fÍsica - evl.com.brevl.com.br/enem/wp-content/uploads/2014/02/simulado-3ª-série... · um atleta,

Download FÍSICA - evl.com.brevl.com.br/enem/wp-content/uploads/2014/02/Simulado-3ª-Série... · um atleta,

Post on 30-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 3 Srie

    Cincias da Nartureza

    FSICA

    46. (Enem 2012) Para melhorar a mobilidade urbana na rede metroviria necessrio minimizar o tempo entre estaes. Para isso a administrao do metr de uma grande cidade adotou o seguinte procedimento entre duas estaes: a locomotiva parte do repouso em acelerao constante por um tero do tempo de percurso, mantm a velocidade constante por outro tero e reduz sua velocidade com desacelerao constante no trecho final, at parar. Qual o grfico de posio (eixo vertical) em funo do tempo (eixo horizontal) que representa o movimento desse trem?

    a) b) c)

    d) e) 47. (UERJ1999) Foi veiculada na televiso uma propaganda de uma marca de biscoitos com a seguinte

    cena: um jovem casal estava num mirante sobre um rio e algum deixava cair l de cima um biscoito. Passados alguns segundos, o rapaz se atira do mesmo lugar de onde caiu o biscoito e consegue agarr-lo no ar. Em ambos os casos, a queda livre, as velocidades iniciais so nulas, a altura de queda a mesma e a resistncia do ar nula. Para Galileu Galilei, a situao fsica desse comercial seria interpretada como:

    a) impossvel, porque a altura da queda no era grande o suficiente b) possvel, porque o corpo mais pesado cai com maior velocidade c) possvel, porque o tempo de queda de cada corpo depende de sua forma d) impossvel, porque a acelerao da gravidade no depende da massa dos corpos e) possvel, porque o corpo mais leve chega primeiro.

    48. (Fuvest 1999) Na figura, esto representadas as velocidades em funo do tempo, desenvolvidas por

    um atleta, em dois treinos A e B, para uma corrida de 100 m rasos.

  • Com relao aos tempos gastos pelo atleta para percorrer os 100 m, podemos afirmar que, aproximadamente, a) no B levou 0,4 s a menos que no A. b) no A levou 0,4 s a menos que no B. c) no B levou 1,0 s a menos que no A. d) no A levou 1,0 s a menos que no B. e) no A e no B levou o mesmo tempo.

    49. (UFMS 2010) O acelerador LHC colidiu dois prtons, girando em trajetrias circulares com sentidos

    opostos, sendo um no sentido horrio e o outro no sentido anti-horrio, veja a figura. Considere que as trajetrias dos prtons antes da coliso eram mantidas circulares devido unicamente interao de campos magnticos perpendiculares ao plano das rbitas dos prtons. Com fundamentos no eletromagnetismo, correto afirmar:

    a) A finalidade do campo eltrico apenas mudar a direo da velocidade dos prtons. b) A finalidade do campo magntico aumentar a energia cintica dos prtons. c) O prton que est girando no sentido horrio est submetido a um campo magntico que possui um

    sentido que est entrando no plano da pgina. d) A fora magntica aplicada em cada prton possui direo tangente trajetria. e) A fora magntica aplicada em cada prton no realiza trabalho.

    50. (UFG 2010) Uma cavidade em um bloco de chumbo contm uma amostra radioativa do elemento

    qumico, o brio. A figura (a) ilustra as trajetrias das partculas , e emitidas aps o decaimento radioativo.

    Aplica-se um campo magntico uniforme entrando no plano da folha, conforme ilustrado na figura (b). O comportamento representado pelas trajetrias ocorre porque a) a partcula tem carga positiva e quantidade de

    movimento maior que a de . b) as partculas e tm cargas opostas e mesma

    quantidade de movimento. c) a partcula tem carga positiva e quantidade de

    movimento maior que a de . d) a partcula tem carga maior e quantidade de

    movimento menor que a de . e) a partcula tem carga positiva e quantidade de

    movimento menor que a de .

  • 51. (Enem 2011) O manual de funcionamento de um captador de guitarra eltrica apresenta o seguinte texto: Esse captador comum consiste de uma bobina, fios condutores enrolados em torno de um m permanente. O campo magntico do m induz o ordenamento dos polos magnticos na corda da guitarra, que est prxima a ele. Assim, quando a corda tocada, as oscilaes produzem variaes, com o mesmo padro, no fluxo magntico que atravessa a bobina. isso induz uma corrente eltrica na bobina, que transmitida at o amplificador e, da, para o alto-falante. Um guitarrista trocou as cordas originais de sua guitarra, que eram feitas de ao, por outras feitas de nilon. Com o uso dessas cordas, o amplificador ligado ao instrumento no emitia mais som, porque a corda de nilon

    a) isola a passagem de corrente eltrica da bobina para o alto-falante. b) varia seu comprimento mais intensamente do que ocorre com o ao. c) apresenta uma magnetizao desprezvel sob a ao do m permanente. d) induz correntes eltricas na bobina mais intensas que a capacidade do captador. e) oscila com uma frequncia menor do que a que pode ser percebida pelo captador.

    52. (FGV-SP - 2010) Posicionadas rigidamente sobre os vrtices de um cubo de aresta 1 m, encontram-se oito cargas eltricas positivas de mesmo mdulo. Sendo k o valor da constante eletrosttica do meio que envolve as cargas, a fora resultante sobre uma nona carga eltrica tambm positiva e de mdulo igual ao das oito primeiras, abandonada em repouso no centro do cubo, ter intensidade a) zero. b) k Q

    2.

    c) k Q2.

    d) 4k Q4.

    e) 8k Q2.

    53. (Fuvest - 2008)

    Trs esferas metlicas, M1, M2 e M3, de mesmo dimetro e montadas em suportes isolantes, esto bem afastadas entre si e longe de outros objetos.

    Inicialmente M1 e M3 tm cargas iguais, com valor Q, e M2 est descarregada. So realizadas duas operaes, na sequncia indicada: I. A esfera M1 aproximada de M2 at que ambas fiquem em contato eltrico. A seguir, M1 afastada at retornar sua posio inicial. II. A esfera M3 aproximada de M2 at que ambas fiquem em contato eltrico. A seguir, M3 afastada at retornar sua posio inicial. Aps essas duas operaes, as cargas nas esferas sero cerca de

    LETRA B

  • 54. (PUC-Camp - 2008) Vrios peixes, como o tubaro e a arraia, possuem rgos que formam um par emissor e receptor sistema parecido com o radar para localizar alimentos e detectar inimigos. medida que os objetos distorcem a forma do campo eltrico emitido por esses peixes, seus receptores percebem a mudana, revelando, assim, a localizao dos objetos. Essa capacidade de deteco faz sentido porque todas as clulas no corpo funcionam como baterias. Uma bateria comum produz tenso, ou diferena de potencial eltrico, quando duas solues salinas com cargas eltricas diferentes so separadas dentro de uma clula eletroqumica. Cargas opostas se atraem e o movimento resultante cria uma corrente eltrica.

    (Adaptado de Scientific American Brasil. Setembro 2007. p. 36)

    O campo eltrico entre as armaduras de um capacitor plano eletrizado uniforme. Um capacitor plano a vcuo, cuja distncia entre as suas armaduras de 5,0 cm, tem capacitncia de 4,0 . 10

    10 F e est

    carregado com carga de 6,0 C. O campo eltrico entre as armaduras desse capacitor, suposto constante, tem intensidade, em V/m, de

    a) 1,0 10

    5.

    b) 2,0 105.

    c) 3,0 105.

    d) 4,0 105.

    e) 5,0 105.

    55. Um termoscpio um dispositivo experimental, como o mostrado na figura,

    capaz de indicar a temperatura a partir da variao da altura da coluna de um lquido que existe dentro dele. Um aluno verificou que, quando a temperatura na qual o termoscpio estava submetido era de 10C, ele indicava uma altura de 5 mm. Percebeu ainda que, quando a altura havia aumentado para 25 mm, a temperatura era de 15C. Quando a temperatura for de 20C, a altura da coluna de lquido, em mm, ser de

    a) 25. b) 30. c) 35. d) 40. e) 45.

    56. O texto a seguir foi extrado de uma matria sobre congelamento de cadveres para sua preservao

    por muitos anos, publicada no jornal "O Estado de S.Paulo" de 21.07.2002. Aps a morte clnica, o corpo resfriado com gelo. Uma injeo de anticoagulantes aplicada e um fluido especial bombeado para o corao, espalhando-se pelo corpo e empurrando para fora os fluidos naturais. O corpo colocado numa cmara com gs nitrognio, onde os fluidos endurecem em vez de congelar. Assim que atinge a temperatura de -321, o corpo levado para um tanque de nitrognio lquido, onde fica de cabea para baixo. Na matria, no consta a unidade de temperatura usada. Considerando que o valor indicado de -321 esteja correto e que pertena a uma das escalas, Kelvin, Celsius ou Fahrenheit, pode-se concluir que foi usada a escala

    a) Kelvin, pois trata-se de um trabalho cientfico e esta a unidade adotada pelo Sistema Internacional. b) Fahrenheit, por ser um valor inferior ao zero absoluto e, portanto, s pode ser medido nessa escala. c) Fahrenheit, pois as escalas Celsius e Kelvin no admitem esse valor numrico de temperatura. d) Celsius, pois s ela tem valores numricos negativos para a indicao de temperaturas. e) Celsius, Kelvin ou Fahrenheit pois qualquer uma dessas escalas pode assumir aquele valor de

    temperatura.

  • 57. Em uma aula de laboratrio, para executar um projeto de construo de um termostato que controle a temperatura de um ferro eltrico de passar roupa, os estudantes dispunham de lminas de cobre e de alumnio de dimenses idnticas. O termostato em questo formado por duas lminas metlicas soldadas e, quando a temperatura do ferro aumenta e atinge determinado valor, o par de lminas se curva como ilustra a figura, abrindo o circuito e interrompendo a passagem da corrente eltrica.

    Dados: Coeficiente de dilatao linear do cobre = 1,7 x 10-5C

    -1

    Coeficiente de dilatao linear do alumnio = 2,4 x 10-5C-1

    Para que o termostato possa funcionar adequadamente, a) a lmina de cima deve ser de cobre e a de baixo de alumnio. b) a lmina de cim

Recommended

View more >