fm-luxemburgo agosto 2010 - actualmente, o luxemburgo conta com uma populaأ§أ£o estimada...

Download FM-Luxemburgo Agosto 2010 - Actualmente, o Luxemburgo conta com uma populaأ§أ£o estimada prأ³xima das

Post on 09-Sep-2019

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Mercados informação global

    Luxemburgo Ficha de Mercado Agosto 2010

  • aicep Portugal Global Luxemburgo – Ficha de Mercado (Agosto 2010)

    2

    Índice

    1. País em Ficha 3

    2. Economia 4

    2.1. Situação Económica e Perspectivas 4

    2.2. Comércio Internacional 6

    2.3. Investimento 9

    2.4. Turismo 10

    3. Relações Económicas com Portugal 10

    3.1. Comércio 10

    3.2 Serviços 15

    3.3. Investimento 16

    3.4. Turismo 18

    4. Relações Internacionais e Regionais 18

    5. Condições Legais de Acesso ao Mercado 20

    5.1. Regime Geral de Importação 20

    5.2. Regime de Investimento Estrangeiro 21

    5.3. Quadro Legal 22

    6. Informações Úteis 24

    7. Endereços Diversos 25

    8. Fontes de Informação 27

    8.1. Informação Online aicep Portugal Global 27

    8.2. Endereços de Internet 29

  • aicep Portugal Global Luxemburgo – Ficha de Mercado (Agosto 2010)

    3

    1. País em Ficha

    Área: 2.586 km2

    População: 471 mil habitantes (Estimativa 2009)

    Densidade populacional: 182,1 hab. /Km2 (Estimativa 2009)

    Designação oficial: Grão-Ducado do Luxemburgo

    Chefe do Estado: Grão-Duque Henri Albert Félix Marie Guillaume (desde Outubro de

    2000)

    Primeiro-Ministro, Ministro

    das Finanças e do Emprego: Jean-Claude Juncker (do partido CSV, mas o governo foi constituído

    pela coligação Centro esquerda CSV/LSAP)

    Data da actual Constituição: 17 de Outubro de 1868. Posteriormente, foram introduzidas várias

    alterações, a última das quais a 19 de Novembro de 2004

    Principais Partidos Políticos: Partido Cristão Social (CSV/PCS); Partido dos Trabalhadores Socialistas

    Luxemburgueses (LSAP/POSL); Partido Democrático (DP/PD); Partido

    “Os Verdes” (Dei Gréng); Acção para a Democracia e Justiça das

    Pensões (ADR); “A Esquerda” (Dei Lénk). As próximas eleições estão

    previstas para Junho de 2014

    Capital: Cidade do Luxemburgo (83.800 habitantes em 2007)

    Outras cidades importantes: Esch-sur-Alzette; Differdange; Dedelange; Pétange; Sanem.

    Religião: A maioria da população é cristã; cerca de 87% é católica romana e uma

    minoria é protestante, judaica e muçulmana.

    Língua: O “letzeburgish” (luxemburguês) é a língua nacional desde 1985, sendo

    o francês e o alemão igualmente línguas oficiais. Estas últimas são

    usualmente utilizadas para fins administrativos, comerciais e de

    comunicação social

    Unidade monetária: 1 EUR = 1,277 USD (média mensal Julho 2010);

    1 EUR = 1,3948 USD (média do ano 2009)

    Risco de crédito: 1 (1 = risco menor; 7 = risco maior)

    Grau da abertura e dimensão relativa do mercado: Exp. + Imp. (bens) / PIB = 59% (2009)

    Imp. (bens) / PIB = 35% (2009)

    Imp. (bens) / Imp. Mundial = 0,2% (2008)

    Fontes: The Economist Intelligence Unit (EIU) - Country Report May 2010; ViewsWire 20th July 2010; Country Profile 2008

    World Trade Organization (WTO); Statec – Service Central de la Statistique et des Études Économiques Banco de Portugal; COSEC – Companhia de Seguros de Crédito

  • aicep Portugal Global Luxemburgo – Ficha de Mercado (Agosto 2010)

    4

    2. Economia

    2.1. Situação Económica e Perspectivas

    O Luxemburgo é um país pequeno com uma economia muito aberta e dependente do exterior,

    nomeadamente das economias europeias vizinhas, beneficiando da proximidade geográfica e histórica

    com a Bélgica, a Alemanha e a França.

    A economia do Luxemburgo apresentou um crescimento estável e solido até ao início da recente crise

    financeira, com uma média de crescimento na ordem dos 4,4% no período de 1991-2001 e de 5,8 entre

    2005 e 20071. Em 2008 e 2009 verificou-se uma contracção da economia luxemburguesa, resultado do

    impacto da crise economica mundial (crescimento nulo em 2008 e de -3,4% em 2009).

    Principais Indicadores Macroeconómicos

    Unidade 2006a 2007a 2008a 2009b 2010b 2011b

    População Milhares 465b 467b 469b 471 502* 510*

    PIB a preços de mercado 109 EUR 34,2 37,5 39,3 37,8 39,6* 41,2*

    PIB a preços de mercado 109 USD 42,9 51,3 57,8 52,6 54,1* 55,6*

    PIB per Capita 103USD 90.715* 106.983* 118.570* 104,512* 107.599* 108.946*

    Crescimento real do PIB % 5,6 6,5 0,0 -3,4a 2,7 2,0

    Consumo privado Var. % 6,1 2,1 3,9 -0,5 1,0c 1,0c

    Consumo público Var. % 4,2 2,6 3,0 2,9 1,0c 1,0c

    Formação bruta de capital fixo Var. % 5,6 11,8 -0,1 -14,9a 0,0 2,0

    Taxa de desemprego % 4,4 4,2 4,9 5,4a 5,6 5,4

    Taxa de inflação % 2,9 2,6 4,1 0,0a 2,0 2,0

    Balança corrente 109 USD 4,4* 4,9* 3,1* 3,0* 6,1* 6,4*

    Taxa de câmbio – média 1EUR=xUSD 1,26 1,37 1,47 1,39a 1,25 1,19

    Fonte: The Economist Intelligence Unit (EIU) – ViiewsWire May 4 th May, July 29 th 2010, Country Report May 2010, Country Profile 2008

    (*) FMI – International Monetary Fund – World Economic Outlook Database April 2010.

    Notas: (a) valores efectivos

    (b) estimativas

    (c) Previsões

    O Grão-Ducado sentiu profundamente a crise global financeira, a contracção do comércio internacional e

    demais efeitos provenientes das recessões da maioria das economias desenvolvidas e nomeadamente

    as europeias (-24% nas exportações e -23% nas importações entre 2008/2009). O Governo tomou uma

    serie de medidas de estímulo à economia e de apoio ao sistema bancário que levaram a um aumento da

    dívida pública (14,8% do PIB estimativa em 2009 e 8% em 2008). Não obstante as recentes

    perturbações económicas ou financeiras, este país continua a desfrutar de um nível de vida

    1 International Monetary Fund - World Economic Outlook- April 2010

  • aicep Portugal Global Luxemburgo – Ficha de Mercado (Agosto 2010)

    5

    extraordinariamente elevado, ocupando o terceiro lugar a nível mundial, depois do Liechtenstein e do

    Qatar, sendo, no entanto, o mais elevado da EU27.

    Actualmente, o Luxemburgo conta com uma população estimada próxima das 471 mil pessoas, que

    representa cerca 0,1% da população da União Europeia, sendo, aproximadamente, 38%2 residentes

    estrangeiros. Da população residente estrangeira 13% tem origem portuguesa. Segundo os dados

    oficiais, 30% da população total que residente no Luxemburgo tem menos de 24 anos e 17% entre os 30

    e os 39 anos.

    Convém ainda referir que o Luxemburgo foi um dos seis fundadores da U.E. que, possuindo jazidas de

    ferro ao longo da fronteira Sul, possibilitou uma forte expansão industrial durante a década de 70,

    fazendo com que a produção de aço representasse mais de um quarto do PIB luxemburguês. Mas

    recentemente, a fabricação de componentes de automóveis de alta tecnologia ganhou importância de

    relevo no sector industrial, mas são os serviços que actualmente dominam a economia, com uma

    contribuição no PIB próxima de 90%3 que emprega 81% população activa, enquanto a indústria

    representa 10% do PIB e ocupa 17% da população. Salienta-se ainda que, também em 2008, 69% dos

    serviços tiveram origem em actividades financeiras e imobiliárias e outros serviços relacionados com

    empresas.

    Segundo os dados do The Economist Intelligence Unit (EIU) as perspectivas para a economia

    luxemburguesa, são as seguintes:

    • Crescimento médio anual do PIB em 2010 e 2011 na ordem dos 2,4%. Convém referir que, para o

    ano 2010 a estimativa de crescimento é mais alta do que para 2011, mas o FMI previa, em Abril de

    2010, um crescimento de 2,4% em 2011 e 2,5% em 2015.

    • As importações e as exportações de bens e serviços deverão crescer a uma taxa 7% entre 2009 e

    2011, sendo que a balança comercial pernancerá desfavorável. Mas a previsão do FMI aponta para

    uma balança corrente muito positiva em 2010 e 2011, com um crescimento acima dos 100% entre

    2009 e 2011.

    • O consumo privado vai voltar a crescer em 2010 e 2011(apenas 1% em cada ano), após a variação

    negativa entre 2008/2009 (-15%), mas a um ritmo inferior aos registados entre 2006 e 2008.

    • O consumo público deverá registar varições positivas em 2010 e em 2011, mas muito inferiores às

    verificadas no período de 2006-2009.

    • A inflação vai situar-se proxima dos 2% entre 2010 e 2011, abaixo das obtidas nos três anos

    anteriores, e a taxa de desemprego vai registar um ligeiro aumento em 2010, prevendo-se que atinja

    em 2011 uma taxa idêntica à de 2009, muito inferior à esperada para a maioria dos paises da EU.

    2 STATEC - Service central de la statistique et des études économiques – Population 15/2/2001 3 STATEC - Service central de la statistique et des études économiques – Comptes annuels – 2008 e CIA – World Facbook –

    Labour force by occupation - 2007

  • aicep Portugal Global Luxemburgo – Ficha de Mercado (Agosto 2010)

    6

    2.2. Comércio Internacio

Recommended

View more >