faculdade de odontologia resposta tecidual em tecidual em ratas... · jose antonio poli de...

Download FACULDADE DE ODONTOLOGIA RESPOSTA TECIDUAL EM Tecidual em Ratas... · JOSE ANTONIO POLI DE FIGUEIREDO

Post on 10-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1

    FACULDADE DE ODONTOLOGIA

    RESPOSTA TECIDUAL EM RATAS SUBMETIDAS INJEO NA LNGUA

    DE POLIMETILMETACRILATO EM DISTINTAS CONCENTRAES -

    AVALIAO CLNICA E HISTOLGICA

    KARLON FRES DE VARGAS

    2011

    a

  • 2

    PONTIFCIA UNIVERSIDADE CATLICA DO

    RIO GRANDE DO SUL

    FACULDADE DE ODONTOLOGIA

    RESPOSTA TECIDUAL EM RATAS SUBMETIDAS INJEO NA LNGUA DE

    POLIMETILMETACRILATO EM DISTINTAS CONCENTRAES - AVALIAO

    CLNICA E HISTOLGICA

    KARLON FRES DE VARGAS

    PORTO ALEGRE

    2011

    a

  • 3

    KARLON FRES DE VARGAS

    RESPOSTA TECIDUAL EM RATAS SUBMETIDAS INJEO NA LNGUA

    DE POLIMETILMETACRILATO EM DISTINTAS CONCENTRAES -

    AVALIAO CLNICA E HISTOLGICA

    Orientadora: Profa. Maria Antonia Zancanaro de Figueiredo

    PORTO ALEGRE

    2011

    Dissertao apresentada Faculdade de Odontologia da Pontifcia Universidade Catlica do Rio Grande do Sul como parte dos requisitos para a obteno do ttulo de Mestre em Odontologia, rea de concentrao em Estomatologia Clnica.

    a

  • Dados Internacionais de Catalogao na Publicao ( CIP )

    V297r Vargas, Karlon Fres de

    Resposta tecidual em ratas submetidas injeo na lngua de

    polimetilmetacrilato em distintas concentraes : avaliao clnica e

    histolgica / Karlon Fres de Vargas. - Porto Alegre, 2011.

    110 f. : il.

    Diss. (Mestrado em Odontologia) Fac. de Odontologia,

    PUCRS.

    Orientao: Prof. Dr. Maria Antonia Zancanaro de Figueiredo.

    1. Odontologia. 2. Estomatologia Clnica. 3. Polimetilmetacrilato.

    4. Ratos Experincias. I. Figueiredo, Maria Antonia Zancanaro.

    CDD 617.607

    .

    Ficha Catalogrfica elaborada por

    Vanessa Pinent

    CRB 10/1297

  • 4

    EPGRAFE

    a

  • 5

    UM PASSO A FRENTE, E VOC NO EST MAIS NO MESMO LUGAR.

    CHICO SCIENCE (1966-1997)

    a

  • 6

    DEDICATRIA

    a

  • 7

    AOS MEUS PAIS, DOROTI E KLEBER PELO APOIO,

    DEDICAO E ESFORO NA MINHA EDUCAO E

    FORMAO. EXEMPLOS DE CARTER E

    PERSEVERANA QUE ME TROUXERAM AT AQUI.

    ETERNAMENTE GRATO.

    a

  • 8

    AGRADECIMENTOS

    a

  • 9

    Agradeo aos meus pais, em especial minha me DOROTI, in memorian,

    que sempre se fez presente em distintas formas.

    Aos meus irmos e sobrinho, KLEBER, KLEIDER E THOMAS, que, cada

    um do seu jeito, com amor, me apoiaram e estimularam em busca deste objetivo.

    Aos meus afilhados BRUNO, EDUARDA E FERNANDA, anjos que me

    foram agraciados por grandes amigos, que aceitaram minha ausncia durante este

    tempo.

    Aos primos, amigos e compadres BERNARDO, NEWTON, CATIA, ALEX

    E GRINGA todas as minhas palavras no demonstrariam o carinho e amizade que

    tenho por vocs, mas assim mesmo, muito obrigado.

    Professora DRA. MARIA ANTONIA ZANCANARO DE

    FIGUEIREDO, pelo carinho com que me acolheu, principalmente pelos ensinamentos

    e trocas de experincias profissionais, permitindo assim a realizao deste estudo. Tua

    dedicao mostra a possibilidade da obteno de objetivos s vezes aparentemente

    inatingveis.

    s professoras DRA. LILIANE SOARES YURGEL, DRA. KAREN

    CHERUBINI E DRA. FERNANDA GONALVES SALUM do Servio de

    Estomatologia do Hospital So Lucas da PUC pela competncia, profissionalismo e

    tica com que trabalham, pela dedicao e orientao, alm dos preciosos ensinamentos

    prestados.

    a

    a

  • 10

    amiga DRA. ALINE MOROSOLLI, minha sincera gratido ao estmulo,

    disposio e apoio na continuidade dos meus estudos. Sem palavras.

    Ao DR. JOSE ANTONIO POLI DE FIGUEIREDO, caro Fig, teu empenho,

    tua disposio em auxiliar, ajudar e resolver os empecilhos surgidos no decorrer destes

    dois anos so dignos de muita admirao e gratido e jamais sero esquecidos.

    Ao DR. LUIZ CESAR FILHO, pelas horas de clculos, diagramaes,

    formataes. Muito obrigado por tudo.

    Aos COLEGAS DE MESTRADO E DOUTORADO pelo apoio mtuo,

    momentos de descontrao e companheirismo.

    s colegas RUCHIELLI E SABRINA, vocs que foram sempre to presentes

    nestes dois anos, agradeo a parceria no ambulatrio, no experimento, nos diversos

    laboratrios percorridos, nas madrugadas da Estomato e os cursos de moda e

    beleza.

    Aos doutores VINICIUS DUVAL DA SILVA E FERNANDO

    TETTAMANZY, cujo desprendimento, disponibilidade e participao foram

    imprescindveis para a efetivao da presente pesquisa.

    Aos PROFESSORES DA PATOLOGIA E HISTOLOGIA DA

    FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGS pelos seus ensinamentos e trocas

    de experincias.

    a

  • 11

    minha cunhada KIKA, pelo estmulo, auxlio e empenho na lngua inglesa,

    to necessria.

    DRA. MARIA MARTHA CAMPOS pela ajuda em diversos momentos.

    Muito obrigado.

    DENISE BERNARDES secretria do Servio de Estomatologia do Hospital

    So Lucas da PUCRS, com sua simpatia e disposio sempre que precisei.

    BIOMEDICAL Com. Ind. Imp. e Exp. de Produtos Biomdicos Ltda,

    agradeo o fornecimento das amostras de PMMA para a realizao desta pesquisa.

    a

  • 12

    RESUMO

    a

  • 13

    RESUMO

    O Polimetilmetacrilato (PMMA) um dos materiais utilizados no

    preenchimento facial, sendo atualmente o produto de maior emprego nesta rea. Sua

    forma injetvel composta por microesferas dispersas em meio colide de

    carboximetilcelulose, empregado, dentre outras aplicaes cirrgicas, para atenuar

    rugas, aumentar o volume e melhorar o contorno facial. As microesferas do material

    permanecem nos tecidos aps o colgeno ser reabsorvido e tornam-se encapsuladas pelo

    tecido conjuntivo, o que contribui para formar o volume efetivo do material. O

    aparecimento de granulomas ou leses nodulares aps as injees desse material tem

    sido descritas at 6 anos aps sua aplicao, permanecendo desconhecida at o

    momento, a patognese destes ndulos. O presente experimento teve como objetivo

    analisar clnica e histologicamente a reao tecidual local e sistmica frente a injeo de

    PMMA, em diferentes concentraes e tempos experimentais. Foram utilizadas 54 ratas

    Wistar (Rattus norvegicus) divididas aleatoriamente em 3 grupos de acordo com o

    material utilizado (Grupo 1: PMMA 2%, Grupo 2: PMMA 30% e Grupo 3: NaCl 0,9%)

    e aps em 3 subgrupos com distintos tempos de acompanhamento previstos (A: 7, B: 60

    e C: 90 dias). Os animais foram previamente sedados e submetidos a injeo no ventre

    lingual de 0,07ml das respectivas substncias. Clinicamente foram observadas nos

    grupos PMMA a 2% e PMMA a 30%, leses ulceradas no perodo de 7 dias. Aos 60

    dias do experimento, nos mesmos grupos presenciou-se leses nodulares e placas

    esbranquiadas. Aps a eutansia das ratas em seus respectivos perodos experimentais,

    foram removidos para anlise microscpica, a lngua e o rim direito. As peas

    operatrias das lnguas foram coradas por hematoxilina/eosina (HE) e picrosrius,

    enquanto as dos rins, exclusivamente pela tcnica de rotina (HE). Nos cortes da

    a

  • 14

    estrutura da lngua corados por HE, foram mensurados parmetros de ausncia ou

    presena de reao inflamatria, sendo esta classificada como ausente, leve, moderada

    ou intensa. Nos cortes corados com picrosrius foi estabelecida a quantificao de fibras

    colgenas presentes. J nas amostras obtidas do rim, foram avaliadas a presena ou

    ausncia de resposta inflamatria em toda a extenso da lmina. Histologicamente

    notou-se reao inflamatria nos grupos testes, sendo que, no perodo de 7 dias, foi

    observada resposta tecidual intensa no grupo PMMA a 30%. No tempo de observao

    de 60 dias, nos grupos teste, a resposta inflamatria foi moderada, com presena de

    clulas gigantes do tipo corpo estranho. O mesmo quadro foi evidenciado aos 90 dias de

    experimento nos grupos PMMA a 2% e PMMA a 30%. A fibroplasia foi observada nos

    mesmos grupos em todos os perodos do estudo, sendo mais evidente no grupo PMMA

    a 30% e no sendo notada no grupo controle. No houve resposta tecidual nas lminas

    dos rins em todos os grupos da pesquisa, sugerindo a ausncia de migrao ou

    sistematizao do material de preenchimento. As duas concentraes de PMMA

    produziram uma resposta inflamatria com presena marcante de clulas gigantes do

    tipo corpo estranho e uma maior fibroplasia na concentrao de PMMA a 30%.

    Palavras-chaves: materiais de preenchimento facial, polimetilmetacrilato,

    efeitos adversos, reao de corpo estranho.

    a

    a

  • 15

    SUMMARY

    a

    a

  • 16

    SUMMARY

    Polymethylmethacrylate (PMMA) is one of the most commonly used facial

    filling material, being largely applied in this area. Its injectable form is composed

    of microspheres dispersed in a colloid medium of carboxymethylcellulose, applied for

    minimizing wrinkles, increasing volume and improving facial contour, among other

    surgical applications, and is also used as a type of bone cement. The material

    microspheres remain in the tissues after collagen is resorbed, becoming encapsulated by

    connective tissue, which contributes to the formation of the effective volume of

    material. The occurrence of granulomas or nodular lesions has been described until 6

    years after its injection and nodule pathogenesis remains unknown. The present

    experiment had the o