultura do artesanato no municpio.

    Aps uma excelente receptividade na primeira edio do Fortaleza De-cor, decidimos dedicar esta nova publicao com um especial sobre a Casa Cor 2009, evento anual realizado em diversas capitais, inclusive em Fortaleza.

    Este ano, o evento foi sediado na Manso Macdo, no corao do bairro da Aldeota, construdo em 1969 para ser a residncia do empresrio Benedito Dias Macdo, sob o privilgio de ter o jardim projeto pelo consagrado paisagis-ta Roberto Burle Marx, um dos homenageados da Casa Cor Cear.

    Nas reportagens desta edio, selecionamos alguns ambientes que mais se destacaram no evento, praticamente todos inspirados sobre o tema da sus-tentabilidade, com a utilizao de materiais que pouco degradam a natureza. Muitos ambientes da Casa Cor Cear foram batizados com ttulos de canes do arquiteto, msico, poeta e compositor Fausto Nilo, tambm homenageado desta edio do evento.

    Conseguimos tambm capturar alguns detalhes da exposio, como o es-pao dedicado exclusivamente ao artesanato de Maracana, uma tica pouco conhecida de um municpio que se destaca principalmente pela sua indstria, e o ciclo de palestras que abordou sobre a acessibilidade em espaos pblicos no mundo, no Brasil e no Cear. Durante este evento, o Governo lanou o Guia de Acessilidade, com diversas especificaes tcnicas para instalao de equipamentos que facilitem a vida dos idosos e deficientes.

    A coluna Mundo Sustentvel retrata o poder das lmpadas LED no am-biente que, alm de provocar ateno das pessoas pelo seu poder de luminosi-dade, tambm favorece a natureza ao reduzir a emisso de gs carbnico.

    Esperamos conseguir sintetizar todas as novidades deste que um dos principais eventos sobre arquitetura, paisagismo e decorao do Cear, que gera receitas e impulsiona a economia do Estado.

    Ficam aqui os nossos desejos de uma agradvel leitura!

    02 FORTALEZA DECOR

  • Vitrine

    A DANA DAS CADEIRASOS AMBIENTES DA CASA COR 2009 DEMOSTRAM A VARIEDADE DE ESTILOS E BOM GOSTO DESTES MOBILIRIOSTEXTO. CARLOS ZARANZA FOTOGRAFIA. DIVULGAO

    As Cadeiras de Design so o grande destaque de alguns dos mais interessantes ambientes da Casa Cor Cear 2009. Quem visita a mostra desse ano e seus diversos espaos observa esse detalhe que desperta a ateno pela sua variedade de estilos e bom gosto.

    De clssicos do mobilirio a peas recm-chegadas as lojas locais, estas peas no so simplesmente utilitrias. Entram no ambiente dando um grande contraponto.

    Na Sala de Jantar de Rodrigo Maia, as cadeiras Max do designer brasileiro Srgio Faher, compe so-lenemente o espao ocupando somente as cabeceiras da grande mesa de laca. Sendo revestida de um tecido que d um efeito de couro de cobra.

    J no ambiente Family Room, da arquiteta Dora So Bernardo, a grande vedete a vistosa poltrona Sha-dow Chair, desenho do designer Holands Tord Boontje. Inspiradas nas antigas cadeiras de praia mediterrneas, a pea nos chama ateno pelo colorido intenso e a altura que chega a 1,60 m, sendo quase uma alegoria em meio a tons de preto e dourado usados no projeto. uma pea

    FORTALEZA DECOR 03

    Mas uma coisa certa, estas e outras cadeiras apresentadas neste evento no so simples assentos, e sim verdadeiras obras de arte e devem ser encaradas em um ambiente como tal...

    totalmente artesanal, tendncia que se torna crescente no mercado e que d a pea um toque de exclusividade.

    Este efeito tambm pode ser dado ao quarto de ca-sal projetado por Paulo Andr Salles. A cadeira denomi-nada Antibodi, da designer espanhola Patrcia Urquio-la, nos parece a um primeiro instante simples, embora curiosa. O que muitos no sabem que ao avesso ganha-se uma nova composio de cores, o que permite efeitos variados. Para ter essa pea em sua casa, no se desembolsa menos que 25 mil reais (preo apresentado na revista Vogue de outubro de 2009).

    Mas uma coisa certa, estas e outras ca-deiras apresentadas neste evento no so simples assentos, e sim verdadeiras obras de arte e devem ser encaradas em um ambiente como tal...

    CARLOS ZARANZA CONSULTOR, DESIGNER DE AMBIENTES E PROFESSORhttp://carloszaranzadecorador.blogspot.com

    Quarto de casal de Paulo Andr Salles e a cadeira Antibodi

    Chaise Antibodi, da designer Patrcia Urquiola

    Sala de jantar de Rodrigo Maia e as cadeiras Max, do designer Srgio Faher

    Cadeira Shadow Chair, do holands Tord Boontje

  • Mundo sustentvel

    04 FORTALEZA DECOR

    ELIZA SOUZA (fortalezadecor@hotmail.com)

    Um dos temas mais importantes e divulgados em todo o Brasil nos mais variados segmentos a Sus-tentabilidade. A Casa Cor em suas diversas franquias espalhadas pelo pas, explorou esse tema em seus ambientes em todas as suas nuances.

    Seja no reaproveitamento e econo-mia de gua, uso de materiais ecologica-mente corretos, uso de madeiras certifica-das e de demolio e fontes alternativas de energia eltrica, tudo foi pensado de manei-ra que se possa mostrar de forma simples e bonita um novo conceito de moradia.

    A mostra deu o tom do que sero nossas casas em um futuro bem prximo e um dos maiores destaques desse novo con-ceito de moradia foi a presena das Lmpa-das LED (Light Emitting Diode) em muitos

    ambientes.Sejam salas, quartos, cozinhas, escri-

    trios, l esto elas trazendo sua proposta de economia e sustentabilidade.

    Esse sucesso todo se deu por um fa-tor muito simples: elas duram muito mais e consomem muito menos energia do que as lmpadas convencionais.

    O LED um componente eletrnico semicondutor, ou seja, um diodo emissor de luz, mesma tecnologia usada nos com-putadores que tem a capacidade de trans-formar energia eltrica em luz.

    Cientistas divulgaram que a mudan-a definitiva para a tecnologia LED dimi-nuiria at 50% as emisses de CO2 em um perodo de um pouco mais de 20 anos. Essas lmpadas no possuem vapor de mercrio e outros produtos nocivos sade humana

    A hora e a vez dasLmpadas LED

    e so duas vezes mais eficientes que as lm-padas fluorescentes. Alguns modelos pro-porcionam uma economia de mais de 80% quando comparados as lmpadas algenas ou as incandescentes comuns em uma vida til que chega as 45 mil horas, 50 vezes mais que uma incandescente comum.

    Por ser um produto ainda relativa-mente novo no mercado o seu preo ainda est alm do que se gostaria de gastar para a compra de uma lmpada, porm, h quem diga que em pouqussimo espao de tempo o preo do produto cair para nveis aceitveis ao bolso do brasileiro.

    A mostra Casa Cor Cear 2009, trs em seus diversos ambientes o uso desse novo aliado da sustentabilidade, mostrando que se pode ser econmico sem abrir mo do requinte e da sofisticao de morar bem.

    Recepo e bilheteria O Tempo e o Lugar de Andra Alencar e Natlia Mota

    Cozinha Gourmet de Renata Targino e Cristina Brito: um ponto de encontro entre o cozinheiro e seus convidados

  • Paisagismo

    FORTALEZA DECOR 05

    INTIMIDADE COM A NATUREZAO CONSAGRADO PAISAGISTA ROBERTO BURLE MARX UM DOS HOMENAGEADOS DESTA EDIO DA CASA COR CEARTEXTO. RODRIGO CUNHA FOTOGRAFIA. DIVULGAO

    O paisagista Roberto Burle Marx pode ser considerado um gnio completo. Do-minava como nunca os mais diversos ofcios, desde a pintura e o canto, at se consolidar como um conceituado paisagista, responsvel por aproximar a natureza do espao urbano atravs de seus trabalhos espalhados pelo Pas.

    Marx era paulistano, nasceu em 4 de agosto de 1909 e completaria seu centsimo aniversrio neste ano. Era filho de Ceclia Burle, de origem fran-cesa e pernambucana, e de Wilhelm Marx, um judeu alemo da cidade de Stuttgart. Karl Marx era primo do av de Wilhelm. O interesse da me pianis-ta pela msica e pelas plantas propor-cionou a mesma paixo nos filhos. Os

    problemas nos negcios do pai, comer-ciante de couros em So Paulo, obriga-ram a famlia a se mudar para o Rio de Janeiro em 1913 e Wilhelm Marx volta a ter resultados positivos com a expor-tao e importao de couros. Burle Marx, com apenas 8 anos, comea a ter sua prpria coleo de plantas e a culti-var suas mudas.

    Aos 19 anos, Roberto Burle Marx apresenta problema nos o