folha de pagamento - arapiraca

Download Folha de Pagamento - Arapiraca

Post on 11-Dec-2015

52 views

Category:

Documents

7 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Folha de Pagamento - Instrução sobre DP e RH - Atualizados

TRANSCRIPT

Apresentao do PowerPoint

Folha de Pagamento Prof. Francisco Arapiraca.Francisco Arapiraca1ObjetivosAnalisar e aplicar todas as rotinas exigidas por lei, para realizar admisso de empregados de uma organizao;

Conhecer as rotinas e as obrigaes das empresas no tocante ao atendimento s fiscalizaes do Trabalho e Previdncia Social.

2Francisco Arapiraca2Folha de Pagamento - LegislaoLegislao Pertinentes:

DECRETO-LEI N. 5.452, DE 1 DE MAIO DE 1943LEI N 8.212, DE 24 DE JULHO DE 1991. Entre outras.

Francisco Arapiraca3Premissas de clculo

Francisco Arapiraca4Premissas de clculo

Francisco Arapiraca5Reforma PrevidenciriaFrancisco Arapiraca6A Medida Provisria n 664/2014 alterou a Lei n 8.213/1991 que dispe sobre os benefcios da Previdncia Social. Dentre as alteraes destacam-se: A determinao de que a concesso dos benefcios de Auxlio-Doena e Aposentadoria por Invalidez, para segurado empregado, ser devida a partir do 31 dia de afastamento, ou seja, o empregador dever arcar com os salrios do empregado at o 30 dia de afastamento, com vigncia a partir de 1.3.2015; A definio de que o clculo do valor do benefcio de Auxlio-Doena no poder exceder a mdia aritmtica simples dos ltimos 12 salrios de contribuio, ou a mdia dos salrios de contribuio existentes, se inferiores a 12, com vigncia a partir de 1.3.2015; O estabelecimento do perodo de carncia de 24 contribuies mensais para concesso do benefcio de Penso por Morte, com vigncia a partir de 1.3.2015; O direito do recebimento da Penso por Morte, pelo cnjuge ou companheiro (a), ser condicionado a ocorrncia da data do casamento ou do incio da unio estvel de no mnimo 2 anos da data do bito do instituidor do benefcio, com vigncia a partir de 14.1.2015; A durao da Penso por Morte depender de clculo da expectativa de vida do beneficirio, com vigncia a partir de 1.3.2015; O valor mensal da Penso por Morte ser correspondente a 50% da aposentadoria que recebia ou tinha direito o segurado, acrescido de cotas de 10% para cada dependente at o limite de 5 cotas, com vigncia a partir de 1.3.2015.

Francisco Arapiraca7Foram revogados os seguintes dispositivos da Lei n 8.213/1991: O 2 do art. 17 que tratava do cancelamento da inscrio do cnjuge; O art. 59 que tratava da concesso do Auxlio-Doena a partir do 16 dia de afastamento; O 1 do art. 60 que tratava do incio da concesso do Auxlio-Doena requerido por segurado afastado da atividade por mais de 30 dias; O art. 151 que tratava da lista de doenas para concesso do Auxlio-Doena e Aposentadoria por Invalidez independente de carncia.

Seguro-Desemprego - Abono salarial - Novas regras A Medida Provisria n 665/2014 alterou a Lei n 7.998/1990 que trata do Seguro-Desemprego e do Abono salarial e a Lei n 10.779/2003 que trata do Seguro-Desemprego para pescador artesanal.

Dentre as alteraes destacam-se: A determinao de que o perodo trabalhado necessrio para requisio do benefcio de Seguro-Desemprego, a partir de 28.2.2015, ser de: A 18 meses, nos 24 meses anteriores a dispensa, na primeira solicitao; A 12 meses, nos 16 meses anteriores a dispensa, na segunda solicitao; A 6 meses a partir da terceira solicitao; A definio da quantidade de parcelas de acordo com durao do vnculo empregatcio e o de solicitaes, com vigncia a partir de 28.2.2015; Reforma PrevidenciriaFrancisco Arapiraca8Os documentos necessrios, a partir de 1.4.2015, para requisio do Seguro-Desemprego pelo pescador artesanal; A necessidade de ter trabalhado por 180 dias ininterruptamente no ano-base para recebimento do Abono salarial do PIS; A determinao do clculo do valor do Abono salarial de maneira proporcional aos meses trabalhados no ano-base.

Foram revogados os seguintes dispositivos legais: A Lei n 7.859/1989, que regulava a concesso do Abono salarial; O art. 2-B, o inciso II do caput do art. 3 e o pargrafo nico do art. 9 da Lei n 7.998/1990, que tratavam respectivamente, da concesso do Seguro-Desemprego na situao de desemprego involuntrio, de requisito para percepo do Seguro-Desemprego e do computo dos rendimentos proporcionas das contas vinculadas ao Fundo de Participao PIS-PASEP no Abono salarial; A Lei n 8.900/1994, a partir de 28.2.2015, que trazia regras para concesso do Seguro-Desemprego; O pargrafo nico do art. 2 da Lei n 10.779/2003, a partir de 1.4.2015, que determinava os documentos para concesso do Seguro-Desemprego ao pescador artesanal. Reforma Previdenciria

O que trabalho?Trabalho: atividade fsica ou intelectual realizada por ser humano, cujo objetivo fazer, transformar ou obter algo.O trabalho gera conhecimentos, riquezas materiais, satisfao pessoal e desenvolvimento econmico. O Dia do Trabalho comemorado em 1 de maioFormal/informal/autnomoFrancisco Arapiraca9O que emprego?Cargo ou ocupao de um indivduo numa empresa ou rgo pblico.Francisco Arapiraca10

Consolidao das Leis do Trabalho - CLTPrincipal norma legislativa BrasileiraDireito do trabalho e Direito Processual do TrabalhoDecreto-lei n 5.452 1 de maio de 1943Presidente Getulio VargasAssinada do Estdio de So JanurioArt. 1 - Esta Consolidao estatui as normas que regulam as relaes individuais e coletivas de trabalho, nela previstas.Francisco Arapiraca11

CeletistaQuem tem registro em carteira de trabalhoFrancisco Arapiraca12Oposto profissionalServidor pblicoPessoa JurdicaAutnomoEmpresaIndividual ou coletivaAssume os riscos da atividade econmicaAdmiteAssalariaDirigePresta servios/produtosFrancisco Arapiraca13

EmpregadoArtigo 3 da CLTToda pessoa fsica que prestar servios de natureza no eventual a empregadorDepende do empregador mediante salrioServio efetivo: perodo em que o empregado esteja disposio do empregador, aguardando ou executando ordensA prestao pode ser feita: no domiclio do empregado, mantida uma subordinao ao empregador e dele receba ordens, mantendo uma produo determinada.Francisco Arapiraca14Carteira de trabalhoArtigo 13, portaria n 3.626 da 13/11/1991Obrigatria para o exerccio de qualquer atividade remuneradaLocalidades onde no so emitidas carteiras de trabalho: poder ser admitido at 30 dias, com a condio de permanecer num posto mais prximoEmitida pelas Delegacias Regionais do Trabalho DRTs ou mediante convnio por rgos federais, estaduais e municipaisAlteraes de estado civil e dependentes: INSS ou rgos emitentesFrancisco Arapiraca15

Nova carteira de trabalhoPortaria n 210 30/04/2008InformatizadaCdigo de barra com o n do PISCarto de Identidade do Trabalhador (CIT)Acesso aos depsitos do FGTS, informaes do PIS, seguro-desemprego e vnculos empregatcios anterioresPrimeiro emprego e segunda-viaAs antigas ainda valemFrancisco Arapiraca16Estrutura

ADMISSOCOMPENSAODEMISSO17Francisco ArapiracaAdmissoCarteira de trabalhoCPFCarteira de identidadeTtulo de eleitorCertificado de reservistaCadastramento do PIS Comprovante de escolaridadeCarteira de HabilitaoFoto 3x4Carteira ProfissionalRegistro profissional Documentao necessria:Certido de nascimento dos filhos (at 14 anos)Carteira de vacinao (at 7 anos. Aps a admisso apresent-la sempre em novembro);Comprovante de escolaridade aps 7 anos (apresent-la nos meses maio e novembro);Comprovante de residncia;Declarao da escola do menor. 18Francisco Arapiraca18Imprestabilidade ou esgotamento da CTPSArtigo 21 CLTO empregado dever obter outra CTPS, atravs de segunda via, conservando-se o nmero e a srie da anterior

Prazo e anotaes art. 29 e art. 548 horas;19Francisco ArapiracaPrincipais anotaes da CTPS (art. 29 da CLT)Dados da empresa (razo social, endereo, CNPJ, espcie de estabelecimento)Cargo e CBOData da admissoNmero do registroRemuneraoAssinatura do empregadorData da sadaComunicao de dispensa CD

20Francisco ArapiracaContinua....Contribuio SindicalValor da contribuioNome do sindicatoAssinatura e carimbo do empregador

Obs: No existe na nova CTPS espao para anotao da contribuio sindical, devendo ser utilizada no espao anotaes gerais

21Francisco ArapiracaContinua...Reajuste salarialData do reajusteValorFuno e CBOMotivo do emAssinatura e carimbo do empregador

22Francisco ArapiracaContinua....Anotaes de friasPerodo aquisitivo Perodo e gozoAssinatura e carimbo

Frias coletivasQuando o nmero de empregados forem superior a 300 (trezentos), pode-se anotar mediante carimbo.

Obs: o empregado no entrar em frias sem apresentao da CTPS

23Francisco ArapiracaFGTSBanco depositrioEmpresa (CEF)

Pgina AnotaesNmero do PISRetificaesContribuio Sindical

24Francisco ArapiracaReclamaes art.36 CLTRecuso da empresa em fazer anotaes:

Empregado comparece pessoalmente ou por intermdio do seu sindicato, perante a Delegacia Regional do Trabalho (DRT).Francisco Arapiraca25Anotaes que prejudicam o empregado art 29 CLT vedada qualquer anotao na CTPS que desabone o empregado ou que cause dano sua conduta profissional.Francisco Arapiraca26MultasA empresa que infringir as disposies da CLT concernentes as anotaes da CTPS incorrer na multa de valor igual R$ 402,53.

O extravio ou a inutilizaro por culpa da empresa acarretar a multa de R$ 201,2727Francisco ArapiracaEstagirioOfcio-circular n 2 CIRP-SPES-TEM/99

Dispensou a anotao do estgio curricular na CTPS

Celebrado mediante efetivao dos Termos de Acordo de Cooperao e o de Compromisso do EstgioFrancisco Arapiraca28Trabalhador temporrioContrato escrito de trabalho temporrioAnotao na CTPS (anotaes gerais) trabalhador temporrioFrancisco Arapiraca29O titular desta Carteira de Trabalho presta servio temporrio, nos termos da lei n. 6019/74, conforme contrato escrito em separado, a contar de ___/___/___, pelo prazo mximo de 90dias, como determina o art. 10 da citada Lei auferindo o salrio R$_____ por _____. Esta anotao um cumprimento do art. 12 inciso 1, da Lei acima.___________________ (assinatura da empresa)]______________________(local e data)

AprendizAnotaes gerais contrato de aprendizagem

Nmero do co

Recommended

View more >