filiado à nota de esclarecimento acordo de .em torno do acordo de periculosidade da tam rende-ram

Download Filiado à NOTA DE ESCLARECIMENTO Acordo de .em torno do acordo de periculosidade da TAM rende-ram

Post on 10-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Sindicato dosaerovirios

    de Guarulhos

    www.fentac.org.br

    www.sindigru.org.br

    www.cntt.org.br www.dieese.org.brFiliado

    BOLETIM SINDIGRU

    EDIO - N 23 - Agosto

    Todo o processo de aprovao do acordo de peri-culosidade da TAM, realizado em 2012, aconteceu de forma transparente. Aps vrias rodadas de negocia-o com a empresa, o Sindicato conseguiu arrancar 47 meses de retroativo, ou seja, 17 meses a mais do que a proposta inicial, que era 30 meses.

    Somente esse avano fez com que mais de 60% dos trabalhadores recebessem 100% do valor que tinham direito. Isso foi uma grande vitria para todos os trabalhadores na TAM, em Guarulhos.

    De posse da proposta, o Sindicato convocou assembleia com todos os funcionrios na empresa que compareceram em massa e aprovaram, por unanimida-

    de, o acordo na ntegra. Para formalizar o pagamento, o Jurdico do

    Sindicato encaminhou Justia do Trabalho que, para a devida homologao, designou a excelen-tssima senhora Juza Federal do Trabalho, dou-tora Sandra dos Santos Brasil, que ficou dois dias na sala do Sindicato, no Aeroporto de Guarulhos, consultando cada trabalhador, perguntando se havia alguma dvida sobre o acordo aprovado em assembleia e negociado pelo Sindicato em benefcio da categoria.

    Aps a consulta feita de forma responsvel, trans-parente e democrtica, o Sindicato assinou o acordo de periculosidade com a TAM.

    NOTA DE ESCLARECIMENTOAcordo de periculosidade: Sindigru desmente matriado Portal O GloboO Sindicato dos Aerovirios de Guarulhos (Sindigru/CUT) vem a pblico esclarecer equvocos publicados na matria veiculada no Portal O Globo, do dia 22 de agosto, sobre o ttulo: Polcia investiga acordo da TAM com sindicato dos aerovirios, assi-nada pelo jornalista Lino Rodrigues, bem como a verdade dos fatos.

    Trabalhadores aprovam por unanimidade

  • EXPEDIENTE: Boletim Sindigru uma publicao do Sindicato dos Aerovirios de Guarulhos (SINDIGRU). Rua Santo Antnio, 339 - Centro - Guarulhos. Fones : (11)2409.0203-(11)2408.3039 Site: www.sindigru.org.br - info@sindigru.com.br - Presidente: Orisson de Souza Melo - Diretora de Comunicao: Dbora Cavalcanti- E-mail da Redao:jornalismo@midiaconsulte.com.br - Projeto Grfico e diagramao: Mdia Consulte Comunicao e Marketing (www.midiaconsulte.com) Editora e Jornalista Responsvel: Viviane Barbosa Mtb: 28121 Redao e Reviso: Vanessa Barboza Mtb:74572- Projeto Grfico: Egberto Lima - Assistente de Criao : Beatriz Chaves

    Boletim Sindigru Agosto/2015

    Direo do Sindicato dos Aerovirios de Guarulhos (Sindigru/CUT)

    importante destacar que o trabalho desenvolvi-do nos ltimos anos em prol da categoria aeroviria de Guarulhos referncia para outras entidades da aviao no Brasil e no exterior.

    Para o Sindigru, o respeito aos direitos e dignidade

    humana so valores necessrios no ato de representar uma classe, e o que a entidade tem feito diariamente.

    O Sindicato tem orgulho em dizer que sempre estar ao lado da categoria aeroviria de Guarulhos. O Sindi-gru est disposio para quaisquer esclarecimentos.

    HonorriosCom relao ao valor dos honorrios, fato que a ma-

    tria do O Globo deu mais nfase, o Sindicato deixa claro que fez parte do acordo na Justia, que pblico,

    foi homologado e fiscalizado pela Justia do Trabalho e aprovado pelos trabalhadores. Portanto, todo processo caminhou dentro da legalidade.

    Acusadores no so funcionrios

    Na referida matria, Djailson e Fabio deixam a im-presso que so funcionrios da TAM, mas eles nun-ca pertenceram aos quadros da companhia area. Eles tambm no so aerovirios, como cita a matria, tra-balham na empresa auxiliar Swissport.

    As acusaes infundadas por parte dessas pessoas em torno do acordo de periculosidade da TAM rende-ram uma condenao por danos morais no valor de R$ 10 mil.

    Em maio deste ano, a Juza de Direito, Adriana Porto Mendes, proferiu a seguinte sentena:

    No h como divulgar denncias a respeito da prtica de delito sem que estejam pautadas em provas e verifica-o dos fatos. A Constituio Federal estabelece, no arti-go 5, inciso X, que so inviolveis a intimidade, a vida

    privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito indenizao pelo dano material ou moral de-corrente de sua violao.

    A Juza ainda refora: A ofensa ao direito surge no em razo da crtica, mas da falta de urbanidade e da divulgao de informaes sem respaldo em provas, tal como ocorreu no caso em discusso.

    Por fim, deixa claro: A matria no teve como finali-dade divulgar eventual investigao iniciada para apu-rar a administrao do autor. Ao contrrio, j lanou acusaes e questionou acordo que, afinal, foi homolo-gado judicialmente. Foram feitas acusaes, incluindo a prtica do patrocnio do infiel, sem a prova respectiva, o que no pode ser admitido.

    A matria do O Globo afirma que o presidente do Sindigru/CUT, Orisson Melo, est no cargo como presidente h 18 anos, isso no verdade. Orisson est

    no mandato h sete anos e, agora, em setembro aconte-cer eleio sindical, que eleger um novo dirigente ao cargo.

    Para o Sindigru, o que motivou a denncia des-sas pessoas, que j foram condenadas pela Justia, o fato delas no terem sido aprovadas pelos trabalhadores, durante assembleia da Comisso

    Eleitoral, ocorrida em julho, que aprovou a Chapa encabeada pela atual Direo da entidade para dis-putar as eleies do Sindicato, que acontecero em setembro.

    Mandato

    Oportunismo

    Colaborao