fabio erber

Download Fabio Erber

Post on 20-Dec-2016

261 views

Category:

Documents

13 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • ESTRATGIAS DE DESENVOLVIMENTO, POLTICA INDUSTRIAL E INOVAO: ensaios em memria de Fabio Erber

    ORGANIZADORES:

    Dulce Monteiro FilhaLuiz Carlos Delorme PradoHelena M. M. Lastres

  • ESTRATGIAS DE DESENVOLVIMENTO, POLTICA INDUSTRIAL E INOVAO: ensaios em memria de Fabio Erber

    Rio de Janeiro, 2014

    ORGANIZADORES:

    Dulce Monteiro Filha Luiz Carlos Delorme PradoHelena M. M. Lastres

  • E82 Estratgias de desenvolvimento, poltica industrial e inovao : ensaios em memria de Fabio Erber / Organizadores: Dulce Monteiro Filha, Luiz Carlos Delorme Prado, Helena M. M. Lastres. Rio de Janeiro : BNDES, 2014. 464 p.

    ISBN: 978-85-87545-47-3

    1. Desenvolvimento econmico. 2. Brasil Aspectos econmicos. 3. Poltica econmica. 4. Poltica industrial. 5. Tecnologia e estado. 6. Inova- es tecnolgicas. 7. Erber, Fabio Stefano. I. Monteiro Filha, Dulce Corra. II. Prado, Luiz Carlos Delorme. III. Lastres, Helena Maria Martins. IV. Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social (Brasil). V. Ttulo

    CDD 330

  • Sumrio

    Prefcio Luciano Coutinho 5

    Um economista do desenvolvimento Wagner Bittencourt de Oliveira 7

    Estratgias de desenvolvimento, poltica industrial e inovao: uma introduo Dulce Monteiro Filha, Luiz Carlos Delorme Prado e Helena M. M. Lastres 9

    TRAJETRIA E OBRA DE FABIO ERBER

    Fabio Erber: o economista e suas circunstncias Luiz Carlos Delorme Prado 23Fabio Erber e a pedagogia a quatro mos Fabio S Earp 47Fabio Erber e sua pesquisa de novos modelos de desenvolvimento Dulce Monteiro Filha 57

    CRISE, DESENVOLVIMENTO E POLTICAS

    A crise e as mltiplas oportunidades de retomada do desenvolvimento industrial do Brasil Luciano Coutinho 81Innovation under the sway of financialization: a few selected US issues Franois Chesnais 103El aporte de Fabio Erber al pensamiento sobre el desarrollo: mirada sumaria desde Uruguay Rodrigo Arocena e Judith Sutz 139Macro and micro issues related to natural resource-based economic growth Jorge Katz 171

    CONVENES DO DESENVOLVIMENTO

    Convenes: uma viso sociolgica do desenvolvimento econmico Andr de Melo Modenesi 207Expectativas, incerteza e convenes Fernando J. Cardim de Carvalho 235

    DEFESA DA CONCORRNCIA E DESENVOLVIMENTO

    Defesa da concorrncia e desenvolvimento: notas sobre o debate e sua aplicao no caso brasileiro Luiz Carlos Delorme Prado 263Antitruste e advocacia da concorrncia: perspectivas do Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrncia luz da experincia australiana Jos Tavares de Araujo Jr. 309

    POLTICA INDUSTRIAL, DE COMRCIO EXTERIOR E INOVAO

    Pensando e implementando polticas: a contribuio de Fabio Erber no BNDES Dulce Monteiro Filha e Jos Eduardo Pessoa de Andrade 329Algumas lembranas de Fabio Erber Ricardo A. C. Saur 369Inovao e desenvolvimento: a fora e permanncia das contribuies de Erber Jos E. Cassiolato e Helena M. M. Lastres 379

    TECHNOLOGICAL DEPENDENCE AND LEARNING REVISITED

    Technological dependence and learning revisited Fabio Stefano Erber 419

    Lista de publicaes de Fabio Erber 449

    Sobre os autores 458

  • PrefcioCom a publicao deste livro, o BNDES presta uma merecida homenagem a Fabio

    Erber, reconhecido como um homem singular com capacidade plural. No apenas

    por seu valioso legado economia poltica e teoria do desenvolvimento, mas por

    sua ampla cultura e engajamento poltico para o progresso industrial do Brasil.

    Este grande economista do desenvolvimento e da inovao foi pioneiro em en-

    tender, elaborar e introduzir no Brasil e na Amrica Latina algumas das percepes

    mais avanadas sobre tais temas. Aliou com destreza essa capacidade com criativi-

    dade, perspiccia e conhecimento dos contextos histricos e polticos.

    Como mostrado por diferentes autores neste livro, Fabio Erber foi responsvel

    por inaugurar linhas de pesquisas, as quais abrangeram desde seu foco central em

    poltica industrial e tecnolgica, at as pesquisas sobre defesa da concorrncia e

    economia poltica monetria contempornea. Com competncia incomum, arti-

    culou estudos tericos de diversas linhas do pensamento com o desenho pragm-

    tico de polticas. Destaquem-se, em particular, suas contribuies formulao de

    polticas de desenvolvimento estruturantes com viso de longo prazo.

    Conheci Fabio Erber quando juntos, ele como secretrio executivo adjunto,

    estruturamos o Ministrio da Cincia e Tecnologia. Trabalhamos intensamente

    durante quatro anos, entre 1985 e 1988. Depois desse perodo, mantivemos du-

    rante muito tempo estreita interao intelectual e acadmica, ele como pesquisa-

    dor e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro e eu como professor da

    Universidade Estadual de Campinas.

    Como cidado poltico e no exerccio das funes de professor, pesquisador, eco-

    nomista profissional e gestor governamental, sempre se pautou pelo esprito pblico

    e pela dedicao ao desenvolvimento do Brasil. Fabio Erber honrou esses valores

    como poucos. Tal como testemunham os autores deste livro, suas contribuies tm

    grande amplitude e aplicabilidade. Esperamos que a publicao deste livro contribua

    para revigorar suas reflexes e para estimular processos criativos de aprendizado.

  • ESTRATGIAS DE DESENVOLVIMENTO, POLTICA INDUSTRIAL E INOVAO:

    ensaios em memria de Fabio Erber6

    Sua atuao no BNDES, igualmente destacada no livro por executivos e ex-as-

    sessores, ofereceu-lhe a oportunidade de experimentar na prtica os sofisticados e

    densos conhecimentos que acumulou. Sentimos sua falta. Principalmente quando

    se registram no Brasil importantes avanos econmicos, sociais, polticos e institu-

    cionais, que contribuem para mitigar desigualdades e implantar as bases para impul-

    sionar um ciclo virtuoso de desenvolvimento, que combina um quadro macroeco-

    nmico estvel com enraizamento da democracia e da incluso social, dinamizao

    do mercado domstico, expanso do crdito e grande potencial de investimentos

    em infraestrutura e revitalizao industrial. Quando o mundo inteiro busca novos

    modos de desenvolvimento sustentvel social e ambientalmente, novos paradigmas

    produtivos e inovativos e atividades motoras do dinamismo e, em seus prprios ter-

    mos, novas convenes do desenvolvimento. Quando o BNDES e demais bancos

    oficiais so convocados para atuar de modo ainda mais vigoroso com o objetivo

    de contra-arrestar os impactos negativos da crise internacional e de formular novas

    propostas para o desenvolvimento de longo prazo. E quando uma nova geopoltica

    mundial se configura, acompanhada da reestruturao dos organismos internacio-

    nais de financiamento, exigindo novos papis e formas de atuao dos bancos de

    desenvolvimento, individualmente e em conjunto, reunindo diversos pases, como

    o caso de Brasil, Rssia, ndia, China e frica do Sul (Brics).

    Rendemos, assim, nossa homenagem a esse grande brasileiro que dedicou a vida

    ao desenvolvimento. Como comprova este volume, seu importante legado ao enten-

    dimento do desenvolvimento produtivo e inovativo, especialmente no Brasil e em

    pases latino-americanos, nos oferece alento e, acima de tudo, valiosas lies. Lies

    estas que em muito nos auxiliam a compreender os desafios do futuro, assim como

    ajudam a desenhar novas polticas voltadas para as oportunidades que se descortinam.

    Bom proveito deste mergulho no patrimnio precioso de conhecimentos que

    Fabio construiu e nos legou.

    Luciano Coutinho

    Presidente do BNDES

  • Um economista do desenvolvimentoFabio Erber foi um economista do desenvolvimento, precursor e protagonista das

    polticas de inovao no Brasil. Homem de ideias e aes que teve sua trajetria

    profissional marcada pelo desafio na realizao de mudanas econmicas funda-

    mentais para o pas. Professor, intelectual e policy maker, sua produo cientfica

    influenciou geraes de economistas, e englobou desde o reconhecimento do papel

    fundamental de setores como bens de capital, at questes mais centrais do pensa-

    mento desenvolvimentista.

    No BNDES, onde ingressou como economista em 1964, ocupou duas vezes

    o cargo de diretor, participando de aes que marcaram momentos importan-

    tes da instituio. Em 1992-1993, foi responsvel pelas reas de crdito direto

    para a indstria, agricultura e servios, em um perodo delicado de tentativa de

    recuperao do papel das polticas de longo prazo. Como diretor responsvel

    pela rea de Planejamento, em 2003-2004, participou direta e ativamente da

    formulao e execuo da primeira iniciativa de poltica industrial, com foco

    na estrutura produtiva do pas, considerando o papel diferenciado de setores e

    cadeias produtivas na dinmica do desenvolvimento econmico e das inovaes

    tecnolgicas. Em 2004, de forma a contribuir para a implementao da Poltica

    Industrial, Tecnolgica e de Comrcio Exterior (PITCE), lanou o Programa

    de Apoio ao Desenvolvimento da Cadeia Produtiva Farmacutica (Profarma)

    do BNDES, que contemplou subprogramas especficos de estmulo ao investi-

    mento, ao fortalecimento das empresas nacionais e a pesquisa, desenvolvimento

    e inovao. Nesse mesmo ano, foi recriado o Fundo Tecnolgico (Funtec), des-

    tinado a apoiar a inovao com recursos do lucro do BNDES, o qual recupera

    importante instrumento complementar ao crdito e participao acionria,

    extinto quando da criao da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), atual

    Agncia Brasileira de Inovao.

  • A lembrana que fica que suas ideias no estavam restritas apenas ao mundo

    acadmico. Fabio Erber esteve diretam