forأ‡as e fraquezas da performance social bdm.unb.br/bitstream/10483/18430/1/2017_br forأ‡as e...

Download FORأ‡AS E FRAQUEZAS DA PERFORMANCE SOCIAL bdm.unb.br/bitstream/10483/18430/1/2017_Br FORأ‡AS E FRAQUEZAS

Post on 22-Jul-2020

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Universidade de Brasília

    Faculdade Economia, Administração e Contabilidade

    Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais

    Bacharelado em Ciências Contábeis

    BRENDA GIORDANI FAGUNDES

    FORÇAS E FRAQUEZAS DA PERFORMANCE SOCIAL

    CORPORATIVA DE INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS

    Brasília – DF

    2017

  • BRENDA GIORDANI FAGUNDES

    FORÇAS E FRAQUEZAS DA PERFORMANCE SOCIAL

    CORPORATIVA DE INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS

    Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao

    Departamento de Ciências Contábeis e atuariais da

    Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade

    da Universidade de Brasília, como requisito à conclusão

    da disciplina Pesquisa em Ciências Contábeis e

    obtenção do grau de Bacharel em Ciências Contábeis

    sob a orientação da professora Doutora Fátima de Souza

    Freire.

    Brasília – DF

    2017

  • BRENDA GIORDANI FAGUNDES

    FORÇAS E FRAQUEZAS DA PERFORMANCE SOCIAL CORPORATIVA DE

    INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS

    Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao

    Departamento de Ciências Contábeis e atuariais da

    Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade

    da Universidade de Brasília, como requisito à conclusão

    da disciplina Pesquisa em Ciências Contábeis e

    obtenção do grau de Bacharel em Ciências Contábeis

    sob a orientação da professora Doutora Fátima de Souza

    Freire.

    Aprovada em 20 de junho de 2017.

    BANCA EXAMINADORA

    Profª. Drª. Fátima de Souza Freire

    Profª. Drª. Danielle Montenegro Salamone Nunes

  • AGRADECIMENTOS

    Primeiramente a Deus, pois Ele é o maior responsável por todos os caminhos que

    tracei e que me fizeram chegar onde estou hoje.

    À Profª. Drª. Fátima de Souza Freire, por ter me convidado a fazer meu primeiro artigo

    e, na sequência, ter aceitado ser minha orientadora e me acompanhado ao longo da execução

    desse trabalho.

    À minha família de modo geral e, em especial, a minha vó Marlene, que reconheceu

    meus esforços desde nova e financiou os meus estudos, possibilitando que tivesse uma

    excelente formação; a minha mãe Silvana e irmã Bárbara por sempre terem me dado apoio

    incondicional, compreendido meu estresse e ausência em razão dos estudos e não medirem

    esforços e palavras de incentivo; ao meu padrasto Seabra por ter me influenciado, na época

    em que me encontrava tão confusa, na escolha do curso de Ciências Contábeis e,

    consequentemente, no resto de toda minha vida profissional.

    Aos meus amigos de faculdade, por terem se tornado grandes parceiros, tanto nas

    horas de estudo como nas de diversão.

  • “Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena

    Acreditar no sonho que se tem

    Ou que seus planos nunca vão dar certo

    Ou que você nunca vai ser alguém

    Tem gente que machuca os outros

    Tem gente que não sabe amar

    Mas eu sei que um dia a gente aprende

    Se você quiser alguém em quem confiar

    Confie em si mesmo

    Quem acredita sempre alcança!”

    Renato Russo

  • RESUMO

    A Resolução n. 4.327 de 2014 do Conselho Monetário Nacional (CMN) estabeleceu diretrizes

    de Política de Responsabilidade Socioambiental, quanto a sua implantação e estabelecimento,

    que devem ser observadas pelas instituições financeiras. Em razão de sua influência sobre a

    economia do país e contribuição para o avanço de boas práticas e adequado gerenciamento de

    risco socioambiental, é importante explorar e avaliar suas políticas de Responsabilidade

    Social Corporativa (RSC). Esse estudo objetiva analisar as forças e fraquezas da Performance

    Social Corporativa (PSC) do Banco do Brasil, Bradesco, Caixa e Santander - a respeito das

    dimensões socioambientais sugeridas pela Global Reporting Initiative (GRI): práticas

    trabalhistas, responsabilidade pelo produto, sociedade, ambiental, econômica e direitos

    humanos. Os dados, referentes ao período de 2010 a 2015, foram extraídos, a depender, dos

    relatórios de sustentabilidade, anuais e/ou integrados, demonstrações contábeis, inventários

    das emissões de gases de efeito estufa e caderno de indicadores de sustentabilidade. Um

    índice de PSC foi gerado, a partir da adaptação do indicador Environmental, Social and

    Governance (ESG) utilizada por Manescu (2011). Concluiu-se que os bancos privados

    apresentaram, de modo geral, melhor índice de PSC que os bancos públicos, além do

    Santander ter apresentado destaque na dimensão Sociedade, inclusive melhor que a Caixa,

    que é um banco público conhecido por atuar no fomento às comunidades locais. O fato de ter

    capital aberto pode ter influenciado no desempenho socioambiental. Esses aspectos podem ser

    indícios de comprovação da Teoria da Legitimidade. Individualmente, as dimensões

    Econômicas e de Direitos Humanos não tiveram os melhores resultados.

    Palavras-Chave: Responsabilidade Socioambiental, Performace Social Corporativa,

    Instituições financeiras.

  • SUMÁRIO

    ÍNDICE DE TABELAS..............................................................................................................7

    1 INTRODUÇÃO......................................................................................................................8

    2 DISCLOSURE E TEORIAS..................................................................................................12

    3 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS...........................................................................16

    4 RESULTADOS.....................................................................................................................22

    4.1 ANÁLISE GLOBAL DOS ÍNDICES...........................................................................22

    4.1.1 Dimensão Econômica...........................................................................................22

    4.1.2 Dimensão Ambiental............................................................................................23

    4.1.3 Dimensão Práticas Trabalhistas...........................................................................24

    4.1.4 Dimensão Direitos Humanos...............................................................................24

    4.1.5 Dimensão Sociedade............................................................................................25

    4.1.6 Dimensão Responsabilidade pelo Produto...........................................................26

    4.1.7 PSC Consolidado..................................................................................................26

    4. 2 ANÁLISE DO DESEMPENHO DAS EMPRESAS....................................................27

    4.2.1 Banco do Brasil....................................................................................................27

    4.2.2 Bradesco...............................................................................................................28

    4.2.3 Caixa.....................................................................................................................29

    4.2.4 Santander........................................................................................................ .....30

    5 CONSIDERAÇÕES FINAIS...........................................................................................31

    REFERÊNCIAS........................................................................................................................32

  • ÍNDICE DE TABELAS

    Tabela 1 Categorias e aspectos GRI – G4 (2015)............................................... ............18

    Tabela 2 Estatística Descritiva da Dimensão Econômica................................................22

    Tabela 3 Estatística Descritiva da Dimensão Ambiental.................................................23

    Tabela 4 Estatística Descritiva da Dimensão Práticas Trabalhistas.................................24

    Tabela 5 Estatística Descritiva da Dimensão Direitos Humanos.....................................25

    Tabela 6 Estatística Descritiva da Dimensão Sociedade..................................................25

    Tabela 7 Estatística Descritiva da Dimensão Responsabilidade pelo Produto................26

    Tabela 8 Estatística Descritiva do índice PSC consolidado.............................................26

    Tabela 9 Respectivas dimensões do Banco do Brasil e seu PSC consolidado.................27

    Tabela 10 Respectivas dimensões do Bradesco e seu PSC consolidado............................28

    Tabela 11 Respectivas dimensões da Caixa e seu PSC consolidado.................................29

    Tabela 12 Respectivas dimensões do Santander e seu PSC consolidado...........................30

  • 8

    1 INTRODUÇÃO

    O relatório Brundtland introduziu o conceito de desenvolvimento sustentável, que

    busca conciliar desenvolvimento

Recommended

View more >