formalidade e salário mínimo regional

Download Formalidade e salário mínimo regional

Post on 18-Jul-2015

831 views

Category:

News & Politics

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Apresentao do PowerPoint

Formalidade e o Salrio Mnimo Regionalwww.fee.rs.gov.brTemplate de capaEm coletivas, a capa deve conter o nome do Ncleo e do Centro realizador da pesquisa. A equipe listada na pgina final.1No Brasil, Polticas Pblicas raramente so avaliadas adequadamente;

Sem avaliao, as polticas acabam sendo julgadas por suas intenes e no pelos seus resultados;

O Salrio Mnimo Regional do RS uma dessas polticas;

Nosso objetivo foi avaliar o efeito do Salrio Mnimo Regional sobre o tamanho do mercado de trabalho formal da economia.

www.fee.rs.gov.brMargem de segurana:Todo texto, figuras, grficos e tabelas no devem ultrapassar essa margem, a fim de tornar o layout mais limpo e compreensvel. 2

www.fee.rs.gov.brResumo dos ResultadosO Salrio Mnimo Regional reduz o tamanho do mercado de trabalho formal da economia gacha.Essa reduo mais sensvel quando o diferencial entre os mnimos Regional e Nacional maior.

Fonte: Elaborao Prpria; Dados Brutos: PNADwww.fee.rs.gov.brPercentual de Formais no RS

Fonte: Elaborao Prpria; Dados Brutos: PNADwww.fee.rs.gov.brTeoria do Salrio MnimoQuando os empregadores tm poder de mercado (um monopsnio, por exemplo), o salrio mnimo pode elevar o nvel de emprego (formal);

Quando o mercado de trabalho competitivo (muitos empregadores e empregados), o salrio mnimo gera desemprego e/ou informalidade;

www.fee.rs.gov.brO efeito do salrio mnimo sobre o tamanho do mercado de trabalho formal um problema emprico.

Como calcular o efeito do Salrio Mnimo sobre o tamanho do mercado de trabalho formal?

Precisamos observar o tamanho do mercado de trabalho formal quando h Salrio Mnimo Regional e quando no h.www.fee.rs.gov.brProblema: ns s observamos um dos mundos de cada vez.

Quando o Salrio Mnimo existe, ns no conseguimos observar como as coisas seriam se ele no existisse. Teramos que observar o contrafactual.

Logo, o contrafactual precisa ser estimado adequadamente.www.fee.rs.gov.brComo no estimar o contrafactual

www.fee.rs.gov.brPor que errado?

Os salrios mnimos (nacional e regional) e o nvel de formalidade de uma economia so pr-cclicos.

www.fee.rs.gov.brEvoluo dos Rendimentos do Trabalho Principal (em Reais)

Fonte: Elaborao Prpria; Dados Brutos: PMEwww.fee.rs.gov.brEvoluo dos Rendimentos do Trabalho Principal (em Reais de jan. de 2014)

Fonte: Elaborao Prpria; Dados Brutos: PMEwww.fee.rs.gov.brQuando a economia vai bem, os salrios (incluindo os mnimos), formalidade e emprego aumentam conjuntamente.

Logo, a variao no tempo pouco informativa a respeito do efeito causal do mnimo no tamanho do mercado de trabalho formal da economia.

www.fee.rs.gov.brAlternativaHiptese de Identificao: Na ausncia do mnimo, a probabilidade de um indivduo ser formal independente do salrio.

Hiptese testvel!www.fee.rs.gov.brProbabilidade terica de ser formal em relao renda na ausncia do mnimo

www.fee.rs.gov.brProbabilidade terica de ser formal em relao renda na presena do mnimo

O salrio mnimo gera uma descontinuidade na distribuio de empregados formais.Salrio Mnimowww.fee.rs.gov.brCalculando o EfeitoSob a hiptese de independncia, fcil calcular o efeito do mnimo sobre o tamanho do setor formal

O efeito a rea azul ponderada pela proporo de pessoas que recebem nessa faixa salarial que vai de zero reais at o valor do mnimo;www.fee.rs.gov.brA vantagem desse mtodo que a nica hiptese de identificao exigida testvel.www.fee.rs.gov.brDistribuies Empricaswww.fee.rs.gov.br

2002200420092006www.fee.rs.gov.br

2011

2013www.fee.rs.gov.brPara todos os anos observados, ao redor dos mnimos nacional e regional, h uma descontinuidade na probabilidade de ser formal;

direita do mnimo regional, a probabilidade de ser formal praticamente constante em relao a renda.www.fee.rs.gov.brProbabilidade de ser formal (2002)

www.fee.rs.gov.br

www.fee.rs.gov.brConclusoO impacto do salrio mnimo na reduo do tamanho do setor formal significativo.

Isso ruim para a sociedade por pelo menos trs motivos:

Baixa qualidade do emprego informal;Empresas investem menos;Queda da Arrecadao;

O governo precisa levar em conta, no s esse aspecto, mas tambm os demais efeitos do mnimo regional que ainda, mesmo depois de quatorze anos, continuam no sendo estudados.www.fee.rs.gov.brAPNDICESwww.fee.rs.gov.br

Probabilidade de ser formal (2004)www.fee.rs.gov.br

Probabilidade de ser formal (2006)www.fee.rs.gov.brProbabilidade de ser formal (2009)

www.fee.rs.gov.brProbabilidade de ser formal (2011)

www.fee.rs.gov.br

Probabilidade de ser formal (2013)www.fee.rs.gov.br

Fundao de Economia e Estatstica Siegfried Emanuel HeuserDiretoriaPresidente: Igor Alexandre Clemente de MoraisDiretor Tcnico: Martinho Roberto LazzariDiretora Administrativa: Nra Angela Gundlach Kraemer

Rua Duque de Caxias, 1691Centro Histrico, Porto AlegreCEP: 90010-283(51) 3216.9000

Guilherme SteinEconomista

Assessoria Econmica

Bruno Breyer CaldasGuilherme SteinMariana BartelsRodrigo de SVanessa Neumann Sulzbach

www.fee.rs.gov.brInserir Ncleo e Centro. Aps, nome do apresentador e email. Por fim, nome da equipe (quando houver).32

Recommended

View more >